Buscar

1 -A percepção de cores

Esta é uma pré-visualização de arquivo. Entre para ver o arquivo original

*
*
*
VISÃO
ESTRUTURA DO OLHO
CODIFICAÇÃO SENSORIAL
TEORIA TRICROMÁTICA (YOUNG-HELMHOLTZ)
TEORIA DOS PROCESSOS OPONENTES.
*
*
*
Parte pontilhada representa a retina
O eixo vertical central é denominado fóvea
*
*
*
Codificação sensorial
Processo operado pelos receptores sensoriais, que ao serem estimulados física ou quimicamente transmitem pulsos elétricos.
*
*
*
O sentido da visão
A codificação sensorial na visão é operada pelos fotorreceptores, cones e bastonetes. Ao serem excitados pela luz, os cones e bastonetes passam a transmitir pulsos elétricos.
*
*
*
Codificação da intensidade
Para todos os sentidos, a intensidade é codificada pelo aumento da taxa de transmissão dos pulsos elétricos.
Ex.: 
0
1
0
1
*
*
*
Codificação da qualidade
Para todos os sentidos, a qualidade é codificada por vias específicas. O grupo de receptores do sabor azedo prolonga seus axônios até o córtex cerebral para uma área específica na qual interpretamos o sabor azedo
*
*
*
Percepção de cores
Os cones são responsáveis pela nossa percepção de cores. Temos três tipos de cones: os que respondem na presença da cor azul, os que respondem na presença da cor verde, os que respondem na presença da cor vermelho. A percepção das outras cores surge da atividade combinada destes receptores.
*
*
*
Teoria tricromática de Young-Helmholtz
Síntese aditiva das cores – as cores primárias são extraídas das luzes que afetam os cones (azul, verde, vermelho). As luzes não se misturam realmente, permanecem separadas, portanto a síntese é psicológica, ocorrem no olho de quem vê
*
*
*
Teoria tricromática de Young-Helmholtz
Síntese aditiva de cores
Na síntese aditiva, misturam-se substâncias, pigmentos, portanto a mistura é real e irreversível. As cores primárias são azul, amarelo e vermelho
*
*
*
*
*
*

Teste o Premium para desbloquear

Aproveite todos os benefícios por 3 dias sem pagar! 😉
Já tem cadastro?

Continue navegando