Buscar

7B. Microbiotaanfibiontica

Prévia do material em texto

MICROBIOTA ANFIBIÔNTICA
- Microbiota anfibiôntica é definida como um conjunto variado de microorganismos normalmente encontrados colonizando um determinado sítio (superfície e mucosas do corpo)
- O termo “microbiota anfibiôntica” é mais adequado que “microbiota normal” porque um microorganismo que não é patogênico em certas condições pode vir a ser em outras.
COMPOSIÇÃO
- Bactérias
- Fungos
- Protozoários
- Vírus
Microbiota residente (permanente, estável) = ocorre quando encontram condições adequadas de sobrevivência; são encontradas em todos os seres humanos.
Microbiota transitória (temporária, instável) = podem ser patogênicas ou não; não são encontradas em todos os seres humanos.
*As bactérias transitórias patogênicas podem produzir sintomas ou não e as transitórias não patogênicas não produzem sintomas. O tratamento só é aconselhado em casos onde os sintomas aparecem.
ORIGEM DA MICROBIOTA ANFIBIÔNTICA
- O feto sadio é estéril, pois o útero é totalmente livre de contaminação.
- A colonização inicia no nascimento e depende de:
Via de nascimento – quando o bebê nasce pela via natural a colonização inicia no momento da passagem pelo canal vaginal (área com microbiota)
Tipo de alimentação – deve ser preferencialmente leite materno.
Grau e tipo de exposição ao ambiente.
- Semanas após o nascimento o padrão de colonização é semelhante ao do adulto, salvo alguns nichos ecológicos que passam por alterações significativas de acordo com a idade e o estado fisiológico.
FATORES INFLUENCIADORES DA COMPOSIÇÃO DA MICROBIOTA
- Gerais:
Idade, sexo e raça.
Estado fisiológico – gravidez, doenças crônicas e outras condições debilitantes, uso de imunossupressores, uso de antimicrobianos.
Dieta, ocupação e clima (temperatura e umidade).
Condições sanitárias ambientais e pessoais.
- Específica:
Quantidade e tipo de nutrientes disponíveis – justifica a maior presença de bactérias no trato gastrointestinal.
pH e potencial de óxido-redução – por exemplo: estômago (possui uma microbiota escassa por causa do pH muito baixo), bexiga (é um local ruim para bactérias anaeróbias) e intestino (é um local bom para bactérias anaeróbias).
Substâncias antimicrobianas locais – como a lágrima, rica em componentes antimicrobianos.
Receptores de células epiteliais do hospedeiro
Interações microbianas – competição por nutrientes e receptores, inibição por produtos do metabolismo de outros microorganismos (antimicrobianos e bacteriocinas).
SÍTIOS DO CORPO HUMANO QUE POSSUEM MICROBIOTA
- Pele (axila, virilha, espaços interdigitais)
- Trato digestivo
- Trato respiratório, trato urinário e trato genital
Obs: Odor da pele é resultado da interação das bactérias com as nossas secreções.
- Distribuição:
Áreas densamente colonizadas – trato gastrointestinal, trato respiratório e trato genitourinário, sendo TGI > TR e TGU.
Áreas pobremente colonizadas – áreas de pele da testa e mãos.
Áreas com flora transitória – estômago
Áreas estéreis – tecidos profundos, sangue, líquor, líquido sinovial, líquido pleural, ou seja, líquidos que circulam em meios fechados.
DEFESAS DO ORGANISMO CONTRA COLONIZAÇÃO/INVASÃO – TGI. 
- Cavidade oral:
Descama com freqüência (bactérias aderidas a essas células mais superficiais são descartadas)
Fluxo de saliva (ou a bactéria é levada para o exterior ou é levada para o estômago, onde pode sofrer digestão)
Lisosima (ação lítica)
IgA secretória
Microflora residente
Lactoferrina
- Estômago:
Flora escassa
pH baixo
Enzimas proteolíticas
- Intestino:
Recolonização intensa, principalmente intestino grosso.
Muitos nutrientes
Células descamativas
- Cólon:
Microbiota residente é abundante
Fluxo lento de nutrientes
pH e potencial óxido-redutor que facilita a colonização.
ASPECTOS POSITIVOS DA MICROBIOTA
- Proteção contra outras infecções bacterianas (ajuda sistema imune):
Vantagens físicas, quantitativa e/ou qualitativa
Competição por sítios de ligação e nutrientes
Produção de substâncias inibidoras de outros microorganismos
- Imunização natural
- Importância nutritiva:
Auxilia na digestão, produzindo enzimas que digerem vários nutrientes da dieta.
- Produção de vitaminas, sobretudo aquelas do complexo B.
EFEITOS MALÉFICOS DA MICROBIOTA
- Infecções:
Podem ser fontes de infecções endógenas (infecções oportunistas) – ex: infecção urinária
- Câncer:
São produtoras de carcinógenos
- Indução de hipersensibilidade/tolerância imunológica
Obs: a infecção é o principal efeito maléfico.

Continue navegando