A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
197 pág.
BB 500 QUESTOES COMENTADAS

Pré-visualização | Página 6 de 50

de 
nosso controle.
Tudo se passa como se a aquisição de novas competên-
cias tecnológicas gerasse uma compulsão a seu apro-
veitamento industrial, de modo que a sobrevivência de 
nossas sociedades depende da atualização do potencial 
tecnológico, sendo as tecnociências suas principais for-
ças produtivas. Funcionando de modo autônomo, essa 
dinâmica tende a se reproduzir coercitivamente e a se 
impor como único meio de resolução dos problemas 
sociais surgidos na esteira do desenvolvimento. O para-
doxo consiste em que o progresso converte o sonho de 
felicidade em pesadelo apocalíptico - profecia macabra 
que tem hoje a figura da catástrofe ecológica. [...]
Jonas percebeu o simples: para que um “basta” derradei-
ro não seja imposto pela catástrofe, é preciso uma nova 
conscientização, que não advém do saber oficial nem da 
conduta privada, mas de um novo sentimento coletivo de 
responsabilidade e temor. Tornar-se inventivo no medo, 
não só reagir com a esperteza de “poupar a galinha dos 
ovos de ouro”, mas ensaiar novos estilos de vida, com-
prometidos com o futuro das próximas gerações.
(Adaptado de Oswaldo Giacoia Junior. O Estado de S. 
Paulo, A2 Espaço Aberto, 3 de abril de 2010)
Em 1979 ele publicou O Princípio Responsabilidade. (iní-
cio do 3º parágrafo)
A frase cujo verbo exige o mesmo tipo de complemento 
que o grifado acima é:
a) ... a sobrevivência de nossas sociedades depende da 
atualização do potencial tecnológico ...
b) ... que não advém do saber oficial nem da conduta 
privada ...
c) ... que as éticas tradicionais [...] não estavam à altura 
das consequências danosas do progresso tecnológico 
...
d) ... para degenerar de maneira desmesurada ...
e) ... que aceleram o curso do desenvolvimento tecnoló-
gico ...
18
BA
N
CO
 D
O
 B
RA
SI
L
47. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2008)
A partir do texto acima, julgue o item que se segue.
O emprego das preposições em “da responsabilidade” 
(L.9) e “para a comunidade” (L.10) é exigido, respectiva-
mente, por “preço” (L.8) e “dirigir” (L.9).
( ) CERTO ( ) ERRADO
48. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2008)
A partir do texto acima, julgue o item que se segue.
Quando tem complementação, como na acepção usada 
em “sucumbimos” (L.1), o verbo sucumbir exige o em-
prego da preposição a, como em “aos nossos impulsos” 
(L.1). Por isso, se esse complemento estivesse no femini-
no plural, seria correto o emprego de às.
( ) CERTO ( ) ERRADO
49. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2008)
Com relação às ideias e às estruturas linguísticas do tex-
to, julgue o item que se segue.
O emprego de duas preposições diferentes na expressão 
“na e pela linguagem” (L.13) respeita as regras de regên-
cia da gramática e ressalta que “linguagem” resulta em 
relações semânticas diferentes quando é regida por em, 
e quando é regida por por.
( ) CERTO ( ) ERRADO
50. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2009)
Julgue o item que se segue, a respeito do texto acima.
A preposição “com” (L.8) é exigida pela forma verbal 
“combina” (L.5); por isso, sua retirada do texto provocaria 
erro gramatical e incoerência textual.
( ) CERTO ( ) ERRADO
19
BA
N
CO
 D
O
 B
RA
SI
L
51. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2009)
Com relação ao texto acima, julgue o item que se segue.
No termo “em que” (L.4), o uso da preposição antes do 
pronome relativo é obrigatório devido às relações sintá-
ticas que se estabelecem entre os termos “organização 
social” (L.3) e “nova confirmação” (L.5).
( ) CERTO ( ) ERRADO
52. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2009)
Com base nas ideias e estruturas do texto acima, julgue 
o item a seguir.
Na linha 12, a substituição da preposição “com”, exigida 
pelo verbo “preocupar-se”, pela preposição em preser-
varia a coerência do texto e o respeito às normas gra-
maticais.
( ) CERTO ( ) ERRADO
53. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – FCC – 2009)
Com base nas ideias e estruturas do texto acima, julgue 
o item a seguir.
Em “de longe” (L.4), a substituição da preposição por ao 
mantém o respeito às regras gramaticais, mas altera as 
relações de significação no período sintático.
( ) CERTO ( ) ERRADO
54. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2002)
Texto III 
1 Em 2001, o BB adotou medidas que conferem maior
transparência às decisões internas e às movimentações 
da empresa no mercado bancário. Os ajustes patrimo-
niais
4 ocorridos em junho, o novo estatuto, aprovado pela
assembleia de acionistas em agosto, o aprimoramento 
do processo decisório e o aperfeiçoamento do modelo 
de
7 negociação tornam muito mais ágeis as decisões e 
fortalecem o compromisso da empresa com a ética e a 
transparência.
O lucro de R$ 1,082 bilhão no exercício, 11,1% maior que
10 o obtido em 2000, confirma o acerto das medidas
implementadas pelo banco ao longo de 2001, garantindo 
a ampliação dos negócios e o aumento da lucratividade.
13 O BB encerrou o ano confirmando sua posição como 
o maior banco do país, com ativos totais de R$ 165,1 
bilhões, R$ 61,4 bilhões de recursos administrados e R$ 
40,2 bilhões
16 em operações de crédito. Com mais de R$ 117 bilhões
captados entre seus quase 14 milhões de clientes, que 
têm à disposição mais de 8 mil pontos de atendimento 
no Brasil
19 e 31 no exterior, o BB encerrou o exercício mantendo 
sua liderança no sistema financeiro nacional e seu com-
promissocom a satisfação dos clientes e acionistas. Além 
disso,
22 permaneceu como o banco com maior presença na 
Internet brasileira, com quatro milhões de clientes cadas-
trados e mais de 18,4 milhões de transações realizadas, 
no mês de
25 dezembro, no portal www.bb.com.br.
Relatório do Banco do Brasil S.A. In: Correio Braziliense 
(com adaptações).
Com base no texto III, julgue o item seguinte.
O verbo “conferem” (L.1) está empregado no texto com a 
mesma regência e com sentido equivalente ao que está 
empregado no seguinte exemplo: Os dados do relatório 
final do BB conferem com aqueles divulgados pela im-
prensa no decorrer da semana.
( ) CERTO ( ) ERRADO
20
BA
N
CO
 D
O
 B
RA
SI
L
55. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2003)
1 As condições sociais da população brasileira sofreram 
um retrocesso nos últimos vinte anos.
O forte aumento das taxas de desemprego e dos
4 índices de violência fizeram com que a exclusão social
voltasse a crescer após ter diminuído entre 1960 e 1980.
A constatação faz parte do Atlas da Exclusão Social no
7 Brasil (vol. 2, Cortez), publicação feita por pesquisa-
dores da PUC, USP e UNICAMP, sob a coordenação do 
secretário municipal do trabalho de São Paulo. O estudo 
revela que, de
10 1980 a 2000, aumentou o número de estados com 
alto índice de exclusão social — passou de 15 para 17. 
Em 1960, eram 21 os estados com condições considera-
das ruins. Em 2000, 13 a parcela de excluídos era equi-
valente a 47,3% de uma população de 170 milhões de 
pessoas. Em 1980, o total era 42,6% de 120 milhões, e, 
em 1960, 49,3% de 70 milhões.
16 O gráfico I abaixo representa a evolução do número 
de estados brasileiros com alto índice de exclusão social 
ao longo do período de 1960 a 2000. O gráfico II com-
para, em 19 milhões, durante esse mesmo período, o nú-
mero de brasileiros considerados excluídos com o total 
da população brasileira.
 
Julgue o item seguinte, relativos ao texto IV e à economia 
brasileira da atualidade.
Em “fizeram com que” (L.4), o termo sublinhado pode 
ser eliminado sem prejuízo para a correção gramatical 
do período.
( ) CERTO ( ) ERRADO
56. (BANCO DO BRASIL – ESCRITURÁRIO – CESPE – 
2003)
A figura acima mostra uma janela do Word 2002, com um 
fragmento adaptado do texto Transações virtuais do BB 
já somam R$ 54,5 bilhões, extraído da Gazeta Mercantil 
de 3/6/2003. Considerando esse fragmento de texto e 
o tema nele tratado, o Word 2002 e a janela ilustrada, 
julgue os itens subsequentes.
As regras de regência para a expressão “dar maior im-
portância” (L.24) exigem um complemento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.