A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Analise_Vertical_e_Horizontal

Pré-visualização | Página 3 de 3

apurado em 47,9% é muito mais significativo que o aumento das Despesas Comerciais 
(119,1%), pois, pela análise vertical o primeiro representa 70,8 % e o segundo 2,3% sobre a 
receita líquida total. 
‘ C AVALCANTE 
Consultores 
 ® 
UP-TO-DATE® - No 294 – COMO ELABORAR E ANALISAR UMA ANÁLISE 
VERTICAL E HORIZONTAL DAS DEMONSTRAÇÕES 
FINANCEIRAS 
 
10 
 
4. Caso Prático 
Elabore a análise vertical e horizontal dos demonstrativos financeiros abaixo e faça rápidos 
comentários: 
 INDÚSTRIAS LTDA. 
ANO 
BASE 
ANO 
BASE 
 BALANÇO PATRIMONIAL 31-12-X3 31-12-X2 31-12-X3 31-12-X2 
 ATIVO R$ MIL R$ MIL PASSIVO R$ MIL R$ MIL 
 
CIRCULANTE 12.250 9.000 CIRCULANTE 10.550 6.550 
 Disponibilidades 380 250 Fornecedores 3540 2400 
 Contas a Receber 5675 4074 Empréstimos 5100 2300 
 Estoques 5200 3600 Outros 1910 1850 
 Outros 995 1076 
 
EXIGÍVEL A LONGO 
PRAZO 1.820 1.020 
 Financiamentos 1800 1000 
 Outros 20 20 
 
PERMANETE 6.800 3.500 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 6.680 4.930 
 Imobilizado 9000 5000 Capital Social 5000 2980 
 Depreciação Acumulada (2.200) (1.500) Reservas 390 468 
 Lucros Acumulados 1290 1482 
 
 TOTAL DO ATIVO 19.050 12.500 PASSIVO TOTAL 19.050 12.500 
 
 INDÚSTRIAS LTDA. 
ANO 
BASE 
 2XX3 2XX2 
 DEMONSTRATIVO DE RESULTADO R$ MIL R$ MIL 
 
RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS 19.800 18.000 
 Custo dos Produtos/Serviços Vendidos (13.200) (12.000) 
LUCRO BRUTO 6.600 6.000 
DESPESAS OPERACIONAIS (3.700) (3.368) 
 Despesas Administrativas (1.961) (1.935) 
 Despeas Vendas (990) (900) 
 
Despesas com 
Depreciação/Amoritizaçao (700) (500) 
 Outras (49) (33) 
RESULTADO OPERACIONAL 2.900 2.632 
 Receitas/(Despesas) Financeiras (1.350) (552) 
LUCRO OPERACIONAL 1.550 2.080 
 Receita/(Despesa) Não Operacional 0 0 
LUCRO ANTES DO IR E CS 1.550 2.080 
 Provisão para o IR e CS (550) (730) 
LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 1.000 1.350 
 
‘ C AVALCANTE 
Consultores 
 ® 
UP-TO-DATE® - No 294 – COMO ELABORAR E ANALISAR UMA ANÁLISE 
VERTICAL E HORIZONTAL DAS DEMONSTRAÇÕES 
FINANCEIRAS 
 
11 
 
5. Solução do Caso Prático 
 
 EMPRESA S/A ANO BASE 
 BALANÇO PATRIMONIAL 31-12-X3 31-12-X2 
 ATIVO R$ MIL % A.V. % A.H. R$ MIL % A.V. 
 
CIRCULANTE 12.250 64,3% 36,1% 
 
9.000 72,0% 
 Disponibilidades 380 2,0% 52,0% 250 2,0% 
 Contas a Receber 5675 29,8% 39,3% 4074 32,6% 
 Estoques 5200 27,3% 44,4% 3600 28,8% 
 Outros 995 5,2% -7,5% 1076 8,6% 
 
PERMANETE 6.800 35,7% 94,3% 
 
3.500 28,0% 
 Imobilizado 9000 47,2% 80,0% 5000 40,0% 
 Depreciação Acumulada (2.200) -11,5% 46,7% (1.500) -12,0% 
 
 TOTAL DO ATIVO 19.050 100,0% 0,0% 
 
12.500 100,0% 
 
 
 EMPRESA S/A ANO BASE 
 BALANÇO PATRIMONIAL 31-12-X3 31-12-X2 
 PASSIVO R$ MIL % A.V. % A.H. R$ MIL % A.V. 
 
CIRCULANTE 10.550 55,4% 61,1% 
 
6.550 52,4% 
 Fornecedores 3540 18,6% 47,5% 2400 19,2% 
 Empréstimos 5100 26,8% 121,7% 2300 18,4% 
 Outros 1910 10,0% 3,2% 1850 14,8% 
 
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 1.820 9,6% 78,4% 
 
1.020 8,2% 
 Financiamentos 1800 9,4% 80,0% 1000 8,0% 
 Outros 20 0,1% 0,0% 20 0,2% 
 
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 6.680 35,1% 35,5% 
 
4.930 39,4% 
 Capital Social 5000 26,2% 67,8% 2980 23,8% 
 Reservas 390 2,0% -16,7% 468 3,7% 
 Lucros Acumulados 1290 6,8% -13,0% 1482 11,9% 
 
 PASSIVO TOTAL 19.050 100,0% 52,4% 
 
12.500 100,0% 
 
‘ C AVALCANTE 
Consultores 
 ® 
UP-TO-DATE® - No 294 – COMO ELABORAR E ANALISAR UMA ANÁLISE 
VERTICAL E HORIZONTAL DAS DEMONSTRAÇÕES 
FINANCEIRAS 
 
12 
 
 
 EMPRESA S/A ANO BASE 
 2XX3 2XX2 
 DEMONSTRATIVO DE RESULTADO R$ MIL % A.V. % A.H. R$ MIL % A.V. 
 
RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS 19.800 100,0% 10,0% 18.000 100,0% 
 Custo dos Produtos/Serviços Vendidos (13.200) -66,7% 10,0% (12.000) -66,7% 
LUCRO BRUTO 6.600 33,3% 10,0% 6.000 33,3% 
DESPESAS OPERACIONAIS (3.700) -18,7% 9,9% (3.368) -18,7% 
 Despesas Administrativas (1.961) -9,9% 1,3% (1.935) -10,8% 
 Despesas Vendas (990) -5,0% 10,0% (900) -5,0% 
 
Despesas com 
Depreciação/Amortização (700) -3,5% 40,0% (500) -2,8% 
 Outras (49) -0,2% 48,5% (33) -0,2% 
RESULTADO OPERACIONAL 2.900 14,6% 10,2% 2.632 14,6% 
 Receitas/(Despesas) Financeiras (1.350) -6,8% 144,6% (552) -3,1% 
LUCRO OPERACIONAL 1.550 7,8% -25,5% 2.080 11,6% 
 Receita/(Despesa) Não Operacional 0 0,0% 0,0% 0 0,0% 
LUCRO ANTES DO IR E CS 1.550 7,8% -25,5% 2.080 11,6% 
 Provisão para o IR e CS (550) -2,8% -24,7% (730) -4,1% 
LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 1.000 5,1% -25,9% 1.350 7,5% 
 
Conclusões: 
1. O aumento de Contas e Receber (39,3%) e de Estoques (44,4%) levaram as Indústrias 
Ltda. a buscar mais recursos para capital de giro, o que elevou o seu endividamento 
em 121,7% a curto prazo. 
2. Houve um aumento de R$4.000 mil no ativo imobilizado que representa 
aproximadamente 50% do ativo total. 
3. O recursos a curto prazo não foram suficientes para acompanhar a alavancagem das 
Indústrias Ltda e por isto ela teve que buscar novos recursos a longo prazo, 
aumentando a linha de Financiamentos em cerca de 80%. 
4. O aumento das Receitas de Vendas provavelmente não foi como esperado, o que 
acabou reduzindo o lucro líquido em cerca de 25,9%, decorrente principalmente ao 
aumento com as despesas financeiras (144,6%).