Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
277 pág.
amamnetação historia do leite

Pré-visualização | Página 1 de 50

Fundação Oswaldo Cruz 
Instituto Fernandes Figueira 
Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher 
 
 
 
 
 
 
 
 
A ENFERMAGEM BRASILEIRA TECENDO AS REDES 
DO CONHECIMENTO NO ASSISTIR EM 
AMAMENTAÇÃO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 KÁTIA SYDRONIO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RIO DE JANEIRO 
 
 
Dezembro 
2006 
 
 
Fundação Oswaldo Cruz 
Instituto Fernandes Figueira 
Pós-Graduação em Saúde da Criança e da Mulher 
 
 
 
 
 
 
 
 
A ENFERMAGEM BRASILEIRA TECENDO AS REDES 
DO CONHECIMENTO NO ASSISTIR EM 
AMAMENTAÇÃO 
 
 
 
 
 
 KÁTIA SYDRONIO 
 
 
 
 
 
Tese de Doutorado apresentada à 
Pós-Graduação em Saúde da 
Criança e da Mulher como 
requisito para obtenção do título 
de Doutor em Ciências. 
 
 
 
 
PROF. DR. JOÃO APRÍGIO GUERRA DE ALMEIDA 
Orientador 
 
 
 
 
RIO DE JANEIRO 
 
 
Dezembro 
2006 
 ii
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ao meu hoje orientador e sempre admirado amigo, 
Prof. Dr. João Aprígio Guerra de Almeida. 
 
Sempre fugi de você. Sempre fugi da sua 
obstinação, do seu idealismo, mas não deu, foi 
inevitável. O orientador-ator usou de sua científica 
sedução e através de movimentos transcendentes 
convenceu meu lado pesquisador-ator a viver esse 
momento híbrido que foi a construção desta tese-
ator. Latour realmente deve ter se inspirado em 
você. Muito obrigada por me incluir nesta rede 
afetivamente epistêmica. 
 iii
DEDICATÓRIA 
 
Àquele que me proporcionou 
à existência, que me conduz, me conforta e me acalenta. 
Àquele que é e me possibilita ser. 
 
À Maria. 
 
À minha mãe Léa, 
Pelo seu amor tolerante, disponível e resistente, 
Que me permite seguir em frente. 
 
Ao meu filho – Pedro, 
Que me fez entender que ausência 
não se justifica, é sentida. Te amo. 
 
A minha eterna orientadora Profª. Drª. Ivis Emília de O. Souza, 
Pela confiança, apoio e cumplicidade em todos os momentos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 iv
AGRADECIMENTOS 
 
À minha família a quem amo, que suportou e me ajudou a suportar o meu necessário 
afastamento e participou comigo na construção desse estudo: minha irmã Ana Carla, 
meu amado sobrinho Bernardo, meu padrinho Alcimar, Tia Lourdes, Tia Terezinha, 
Lameira, meus primos-irmãos Aparecida e Alexandre e ao meu pai, que enfim, 
reconheceu meu esforço. Beijos extremamente carinhosos. 
 
Gratidão especial às minhas amigas do I.F.F e da vida, Ana Lúcia Tiziano, Celeste 
Adão, Márcia Fausto, Marcia Paiva, Regina Parise pelo respeito, carinho e 
compreensão, mesmo nos momentos de ausência. 
 
Aos membros da banca, Profª. Drª. Ana Cristina V. Abrão, Profª. Drª. Ivis Emília O. 
Souza, Prof. Dr. Paulo Ricardo Maia, pela disponibilidade e contribuições. 
 
A Chefia de Enfermagem do Instituto Fernandes Figueira na presença da Enfª. Theresa 
Gazolla, pela pessoa singularmente afetiva e compreensiva que é. 
 
À equipe de amigas do Ambulatório Pré-Natal do I.F.F, muito obrigada pelo 
companheirismo, amizade e cumplicidade de todos esses anos. 
 
À Margarida (Olgair), pelo cuidado e respeito. 
 
 v
Às minhas amigas docentes Lourdes Gomes e Adriana Bento, pela disponibilidade e 
paciência frente aos meus momentos de desespero. 
 
À Joelma, grande companheira e incentivadora. 
 
Aos meus novos-velhos amigos do Banco de Leite do I.F.F, pelo acolhimento com que 
me receberam e me apoiaram nesta reta final. Um beijo especial para todos e em 
especial para o meu grande e afetuoso companheiro e incentivador, Paulo Ricardo Maia. 
 
Ao corpo docente e aos membros da Secretaria Acadêmica da Pós-Graduação em Saúde 
da Criança e da Mulher IFF/FIOCRUZ. 
 
 vi
RESUMO 
 
O Brasil passou a experimentar importantes transformações sociais no cenário do 
aleitamento materno a partir de 1981, com o desenvolvimento de uma política estatal 
focada na temática, específica para o setor saúde. Os resultados obtidos em decorrência 
dessas ações desencadeadas em seus diferentes níveis de complexidade, não refletiram o 
elevado grau de investimento. O modelo propugnado e praticado no curso de mais uma 
década apresentou sinais de esgotamento, e passou a ser traduzido de forma objetiva na 
baixa resolutividade das ações. Este momento particular da trajetória do aleitamento 
materno no Brasil foi habilmente captado pela Enfermagem que ao questionar a lógica 
verticalizada, impositiva e reducionista que embasava o modelo assistencial então 
vigente, levou à academia, sobretudo aos programas de pós-graduação stricto sensu, a 
possibilidade de contribuir com a construção de novos saberes capazes de operar as 
transformações sociais intangíveis ao modelo estatal então vigente. Neste sentido, 
assumindo a compreensão da maneira como a enfermagem operou a relação natureza-
cultura nas dinâmicas de construção do conhecimento, este estudo buscou compreender 
o sentido das produções interpretando seus conteúdos, localizando as tendências do 
cuidar na produção científica a partir de suas bases epistemológicas, organizando, 
ordenando e descrevendo seus enredos discutindo os reflexos e influências do saber 
produzido / traduzido na Enfermagem sobre aleitamento materno frente às interações 
sociais e políticas. Tendo como fonte primária os Catálogos de Informações sobre 
Pesquisas e Pesquisadores em Enfermagem da Associação Brasileira de Enfermagem 
(ABEn) no período de 1978 a 2003, o conhecimento corporificado nas dissertações e 
teses, foi estudado em dois momentos. O primeiro, uma análise descritiva da produção 
tendo como suporte a Análise de Conteúdo na modalidade temática proposta por 
Bardin. O segundo na análise e compreensão dos estudos através dos fundamentos 
epistemológicos da Teoria Ator Rede de Bruno Latour. A oportunidade de trabalhar 
com Latour nesta perspectiva permitiu compreender as articulações que se estabelecem 
entre ciência e sociedade, aplicando um modelo que rompe com a lógica das 
polarizações, compreendendo o conhecimento como efeito de uma multiplicidade de 
interações sociais. O quantitativo de estudos corporificando o conhecimento propiciou 
uma dinâmica de translação que aponta num crescente para caminhos a serem 
percorridos por atores que participam das tramas da rede e ampliam a compreensão do 
aleitamento materno como um híbrido natureza – cultura. Os estudos evidenciam que a 
Enfermagem transita por esse universo híbrido buscando respaldo nas teorias sociais, 
nos movimentos culturais, expressando sua inovação diante deste objeto de estudo, 
assim como demonstram o interesse pela verificação. Partindo da lógica da purificação 
até a busca da singularidade e compreensão dos objetos, a Enfermagem tem percorrido 
caminhos para a construção e aplicabilidade de seu conhecimento ora investindo em 
estudos voltados para a ciência natural, ora em estudos embasados nas ciências sociais, 
que se complementam. Neste sentido a Enfermagem Brasileira é de extrema 
importância neste processo, pois enquanto ator social nos dá a oportunidade de 
caminhar de forma cada vez mais intensa, no entendimento da amamentação como uma 
questão que está nitidamente dada como um tecido inteiriço de natureza-cultura. 
 
Palavras chave: Aleitamento Materno; Pesquisa em Enfermagem; Epistemologia. 
 
 
 vii
SUMMARY 
 
From 1981 and over, Brazil started to go through important social transformations 
towards to the mothermilk’s scene, with the development of a specific state politic in 
the health sector, focused on the theme. The obtained results, because of these actions 
developed in their different levels of complexity, didn’t reflect the high grade of 
investment. The model which was promoted and performed for more than a decade 
presented signs of drain and ended up by being translated in a objective way in the low 
resolution of the actions.This particular moment in the trajetory of the mothermilk
Página123456789...50