Buscar

PORTFOLIO - Empresa Innovare Casa & Cozinha - Logistica 3-4 SEM 2

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 17 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

CURSO TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA
NOME DO ACADÊMICO E RA:
XXXXX – XXXXXX
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR
INNOVARE CASA & COZINHA
TUTOR (A) A DISTÂNCIA: XXXXX 
BRASILIA - DF
2021
NOME DO ACADÊMICO E RA:
XXXXX – XXXXXX
PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR
INNOVARE CASA & COZINHA
Trabalho de Contabilidade apresentado à Universidade Unopar, como requisito parcial para a obtenção de média bimestral, nas matérias de: Direito Público; Tecnologia da informação e da gestão pública (SIG); Licitação, contratos e terceirização; Planejamento urbano e ambiental; Desenvolvimento econômico.
Orientador: Prof (a). XXXXX
.
BRASILIA - DF
2021
SUMÁRIO
INTRODUÇÃO	3
1 PLANEJAMENTO, CONTROLE E GERENCIAMENTO DE	4
2 LOGÍSTICA INTERNACIONAL.	5
3 GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS.	8
4 LOGÍSTICA REVERSA.	11
5. PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO	12
CONSIDERAÇÕES FINAIS	15
REFERÊNCIAS	16
INTRODUÇÃO
Nesta produção textual, será abordado etapas de desenvolvimento sobre a Empresa Innovare Casa & Cozinha, considerando o Emprego de Novas Tecnologias e a Informatização da Logística Para Ganho de Produtividade e Redução dos Gaps em Tempos de Pandemia. 
A economia brasileira, com a abertura econômica, a partir dos anos noventa, vem se deparando com processos de flexibilização comercial que têm como consequências visíveis, mudanças econômicas e institucionais de liberalização do comércio exterior, dentre as quais, a desregulamentação dos mercados de bens e serviços. 
A identificação de quais desafios da logística afetam em maior ou menor intensidade sua empresa é fundamental para assegurar mais eficiência em toda a cadeia produtiva. É por esse motivo que é fundamental estar atento às inovações logísticas.
Essa abertura econômica possibilitou à indústria de confecções estímulos de aperfeiçoamento, à procura de se tornar mais competitiva com novos padrões de eficiência, produtividade e competitividade, diminuindo seus custos, sem comprometer a qualidade de seus produtos, procurando, também, fugir da estagnação, muitas vezes, causada pela saturação do mercado interno.
As exportações estão em alta e com isso os modais de transporte ajuda a escoar as mercadorias, seja rodoviário, marítimo ou ferroviário. Sabendo quando e qual o melhor modal a ser utilizado para o transporte de seu produto, ainda em estágio de matéria-prima ou já industrializado, uma empresa pode aumentar sua margem de lucros diminuindo os custos de distribuição, os gastos com produtos avariados e logística reversa.
1. PLANEJAMENTO, CONTROLE E GERENCIAMENTO DE MATERIAIS
Para se manter competitiva, a empresa está se adaptando ao processo de globalização, através da implementação de tecnologia moderna e novos processos organizacionais. Ao lidar com o gerenciamento de estoque, é necessário um maior controle sobre os recursos Material. 
O armazenamento na organização também é muito necessário, pois saber onde colocá-lo, o que colocar, quantos produtos armazenar, quais veículos usar, manutenção e gerenciamento ser eficiente nesses processos é essencial para agregar valor ao negócio o controle de estoque é mais do que simplesmente entrar ou sair de produtos. 
Um dos principais motivos para se ter um bom planejamento e controle de estoques é o grande impacto financeiro que é possível alcançar através do aumento da eficácia e eficiência das operações da Organização (BORGES et al, 2010).
Em vez disso, essa atividade está diretamente relacionada a outros departamentos da empresa, como vendas e finanças. Se a organização for inadequada, é provável que esses aspectos sejam afetados, levando a sérios desequilíbrios na gestão do negócio.
Para Borges et al (2010), um bom gerenciamento de estoques ajuda na redução dos valores monetários envolvidos, de forma a mantê-los os mais baixos possíveis, mas dentro dos níveis de segurança e dos volumes para o atendimento da demanda.
Assim, o estoque não é apenas os produtos que estão armazenados nos depósitos, mas também deve-se levar em consideração os produtos que estão expostos nas prateleiras em exposição para o consumidor. O gerenciamento de estoque surge com a necessidade de controlar tudo que entra através da compra de produtos de diversos segmentos, visto que o mesmo sairá através de venda direta para o consumidor, portanto, neste período esses materiais que ficam nos depósitos ou no ambiente produtivo são considerados como estoque.
Para garantir que o problema de estoque da Innovare seja completamente seguro para o funcionamento das operações na nova unidade, é indispensável estabelecer níveis de estoque para cada um de seus itens vendidos. Isso ajuda a reduzir desperdícios e contribui para um fluxo de vendas uniforme, sem interrupções e com menos falhas.
Gerenciamento de estoque nada mais é do que fazer um total planejamento de como controlar os materiais dentro da organização, trabalhando exatamente com base no que a empresa necessita para as determinadas áreas de estocagem que no caso será as matérias primas principais o polipropileno e o policarbonato, objetivando manter o equilíbrio entre estoque e consumo. Este controle pode ser mais bem aplicado por meio de sistemas integrados de gestão.
O estoque mínimo, é melhor manter um número mínimo de estoques de commodities. Desta forma, as necessidades dos consumidores serão sempre satisfeitas, o que garante também uma boa imagem da empresa, associada à eficiência e disponibilidade. 
O estoque de segurança por sua vez, o estoque de segurança é importante no caso de problemas de entrega de material, acidentes e cancelamentos. Ajuda a evitar situações desagradáveis, mas nem sempre é usado. 
E o estoque intermediário a Innovare manterá alguns produtos acabados ou obras em andamento. Esta é apenas uma forma de organização, até que o tempo de substituição entre em vigor.
A fim de minimizar os custos da manutenção dos materiais no almoxarifado faz-se necessário a análise criteriosa de quanto pedir, a data em que o pedido deverá ser realizado e a forma com que esses estoques serão controlados (LOPES; LIMA, 2008).
É fundamental manter o estoque sempre dessa forma, do contrário, todo o trabalho terá sido em vão, e a Inovarre terá problemas maiores, até mesmo, com relação ao trabalho dos funcionários.
2. LOGÍSTICA INTERNACIONAL
Existem duas modalidades de exportação: a direta e a indireta. O que diferencia uma categoria da outra é o fato de ter ou não um intermediário para a ação. Por isso, vale conhecer um pouco mais dos detalhes de cada uma antes de decidir como exportar um produto.
Exportação direta, nessa forma de exportação, o produto a ser exportado é faturado pelo fabricante em relação ao importador. Em outras palavras, as vendas são feitas diretamente aos clientes. Uma vez que todos os negócios e processos são concebidos e geridos pela empresa, é necessário compreender o processo ao longo de todo o processo. 
Na exportação direta, a empresa possui três características: fabricante, exportadora e remetente. Quem vai produzir a mercadoria de acordo com as exigências do importador, de seu governo e do governo brasileiro; quem vai liberar a mercadoria exportada para a Receita Federal - deve ser ativado no sistema de radar - e como remetente inserir o nome na fatura internacional do embarque (correspondente a De um país para outro).
Ao contrário da exportação direta, a exportação indireta é toda tratativa da negociação e venda é feita entre o exportador e o importador, não exportação indireta essa relação não acontece. Todo processo de exportação é realizado por um terceiro, que compra os produtos para exportá-los. 
Existem alguns tipos de terceiros que são envolvidos na exportação indireta, como as trading companies, por exemplo. Essas empresas se dedicam apenas à exportação de produtos, têm vasta experiência no mercado e contato com empresas do mundo inteiro. 
Ou seja, o exportador não precisa se preocupar em construir sua imagem fora de seu país, buscar clientes, criar uma relação de confiança etc. Alémdisso, a operação segue as mesmas regras da importação direta, em relação a tributação (IPI e ICMS).
Levando em consideração a exportação direta e indireta, será necessário a Innovare adotar a exportação direta, onde o produto é exportado e faturado do fabricante para o importador. Nesse modelo de exportação, há diferentes tipos de incentivos fiscais que acabam gerando economia para o exportador.
As embalagens para exportação devem seguir requisitos técnicos e legais a fim de atender a exigências ambientais e também de saúde. Para facilitar o entendimento do consumidor, é fundamental que as informações impressas estejam no idioma do país para o qual os produtos serão enviados.
A unitização representa um modelo de embalagem criado para viabilizar um sistema logístico mais eficiente. Ela tem dimensões padronizadas, o que contribui para uma movimentação, uma armazenagem, um embarque e um desembarque mecanizados com mais facilidade. Por isso, é considerada mais um suporte logístico do que uma embalagem em si.
Os modelos de unitização mais aplicados no comércio exterior são:
· conteinerização: esse é um dos modelos mais conhecidos. Os contêineres marítimos são caixas de ferro com tamanho padrão e representam uma excelente alternativa para o transporte de mercadorias frágeis;
· pré-linhagem: nesse modelo, toda a carga é reunida e envolvida por uma camada de plástico (transparente ou não) protetora. Alças e cintas garantem amarrações para que fiquem bem presas;
· paletização: aqui, usa-se uma base de madeira estriada, servindo como um suporte para acomodar toda a mercadoria. Suas estrias facilitam a amarração com alças e cintas.
Independentemente do tipo de embalagem que escolher para exportar suas mercadorias, ela deve obedecer às regras estabelecidas por órgãos reguladores. Com base nisso, listamos, abaixo, as principais leis e resoluções que regulamentam o uso de embalagens pelos exportadores brasileiros. São elas:
· a rotulagem dos lotes para exportação precisa conter dados da Declaração de Origem Brasileira (Certificado de Origem), o nome da empresa fabricante e da empresa exportadora. As bebidas são uma exceção a essa regra, exigindo apenas um rótulo com a expressão “For Export Only” impressa na embalagem quando o transporte não for aéreo;
· de acordo com o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), qualquer embalagem que use matéria-prima à base de recursos florestais em sua fabricação deve conter uma certificação do FSC (Forest Stewardship Council) ou do PEFC (Programme for the Endorsement of Forest Certification);
· a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), na RDC (Resolução da Diretoria Colegiada), número 20 de 2008, determina as normas técnicas obrigatórias para as embalagens fabricadas à base de PET (polietileno tereftalato) que fazem contato direto com produtos alimentícios;
· a Lei nº 9.974 de 2000 estabelece regras de fabricação, pesquisas, registros, embalagens, rotulagens, classificações, armazenagens, controle, transporte, inspeção, fiscalização e destino final dos resíduos;
· o CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente), na Resolução nº 275 de 2001, estabelece um código de cores específico para as embalagens, de acordo com o tipo de mercadoria transportada;
· o documento CB23 da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) orienta os exportadores quanto aos formatos e padrões de qualidade exigidos nas embalagens.
Para o transporte de exportação aos países escolhidos para expansão de mercado da Innovare que são a Argentina, Espanha e Portugal o transporte rodoviário junto com o marítimo é o mais adequado. Gerando um contrato intermodal que depende de mais de um modal e para cada trecho é realizado um contrato diferente.
O modal rodoviário é o modelo mais utilizado como forma de transporte de carga em território nacional podendo assim criar rotas mais flexíveis.
O transporte marítimo este é usado para transportar cargas de todos os tipos desde que estejam bem armazenados, é mais recomendado para cargas de baixo valor agregado; 
Vantagens da categoria marítima: 
· É bastante seguro pois tem baixo risco de furtos e perda de mercadorias;
· Custo do frete compensa; 
Desvantagens da categoria marítima:
· Prazos de entrega mais longos;
· Custo elevado com seguro da carga;
· Burocracia na apresentação de documentos;
· Falta de investimentos em portos e na fiscalização para tornar a liberação de mercadorias mais fácil;
3. GERENCIAMENTO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS
Conforme pesquisa em sites, consegue observar os seguintes conceitos de WMS, TMS, MES e CRM. 
O WMS é um sistema de gestão que controla todas as etapas dos processos de guarda de suas mercadorias. Na verdade, vai muito além disso: através dele, recebimento, armazenagem, separação e expedição são rigorosamente monitorados, oferecendo maior precisão ao inventário, controle de localizações mais eficiente, processamentos automáticos de pedidos, além, é claro, da redução de custos decorrente da maior eficiência e redução de desperdícios. Se você tem essa inteligência operacional ao seu lado, você será capaz de processar eletronicamente:
· análise de atendimento aos pedidos recebidos;
· gestão do inventário — o que confere mais agilidade nos processos de conferência e maior exatidão nas informações dos itens alocados;
· controle de divergências e atualização automática dos itens armazenados (virtudes essenciais para quem pensa em futuramente adotar, em sua gestão logística, formas mais modernas de distribuição, como cross-docking);
· métodos de avaliação das reservas, tais como PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair) e FEFO (First-Expire, First Out, muito utilizado no comércio de perecíveis);
· sistemas de classificação de estocagem e emissão de relatórios, como os decorrentes da Curva ABC;
· indicadores matemáticos e estatísticos diversos, como Tempo de Ressuprimento, Lote Econômico de Compra, Giro dos Estoques etc.
O TMS é um software que visa ao alcance da excelência em todo o processo de distribuição, gerindo toda a operação e gestão de transportes de forma integrada. O sistema é composto de diversas funcionalidades, que podem ser utilizadas de acordo com suas necessidades. Ademais, ferramentas comercializadas no modelo SaaS (software como serviço) garantem o baixo investimento de capital, com seu custo tratado como OPEX.o De fácil integração com ERPs e até com o próprio WMS, essa solução torna possível:
· realizar cálculos de fretes automáticos e em tempo real, permitindo a escolha da melhor transportadora para cada entrega (detalhe que reduz custos e otimiza a oferta de fretes ao cliente);
· desenvolver simulação de cenários para otimização da estratégia de fretes (combinações de rotas e modais, comparação entre modelos de precificação etc.);
· realizar o rastreamento de entregas em tempo real, além de programar notificações automáticas ao cliente de acordo com o status da entrega;
· fazer à reconciliação (auditoria) eletrônica de faturas das transportadoras (com conferência de CT-es e NF-es);
· automatizar a troca de informação com transportadoras e Correios (através de webservice, EDI e quaisquer outras formas de comunicação), com integrações transparentes ao embarcador e emissão eletrônica de romaneio, gerando mais agilidade e clareza no processo de distribuição;
· agendar entregas.
MES é uma sigla em inglês que significa Manufacturing Execution Systems, que são os sistemas que gerenciam os processos produtivos no chão de fábrica.
O objetivo deste tipo de sistema é preencher a lacuna entre os sistemas responsáveis pelo planejamento da produção e os responsáveis pela medição e controle da produtividade dos equipamentos da fábrica.
Algumas das características do MES, são:
· Sistema híbrido que é capaz de conversar com software e hardware
· Trabalha em conjunto com ERPs para administrar as informações entre o planejamento e a execução
· É possível implantá-lo de forma modular, separando o OEE (Overall Equipment Effectiveness), APS e Kanban.
CRM é a sigla usada para Customer Relationship Managemente se refere ao conjunto de práticas, estratégias de negócio e tecnologias focadas no relacionamento com o cliente. A Gestão de Relacionamento com o Cliente, como o termo é conhecido em português, vai muito além de uma plataforma ou um software: é todo o processo utilizado por startups, pequenas e grandes empresas para gerenciar e analisar as interações com clientes, antecipar necessidades e desejos, otimizar a rentabilidade, aumentar as vendas e personalizar campanhas de captação de novos clientes. Um CRM ajuda a empresa a dispensar os processos obsoletos e o esforço manual para que o seu negócio possa progredir. A plataforma organiza as contas e contatos de forma acessível, em tempo real, acelerando e simplificando o processo de vendas.
4. LOGÍSTICA REVERSA
A Logística, associa à administração do fluxo de um produto, desde a sua origem (fabricação) até o seu consumo. Existe, porém, o reverso deste fluxo que trata deste produto quando ele sai do consumidor até a sua origem. A este fluxo, dá-se o nome de Logística Reversa.
Uma das definições pesquisadas de Logística Reversa é do autor LEITE (2015), assim definida:
Entendemos a logística reversa como a área da logística empresarial que planeja, opera e controla o fluxo e as informações logísticas correspondentes, do retorno dos bens de pós-venda e de pós-consumo ao ciclo de negócios ou ao ciclo produtivo, por meio dos canais de distribuições reversos, agregando-lhes valor de diversas naturezas: econômico, ecológico, legal, logístico, de imagem corporativa, entre outros.
Segundo Lacerda (2009) define que:
Logística reversa pode ser entendida como um processo complementar à logística tradicional, pois enquanto a última tem o papel de levar produtos de sua origem dos fornecedores até os clientes intermediários ou finais, a logística reversa deve completar o ciclo, trazendo de volta os produtos já utilizados dos diferentes pontos de consumo a sua origem. No processo da logística reversa, os produtos passam por uma etapa de reciclagem e voltam novamente à cadeia até ser finalmente descartado, percorrendo o “ciclo de vida do produto”.
Na prática, esta metodologia corresponde ao que acontece quando uma empresa utiliza programas de devoluções, recuperações ou descartes de seus produtos após a venda, visando a reciclagem deles. Dessa maneira, as companhias recuperam o valor das mercadorias ou itens devolvidos, que não são mais úteis para os consumidores e, ao mesmo tempo, auxiliam na proteção do meio ambiente, uma vez que estes materiais provavelmente teriam como destino os milhares de lixões espalhados ao redor do mundo.
Benefícios da logística reversa para a Innovare:
· A Logística Reversa representa uma série de maneiras de cortar custos, desde a redução dos gastos com transporte até a revenda de itens que, anteriormente, teriam representado uma perda completa.
· Redução de desperdício, a Logística Reversa pode ajudá-lo a identificar maneiras de reutilizar, revender ou reciclar materiais que acabariam em um aterro sanitário. Isso não apenas ajuda nas margens de lucro da sua companhia, como abordamos anteriormente, como também melhora a reputação da sua marca em responsabilidade social e ambiental, o que pode ser algo benéfico para fortalecer a sua imagem diante dos clientes.
· Menos impacto ambiental, do ponto de vista da responsabilidade corporativa e do meio ambiente, nunca foi tão importante implementar soluções sustentáveis. Atualmente, toda empresa líder em algum segmento toma medidas para reduzir e rastrear sua pegada ambiental e, diante disso, um método indispensável é a Logística Reversa.
Para a destinação de resíduos pós-consumo, existem dois tipos de canais de distribuição reverso: de ciclo aberto e de ciclo fechado. O ciclo aberto tem como principal característica o retorno de materiais como metais, plásticos, vidros, papéis, embalagens e outros à cadeia de produção na forma de matéria-prima. Os canais de ciclo fechado caracterizam-se pelo retorno de um determinado produto, sendo que do mesmo é extraído o material constituinte de forma seletiva para a fabricação de outro produto similar ao original.
A Innovare deverá implementar a logística reversa, com isso a mesma pode adotar medidas como, o descarte de seus produtos em lojas participantes como maneira de incentivar o consumidor o destino correto do produto da Innovare e a empresa oferece desconto para uma próxima compra gerando uma logística reversa de pós venda.
A logística reversa de pós-venda tem como principal objetivo agregar valor ao produto que é devolvido aos lojistas, atacadistas, devido basicamente as questões de obsolescência. A utilização da LR pós-venda tem se tornado a cada ano mais frequente, uma vez que tal abordagem possibilita que as empresas cumpram com as legislações vigentes, recuperem valor agregado no produto devolvido, melhorem seu marketing corporativo, além de ganharem um diferencial competitivo, destacando-se, assim, no mercado.
5. PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO
O planejamento, programação e controle da produção é uma área de decisão da manufatura, relacionada ao planejamento e controle dos recursos do processo produtivo, com o objetivo de gerar bens e serviços. É um sistema de transformação e informações, pois recebe informações sobre estoques existentes, vendas previstas, linha de produtos, maneiras de produzir, capacidade produtiva, entre outros; onde essas informações são transformadas em ordens de fabricação.
O sistema PPCP corresponde a uma função da administração que planeja e controla os suprimentos de materiais e atividades de processo da empresa, com o objetivo de que produtos específicos sejam produzidos por métodos específicos para atender o programa de vendas preestabelecido.
O PPCP deve informar sobre os recursos da produção, envolvendo as pessoas, equipamentos, instalações, materiais, ordens de compra e produção; além de saber agir de forma eficaz a qualquer eventualidade que ocorra.
A implementação do PPCP ocorre por meio das seguintes etapas de execução para a implementação da nova unidade da Innovare:
•	Planejamento estratégico, valorizando as projeções e análises para estabelecer metas de produção e maximizar os resultados;
•	Planejamento-mestre, dividindo o trabalho em cada fase para que o processo seja organizado e harmônico;
•	Programação da produção, que é o ajuste da rotina com base na quantidade a ser produzida, em determinado período, tendo um diálogo transparente e objetivo com o estoque e também as ordens de compra; 
Acompanhamento, que é a base-chave para que cada resultado projetado seja alcançado sem riscos e imprevistos no percurso.
Tabela 1 apresenta a demanda de jarras para os seis primeiros meses de 2021. Você deve realizar a previsão de demanda para o restante do ano por meio do cálculo da média móvel simples, considerando sempre os últimos 6 meses para determinar a demanda do mês seguinte. Apresente no seu trabalho como é feito o cálculo da média móvel, todos os cálculos realizados e a tabela preenchida.
Média Móvel Jul. = 4680 + 5002 + 4825 + 4789 + 5139 + 4983 / 6 = 4903
Média Móvel Ago. = 5002 + 4825 + 4789 + 5139 + 4983 + 4903 / 6 = 4940
Média Móvel Set. = 4825 + 4789 + 5139 + 4983 + 4903 + 4940/ 6 = 4929
Média Móvel Out. = 4789 + 5139 + 4983 + 4903 + 4940 + 4929 / 6 = 4947
Média Móvel Nov. = 5139 + 4983 + 4903 + 4940 + 4929 + 4947 / 6 = 4973
Média Móvel Dez. = 4983 + 4903 + 4940 + 4929 + 4947 + 4973/ 6 = 4945
Tabela 1. Demanda de jarras para o 1º semestre de 2021.
	Mês
	Jan.
	Fev.
	Mar.
	Abr.
	Mai.
	Jun.
	Demanda de Jarras 
	4680 
	5002 
	4825
	4789 
	5139 
	4983 
	Mês
	Jul. 
	Ago. 
	Set. 
	Out. 
	Nov. 
	Dez. 
	Demanda de Jarras
	4903
	4940
	4929
	4947
	4973
	4945
Fonte: Elaborada pelo autor (2021)
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Tratando de gerenciamento de estoque, é necessário ter em vista maior controle dos recursos materiais. A armazenagem também é muito necessária, nas organizações, pois saber onde colocar, o que colocar, quanto de produto estocar, quais meios detransporte usar, mantendo uma gestão eficiente nesses processos, é de fundamental importância para a agregação de valor ao negócio
Estoques elevados e mal administrados encarecem o preço final dos produtos, bem como uma aplicação indevida do capital de giro. Também se observou que uma empresa pode apresentar maior rentabilidade e melhor serviço junto a seus clientes com o uso de um método adequado de controle de estoque e um processo de armazenagem satisfatório.Hoje, por meio da informatização, o gestor pode contar com os vários sistemas e ferramentas de gestão de estoque apresentados no decorrer do artigo, auxiliando-o nas rotinas administrativas da empresa, trazendo benefícios e total controle e organização para as melhorias futuras.
A logística reversa é uma ferramenta indispensável na busca de vantagem competitiva e controle operacional das empresas, além de atender a requisitos legais. Porém, ainda necessita de reestruturação para adequar os procedimentos e aplicações de sistemas necessários ao fluxo do processo.
REFERÊNCIAS
BORGES C. T.; CAMPOS S. M.; BORGES C. E. Implantação de um sistema para o controle de estoques em uma gráfica/editora de uma universidade. Revista Eletrônica Produção & Engenharia, v. 3, n. 1, p. 236-247, Jul./Dez. 2010.
LACERDA, Leonardo. Logística reversa: uma visão sobre os conceitos básicos e as praticas operacionais. Mai. 2009. Disponível em: < http://www.sargas.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=78&Ite mid=29>. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
LEITE, Paulo Roberto. Logistica Reversa: Meio Ambiente e Competitividade. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2015.
Logística reversa. Disponível em: https://medium.com/plataformareverse/o-que-%C3%A9-essa-tal-de-log%C3%ADstica-reversa-9d24862e4695. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
LOPES A. R.; Planejamento e Controle da Produção: Um Estudo de Caso no Setor de Artigos Esportivos de uma Indústria Manufatureira. XXVIII ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. Rio de Janeiro, 2008.
Modalidades de exportação. Disponível em: http://interseas.com.br/modalidades-de-exportacao-veja-diferencas-entre-cada-uma/#.YQg5mY5KjDc. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
Planejamento, programação e controle da produção. Disponível em: https://blogdaqualidade.com.br/ppcp-planejamento-programacao-e-controle-da-producao/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
Qual a importância e como fazer manutenção de estoque na logística. Disponível em: https://www.distribuidoraeficaz.com.br/blog/qual-a-importancia-e-como-fazer-a-manutencao-de-estoque-na-logistica/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
Sistema MES. Disponível em: https://www.nomus.com.br/blog-industrial/sistema-mes/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
Tipos de transporte do comercio exterior. Disponível em: https://www.fazcomex.com.br/blog/tipos-de-transporte-do-comercio-exterior/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
Tipos de embalagem para exportação. Disponível em: https://blog.sscomex.com.br/tipos-de-embalagem-para-exportacao/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.
WMS X TMS, qual a diferença? Disponível em: https://www.intelipost.com.br/blog/wms-x-tms-entenda-quais-sao-as-diferencas/. Acesso em 13 de Ago. de 2021.

Continue navegando

Outros materiais