Buscar

Sistemas Elétricos de Potência no Brasil

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 39 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 39 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 39 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

SISTEMAS ELÉTRICOS DE 
POTÊNCIA I
2021
Profª. Julia Grasiela Busarello Wolff 
GABARITO DAS 
AUTOATIVIDADES
2
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
UNIDADE 1
TÓPICO 1 
1 O setor elétrico brasileiro está estruturado para garantir a 
segurança do suprimento de energia elétrica, promover a inserção 
social, por meio de programas de universalização do atendimento 
e a escolha das modalidades tarifárias. Com isso, explique o que 
é um sistema elétrico de potência:
FONTE: <https://bit.ly/2WMsAvP>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: Os sistemas elétricos de potência (SEPs) podem ser definidos como 
conjunto de equipamentos físicos e elementos de circuitos elétricos 
conectados que atuam de modo coordenado com o intuito de gerar, 
transmitir e distribuir energia elétrica aos consumidores.
2 A distribuição de energia elétrica no Brasil é feita por meio da 
integração da produção, transmissão e distribuição ao consumidor 
final. Essa integração é motivada pela industrialização e 
urbanização, pelo aumento da demanda e pela origem das 
hidrelétricas. Com base nesse contexto, como funciona a geração, 
transmissão e distribuição de potência no Brasil?
FONTE: <https://www.universidadetrisul.com.br/etapas-construtivas/como-e-feita-
a-distribuicao-de-energia-eletrica-no-brasil>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.:
• Geração: perfaz a função de converter alguma forma de energia 
(hidráulica, térmica etc.) em energia elétrica.
• Transmissão: responsável pelo transporte de energia elétrica 
dos centros de produção aos centros de consumo, ou até outros 
sistemas elétricos, interligando-os.
• Distribuição: distribui a energia elétrica recebida do sistema de 
transmissão aos grandes, médios e pequenos consumidores.
3 No Brasil, 80% da geração de energia elétrica advém de fontes 
e hidrelétricas, 11% de termoelétricas e o restante por outros 
processos. A partir da usina, a energia é transformada em 
subestação elétricas, elevadas a níveis de tensão (69/88/138/240/440 
3
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
kV) e transportada em corrente alternada através de cabos elétricos, 
até as subestações rebaixadoras, delimitado a fase de transmissão. 
Com isso, quais são os componentes básicos de um SEP?
FONTE: <https://www.mundodaeletrica.com.br/um-pouco-mais-sobre-o-sistema-
eletrico-de-potencia-sep/>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: Sistemas elétricos de potência é um conjunto constituído por centrais 
elétricas, subestações de transformação e de interligação, linhas e 
receptores, ligados eletricamente entre si, transformadores de corrente 
e de potencial, transformadores elevadores e abaixadores de tensão, 
chaves, disjuntores, geradores, fusíveis, motores etc.
4 “A viabilidade de grandes sistemas de potência interligados foi 
possível com uma série de desenvolvimentos tecnológicos de 
materiais e equipamentos, em conjunto com a transmissão em 
CA de altas e extra-altas tensões” (BICHLES, 2018, p. 25). Com 
base nesse contexto, quais são as vantagens do SEP transmitindo 
em cc e em ca?
FONTE: BICHELS, A. Sistemas elétricos de potência: métodos de análise e solução. 
Curitiba: EDUTFPR, 2018. p. 25. Disponível em: https://core.ac.uk/download/
pdf/287004058.pdf. Acesso em: 26 jul. 2021.
R.: A transmissão de energia elétrica geralmente é feita em corrente 
alternada (ca), não somente no Brasil, mas no mundo. Sendo que 
a transmissão em corrente contínua (cc) é menos empregada. A 
facilidade e flexibilidade em alterar os níveis de tensão através de 
transformadores, constitui um dos maiores atrativos dos sistemas 
cas (juntamente com os geradores trifásicos síncronos), o que justifica 
sua ampla utilização. Em um sistema de transmissão cc, temos que, 
os geradores ca alimentam a linha cc através de um transformador 
e de um retificador eletrônico (de alta potência). Um inversor 
eletrônico transforma a corrente contínua em corrente alternada no 
fim da linha de transmissão, para que a tensão possa ser reduzida 
pelo transformador. A transmissão em cc desempenha um papel 
importante quando utilizada de maneira complementar a um sistema 
de ca. Para distâncias longas, a transmissão em cc torna-se uma 
alternativa atraente. Além disso, oferecem melhores possibilidades 
de controlar o fluxo de potência em condições normais de operação 
e também em situações transitórias (como controle de estabilidade).
4
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
5 Apagão ou blecaute é o corte ou colapso temporário do suprimento 
de energia elétrica em uma determinada área geográfica, que 
pode variar desde uma localidade ou bairro, até uma grande área 
metropolitana ou regiões inteiras de um ou mais países. Para evitar 
esse tipo de fenômeno, o SEP deve estar protegido por equipamentos 
que evitem que o sistema falhe. Com base no exposto, cite quais são 
os equipamentos de proteção usados nos SEPs:
FONTE: <https://educalingo.com/pt/dic-pt/blecaute>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: Os dispositivos de proteção dos sistemas elétricos de potência são:
• transformadores de potencial (TPs);
• divisores capacitivos de potencial (DCPs);
• transformadores de corrente (TCs);
• chaves, seccionadoras, disjuntores;
• relés de proteção, filtros;
• para-raios.
6 O sistema elétrico de potência consiste num conjunto formado por 
centrais elétricas, subestações de transformação e de interligação, 
linhas e receptores, ligados eletricamente entre si. São grandes 
sistemas de energia que englobam geração, transmissão e 
distribuição de energia elétrica. Com base no exposto, o que há 
em comum e quais as diferenças nas três principais formas de 
geração no Brasil? Cite três motivos porque o Brasil adotou a 
interligação do seu sistema de energia.
FONTE: <https://bit.ly/3Cbob5S>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: Os pontos em comum são que todas as três formas de geração 
necessitam de uma transferência de energia mecânica para converter 
em energia elétrica, e as diferenças estão nos combustíveis que geram 
energia mecânica (água, vento, biomassa, urânio, gás etc.). Quanto à 
interligação do sistema de energias:
• Aumento da estabilidade – sistema torna-se mais robusto podendo 
absorver, sem perda de sincronismo, maiores impactos elétricos.
• Aumento da confiabilidade – permite a continuidade do serviço 
em decorrência da falha ou manutenção de equipamento, ou 
ainda devido às alternativas de rotas para fluxo da energia.
• Aumento da disponibilidade do sistema – a operação integrada 
acresce a disponibilidade de energia do parque gerador em relação 
ao que se teria se cada empresa operasse suas usinas isoladamente.
5
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
• Mais econômico – permite a troca de reservas que pode resultar em 
economia na capacidade de reservas dos sistemas. O intercâmbio 
de energia está baseado no pressuposto de que a demanda 
máxima dos sistemas envolvidos acontece em horários diferentes. 
7 A matriz energética do Brasil é muito diferente da mundial. Por 
aqui, apesar do consumo de energia de fontes não renováveis ser 
maior do que o de renováveis, usamos mais fontes renováveis que 
no resto do mundo. Somando lenha e carvão vegetal, hidráulica, 
derivados de cana e outras renováveis, nossas renováveis 
totalizam 46,2%, quase metade da nossa matriz energética. Com 
isso, qual é a Matriz Energética do Brasil e quais são as tendências 
mundiais das formas de geração de energia elétrica? Você tem 
alguma ideia diferente das que existem hoje?
FONTE: <https://www.epe.gov.br/pt/abcdenergia/matriz-energetica-e-eletrica>. 
Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: A matriz energética brasileira está baseada em hidráulica, termo 
e eólica, vemos a tendência do crescimento mundial da nuclear e 
as fontes renováveis. Existem estudos do uso das propriedades dos 
materiais magnéticos.
8 A matriz energética representa um conjunto de fontes de energia 
disponíveis no país para suprir as demandas energéticas. É por meio 
dela que será possível captar e distribuir energia para os setores 
comerciais, industriais e residenciais. Assim, a matriz energética 
representa a quantidadede energia disponível, bem como a origem 
dessa energia, se ela é de uma fonte renovável ou não. Descreva o 
funcionamento de três formas de geração de energia. O que há em 
comum e as diferenças entre essas formas de geração de energia?
FONTE: <https://www.gnpw.com.br/matriz-energetica/quais-as-principais-matrizes-
energeticas-do-brasil/>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: A hidrelétrica utiliza como combustível a força das quedas d’água, 
que vão girar as pás dos geradores; a termoelétrica utiliza como 
combustível qualquer material que na sua reação químico possa 
fornecer calor suficiente para aquecer um reservatório de água até 
que a água atinja o seu ponto de ebulição, o vapor deste processo é 
6
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
conduzido dentro de dutos até as pás que movimentarão o gerador; 
a eólica utiliza a força dos ventos para poder girar as pás conectadas 
aos aerogeradores.
9 A distribuição se caracteriza como o segmento do setor elétrico 
dedicado à entrega de energia elétrica para um usuário final. Como 
regra geral, o sistema de distribuição pode ser considerado como 
o conjunto de instalações e equipamentos elétricos que operam, 
geralmente, em tensões inferiores a 230 kV, incluindo os sistemas 
de baixa tensão. Com base nesse contexto, descreva a rede de 
distribuição, quais os principais elementos e suas funções:
FONTE: <https://www.aneel.gov.br/regulacao-da-distribuicao>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: 
• Subestação abaixadora ou subestação de distribuição: para ser 
distribuída pelos fios da cidade, a eletricidade tem sua tensão 
reduzida em subestações abaixadoras através de transformadores. 
A tensão de linha de transmissão é baixada para valores 
padronizados nas redes de distribuição primária – 6, 11, 13.8, 
15 e 34.5 kV. Uma subestação de distribuição geralmente tem 
como características: transformadores que reduzem a tensão de 
transmissão para a tensão de distribuição; um "barramento" que 
pode direcionar a energia para várias cargas; e geralmente há 
disjuntores e chaves, visando desconectar a subestação da rede 
de transmissão ou desligar linhas que saem da subestação de 
distribuição quando necessário. 
• Redes de distribuição: das subestações de distribuição primária 
(alta tensão), partem as redes de distribuição secundária (baixa 
tensão). Finalmente a energia elétrica é transformada novamente 
para os padrões de consumo local e chega às residências e outros 
estabelecimentos – tensão 220/127 V. No Brasil, há cidades onde a 
tensão fase neutro é de 220 V – região norte e nordeste –; e outras 
em 110, 120 ou 127 V como: região sul, São Paulo e Rio de Janeiro. 
As redes de distribuição nos centros urbanos também podem ser 
aéreas ou subterrâneas. Nas redes aéreas, os transformadores são 
montados nos próprios postes ou em subestações abrigadas. A 
entrada de energia nas edificações é chamada de ramal de entrada. 
Como vimos as redes de distribuição são trifásicas, mas as ligações 
para consumo podem ser monofásicas, bifásicas ou trifásicas de 
7
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
acordo com a carga necessária: até 15 kW – monofásica (uma fase 
e um neutro); de 15 kW a 25 kW – bifásica (dois fases e um neutro); 
maior que 25 kW – trifásica (três fases e um neutro).
No alto dos postes, os três cabos que normalmente observamos são 
os três cabos para a energia trifásica. O quarto cabo mais abaixo é 
o fio terra. Muitas vezes veem-se cabos extras, normalmente fios 
de telefone ou de TV a cabo, que utilizam os mesmos postes. Essa 
subestação em particular produz dois níveis de tensão, a tensão mais 
alta precisa ser reduzida novamente, o que geralmente acontecerá em 
outra subestação ou em transformadores menores em algum lugar 
da linha. Em alguns postes, vemos também transformadores cuja 
função é diminuir ainda mais a tensão, de modo que a energia possa 
ser usada nas edificações, chegando à tensão de 127/220 V.
• Terminais: uma casa precisa de apenas uma das três fases; então, é 
comum terminais para uma ou duas das fases escoarem pelas ruas 
laterais. 
• Na residência: fora de uma casa comum existe um conjunto de 
postes com um condutor fase e um fio condutor terra (embora às 
vezes haja duas ou três fases no poste, dependendo de onde a casa 
está localizada na rede de distribuição). 
Em cada casa ou trecho de rua há um transformador. O trabalho do 
transformador é reduzir a voltagem de transmissão para os 220 ou 
127 volts usados nas instalações elétricas residenciais normais. Os 220 
ou 127 volts entram em sua casa através de um típico wattímetro.
10 O Brasil deve investir em matrizes energéticas renováveis, pois ao 
produzir a energia em solo brasileiro, não ficamos dependentes de 
importações e nem suscetíveis a crises mundiais. Além disso, esse 
investimento em fontes limpas contribui com o meio ambiente e 
polui menos. Com base no exposto, como seria o mundo sem a 
descoberta da energia elétrica? Em sua opinião, a sustentabilidade 
social e econômica seria baseada em que forma de tecnologia? 
FONTE: <https://bit.ly/3yACC1n>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: Não teríamos os avanços tecnológicos em todas as áreas como 
vemos hoje, principalmente na científica, o “conhecer” seria num 
ritmo mais lento. Sem a energia elétrica, teríamos desenvolvido 
tecnologias baseadas na natureza: vento, queda d’água etc. A energia 
elétrica é uma das mais nobres formas de energia secundária; a sua 
8
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
facilidade de geração, transporte, distribuição e utilização, com as 
consequentes transformações em outras formas de energia, atribuem 
à eletricidade uma característica de universalização, disseminando 
o seu uso pela humanidade. No mundo de hoje, eletricidade, assim 
como alimento e moradia, é um direito humano básico. Eletricidade 
é a dominante forma de energia moderna para telecomunicações, 
tecnologia da informação, e produção de bens e serviços.
11 Os sistemas elétricos de potência é um conjunto constituído por 
centrais elétricas, subestações de transformação e de interligação, 
linhas e receptores, ligados eletricamente entre si. São grandes 
sistemas de energia que englobam geração, transmissão e 
distribuição de energia elétrica. Com base no exposto, analise as 
assertivas a seguir:
FONTE: <https://bit.ly/3fry3id>. Acesso em: 30 jul. 2021.
I- O sistema elétrico de potência é definido como o conjunto de todas 
as instalações e equipamentos destinados à geração, transmissão 
e distribuição de energia elétrica. Iniciando com uma linha de 
transmissão ligando uma usina a uma carga industrial ou de 
iluminação de uma cidade.
II- No Brasil, chamamos este sistema de Sistema Interligado Nacional 
(SIN), o qual o responsável por interligar unidades geradoras 
de potência e os centros consumidores por extensas malhas de 
transmissão.
III- Um sistema elétrico de potência possui três componentes 
principais, que são: a estação geradora, as linhas de transmissão e 
os sistemas de distribuição.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) ( ) I, II e III.
b) ( ) II e III.
c) (X) I e III.
d) ( ) I e II.
12 “Hoje em dia, os sistemas elétricos de potência representam as 
maiores e mais complexas máquinas já construídas pelo homem, 
o que exige técnicas e estudos cada vez mais precisos e refinados 
para construir, manter e operar estas máquinas. Além disso, eles 
9
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
estão expostos a condições adversas e imprevisíveis que podem 
levar a situações de falha ou má operação, causando transtornos e 
problemas a todos que dependem da energia elétrica” (SILVA et 
al., 2016, p. 2). Com base no exposto, analise as assertivas a seguir:
FONTE: SILVA, H. A. B. da. Simulador com mini subestação para ensino da disciplina 
sistemas de potência em cursos de engenharia e eletricidade. In: Conferência de 
Estudos em Engenharia Elétrica, 14., 2016, Uberlândia. Anais [...]. Uberlândia: UFU, 
2016. Disponível em: https://bit.ly/2Vjs7ku. Acesso em: 30 jul. 2021.
I- O modelo atual do SEP nem sempre foi assim, e,em grande 
parte da história, o modelo era vertical, ou seja, o estado tinha 
monopólio de toda a tarifa de consumo e todos os consumidores 
eram considerados cativos. 
II- Mesmo com todas as regulamentações, o Sistema Elétrico Brasileiro 
ainda tem como base o decreto do Código de Águas de 1934. 
III- Somente nos anos 1970 iniciou-se o processo de reestruturação 
para as formas atuais do SEP.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) ( ) I, II e III.
b) (X) I e II.
c) ( ) I e III.
d) ( ) II e III.
13 “A geração de energia elétrica se faz em usinas localizadas em 
função de suas características próprias. Usinas hidrelétricas que 
usam represamento de rios e lagos são localizadas nos pontos dos 
rios e lagos considerados mais eficientes para o armazenamento 
do volume ideal de água. Usinas térmicas podem ser localizadas 
em pontos mais convenientes para a transmissão e controle. 
Geradores eólicos são localizados em pontos com maior volume 
de ventos” (SILVA et al., 2016, p. 2). Com base no exposto, analise 
as assertivas a seguir:
FONTE: SILVA, H. A. B. da. Simulador com mini subestação para ensino da disciplina 
sistemas de potência em cursos de engenharia e eletricidade. In: Conferência de 
Estudos em Engenharia Elétrica, 14., 2016, Uberlândia. Anais [...]. Uberlândia: UFU, 
2016. Disponível em: https://bit.ly/37gRPZ4. Acesso em: 30 jul. 2021.
10
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
I- Atualmente, a Matriz Energética Brasileira ao contrário do índice 
mundial, é considerada uma das mais limpas do mundo, sendo 
que 88% da matriz energética vem de energias renováveis. 
II- Segundo mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar 
Fotovoltaica (ABSOLAR), a fonte solar fotovoltaica, baseada na 
conversão direta da radiação solar em energia elétrica de forma 
renovável, limpa, sustentável e cada vez mais competitiva, atingiu 
um total de 3.056 MW de potência instalada operacional, o 
equivalente a 2,2% da matriz elétrica do País.
III- O Brasil acaba de superar a marca de 2.000 megawatts (MW) de 
potência operacional em sistemas de geração centralizada solar 
fotovoltaica, ou seja, usinas de grande porte, conectadas ao Sistema 
Interligado Nacional (SIN).
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) (X) III.
b) ( ) II.
c) ( ) I.
d) ( ) I, II e III.
TÓPICO 2
1 Os consumidores livres pagam às companhias de distribuição pelo 
acesso e uso de suas redes, em valores equivalentes aos que são 
pagos pelos consumidores cativos. A diferença está na compra da 
energia. Com base nesse contexto, explique qual é a diferença entre 
os consumidores livres e cativos:
FONTE: <https://bit.ly/3lBjg8j>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: No Brasil, atualmente, temos dois tipos de consumidores de 
energia elétrica: o livre e o cativo.
• O consumidor livre compra energia diretamente dos geradores ou 
comercializadores, através de contratos bilaterais com condições 
livremente negociadas, como preço, prazo, volume etc. Cada unidade 
consumidora paga uma fatura referente ao serviço de distribuição 
para a concessionária local (tarifa regulada) e uma ou mais faturas 
referentes à compra da energia (preço negociado de contrato).
11
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
• O consumidor cativo é aquele que compra a energia das 
concessionárias de distribuição às quais estão ligados. Cada 
unidade consumidora paga apenas uma fatura de energia por 
mês, incluindo o serviço de distribuição e a geração da energia, e 
as tarifas são reguladas pelo Governo.
2 A decisão de migrar para o mercado livre de energia é individual 
de cada consumidor. Alguns fatores devem ser contabilizados 
na tomada de decisões, são eles: a importância de energia para o 
processo produtivo, o valor da energia quando comparado com os 
custos dos insumos e com a rentabilidade de seu negócio, fatores 
específicos, tais como a compatibilidade do perfil de consumo com 
tarifas do cativo, elasticidade do consumo, capacidade de reduzir 
ou ampliar o consumo, de implementar projetos de eficiência, de 
consumir outros tipos de energéticos etc. Para tanto, o consumidor 
também deverá atender aos requisitos estabelecidos em lei para 
ter o direito de escolher o tipo de mercado que fará parte. Com 
base no exposto, explique o que é o mercado livre de energia:
R.: O mercado livre de energia é um ambiente competitivo de 
negociação de energia elétrica, em que os participantes podem 
negociar livremente todas as condições comerciais como fornecedor, 
preço, quantidade de energia contratada, período de suprimento, 
pagamento, entre outras. O mercado livre é um ambiente de 
negociação onde consumidores “livres” podem comprar energia 
alternativamente ao suprimento da concessionária local. Nesse 
ambiente, o consumidor negocia o preço da sua energia diretamente 
com os agentes geradores e comercializadores. Dessa forma, o cliente 
livre pode escolher qual será o seu fornecedor de energia.
3 “Para efeito de tarifação, o ano é dividido em dois períodos, um 
período seco que compreende os meses de maio a novembro 
(sete meses) e um período úmido, que compreende os meses 
de dezembro a abril (cinco meses). Em algumas modalidades 
tarifárias, no período seco o consumo tem preços mais elevados” 
(PROCEL, 2001, p. 6). Com base no exposto, explique com suas 
palavras o que é o período seco?
12
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
FONTE: PROCEL – PROGRAMA NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DE ENERGIA 
ELÉTRICA. Manual de tarifação da energia elétrica. Brasília, DF: ELETROBRAS, 2001. 
p. 6. Disponível em: http://www.sef.sc.gov.br/arquivos_portal/assuntos/9/manual_
de_tarifacao.pdf. Acesso em: 30 jul. 2021. 
R.: O período seco é o período de sete meses consecutivos, compreendendo 
os fornecimentos abrangidos pelas leituras do consumo de energia, de 
maio a novembro de cada ano.
4 No Brasil existem mais de uma modalidade de tarifa de energia, 
que são definidas de acordo com o consumo e demanda de 
potência da unidade consumidora. Além disso, os consumidores 
são divididos em dois grupos distintos. Com base nesse contexto, 
disserte sobre a modalidade de tarifa branca:
FONTE: <https://www.briskcom.com.br/blog-quais-sao-as-modalidades-de-tarifa-de-
energia/>. Acesso em: 30 jul. 2021.
R.: A partir 1º de janeiro de 2020, a opção pela tarifa branca está 
disponível para todas as unidades consumidoras conectadas em 
baixa tensão (residências e pequenos comércios, por exemplo). A 
modalidade não se aplica a consumidores residenciais classificados 
como baixa renda, beneficiários de descontos previstos em lei e à 
iluminação pública. A tarifa branca sinaliza aos consumidores a 
variação do valor da energia conforme o dia e o horário do consumo.
5 A ANEEL desenvolve metodologias de cálculo tarifário para 
os diversos segmentos do setor elétrico (geração, transmissão, 
distribuição e comercialização), considerando fatores como a 
infraestrutura, fatores econômicos de incentivos à modicidade 
tarifária e sinalização ao mercado. Vale ressaltar que estamos 
tratando aqui da tarifa do consumidor cativo, aquele que, 
compulsoriamente, compra energia da concessionária regional. 
Este consumidor não tem poder de negociação e para ter acesso a 
energia elétrica deve se sujeitar a tarifa estipulada pela ANEEL. O 
consumidor livre de energia, por outro lado, escolhe o fornecedor 
que melhor atende as suas expectativas e com ele pode negociar 
o preço que irá pagar pela energia consumida. Com base no 
exposto, disserte sobre a diferença entre a modalidade de tarifa 
azul e a modalidade de tarifa verde:
FONTE: <https://www.briskcom.com.br/blog-quais-sao-as-modalidades-de-tarifa-de-
energia/>. Acesso em: 30 jul. 2021.
13
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
R.: Em resumo, a diferença entre a tarifa azul e verde é a tarifa paga no 
consumo de ponta: a tarifa verde tem apenas um valor para demanda 
e um preço mais alto no transporte de ponta, ao passo que a tarifa 
azul tem dois valores de demanda, os quais mudam de acordo com 
as horas de utilização do dia.
6 O MAE, antecessor da CCEE, responsávelpela implementação e 
pela execução de todo o processo, desenvolveu uma sistemática 
própria para esse leilão, utilizando sistema do Banco do Brasil para 
que os interessados pudessem comprar e vender energia por meio 
eletrônico, via internet, de forma clara, eficaz e segura. O leilão 
público atendeu ao disposto no artigo 27 da Lei nº 10.438/2002. 
Com base no exposto, analise as sentenças seguintes:
FONTE: <https://bit.ly/37joE7Y>. Acesso em: 30 jul. 2021.
I- O leilão de fontes alternativas foi instituído com o objetivo de 
atender ao crescimento do mercado no ambiente regulado e 
aumentar a participação de fontes renováveis – eólica, biomassa 
e energia proveniente de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) 
– na matriz energética brasileira.
II- O leilão de fontes alternativas foi regulamentado por meio do 
Decreto nº 9.048, de 29 de fevereiro de 2008, o qual altera a redação 
do Decreto nº 7.163, de 30 de julho de 2004. 
III- O leilão de excedentes foi realizado pelo MAE em 2003, e teve 
como objetivo a venda dos excedentes de energia elétrica das 
concessionárias e autorizadas de geração decorrentes da liberação 
dos contratos iniciais, bem como os montantes estabelecidos nas 
Resoluções Normativas da ANEEL nº 297, 454 e 455, todas de 
1999, compreendidos como energia de geração própria.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) (X) I.
b) ( ) II.
c) ( ) III.
d) ( ) I, II e III.
7 O fornecimento da energia elétrica com segurança, qualidade 
adequada e a custos módicos é imprescindível para a garantia da 
competitividade da indústria nacional. Entretanto, nos últimos 
14
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
anos, o setor tem seguido no sentido oposto, com constantes 
elevações no custo da energia elétrica. Com base no exposto, 
analise as sentenças seguintes:
FONTE: <https://www.firjan.com.br/publicacoes/publicacoes-de-economia/quanto-
custa-a-energia-eletrica.htm>. Acesso em: 30 jul. 2021.
I- A energia elétrica é insumo fundamental e estratégico, sendo o 
principal energético utilizado por 79% das empresas e podendo 
representar mais de 40% de seus custos de produção. 
II- A elevação da tarifa de energia elétrica não se deve tanto a 
questões estruturais e conjunturais. 
III- Quase um terço das usinas são as chamadas “a fio d’agua”, ou 
seja, não possuem grandes reservatórios de acumulação, o que 
deixa o sistema cada vez mais vulnerável a hidrologia.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) (X) I.
b) ( ) II.
c) ( ) III.
d) ( ) I, II e III.
8 O Sistema Interligado Nacional (SIN) é um sistema de 
coordenação e controle que congrega o sistema de produção e 
transmissão de energia elétrica do Brasil, um sistema hidrotérmico 
de grande porte, com predominância de usinas hidrelétricas e 
proprietários múltiplos, estatais e privados. Foi criado em 1998 
através da Resolução nº 351 do Ministério das Minas e Energia, em 
conformidade com a Lei 9.648/1998 e o Decreto 2.655/1998. Apenas 
1,7% da capacidade de produção de eletricidade do país encontra-
se fora do SIN, em pequenos sistemas isolados localizados 
principalmente na região amazônica. Com base no exposto, 
classifique em V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) A análise da matriz elétrica brasileira mostra uma elevada 
participação de fontes renováveis e tradicionalmente de menor 
custo, como as hidrelétricas (cerca de 65% da capacidade instalada).
( ) No Brasil, a energia é proveniente, principalmente, de hidrelétricas 
de grande porte. As usinas térmicas também desempenham papel 
fundamental, pois complementam a geração hidrelétrica em 
períodos de estiagem e, em horários de pico.
15
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
( ) O sistema é atualmente dividido em três submercados (sudeste, 
nordeste e norte). 
( ) Submercados são divisões do Sistema Integrado Nacional (SIN) 
para as quais são estabelecidos os Preços de Liquidação de 
Diferenças (PLDs) iguais e cujas fronteiras são definidas em razão 
da presença e duração de restrições relevantes de transmissão 
aos fluxos de energia elétrica no SIN.
Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
a) ( ) F – V – F – V.
b) ( ) F – F – V – V.
c) ( ) V – F – V – F.
d) (X) V – V – F – F.
TÓPICO 3
1 A Agência Nacional de Energia Elétrica é uma autarquia sob 
regime especial, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, com 
sede e foro no Distrito Federal. Com base no exposto, explique o 
que é a ANEEL, qual a lei que a regulamenta e cite algumas de 
suas atribuições:
R.: A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), autarquia em 
regime especial vinculada ao Ministério de Minas e Energia, foi criada 
para regular o setor elétrico brasileiro, por meio da Lei nº 9.427/1996 
e do Decreto nº 2.335/1997. A ANEEL iniciou suas atividades em 
dezembro de 1997, tendo como principais atribuições:
• Regular a geração (produção), transmissão, distribuição e 
comercialização de energia elétrica.
• Fiscalizar, diretamente ou mediante convênios com órgãos estaduais, 
as concessões, as permissões e os serviços de energia elétrica.
• Implementar as políticas e diretrizes do governo federal relativas à 
exploração da energia elétrica e ao aproveitamento dos potenciais 
hidráulicos.
• Estabelecer tarifas.
• Dirimir as divergências, na esfera administrativa, entre os agentes 
e entre esses agentes e os consumidores.
16
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
• Promover as atividades de outorgas de concessão, permissão e 
autorização de empreendimentos e serviços de energia elétrica, 
por delegação do Governo Federal.
2 A ideia de progresso e desenvolvimento que marcou o século XIX 
teve, em grande parte, relação com o avanço técnico que se instalava 
no Brasil – a energia elétrica. A necessidade veio em decorrência da 
implantação da República, em 1889, quando se buscou suprir cada 
vez mais a crescente necessidade de energia pública e industrial. 
Entretanto, era por meio de pequenas usinas geradoras de energia 
que a eletricidade era alcançada, sendo a primeira UHE (usina 
hidrelétrica) à fio d´água a ser instalada em Minas Gerais. Dessa 
maneira, houve um esperado interesse por parte de empresas 
estrangeiras em investir na área de energia elétrica, levando em 
consideração o crescimento vertiginoso em potencial das grandes 
cidades brasileiras, notadamente, São Paulo e Rio de Janeiro. Com 
base no exposto, explique o que é o ONS:
R.: O ONS possui caráter estritamente técnico, de natureza privada, 
sem fins lucrativos e que desempenha funções de coordenação do 
Sistema Interligado Nacional (SIN). São suas principais competências:
• programar a operação e o despacho centralizado da geração;
• supervisionar e controlar a operação no SIN e nas interligações 
internacionais;
• contratar e administrar os serviços de transmissão de energia 
elétrica;
• propor ao poder concedente os reforços dos sistemas existentes;
• sugerir regras para a operação da rede básica do SIN, a serem 
aprovadas pela ANEEL.
3 O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), presidido 
pelo Ministro de Estado de Minas e Energia, é o órgão de 
assessoramento do Presidente da República para formulação de 
políticas e diretrizes de energia. Com base no exposto, descreva 
quais são as atribuições do CNPE:
FONTE: <https://www.gov.br/mme/pt-br/assuntos/conselhos-e-comites/cnpe>. Acesso 
em: 30 jul. 2021.
17
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
R.: É de responsabilidade do CNPE a formulação de políticas que 
garantem o suprimento de insumos energéticos nas mais diversas 
áreas do país, bem como revisar periodicamente as matrizes 
energéticas das regiões do país. Também é de competência da CNPE 
estabelecer diretrizes com as mais diversas fontes energéticas: gás 
natural, biocombustíveis, carvão, energia solar e eólica, entre outras. 
Destaca-se como atuação do CNPE a indicação dos empreendimentos 
das usinas hidrelétricas de Santo Antônio, Jirau e Belo Monte.
4 “O Setor Elétrico Brasileiro é bastante complexo na sua estrutura 
organizacional. No início do séculoXX, quando a energia 
elétrica começou a ser instalada no país, a indústria elétrica era 
majoritariamente explorada por empresas estrangeiras, com 
destaque a empresa canadense Light e a norte-americana Amforp. 
Não havia uma legislação específica ou segurança institucional 
no país. A participação do Estado nos contratos de concessão de 
energia era bastante tímida” (TOLMASQUIM, 2011, p. 4 apud 
ALMEIDA, 2012, p. 1). Com base no exposto, descreva a estrutura 
organizacional do setor energético brasileiro:
FONTE: ALMEIDA, C. O. de. O desafio institucional do setor elétrico brasileiro. 
2012. 94 f. Monografia (Bacharelado em Ciência Política) – Instituto de Ciência 
Política, Universidade de Brasília, Brasília, DF, 2012. p. 1. Disponível em: https://bdm.
unb.br/bitstream/10483/3957/1/2012_CamilaOliveiradeAlmeida.pdf. Acesso em: 
30 jul. 2021.
R.: O setor elétrico mundial tem passado por amplo processo de 
reestruturação organizacional. No modelo atual os sistemas elétricos 
são tipicamente divididos em segmentos como: geração, transmissão, 
distribuição e comercialização. No Brasil, o processo de reestruturação 
foi desencadeado com a criação de um novo marco regulatório, a 
desestatização das empresas do setor elétrico e a abertura do mercado 
de energia elétrica. Para gerenciar o novo modelo do setor elétrico, o 
Governo Federal criou a estrutura organizacional definida a seguir:
• Conselho Nacional de Política Energética (CNPE): órgão de 
assessoramento do Presidente da República para formulação de 
políticas nacionais e diretrizes de energia, visando, dentre outros, 
o aproveitamento natural dos recursos energéticos do país, a 
revisão periódica da matriz energética e a definição de diretrizes 
para programas específicos.
18
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
• Ministério de Minas e Energia (MME): encarregado de formulação, 
do planejamento e da implementação de ações do Governo Federal 
no âmbito da política energética nacional. O MME detém o poder 
concedente.
• Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE): constituído 
no âmbito do MME e sob sua coordenação direta, com a função 
precípua de acompanhar e avaliar permanentemente a continuidade 
e a segurança do suprimento eletro energético em todo o território.
• Empresa de Pesquisa Energética (EPE): empresa pública federal 
vinculada ao MME, tem por finalidade prestar serviços na área 
de estudos e pesquisas destinados a subsidiar o planejamento do 
setor energético. 
• Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL): autarquia vinculada 
ao MME com finalidade de regular a fiscalização, produção, 
transmissão, distribuição e comercialização de energia em 
conformidade com as políticas e diretrizes do Governo Federal. A 
ANEEL detém o poder regulador e fiscalizador.
• Operador Nacional do Sistema Elétrico (NOS): pessoa jurídica de 
direito privado, sem fins lucrativos, sob regulação e fiscalização da 
ANEEL, tem por objetivo executar as atividades de coordenação 
e controle da operação de geração e transmissão, no âmbito do 
SIN (Sistema Interligado Nacional). O ONS é responsável pela 
operação física do sistema e pelo despacho energético centralizado.
• Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE): 
pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, sob 
regulação e fiscalização da ANEEL, com finalidade de viabilizar 
a comercialização de energia elétrica no Sistema Interligado 
Nacional (SIN). Administra os contratos de compra e venda 
de energia elétrica, sua contabilização e liquidação. A CCEE é 
responsável pela operação comercial do sistema.
• Agências estaduais de energia elétrica: nos estados foram 
criadas as Agências Reguladoras Estaduais com a finalidade de 
descentralizar as atividades da ANEEL. 
• Eletrobras.
• Agentes Setoriais: agentes relacionados ao setor de energia elétrica.
• ABRAGE: Associação Brasileira das Empresas Geradoras de 
Energia Elétrica. Empresas associadas: AES TIETÊ, CDSA, CEMIG, 
CESP, CEEE, DUKE-GP, CHESF, COPEL, ELETRONORTE, EMAE, 
FURNAS, LIGHT, TRACTEBEL ENERGIA. 
19
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
• ABRATE: Associação Brasileira de Grandes Empresas de 
Transmissão de Energia Elétrica. Empresas associadas: CEMIG, 
CTEEP, CHESF, COPEL Transmissão S.A, ELETRONORTE, 
Furnas Centrais Elétricas AS, Companhia Estadual de Geração e 
Transmissão de Energia Elétrica, CEEE GT, ELETROSUL Centrais 
Elétricas S.A. 
• ABRADEE: Associação Brasileira de Distribuidores de Energia 
Elétrica. Empresas associadas (48 dentre as 67 concessionárias 
de distribuição): dentre muitas está a CELESC (CENTRAIS 
ELÉTRICAS DE SANTA CATARINA S.A.).
• ABEER: Associação Brasileira das Empresas de Energia Renovável.
• ABRACEEL: Associação Brasileira dos Agentes Comercializadores 
de Energia Elétrica. 
• ABRACEE: Associação Brasileira de Grandes Consumidores 
Industriais de Energia e de Consumidores Livres. 
• APINE: Associação Brasileira dos Produtores Independentes de 
Energia Elétrica.
• Os produtores independentes (PIEs) são empresas ou grupo de 
empresas reunidas em consórcio, com autorização ou concessão 
para produzir energia destinada ao comércio de toda ou parte da 
produção por sua conta e risco. Os PIs têm como garantia o livre 
acesso aos sistemas elétricos, além disso, têm autonomia para 
fechar contratos bilaterais de compra e venda de energia elétrica.
5 A Eletrobras, que entrou em operação no Rio de Janeiro em 1962, 
controla, como principal acionista, seis subsidiárias, além de 
ser a principal patrocinadora da CEPEL. Em nome do governo 
brasileiro, é dona de 50% do capital da Itaipu Binacional. Com 
base no exposto, descreva o que é a Eletrobras:
R.: A Eletrobras controla grande parte dos sistemas de geração 
e transmissão de energia elétrica do Brasil por intermédio de 
seis subsidiárias: Chesf, Furnas, Eletrosul, Eletronorte, CGTEE 
(Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica) e Eletronuclear. 
A empresa possui ainda 50% da Itaipu Binacional, e também controla 
o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), o maior de seu 
gênero no Hemisfério Sul. A Eletrobras dá suporte a programas 
estratégicos do Governo Federal, como o Programa de Incentivo 
às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa), o Programa 
20
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
Nacional de Universalização do Acesso e Uso da Energia Elétrica 
(Luz para Todos) e o Programa Nacional de Conservação de Energia 
Elétrica (Procel).
6 “A geração bruta de energia elétrica no país, em 2001, foi de 
296.237 GWh, o que significou um recuo ao montante alcançado 
a quatro anos antes, em 1998 de 301.160 GWh. Esse recuo deve-se 
ao racionamento decorrente da crise de maio de 2001 e à geração 
hidroelétrica, responsável por cerca de 90% da matriz brasileira. Em 
que pese a pequena ponderação da geração térmica na matriz, cabe 
registrar seu expressivo crescimento, de 127%, no período entre 
1999 e 2001, conforme dados do Sistema de Informações Estatísticas 
do Setor Elétrico (SIESE), da ELETROBRAS” (TAVARES, 2003, p. 
19). Com base no exposto, analise as sentenças a seguir:
FONTE: TAVARES, S. R. R. O papel da ANEEL no setor elétrico brasileiro. 2003, 109 f. 
Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) – Faculdade de Engenharia Mecânica, 
Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003. p. 19. Disponível em: http://
repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/263925/1/Tavares_SilvioRomeroRibeiro_M.
pdf. Acesso em: 30 jul. 2021.
 
I- A criação da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras) foi 
proposta em 1954 pelo presidente Getúlio Vargas. 
II- O projeto enfrentou grande oposição e só foi aprovado após sete 
anos de tramitação no Congresso Nacional.
III- A Eletrobras é uma sociedade de economia mista e de capital 
aberto sob controle acionário do Governo Federal brasileiro 
e atua como uma holding, dividida em geração, transmissão e 
distribuição, criada em 1500 para coordenar todas as empresas do 
setor elétrico.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) (X) I e II.
b) ( ) II e III.
c) ( ) Ie III.
d) ( ) I, II e III.
7 O modelo do setor elétrico brasileiro pressupõe competição, 
participação do capital privado e um Estado regulador. Nesse 
modelo, assume importância o papel da agência reguladora com 
21
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
todos os seus pressupostos de autonomia adotada, que foi a 
alternativa por entidade da administração indireta, seguindo-se a 
experiência usual de outros países” (TAVARES, 2003, p. 30). Com 
base no exposto, analise as sentenças a seguir:
FONTE: TAVARES, S. R. R. O papel da ANEEL no setor elétrico brasileiro. 2003, 109 f. 
Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) – Faculdade de Engenharia Mecânica, 
Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003. p. 30. Disponível em: http://
repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/263925/1/Tavares_SilvioRomeroRibeiro_M.
pdf. Acesso em: 30 jul. 2021.
I- O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico foi criado em 2004, 
o CMSE é um órgão sob coordenação do Ministério de Minas e 
Energia, tendo sua principal função acompanhar a segurança do 
suprimento de energia elétrica em todo o território nacional. 
II- Integram permanentemente o conselho membros do Ministério 
de Minas e Energia (MME), do Operador Nacional do Sistema 
Elétrico (ONS), da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica 
(CCEE) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).
III- As associações do setor uniram suas forças exercendo pressão 
política para inserir um membro permanente no CMSE, sendo 
que a decisão por parte do MME veio em julho de 2020.
É CORRETO apenas o que se afirma em:
a) (X) I e II.
b) ( ) II e III.
c) ( ) I e III.
d) ( ) I, II e III.
22
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
UNIDADE 2
TÓPICO 1 
1 Os componentes de um sistema de potência propiciam a geração, 
transmissão e distribuição de energia elétrica, adequadamente 
supervisionados por mecanismos de controle em usina e 
subestações. Com base nisso, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) Na representação de sistemas elétricos de potência geralmente 
utilizamos diagramas unifilares a fim de representar uma única 
fase de um sistema trifásico.
b) ( ) Na representação de sistemas elétricos de potência geralmente 
utilizamos diagramas multifilares a fim de representar uma única 
fase de um sistema trifásico.
c) ( ) Na representação de sistemas elétricos de potência geralmente 
utilizamos diagramas bifilares a fim de representar uma única 
fase de um sistema trifásico.
d) ( ) Na representação de sistemas elétricos de potência geralmente 
utilizamos diagramas trifilares a fim de representar uma única 
fase de um sistema trifásico.
2 Embora os Sistemas Elétricos de Potência em corrente alternada sejam 
trifásicos, é comum representá-los utilizando apenas uma das fases 
e o neutro (ou terra). Dessa forma todos os componentes (ou os mais 
importantes) de um sistema elétrico são agrupados em um diagrama 
unifilar e representados através de símbolos padronizados. Para 
efeito de cálculos e análise em Sistemas Elétricos de Potência, torna-
se conveniente apresentar o diagrama unifilar com os componentes 
essenciais do sistema e suas respectivas impedâncias ou reatâncias. 
Com base nesse assunto, analise as sentenças seguintes:
I- Há uma padronização dos símbolos utilizados nos diagramas 
unifilares a fim de representar os equipamentos do SEP.
II- Um diagrama de reatâncias, geralmente, contém os valores das 
reatâncias dos equipamentos em pu, uma vez que podemos 
desprezar os valores das resistências desses equipamentos, por 
elas serem muito menores que os valores das reatâncias deles.
23
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
III- Não há uma padronização dos símbolos utilizados nos diagramas 
unifilares a fim de representar os equipamentos do SEP e, ainda, 
o uso dos cálculos doas grandezas dos equipamentos do SEP em 
pu não é necessária. Trata-se de uma prática antiga utilizada pelos 
engenheiros e, que, atualmente com o advento da internet essa 
prática tem caído em desuso.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) As sentenças I e II estão corretas.
b) ( ) As sentenças I e III estão corretas.
c) ( ) As sentenças II e III estão corretas.
d) ( ) As sentenças Somente III estão corretas.
3 A geração de energia elétrica é realizada em usinas localizadas em 
função de suas características próprias. Usinas hidrelétricas, que 
utilizam o represamento de rios e lagos, são localizadas nos pontos 
dos rios e lagos considerados mais eficientes para o armazenamento 
do volume ideal de água. Usinas térmicas podem ser localizadas 
em pontos mais convenientes para a transmissão e controle. O SEP 
engloba todos os setores da geração, transmissão e da distribuição 
de energia elétrica. Para que isso acontece de forma satisfatória, 
são necessários vários atores e vários equipamentos para controle 
e manutenção do SEP. Com base no exposto, marque V para as 
sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) Os fabricantes fornecem os valores pu dos seus equipamentos, 
tendo por bases as grandezas nominais dos produtos fornecidos.
( ) A grande diversidade desses equipamentos de potência, num 
mesmo SEP, exige a mudança de bases, com o intuito de padronizar 
os cálculos em pu.
( ) Um valor por unidade de uma grandeza é o valor que resulta da 
sua medição, ou seja, é o valor que resulta da sua comparação 
com os valores de alta tensão do transformador do SEP.
( ) O valor por unidade de qualquer grandeza é a relação entre o 
valor absoluto da grandeza e o valor base, relação essa expressa 
em fração decimal.
Assinale a alternativa que contém a sequência CORRETA: 
24
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
a) (X) V – V – F – V.
b) ( ) F – V – F – F.
c) ( ) V – F – V – F.
d) ( ) F – F – V – V.
4 Em engenharia elétrica, na área de sistemas de potência, o uso 
de valores relativos (percentuais ou por unidade) proporciona 
inúmeras vantagens, que são: a simplificação dos cálculos, a 
facilidade de comparação de equipamentos e máquinas semelhantes 
e, a possibilidade de memorização de valores correspondentes a 
grandezas características de equipamentos. Com base nisso, disserte 
sobre o sistema pu.
R.: O sistema "por unidade" ou sistema pu consiste na definição 
de valores de base para as grandezas (tensão, corrente, potência 
etc.), seguida da substituição dos valores das variáveis e constantes 
(expressas no Sistema Internacional de unidades) pelas suas relações 
com os valores de base pré-definidos. Para uma grandeza G o valor 
em pu numa base Gb obtém-se, então, através da expressão Gpu = 
G/Gb. Ele é utilizado em engenharia elétrica para representação das 
grandezas dos equipamentos a fim de simplificar os cálculos, usando 
uma única base nas unidades.
5 A partir do diagrama unifilar, fazendo uso dos modelos 
representativos dos componentes de um sistema elétrico de 
potência (SEP), o engenheiro deve elaborar um diagrama de 
impedâncias em pu, que passa a usado nos cálculos e análises 
do SEP. Com base nesse assunto, disserte sobre o diagrama de 
impedâncias ou reatâncias.
R.: A utilização de hipóteses simplificadores e de um sistema 
de mudança de bases utilizando os valores das grandezas dos 
equipamentos de um SEP nos conduz ao diagrama de impedâncias 
que também é conhecido como diagrama de reatâncias. Quando não 
utilizamos os dois valores da impedância Z, como conhecemos, ou 
seja, Z = R +jX, podemos desprezar a parte resistiva por ela ser muito 
menor que a parte imaginária que representa a reatância. Quando isso 
acontece, dizemos que o diagrama em voga, que representa o SEP pu 
um trecho do SEP, é o diagrama de reatâncias e não de impedâncias, 
pois, estamos usando apenas jX em pu para representar cada elemento.
25
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
TÓPICO 2
1 (PETROBRÁS, 2004) Acerca da representação de grandezas por 
valor por unidade (pu) em um sistema elétrico de potência, julgue 
as sentenças a seguir:
FONTE: Adaptada de <https://www.qconcursos.com/questoes-de-concursos/
questoes/f4c3c5ed-87>. Acesso em: 22 set. 2021.
I- Essarepresentação é aplicada somente a estudos em sistemas 
elétricos de potência trifásicos e monofásicos.
II- Por meio dessa representação, escolhendo-se uma base de tensão 
e outra de corrente, é possível calcular bases de impedância e de 
potência, entre outras.
III- Para fins de cálculo de valores pu em um transformador trifásico 
de dois enrolamentos, a impedância base é maior no lado cujo 
enrolamento apresenta maior tensão.
IV- Ao ser convertida em valor pu de outra base, a reatância em pu 
de um gerador depende da potência em MW do gerador.
V- O valor em pu da impedância de um transformador trifásico de 
potência – constituído a partir de um banco de transformadores 
monofásicos idênticos – é igual ao valor em pu da impedância de 
um transformador monofásico do banco.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) ( ) As sentenças I, IV e V estão corretas.
b) ( ) As sentenças II e I estão corretas.
c) (X) As sentenças II, III e V estão corretas.
d) ( ) As sentenças III e V estão corretas.
2 (INPI 2002) Um gerador síncrono trifásico, 130 MVA, 13,8 kV, 
tem reatância síncrona igual a 1,87 pu em sua própria base. 
Esta máquina é ligada a um transformador de 13,2 kV/126 kV, 
de potência nominal também igual a 130 MVA. A reatância do 
transformador vale 9,7% em sua própria base. A impedância 
equivalente série do sistema de transmissão como vista dos 
terminais de alta tensão do transformador é de 15% na base 100 
MVA, 120 kV. A reatância série total dos três elementos (gerador 
26
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
+ transformador + sistema) que pode ser usada nas equações de 
transferência de potência entre o gerador e o sistema, expressa em 
pu na base 130 MVA, 120 kV, é de:
FONTE: <https://www.estudegratis.com.br/questao-de-concurso/411196>. Acesso 
em: 22 set. 2021.
a) ( ) 2,.234
b) (X) 2,555.
c) ( ) 2,835.
d) ( ) 3,112.
e) ( ) 3,426.
3 (PETROBRAS, 2004) a Figura III a seguir mostra uma rede elétrica 
constituída de um gerador ideal, um transformador de potência, 
uma linha de transmissão e uma carga equivalente, devidamente 
conectados, formando um sistema elétrico de potência trifásico. A 
Figura IV mostra o circuito elétrico correspondente ao diagrama 
unifilar da rede e dos dados informados. Em relação à modelagem 
dos equipamentos, o gerador é representado pela tensão em 
seus terminais. O transformador e a linha de transmissão são 
representados por suas reatâncias equivalentes e a carga por uma 
impedância constante z. O circuito equivalente é utilizado para a 
determinação de grandezas como tensão, corrente e potência em 
operação normal e regime permanente. Considere que o gerador é 
ajustado para operar gerando tensão nominal em seus terminais.
FONTE: Adaptada de <https://www.tecconcursos.com.br/questoes/1420693>. 
Acesso em: 22 set. 2021.
27
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
A partir do diagrama unifilar da rede elétrica e do seu circuito 
elétrico equivalente em pu da base de 100 MVA e tensão de 10 kV 
no gerador G1, analise as sentenças que seguem:
I- A impedância z representativa da carga é composta de uma 
componente resistiva e de outra indutiva. 
II- Para a condição de operação do gerador, o módulo da tensão V3 
nos terminais da carga é igual a 1,0 pu.
III- O valor em pu da reatância da linha de transmissão é igual a 0,4 pu.
IV- Para a condição de operação do gerador, a potência ativa 
necessária para atender à carga é igual a 64 MW.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) ( ) As sentenças I e IV estão corretas.
b) ( ) As sentenças II e I estão corretas.
c) ( ) As sentenças II, III e V estão corretas.
d) (X) As sentenças I e III estão corretas.
4 Certa máquina trifásica tem em cada fase reatância igual a 1,5 pu, 
com potência base e tensão base iguais a, respectivamente, 300 MVA 
e 25 kV. Determine:
(a) o valor em ohms da reatância.
(b) o valor em pu da reatância, nas bases de 100 MVA e 20 kV.
R.: (a) Zb = 2,08 ohms e X = 3,12 ohms 
 (b) X = 0,781 pu. 
5 Determine a reatância subtransitória, em ohms, de um alternador 
monofásico de 150 kVA, 600 V, cujo fabricante informa ser esta 
reatância igual a 20%.
R.: X” = 0,48 ohms.
28
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
TÓPICO 3
1 Um dos primeiros modelos a representar a linha de transmissão 
diretamente no domínio do tempo foi desenvolvido por H. W. 
Dommel. Baseou-se no método das características ou método de 
Bergeron e consiste em combinar o método das características com 
o método numérico de integração trapezoidal. Resultou em um 
algoritmo capaz de simular transitórios eletromagnéticos em redes 
cujos parâmetros são discretos ou distribuídos. Esse algoritmo 
sofreu sucessivas evoluções e atualmente é conhecido como 
Eletromagnetic Transients Program, ou simplesmente EMTP. Com 
base no exposto, disserte sobre as linhas de transmissão:
R.: As linhas de transmissão são torres altas de tensão que levam 
a energia elétrica por longas distâncias. Para reduzir as perdas 
de energia durante o caminho, ela é transmitida com valores de alta 
tensão. Essa transmissão não é irradiada, e sim guiada de uma fonte 
geradora para uma carga consumidora, podendo ser uma guia de 
onda, um cabo coaxial ou fios paralelos ou torcidos. Seus componentes 
principais são as torres, os isoladores e as subestações. Nas últimas 
décadas mostrou-se a possibilidade de uso de corrente contínua em 
alta tensão (CCAT, em inglês HVDC), para a transmissão de grandes 
blocos de energia. A conversão entre corrente alternada e corrente 
contínua é realizada através de retificadores utilizando tiristores de 
alta tensão. O uso do CCAT provê uma série de vantagens, tais como 
o desacoplamento entre sistemas e a economia de cabos, usando de 
estruturas mais leves. A transmissão em corrente contínua pode ser 
realizada de forma unipolar (um condutor, com retorno pelo terra) 
ou bipolar (dois condutores, de polaridades positiva e negativa). 
As linhas de transmissão que conhecemos são aéreas, porém, elas 
também podem ser subterrâneas e aquáticas, dependendo do país ou 
da situação. Uma solução para os grandes centros urbanos é o uso 
de linhas de transmissão subterrâneas. A principal dificuldade é no 
isolamento e blindagem dos condutores, de forma a acomodarem-se 
nos espaços reduzidos, ao contrário das linhas aéreas que utilizam 
cabos nus, utilizando-se do ar como isolante natural. O uso de linhas 
de transmissão submarinas evita o uso dessas estruturas, reduzindo 
29
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
a poluição visual e evitando problemas em locais com travessias de 
navios. A linha submarina tem a limitação de possuir uma grande 
capacitância, reduzindo o seu alcance prático para aplicações em 
corrente alternada, facto no qual é preferível o uso de linhas em 
corrente contínua.
2 Em linhas de transmissão podem ocorrer descargas elétricas, 
devido ao efeito corona, entre o condutor fase e o solo. Essas 
descargas ocorrem quando a diferença de potencial entre uma fase 
da linha e o solo excede o valor do gradiente crítico disruptivo do 
ar. Com base no exposto, disserte sobre o efeito corona em linhas de 
transmissão:
R.: O Efeito Corona é um mecanismo de descarga eletrostática que 
acontece devido a ionização em um material isolante, geralmente um 
gás, sujeito a um campo elétrico de intensidade acima de um nível 
crítico. Descargas elétricas em gases são geralmente iniciadas por um 
campo elétrico que acelera elétrons livres aí existentes. Quando esses 
elétrons adquirem energia suficiente do campo elétrico, eles podem 
produzir novos elétrons a partir do choque com outros átomos. É 
o processo de ionização por impacto. Durante a sua aceleração no 
campo elétrico, cada elétron livre colide com átomos de oxigênio, 
nitrogênio e outros gases presentes, perdendo, nessa colisão, parte 
de sua energia cinética. Ocasionalmente, um elétron pode atingir um 
átomo com força suficiente, de forma a excitá-lo. Nessas condições, 
o átomo atingido passa a um estado de energia mais elevado. O 
estado orbital de um ou mais elétrons mudae o elétron que colidiu 
com o átomo perde parte de sua energia, para criar esse estado. 
Posteriormente, o átomo atingido pode reverter ao seu estado inicial, 
liberando o excesso de energia em forma de calor, luz, energia acústica 
e radiações eletromagnéticas. Um elétron pode igualmente colidir 
com um íon positivo, convertendo-o em átomo neutro. Esse processo, 
denominado recombinação, também libera o excesso de energia.
3 As linhas de transmissão (LT) são dispositivos usados para a 
transmissão de sinais (informação) ou de energia através da 
propagação guiada de ondas eletromagnéticas. Com base no 
exposto, assinale a alternativa CORRETA:
30
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
a) (X) Uma linha de transmissão é caracterizada pelos seguintes 
parâmetros: resistência; indutância; condutância e capacitância.
b) ( ) Uma linha de transmissão é caracterizada pelos seguintes 
parâmetros: resistência; indutância; condutância e impedância.
c) ( ) Uma linha de transmissão é caracterizada pelos seguintes 
parâmetros: resistência; indutância; condutância e susceptância.
d) ( ) Uma linha de transmissão é caracterizada pelos seguintes 
parâmetros: resistência; indutância; condutância e reatância.
4 À medida que a tensão elétrica em uma linha de transmissão for 
aumentando, alcançasse um valor no qual o ar que envolve o condutor 
torna-se ionizado, devido à força elétrica na superfície sobre ele 
exceder um valor limite. A camada ionizada envolve o condutor, 
com isso, aumentando o seu diâmetro até um ponto em que as forças 
elétricas sejam insuficientes para causar mais ionização. Com base 
no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) Esse tipo de fenômeno é conhecido como efeito corona.
b) ( ) Esse tipo de fenômeno é conhecido como efeito Joule.
c) ( ) Esse tipo de fenômeno é conhecido como efeito Dommel.
d) ( ) Esse tipo de fenômeno é conhecido como efeito Peek.
5 Para viabilizar o novo modelo de gestão e operação do sistema elétrico 
não basta apenas uma reestruturação administrativa. É necessário 
desenvolver tecnologias que permitam o controle das variáveis 
elétricas em questão, visando monitorar o fluxo de potência através 
das linhas, otimizar o uso dos equipamentos, garantir a qualidade 
da energia suprida e aumentar a proteção e segurança do usuário, 
bem como a preservação do meio ambiente. 
 Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) Em 1988, N. G. Hingorani, pesquisador do EPRI (Electrical 
Power Research Institute) dos EUA, lançou o conceito básico de 
FACTS - "Flexible Alternating Current Transmission Systems”.
b) ( ) Em 1978, N. G. Hingorani, pesquisador do EPRI (Electrical Power 
Research Institute) do UK, lançou o conceito básico de FACTS - 
"Flexible Alternating Current Transmission Systems”.
31
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
c) ( ) Em 1998, N. G. Hingorani, pesquisador do EPRI (Electrical 
Power Research Institute) da Alemanha, lançou o conceito básico 
de FACTS - "Flexible Alternating Current Transmission Systems”.
d) ( ) Em 2008, N. G. Hingorani, pesquisador do EPRI (Electrical Power 
Research Institute) da Rússia, lançou o conceito básico de FACTS 
- "Flexible Alternating Current Transmission Systems”.
UNIDADE 3
TÓPICO 1 
1 Sabe-se que todo curto-circuito trifásico apresenta uma 
componente alternada simétrica e uma componente contínua 
decrescente. A corrente de curto-circuito próxima a um gerador, 
nos seus terminais, por exemplo, apresenta um decaimento no 
seu valor, tanto da componente alternada simétrica quanto da 
componente contínua. Nesse caso, a reatância varia ao longo do 
tempo, de forma que o curto passa pelos períodos subtransitório, 
transitório e permanente. Com base no exposto, explique o que é 
um curto-circuito trifásico:
R.: A análise de circuitos trifásicos equilibrados (tensões equilibradas 
e impedâncias iguais nas fases) pode ser reduzida a apenas uma 
fase, com a tensão fase-neutro aplicada em série com a impedância 
equivalente de uma fase. Isso ocorre devido às correntes serem iguais 
em módulo e defasadas 120º umas das outras. Como no curto-circuito 
trifásico a rede é equilibrada, a análise desse tipo de curto-circuito 
é simplificada considerando-se uma fonte de tensão senoidal em 
série com uma impedância constante (curto quilométrico) formada 
essencialmente por uma resistência (R) e uma reatância (L), que 
constituem a impedância Thévenin vista do ponto de defeito.
2 Os curtos-circuitos são os eventos indesejados mais comuns em 
sistemas de potência. Um curto-circuito consiste em um contato entre 
condutores sob potenciais diferentes. Esse contato pode ser direto 
entre os condutores ou através de impedância ou indireto.Com base 
no exposto, quais são os tipos de curto-circuito mais comuns?
32
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
R.: Os tipos mais comuns de curto-circuito são: curto-circuito trifásico, 
curto-circuito monofásico, curto-circuito bifásico à terra e curto-
circuito bifásico.
3 Curto-circuito é a passagem de corrente elétrica acima do normal 
em um circuito devido à redução abrupta da impedância dele. 
Normalmente o curto-circuito provoca danos tanto no circuito 
elétrico em que ocorre como no elemento que causou a redução 
de impedância. Com base no exposto, marque V para as sentenças 
verdadeiras e F para as falsas:
( ) Se a resistência da linha de transmissão tender a zero, terá como 
consequência o aumento do valor de corrente mantendo a tensão 
do gerador constante. 
( ) Independentemente do tipo de curto-circuito, se tem ocorrência 
do aumento da corrente circulante em relação à corrente nominal 
do circuito.
( ) Se a resistência da linha de transmissão tender a infinito, terá 
como consequência o aumento do valor de corrente mantendo a 
tensão do gerador constante. 
( ) Dependentemente do tipo de curto-circuito, se tem ocorrência do 
aumento da corrente circulante em relação à corrente da carga 
do circuito.
Assinale a alternativa que contém a sequência correta:
a) (X) V – V – F – F.
b) ( ) F – F – V – V.
c) ( ) V – F – V – F.
d) ( ) F – V – F – V.
4 O fenômeno curto-circuito pode ser definido como uma conexão 
de impedância muito baixa entre pontos de potenciais diferentes 
num circuito elétrico. Através de análise estatística dos dados 
sobre curtos-circuitos, foram constatados os seguintes valores 
médios para a ocorrência dos tipos de defeitos: curtos-circuitos 
trifásicos: 5%; curtos-circuitos dupla-fase: 15%; curtos-circuitos 
dupla-fase-terra: 10%; curtos-circuitos fase-terra: 70%. Com base 
no exposto, analise as sentenças a seguir:
33
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
I- Curto-circuito Trifásico é assimétrico, não provoca desequilíbrio 
no sistema e envolve as três fases. 
II- O Curto-circuito Bifásico-Terra é assimétrico, envolvendo contato 
com a terra.
III- O Curto-circuito Monofásico envolve uma das fases do sistema e 
a terra.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) ( ) As sentenças I e II estão corretas.
b) ( ) As sentenças I e III estão corretas.
c) (X) As sentenças II e III estão corretas.
d) ( ) As sentenças I, II e III estão corretas.
5 Um curto-circuito ocorre quando a corrente elétrica atravessa um 
condutor ou um dispositivo com resistência desprezível, causando 
um superaquecimento. Os curtos-circuitos são assim chamados 
porque representam o caminho mais curto que a corrente elétrica 
pode realizar em um circuito. Com base no exposto, analise as 
sentenças a seguir:
I- Os cálculos das correntes de curto-circuito são utilizados 
para coordenação e dimensionamento da proteção, evitando 
destruições e acidentes.
II- Os cálculos de curto-circuito podem ser realizados uma única vez 
pelo engenheiro eletricista e elas podem sempre ser utilizadas em 
todos os casos de curto-circuito em SEP’s.
III- O curto-circuito trifásico ou simétrico é o mais simples de ser 
calculado e não requer o uso da técnica de componentes simétricas.
Assinale a alternativa CORRETA:
a) ( ) As sentenças I e II estão corretas.
b) (X) Assentenças I e III estão corretas.
c) ( ) As sentenças II e III estão corretas.
d) ( ) As sentenças I, II e III estão corretas.
34
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
TÓPICO 2
1 Em 1918 o Dr. Fortescue apresentou um trabalho intitulado 
"Método de Componentes Simétricos aplicado a solução de 
circuitos polifásicos". Desde então, o teorema de Fortescue tem sido 
largamente usado em sistemas desiquilibrados, CC entre uma e duas 
fases. De acordo com o teorema um sistema trifásico desequilibrado 
pode ser substituído por três sistemas equilibrados de fasores. Com 
base no exposto, explique o que é o Teorema de Fortescue:
R.: O método de componentes simétricas (também conhecido como 
Teorema de Fortescue) é usado para o estudo de sistemas de potência 
polifásicos desequilibrados. Consiste na decomposição dos elementos 
de tensão ou corrente das fases, em parcelas iguais, mas com ângulos 
de fase diferentes. Dessa forma é possível desmembrar o circuito 
polifásico em "n" circuitos monofásicos, supondo válido o princípio da 
sobreposição, ou seja, que os circuitos sejam lineares. As componentes 
simétricas são extensivamente usadas no estudo do desempenho de 
sistemas de potência, como por exemplo em condições de curto-circuito.
2 As componentes simétricas são utilizadas em circuitos trifásicos 
desequilibrados a fim de resolver os curtos-circuitos bifásico, 
bifásico à terra e monofásico. Com base no exposto, explique o 
que são as componentes simétricas e para que elas servem:
R.: No caso do sistema trifásico, haverá três componentes: zero, 
positiva e negativa (podendo também ser chamados, respectivamente, 
de componente homopolar, direta e inversa): 
• A componente positiva representa o elemento de tensão ou 
corrente em condições nominais equilibradas, com um sentido de 
giro, por convenção, positivo.
• A componente negativa representa o elemento de tensão ou 
corrente com sentido de giro inverso.
• A componente zero representa o elemento de tensão ou corrente 
não girante.
3 Um circuito trifásico está em equilíbrio se as três tensões 
senoidais tiverem a mesma magnitude e frequência e cada tensão 
estiver 120° fora de fase com as outras duas. As correntes na 
carga também devem estar em equilíbrio. Com base no exposto, 
assinale a alternativa CORRETA:
35
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
a) (X) Para circuitos trifásicos equilibrados não há componente de 
sequência zero.
b) ( ) Para circuitos trifásicos desequilibrados não há componente 
de sequência zero.
c) ( ) Para circuitos bifásicos equilibrados não há componente de 
sequência zero.
d) ( ) Para circuitos monofásicos equilibrados não há componente de 
sequência zero.
4 O trabalho de Fortescue é aplicável a soluções analíticas ou aos 
analisadores de rede. Provando que um sistema desequilibrado de 
n fasores correlacionados pode ser decomposto em “n” sistemas 
de fasores equilibrados, sendo denominados de componentes 
simétricas dos fasores originais. Com base no exposto, assinale a 
alternativa CORRETA:
a) (X) As componentes simétricas dos fasores originais são compostas 
por componentes de sequência positiva, componentes de 
sequência negativa e componentes de sequência zero.
b) ( ) As componentes assimétricas dos fasores originais são 
compostas por componentes de sequência inversa, componentes 
de sequência negativa e componentes de sequência zero.
c) ( ) As componentes simétricas dos fasores originais são compostas 
por componentes de sequência indireta, componentes de 
sequência negativa e componentes de sequência zero.
d) ( ) As componentes simétricas dos fasores originais são compostas 
por componentes de sequência positiva, componentes de 
sequência direta e componentes de sequência zero.
5 No ano de 1918, é apresentado o trabalho intitulado como 
“Método de Componentes Simétricos Aplicados à Solução de 
Circuitos Polifásicos”, apresentado pelo Doutor Fortescue. Esse 
trabalho apresentou o método de componentes simétricas que são 
utilizadas para resolução dos curtos-circuitos de tipo assimétrico. 
Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) O trabalho de Fortescue é aplicável a soluções analíticas ou 
aos analisadores de rede.
b) ( ) O trabalho de Fortescue é aplicável a soluções analíticas ou aos 
analisadores de espectro.
36
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
c) ( ) O trabalho de Fortescue é aplicável a soluções numéricas ou 
aos analisadores de impedância.
d) ( ) O trabalho de Fortescue é aplicável a soluções numéricas ou 
aos analisadores de potência.
TÓPICO 3
1 Entre os principais usuários do ANAFAS estão: entidades setoriais, 
como Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e Empresa de 
Pesquisa Energética (EPE); empresas Eletrobras; agentes de geração, 
transmissão e distribuição; grandes consumidores industriais; 
produtores independentes; universidades (versões acadêmicas). 
Com base no exposto, disserte sobre o ANAFAS:
R.: A utilização de um sistema computacional é de extrema 
necessidade, devido à complexidade dos sistemas elétricos, tanto 
em termos de dimensão quanto em termos de operação. A partir 
disso, esse trabalho mostrou como o software ANAFAS (Análise de 
Faltas Simultâneas) juntamente com o SAPRE (Sistema de Análise e 
Projeto de Redes Elétricas), modela os sistemas elétricos, sempre com 
base nos Procedimentos de Rede do Operador Nacional do Sistema 
Elétrico (ONS) e facilita as análises dos fenômenos elétricos. Ele 
permite entender o comportamento da rede elétrica perante as faltas, 
bem como realizar variados tipos de simulações de curto-circuito.
2 Entre os principais usuários do ANAREDE estão: entidades setoriais, 
como Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e Empresa de 
Pesquisa Energética (EPE); Ministério de Minas e Energia (MME); 
empresas Eletrobras; agentes de geração, transmissão e distribuição; 
grandes consumidores industriais; produtores independentes; 
universidades (versões acadêmicas); empresas de consultoria. Com 
base no exposto, disserte sobre o ANAREDE:
R.: O ANAREDE, é um sistema integrado para análise de regime 
permanente de sistemas elétricos de potência podendo ser utilizado 
tanto para estudos em tempo real quanto para ambientes de 
planejamento (simulações de operação), sendo composto por dez 
37
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
programas computacionais que abrangem vários tipos de análise 
(fluxo de potência, análise de contingência N-1, análise de sensibilidade 
de tensão e de fluxo de potência, segurança de tensão, entre outros). 
Possui ainda ferramentas de pós processamento de análise como o 
PlotCepel, que formula curvas de estudo de segurança de tensão e 
curvas de geração reativa das máquinas, e o FormCepel, o qual permite 
a geração e edição de tabelas personalizáveis.
3 O software referido foi desenvolvido pela DRE (Departamento de 
Redes Elétricas) do CEPEL, ele é utilizado para cálculo de curtos-
circuitos na rede elétrica, permitindo a execução automática de 
grande número de faltas. No Brasil, os seus usuários destacam-se as 
empresas regionais do setor elétrico agrupados no sistema Eletrobrás 
(Eletro-Sul, Furnas e EPE), o Operador Nacional do Sistema (ONS) 
e atualmente já existe uma versão estudantil de tal software 
permitindo o seu uso nas Universidades públicas, contribuindo 
dessa forma na formação e consolidação dos engenheiros nela 
formados. Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) O software referido no texto é o ANAFAS.
b) ( ) O software referido no texto é o OCTAVE.
c) ( ) O software referido no texto é o MATLAB.
d) ( ) O software referido no texto é o POWERWORLD.
4 As faltas ocorrem nos sistemas de energia geralmente na parte mais 
expostas dele, ou seja, majoritariamente nas linhas de transmissão. 
Também ocorrem faltas nos geradores e transformadores e demais 
equipamentos tais como nos sistemas de compensação estática. 
Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) Um curto-circuito se caracteriza pela diminuição do valor daresistência do local em que ocorreu a falta.
b) ( ) Um curto-circuito se caracteriza pelo aumento do valor da 
resistência do local em que ocorreu a falta.
c) ( ) Um curto-circuito se caracteriza pela diminuição do valor da 
indutância do local em que ocorreu a falta.
d) ( ) Um curto-circuito se caracteriza pelo aumento do valor da 
capacitância do local em que ocorreu a falta.
38
SISTEMAS ELÉTRICOS DE POTÊNCIA I
5 O Sistema Interligado Nacional (SIN) sofre modificações a todo 
tempo, com entrada e saída de elementos da rede. Essas modificações 
se dão, devido às alterações e ampliações nos sistemas de geração 
e transmissão, bem como alterações de carregamento do sistema. 
Visando minimizar os impactos causados por essas modificações 
e acessos, e garantir a correta conexão por parte dos acessantes, o 
Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) propõe regras de 
acesso à rede consolidadas em Procedimentos de Rede. Com o 
intuito de atender aos critérios estabelecidos nos Procedimentos 
de Rede e facilitar os estudos de acesso, o Centro de Pesquisas 
de Energia Elétrica (CEPEL) desenvolveu o ANAFAS (Análise de 
Faltas Simultâneas). Integrado ao ANAFAS, o SAPRE (Sistema de 
Análise e Projeto de Redes Elétricas) que oferece uma interface 
de edição de diagramas, facilitando as análises dos fenômenos 
elétricos. Com base no exposto, assinale a alternativa CORRETA:
a) (X) É um software de análise de curto-circuito na rede elétrica, 
capaz de simular faltas simultâneas, orientar resultados a 
ponto de falta ou a ponto de monitoração, realizar equivalentes 
de rede, estudo de superação de disjuntores, entre outros.
b) ( ) É um software de análise de estabilidade da rede elétrica, capaz 
de calcular o fluxo ótimo de potência através de métodos como 
Newton Raphson e Gauss simplificado, gerar relatórios, fazer 
análise de contingência, entre outros.
c) ( ) É um software de análise de transitórios na rede elétrica, capaz 
de simular faltas simultâneas, orientar resultados a ponto de 
falta ou a ponto de monitoração, realizar equivalentes de rede, 
estudo de superação de disjuntores, entre outros.
d) ( ) É um software de análise de sensibilidade de tensão e de fluxo de 
potência na rede elétrica, capaz de simular equivalente de redes, 
fluxo de potência continuada, redespacho de potência ativa e 
aparente, entre outros.

Outros materiais