Redes de Satélites
2 pág.

Redes de Satélites


DisciplinaRedes sem Fio754 materiais25.913 seguidores
Pré-visualização1 página
Redes de Satélites
Tipos de satélites:
Satélites de Baixa Órbita ou LEO (Low Earth Orbit).
Órbita de 500 a 1500 km de altitude.
Esse sistema fornece uma transmissão de voz de dados entre telefones portáteis. 
Tem uma latência comparável com as ligações terrestres de longa distância, ou seja 5 \u2013 10 ms.
Pequenos footprints, necessitando de handover de um satelite para outro.
São necessários muitos satélites para assegurar a cobertura global.
Sistemas complexos devido á movimentação dos satélites.
Exemplos: 
Iridium.
Surgiu em 1998 com 66 satélites, 8 anos depois do início do projeto proposto pela Motorola.
Taxa de transferência: de 2,4 a 4,8 Kbps.
Faixa de frequencia: 1,6 GHz.
Globalstar.
Surgiu em 1999 com 48 satélites.
Teledesic.
Projeto iniciado em 1990 por Craig McCaw e Bill Gates.
Esse sistema prover acesso à internet de banda larga, 155 Mbps para o uplink e 1,2 Gbps para downlink.
Faixa de frequência: bandas ka (20 GHz para downlink e 30 GHz para uplink).
Sátélites com órbitas de média altitude ou MEO (Medium Earth Orbit).
Órbita de 5.000 a 15.000 km de altitude.
Comparando estes com os sistemas LEO:
Movem-se mais lentamente.
São necessários menos satélites para assegurar a cobertura global.
Projecto do sistema mais simplificado.
Necessita menos de handover.
Tem uma latência maior, da ordem dos 70 a 80 ms.
Necessita de uma maior potência de envio.
Exemplo:
GPS.
Sistema formado por 24 satélites, que foram colocados em orbita pelo departamento de defesa dos Estados Unidos, mas está disponível para o público atualmente.
Satélites com Órbitas Geoestacionárias ou GEO (Geosynchronous Earth Orbit).
Órbita de 35.786 km de altitude.
Orbita num plano equatorial.
Tem uma rotação de 24 horas, estando deste modo sincronizado em relação á rotação da Terra.
Posição das antenas fixas sem necessidade de ajuste.
Os satélites têm tipicamente um \u201cfootprint\u201d elevado (até 34% da superfície da terra), consequentemente difícil de reutilizar as frequências.
Necessita de uma potência alta para transmitir.
Uma latência elevada imposta pelo alargamento das distâncias.
Tipicamente usado para a transmissão de Rádio e TV.
Exemplos:
Sky, DirecTV, Via Embratel, IntelSat Banda C, etc.
Footprint.
Área cônica de cobertura sobre a terra do sinal transmitido pela antena do satélite.