A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
densidade de líquidos e sólidos

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO 
CAMPUS SÃO LUIS/ CIDADE UNIVERSITÁRIA 
CURSO DE ENGENHARIA QUIMICA 
 
 
 
 
 
 
 
DETERMINAÇÃO DA DENSIDADE DE SÓLIDOS E LÍQUIDOS 
 
 
 
 
 
PAULO HENRIQUE CRUZ JUNIOR-2021062770 
THAYNAN DOS SANTOS DE ARAUJO-2021055971 
WADDINGTON SILVA RODRIGUES-2020009802 
DOCENTE: JOAO BATISTA MAIA ROCHA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
SÃO LUÍS-MA 
2021 
 
 
1. INTRODUÇÃO 
Sabe-se que toda substancia é constituída de características próprias que as tornam 
únicas, conhecida como as propriedades químicas (que se refere a sua reatividade, oxidação, 
corrosão e etc.) ou físicas (ponto de Fusão, ponto de ebulição e sua densidade), como 
mostrado na figura 1., com isso, para podermos trabalhar com a matéria, primeiramente 
devemos entender, compreender e testar essas propriedades. 
Contudo, para introduzirmos os estudos sobre matérias, resolvemos experimentar suas 
propriedades físicas, em especial, sua densidade, que por definição seria o resultado da 
divisão de sua massa pelo seu volume, em equação seria: d=m/V (PERUZO,2003) e é dada 
no SI em g/cm3 (ou g/ml), tende 1cm3= 1ml 
Ao entender a densidade de um a matéria, conseguimos compreender a quantidade de massa 
de um determinado elemento em um determinado volume, ou seja, o espaço que a matéria 
compreende. 
Da história da densidade, sabemos através de narrativas, que havia sido descoberta 
através do matemático Arquimedes, que viveu entre 278 a.c-212 a.c., que com a dúvida 
acerca da procedência da coroa do Rei, realizou teste que futuramente se originaria no termo 
de densidade (MARTINS) e hoje serve como determinação especifica de uma matéria e que 
a caracteriza. 
Dentre os elementos testados temos a água que se caracteriza pelo fato de que dadas a 
temperatura, condições e estados em que a testamos, sua densidade sofre alteração, isso 
explicado pela dispersão e/ou agrupamentos de suas moléculas, presença de íons ou outros 
elementos “contaminantes”, e entre outros fatores. Como sua densidade em 25°C é 0,9970 
g/cm3 e em 22° C é 0,9977 g/cm3 (ROSA,2019) 
 
 
 
 
 
 
 
 
Figura 1 
 
 
 
2. OJETIVOS 
Determinar, analisar e calcular a densidade dos sólidos e líquidos e comparar a seus valores 
teóricos. 
 
3. PARTE EXPERIMENTAL 
3.1. Equipamentos, materiais, reagentes e vidrarias 
• Balança analítica, Água destilada, 1 pisseta de 500ml, 1 proveta de 100ml, 2 
picnômetros de 10 ml, 1 termômetro e amostras de sólidos (“bola de gude” e parafuso 
maquina sextavado) 
3.2. Procedimento experimental 
Experimento 1. 
1. Pesamos as massas dos objetos (amostras de sólidos) na balança analítica, e anotamos os 
valores 
2. Adicionamos 30 ml de água na proveta de 100ml 
3. Colocamos a “bola de gude” e o parafuso na proveta e anotamos a variação do número 
dado em relação ao valor inicial 
4. Obtivemos os valores do peso (massa) e do volume (variação do líquido), então 
calculamos sua densidade, em 3 diferentes amostras. 
Experimento 2. 
1. Pesamos o picnômetro vazio e anotamos o valor, respectiva ao frasco 
2. Pesamos novamente o picnômetro, só que com água destilada, e assim conseguimos 
encontrar o seu peso(massa), através da diferença dos valores. 
3. Calculamos a densidade da água, tendo seus valores definidos pela pesagem (m) e seu 
volume indicado na vidraria (10 ml) 
4. Medimos a temperatura da água com o termômetro 
 
4. RESULTADO E DISCURSÕES 
Na pesagem da “bola de gude” obtivemos o valor de 8,75g, e na variação dos valores 
da proveta 4ml, fizemos o calculo dado pela equação d=m/V, o que resultou na densidade 
de 2,18g/ml, já o parafuso a massa equivaleu a 13,41g e a variação na proveta de 2ml, 
gerando o valor de 6,07 g/ml de densidade. 
Em ambos os testes os valores permaneceram constantes, com isso resolvemos equipara 
nossos valores com valores teóricos de cada objeto, encontramos então para a bola de gude 
(de massa 8,361g) a densidade de 0,31 g/ml. Já do parafuso, utilizamos o valor teórico de 
 
 
uma bola de aço, já que o material predominante em um parafuso maquina sextavado é aço 
(mesmo encontrado na bolinha) e encontramos a densidade de 0,85g/ml (PAULA,2012) 
 Assim como mostrados na tabela abaixo: 
 
Figura 2. 
 
Com isso, obtivemos nesse experimento a margem de erro, em média de 251% 
No experimento para a determinação da densidade de água, conseguimos também valores 
muito próximos, como 2,19g e 2,29g, ambas medidas em 10ml e na temperatura de 
aproximadamente 26ºc, e com aplicação dos valores na equação de densidade, encontramos 
o valor de, em média 0,225 g/cm3 
Da mesma forma fomos atrás do valor teórico da densidade da água em dada 
temperatura e encontramos o valor de 0,996 g/cm3 (26ºC a 1 atm.), como mostrado no 
gráfico abaixo: 
 
Figura 3. 
2
,1
8
6
,0
7
0
,3
1
0
,8
5
1
3
2
%
3
6
9
%
" B O L A D E G U D E " P A R A F U S O
TÍTULO DO GRÁFICO
Valor prático (g/ml) Valor teórico(g/ml) Desvio
0
0,2
0,4
0,6
0,8
1
1,2
Desvio (%)
Título do Gráfico
Valor prático (g/ml) Valor teórico (g/ml)
 
 
Dentre as possibilidades das divergências dos valores das densidades, quanto do sólido 
quanto do líquido, elencamos algumas possíveis, como: a má calibração da balança, a 
posição e estabilidade da mesma, a exatidão da proveta utilizada, assim como a estabilidade 
dela (respectivo ao local de apoio onde a foi colocada), materiais, tanto os sólidos quanto 
os líquidos, contaminados ou frutos de uma mistura de elementos ( materiais que tem 
diferentes valores de densidade, a falta de exatidão do picnômetro ( que pode ter sido fruto 
de uma má utilização), entre outros fatores. 
5. CONCLUSÃO 
Diante dos fatos citados antes, podemos dizer que conseguimos chegar ao objetivo da 
testagem dos valores teóricos de densidade dos objetos e da água, e também calcular os 
valores de tais materiais. A forma com que fizemos isso, foi a melhor indicada para teste de 
um conhecimento pratico e teórico, pois usamos os equipamentos corretamente, e 
adequados para tal pratica, além do uso de cálculos e procedimentos de acordo com a base 
teórica. 
 
 
 
REFERÊNCIAS 
10o SIMPEQUI - BOLINHAS DE GUDE COMO FERRAMENTA BARATA PARA A 
COMPREENSÃO DOS CONCEITOS DE DENSIDADE. Abq.org.br. Disponível em: 
<http://www.abq.org.br/simpequi/2012/trabalhos/212-12977.html>. Acesso em: 1 Dec. 2021. 
 
EDUCA MAIS BRASIL. Educa Mais Brasil - Bolsas de Estudo de até 70% para 
Faculdades – Graduação e Pós-graduação. Educa Mais Brasil. Disponível em: 
<https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/fisica/densidade-da-agua>. Acesso em: 
1 Dec. 2021. 
 
Moodle USP: e-Disciplinas. edisciplinas.usp.br. Disponível em: 
<https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1658345/mod_resource/content/1/TABELA%20D
E%20DENSIDADE%20DA%20%C3%81GUA%20COM%20A%20TEMPERATURA.pdf>. 
PERUZZO, F.M.; CANTO, E. L. Química na abordagem do cotidiano: Fisico-quimica,3ª 
edição, vol. 2. Moderna, 2003 
Vista do Arquimedes e a coroa do rei: problemas históricos. Disponível em: 
<https://periodicos.ufsc.br/index.php/fisica/article/view/6769/6238>. Acesso em: 1 dez. 2021.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.