Buscar

Estatuto da Advocacia e da OAB

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 477 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 477 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 477 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL - CONSELHO FEDERAL 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estatuto da Advocacia e da OAB 
 
e Legislação Complementar 
 
 
Lei n. 8.906, de 4 de julho de 1994 
Regulamento Geral 
Código de Ética e Disciplina 
Súmulas 
Provimentos 
Anexos 
Índice Temático 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Brasília - DF, 2023 
© Ordem dos Advogados do Brasil 
Conselho Federal, 2023 
Setor de Autarquias Sul - Quadra 5, Lote 1, Bloco M 
Brasília – DF CEP: 70070-939 
 
Distribuição: Conselho Federal da OAB – GRE 
E-mail: oabeditora@oab.org.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) 
(Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil – Biblioteca Arx Tourinho)
 
B823e 
Brasil. 
[Estatuto da advocacia e Ordem dos Advogados do Brasil (1994)]. 
Estatuto da advocacia e da OAB e legislação complementar – versão 
eletrônica – Brasília: OAB, Conselho Federal, 2023. 
 
PDF (ix, 456 p). 
 
Organização, atualização e revisão: Aline Portela Bandeira, Francisca Miguel, 
Luana Silva de Souza, Priscilla Lisboa Pereira e Tarcizo Roberto do Nascimento. 
 
Conteúdo: Lei n. 8.906, de 4 de julho de 1994 -- Regulamento geral -- Código de 
ética e disciplina -- Súmulas -- Provimentos -- Anexos -- Índice temático. 
 
ISBN: 978-65-5819-059-2. 
 
1. Advocacia, estatuto, Brasil. 2. Advocacia, regulamentação, Brasil. 3. 
Advogado, ética profissional, Brasil. 4. Ética forense, Brasil. I. Brasil. 
Estatuto da Advocacia e Ordem dos Advogados do Brasil (1994). II. Título. 
 
 CDD: 341.415 
CDU: 347.965.8 (094.5) 
 
 
 
 
Gestão 2022/2025 
 
Diretoria 
José Alberto Ribeiro Simonetti Cabral Presidente 
Rafael de Assis Horn Vice-Presidente 
Sayury Silva de Otoni Secretária-Geral 
Milena da Gama Fernandes Canto Secretária-Geral Adjunta 
Leonardo Pio da Silva Campos Diretor-Tesoureiro 
 
Conselheiros Federais 
AC: Alessandro Callil de Castro, Harlem Moreira de Sousa, Helcinkia Albuquerque dos Santos, Célia da Cruz Barros 
Cabral Ferreira e Raquel Eline da Silva Albuquerque; AL: Cláudia Lopes Medeiros, Fernando Antônio Jambo Muniz 
Falcão, Sérgio Ludmer, Marialba dos Santos Braga, Marcos Barros Méro Júnior e Rachel Cabus Moreira; AP: Aurilene 
Uchôa de Brito, Felipe Sarmento Cordeiro, Sinya Simone Gurgel Juarez e Wiliane da Silva Favacho; AM: Ezelaide Viegas 
da Costa Almeida; Gina Carla Sarkis Romeiro, Marco Aurélio de Lima Choy, Jonny Cleuter Simões Mendonça, Maria 
Gláucia Barbosa Soares e Ricardo da Cunha Costa; BA: Luiz Augusto Reis de Azevedo Coutinho, Luiz Viana Queiroz e 
Marilda Sampaio de Miranda Santana, Fabrício de Castro Oliveira, Mariana Matos de Oliveira e Silvia Nascimento 
Cardoso dos Santos Cerqueira; CE: Ana Vládia Martins Feitosa, Caio Cesar Vieira Rocha, Hélio das Chagas Leitão Neto, 
Ana Paula Araújo de Holanda, Cassio Felipe Goes Pacheco e Katianne Wirna Rodrigues Cruz Aragão; DF: Cristiane 
Damasceno Leite, Francisco Queiroz Caputo Neto, Ticiano Figueiredo de Oliveira, José Cardoso Dutra Júnior, Maria 
Dionne de Araújo Felipe e Nicole Carvalho Goulart; ES: Jedson Marchesi Maioli, Márcio Brotto de Barros, Sayury Silva 
de Otoni, Alessandro Rostagno, Lara Diaz Leal Gimenes e Luciana Mattar Vilela Nemer; GO: Ariana Garcia do 
Nascimento Teles, David Soares da Costa Júnior, Lúcio Flávio Siqueira de Paiva, Arlete Mesquita, Layla Milena Oliveira 
Gomes e Roberto Serra da Silva Maia; MA: Ana Karolina Sousa de Carvalho Nunes, Daniel Blume Pereira de Almeida, 
Thiago Roberto Morais Diaz, Cacilda Pereira Martins, Charles Henrique Miguez Dias e Fernanda Beatriz Almeida Castro; 
MT: Claudia Pereira Braga Negrão, Leonardo Pio da Silva Campos, Ulisses Rabaneda dos Santos, Ana Carolina Naves 
Dias Barchet, Mara Yane Barros Samaniego e Stalyn Paniago Pereira; MS: Andrea Flores, Mansour Elias Karmouche, 
Ricardo Souza Pereira, Afeife Mohamad Hajj, Gaya Lehn Schneider Paulino e Giovanna Paliarin Castellucci; MG: 
Misabel de Abreu Machado Derzi, Sergio Murilo Diniz Braga, Daniela Marques Batista Santos de Almeida, Marcelo 
Tostes de Castro Maia e Nubia Elizabette de Jesus Paula; PA: Alberto Antonio de Albuquerque Campos, Cristina Silva 
Alves Lourenço, Jader Kahwage David, Ana Ialis Baretta, Luiz Sérgio Pinheiro Filho e Suena Carvalho Mourão; PB: 
Marina Motta Benevides Gadelha, Paulo Antônio Maia Silva, Rodrigo Azevedo Toscano de Brito, André Luiz Cavalcanti 
Cabral, Michelle Ramalho Cardoso e Rebeca Sodré de Melo da Fonseca Figueiredo; PR: Ana Claudia Piraja Bandeira, 
José Augusto Araújo de Noronha, Rodrigo Sanchez Rios, Artur Humberto Piancastelli, Graciela Iurk Marins e Silvana 
Cristina de Oliveira Niemczewski; PE: Adriana Caribé Bezerra Cavalcanti, Bruno de Albuquerque Baptista, Ronnie 
Preuss Duarte, Ana Lúcia Bernardo de Almeida Nascimento, Mozart Borba Neves Filho e Yanne Katt Teles Rodrigues; 
PI: Carlos Augusto de Oliveira Medeiros Júnior, Élida Fabrícia Oliveira Machado Franklin e Shaymmon Emanoel 
Rodrigues de Moura Sousa, Antonio Augusto Pires Brandão, Isabella Nogueira Paranaguá de Carvalho Drumond e 
Jamylle Torres Viana Vieira de Alencar Leite Lima; RJ: Juliana Hoppner Bumachar Schmidt, Marcelo Fontes Cesar de 
Oliveira e Paulo Cesar Salomão Filho, Fernanda Lara Tortima e Marta Cristina de Faria Alves; RN: André Augusto de 
Castro, Milena da Gama Fernandes Canto, Olavo Hamilton Ayres Freire de Andrade, Gabriella de Melo Souza Rodrigues 
Rebouças Barros, Mariana Iasmim Bezerra Soares e Síldilon Maia Thomaz do Nascimento; RS: Greice Fonseca Stocker, 
Rafael Braude Canterji, Ricardo Ferreira Breier, Mariana Melara Reis, Renato da Costa Figueira e Rosângela Maria Herzer 
dos Santos; RO: Alex Souza de Moraes Sarkis, Elton José Assis, Solange Aparecida da Silva, Fernando da Silva Maia, 
Julinda da Silva e Maria Eugênia de Oliveira; RR: Emerson Luis Delgado Gomes, Maria do Rosário Alves Coelho, Thiago 
Pires de Melo, Cintia Schulze e Tadeu de Pina Jayme; SC: Maria de Lourdes Bello Zimath, Pedro Miranda de Oliveira, 
Rafael de Assis Horn, Gisele Lemos Kravchychyn, Gustavo Pacher e Rejane da Silva Sanchez; SP: Alberto Zacharias 
Toron, Carlos José Santos da Silva, Silvia Virginia Silva de Souza, Alessandra Benedito, Daniela Campos Liborio e Helio 
Rubens Batista Ribeiro Costa; SE: America Cardoso Barreto Lima Nejaim, Cristiano Pinheiro Barreto, Fábio Brito Fraga, 
Gloria Roberta Moura Menezes Herzfeld, Lilian Jordeline Ferreira de Melo e Lucio Fábio Nascimento Freitas; TO: Ana 
Laura Pinto Cordeiro de Miranda Coutinho, Huascar Mateus Basso Teixeira, José Pinto Quezado, Adwardys de Barros 
Vinhal, Eunice Ferreira de Sousa Kuhn e Helia Nara Parente Santos Jacome. 
 
 
Ex-Presidentes 
1. Levi Carneiro (1933/1938) 2. Fernando de Melo Viana (1938/1944) 3. Raul Fernandes (1944/1948) 4. Augusto 
Pinto Lima (1948) 5. Odilon de Andrade (1948/1950) 6. Haroldo Valladão (1950/1952) 7. Attílio Viváqua 
(1952/1954) 8. Miguel Seabra Fagundes (1954/1956) 9. Nehemias Gueiros (1956/1958) 10. Alcino de Paula 
Salazar (1958/1960) 11. José Eduardo do P. Kelly (1960/1962) 12. Carlos Povina Cavalcanti (1962/1965) 13. 
Themístocles M. Ferreira (1965) 14. Alberto Barreto de Melo (1965/1967) 15. Samuel Vital Duarte (1967/1969) 
16. Laudo de Almeida Camargo (1969/1971) 17. José Cavalcanti Neves (1971/1973) 18. José Ribeiro de Castro 
Filho (1973/1975) 19. Caio Mário da Silva Pereira (1975/1977) 20. Raymundo Faoro (1977/1979) 21. Eduardo 
Seabra Fagundes (1979/1981) 22. Membro Honorário Vitalício J. Bernardo Cabral (1981/1983) 23. Mário Sérgio 
Duarte Garcia (1983/1985) 24. Hermann Assis Baeta (1985/1987) 25. Márcio Thomaz Bastos (1987/1989) 26. 
Ophir Filgueiras Cavalcante (1989/1991) 27. Membro Honorário Vitalício Marcello Lavenère Machado 
(1991/1993) 28. Membro Honorário Vitalício José Roberto Batochio (1993/1995) 29. Ernando Uchoa Lima 
(1995/1998) 30. Membro Honorário Vitalício Reginaldo Oscar de Castro (1998/2001) 31. Rubens Approbato 
Machado (2001/2004) 32. MembroHonorário Vitalício Roberto Antonio Busato (2004/2007) 33. Membro 
Honorário Vitalício Raimundo Cezar Britto Aragão (2007/2010) 34. Membro Honorário Vitalício Ophir 
Cavalcante Junior (2010/2013) 35. Membro Honorário Vitalício Marcus Vinicius Furtado Coêlho (2013/2016) 
36. Membro Honorário Vitalício Claudio Pacheco Prates Lamachia (2016/2019) 37. Membro Honorário Vitalício 
Felipe de Santa Cruz Oliveira Scaletsky (2019/2022). 
 
Presidentes Seccionais 
AC: Rodrigo Aiache Cordeiro; AL: Vagner Paes Cavalcanti Filho; AP: Auriney Uchôa de Brito; AM: Jean Cleuter 
Simões Mendonça; BA: Daniela Lima de Andrade Borges; CE: José Erinaldo Dantas Filho; DF: Delio Fortes Lins e 
Silva Junior; ES: Jose Carlos Rizk Filho; GO: Rafael Lara Martins; MA: Kaio Vyctor Saraiva Cruz; MT: Gisela Alves 
Cardoso; MS: Luis Claudio Alves Pereira; MG: Sergio Rodrigues Leonardo; PA: Eduardo Imbiriba de Castro; PB: 
Harrison Alexandre Targino; PR: Marilena Indira Winter; PE: Fernando Jardim Ribeiro Lins; PI: Celso Barros Coelho 
Neto; RJ: Luciano Bandeira Arantes; RN: Aldo de Medeiros Lima Filho; RS: Leonardo Lamachia; RO: Marcio Melo 
Nogueira; RR: Ednaldo Gomes Vidal; SC: Claudia da Silva Prudêncio; SP: Maria Patrícia Vanzolini Figueiredo; SE: 
Danniel Alves Costa; TO: Gedeon Batista Pitaluga Júnior. 
 
Coordenação Nacional das Caixas de Assistência dos Advogados – CONCAD 
Eduardo Uchôa Athayde Coordenador Nacional 
Laura Cristina Lopes de Sousa Coordenadora da Região Norte 
Anne Cristine Silva Cabral Coordenadora da Região Nordeste 
Gustavo Oliveira Chalfun Coordenador da Região Sudeste 
Fabiano Augusto Piazza Baracat Coordenador da Região Sul 
 
Presidentes das Caixas de Assistência dos Advogados 
AC: Laura Cristina Lopes de Sousa; AL: Leonardo de Moraes Araújo Lima; AP: Mauro Dias da Silveira Junior; 
AM: Alberto Simonetti Cabral Neto; BA: Maurício Silva Leahy; CE: Lucas Asfor Rocha Lima; DF: Eduardo Uchôa 
Athayde; ES: Ben Hur Brenner Dan Farina; GO: Jacó Carlos Silva Coelho; MA: Ivaldo Correia Prado Filho; MT: 
Itallo Gustavo de Almeida Leite; MS: Marco Aurélio de Oliveira Rocha; MG: Gustavo Oliveira Chalfun; PA: Silvia 
Cristina Barros Barbosa França; PB: Francisco de Assis Almeida; PR: Fabiano Augusto Piazza Baracat; PE: Anne 
Cristine Silva Cabral; PI: Talmy Tércio Ribeiro da Silva Júnior; RJ: Marisa Chaves Gaudio; RN: Ricardo Victor 
Pinheiro de Lucena; RS: Pedro Zanette Alfonsin; RO: Elton Sadi Fulber; RR: Natália Leitão Costa; SC: Juliano 
Mandelli Moreira; SP: Adriana Galvão Moura Abílio; SE: Marília de Almeida Menezes; TO: Marcello Bruno 
Farinha das Neves. 
 
Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos Advogados – FIDA 
Felipe Sarmento Cordeiro Presidente 
Laura Cristina Lopes de Sousa Vice-Presidente 
Danniel Alves Costa Secretário 
Leonardo Pio da Silva Campos Representante da Diretoria 
 
 
 
 
Membros 
Alberto Antônio de Albuquerque Campos, Ezelaide Viegas da Costa Almeida, Élida Fabrícia Oliveira Machado 
Franklin, Cláudia da Silva Prudêncio, Erinaldo Dantas, Aldo de Medeiros Lima Filho, Harrison Alexandre Targino, 
Eduardo Uchôa Athayde, Anne Cristine Silva Cabral, Fabiano Augusto Piazza Baracat, Gustavo Oliveira Chalfun, 
Mariana Melara Reis, Afeife Mohamad Hajj, Daniela Lima de Andrade Borges, José Carlos Rizk, Jacó Carlos Silva 
Coelho e Natália Leitão Costa. 
 
ESA Nacional 
Ronnie Preuss Duarte Diretor-Geral 
Luciana Neves Gluck Paul Vice-Diretora Geral 
Márcio Nicolau Dumas Diretor de Inovação e Tecnologia 
 
Membros do Conselho Consultivo 
Ana Carolina Andrada Arrais Caputo Bastos, Bruno Devesa Cintra, Fernanda Sell de Souto Goulart Fernandes, 
Kalin Cogo Rodrigues, Sergio Antonio Ferreira Victor e Suale Sussuarana Abdon de Brito. 
 
Diretores (as) das Escolas Superiores de Advocacia da OAB 
AC: Emerson Silva Costa; AL: José Marques de Vasconcelos Filho; AM: Carlos Alberto Ramos Moraes Filho; 
AP: Verena Lúcia Corecha da Costa; BA: Cinzia Barreto de Carvalho; CE: Eduardo Pragmácio Filho; DF: Rafael 
Freitas de Oliveira; ES: Victor Massante Dias; GO: Rodrigo Lustosa Victor; MA: Antonio de Moraes Rêgo Gaspar; 
MT: Giovane Santin; MS: Lauane Braz Andrekowisk Volpe Camargo; MG: Charles Fernando Vieira da Silva; PA: 
Andreza do Socorro Pantoja de Oliveira Smith; PB: Diego Cabral Miranda; PR: Marília Pedroso Xavier; PE: 
Leonardo Moreira Santos; PI: Thiago Anastácio Carcará; RJ: Sergio Coelho e Silva Pereira; RN: Amanda Oliveira 
da Câmara Moreira; RS: Rolf Hanssen Madaleno; RO: Karoline Costa Monteiro; RR: Rozinara Barreto Alves; SC: 
Douglas Anderson Dal Monte; SP: Flávio Murilo Tartuce Silva; SE: Cicero Dantas de Oliveira; TO: Flávia 
Malachias Santos Schadong. 
 
 
 
 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR - APRESENTAÇÃO 
 
i 
APRESENTAÇÃO 
 
José Alberto Simonetti 
 
O nosso propósito maior sempre será proteger as prerrogativas dos mais de 
1 milhão e 200 mil advogadas e advogados brasileiros. Isso significa, antes de tudo, 
garantir o respeito ao advogado no seu cotidiano de petições, de idas e vindas aos 
fóruns, de horas a fio nos escritórios para tornar concretos os direitos dos cidadãos. 
Assumi a Presidência do Conselho Federal da OAB no intuito de não medir 
esforços para atuar em favor da advocacia. E, para atuar nos legítimos anseios da classe, 
buscaremos o diálogo com todos os Poderes da República e com todas as instituições 
democráticas. Já desfrutamos os impactos positivos dessa postura institucional. O início 
de nossa gestão foi marcado por importantes conquistas: a aprovação, pelo Senado, da 
proposta que assegura a exclusividade da OAB para aplicar procedimentos disciplinares 
à advocacia; a aprovação da Lei 14.365/2022 as prerrogativas, o direito de defesa e a 
inviolabilidade dos escritórios; e a vitória histórica, no STJ, da fixação dos honorários 
de sucumbência de acordo com o Código de Processo Civil. 
É inestimável a relevância dessas conquistas, as quais só foram possíveis 
devido à abnegada conjugação de esforços de todo o Sistema OAB. Essas são 
conquistas que precisam ser celebradas; são avanços que impactam diretamente o 
nosso cotidiano profissional. Afinal, não há civilidade sem o direito de defesa em 
sua plenitude! Não existe cidadania sem o cumprimento legal dos direitos da 
advocacia. A adequada representação do cidadão depende do respeito ao advogado. 
Não por outro motivo, a Constituição Cidadã, em seu art. 133, estabeleceu a 
indispensabilidade do advogado à administração da justiça e a inviolabilidade de 
seus atos e manifestações no exercício da profissão. 
Assim, esta edição do Estatuto da Advocacia e da OAB e Legislação 
Complementar cumpre o propósito de veicular as versões atualizadas dos diplomas 
normativos que regulamentam a profissão. Além disso, este importante instrumento 
jurídico tem o caráter pedagógico de fortalecer, em todos nós, a consciência acerca 
dos valores imprescindíveis para a segurança do nosso ofício. 
 
 
 Advogado e Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. 
 
 
 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
iii 
SUMÁRIO 
 
1 ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB 
 
Título I - Da Advocacia .......................................................................................... 1 
Capítulo I - Da Atividade de Advocacia ................................................................ 1 
Capítulo II - Dos Direitos do Advogado ................................................................ 3 
Capítulo III - Da Inscrição ..................................................................................... 9 
Capítulo IV - Da Sociedade de Advogados ......................................................... 12 
Capítulo V - Do Advogado Empregado ............................................................... 14 
Capítulo VI - Dos Honorários Advocatícios ........................................................ 16 
Capítulo VII - DasIncompatibilidades e Impedimentos ...................................... 18 
Capítulo VIII - Da Ética do Advogado ................................................................ 20 
Capítulo IX - Das Infrações e Sanções Disciplinares .......................................... 20 
Título II - Da Ordem dos Advogados do Brasil ................................................... 24 
Capítulo I - Dos Fins e Da Organização .............................................................. 24 
Capítulo II - Do Conselho Federal ....................................................................... 26 
Capítulo III - Do Conselho Seccional .................................................................. 28 
Capítulo IV - Da Subseção ................................................................................... 30 
Capítulo V - Da Caixa de Assistência dos Advogados ........................................ 31 
Capítulo VI - Das Eleições e Dos Mandatos ............................................................. 31 
Título III - Do Processo na OAB ......................................................................... 33 
Capítulo I - Disposições Gerais ............................................................................ 33 
Capítulo II - Do Processo Disciplinar .................................................................. 33 
Capítulo III - Dos Recursos .................................................................................. 34 
Título IV - Das Disposições Gerais e Transitórias ............................................... 35 
 
2 REGULAMENTO GERAL 
 
Título I - Da Advocacia ........................................................................................ 39 
Capítulo I - Da Atividade de Advocacia .............................................................. 39 
Seção I - Da Atividade de Advocacia em Geral ................................................... 39 
Seção II - Da Advocacia Pública.......................................................................... 40 
Seção III - Do Advogado Empregado .................................................................. 40 
Capítulo II - Dos Direitos e das Prerrogativas ..................................................... 41 
Seção I - Da Defesa Judicial dos Direitos e das Prerrogativas ............................. 41 
Seção II - Do Desagravo Público ......................................................................... 42 
Capítulo III - Da Inscrição na OAB ..................................................................... 43 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
iv 
Capítulo IV - Do Estágio Profissional.................................................................. 45 
Capítulo V - Da Identidade Profissional .............................................................. 46 
Capítulo VI - Das Sociedades de Advogados ...................................................... 48 
Título II - Da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ....................................... 49 
Capítulo I - Dos Fins e da Organização ............................................................... 49 
Capítulo II - Da Receita ....................................................................................... 51 
Capítulo III - Do Conselho Federal ...................................................................... 54 
Seção I - Da Estrutura e do Funcionamento ......................................................... 54 
Seção II - Do Conselho Pleno .............................................................................. 57 
Seção III - Do Órgão Especial do Conselho Pleno .............................................. 60 
Seção IV - Das Câmaras....................................................................................... 61 
Seção V - Das Sessões ......................................................................................... 64 
Seção VI - Da Diretoria do Conselho Federal...................................................... 67 
Capítulo IV - Do Conselho Seccional .................................................................. 70 
Capítulo V - Das Subseções ................................................................................. 73 
Capítulo VI - Das Caixas de Assistência dos Advogados .................................... 74 
Capítulo VII - Das Eleições ................................................................................. 75 
Capítulo VIII - Das Notificações e dos Recursos ................................................ 86 
Capítulo IX - Das Conferências e dos Colégios de Presidentes ........................... 88 
Título III - Das Disposições Gerais e Transitórias ............................................... 90 
 
3 CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB 
 
Resolução n. 02/2015 .......................................................................................... 95 
 
Título I - Da Ética do Advogado .......................................................................... 96 
Capítulo I - Dos Princípios Fundamentais ........................................................... 96 
Capítulo II - Da Advocacia Pública ..................................................................... 98 
Capítulo III - Das Relações com o Cliente ........................................................... 98 
Capítulo IV - Das Relações com os Colegas, Agentes Políticos, Autoridades, 
Servidores Públicos e Terceiros ......................................................................... 100 
Capítulo V - Da Advocacia Pro Bono ................................................................ 101 
Capítulo VI - Do Exercício de Cargos e Funções na OAB e na Representação 
da Classe ............................................................................................................. 101 
Capítulo VII - Do Sigilo Profissional ................................................................. 102 
Capítulo VIII - Da Publicidade Profissional ...................................................... 103 
Capítulo IX - Dos Honorários Profissionais ...................................................... 105 
Título II - Do Processo Disciplinar .................................................................... 107 
Capítulo I - Dos Procedimentos ......................................................................... 107 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
v 
Capítulo II - Dos Órgãos Disciplinares .............................................................. 111 
Seção I - Dos Tribunais de Ética e Disciplina .................................................... 111 
Seção II - Das Corregedorias-Gerais .................................................................. 112 
Título III - Das Disposições Gerais e Transitórias ............................................. 112 
 
4 SÚMULAS 
 
4.1 Conselho Pleno 
 
- 01/2011/COP (Prescrição)........................................................................... 117 
- 02/2011/COP (Concorrência. Consumidor) ................................................ 117 
- 03/2012/COP (OAB. Pagamento de Anuidades. Obrigatoriedade. 
Suspensão. Licença) ...................................................................................... 118 
- 04/2012/COP (Contratação. Administração Pública. Inexigibilidade de 
Licitação) ....................................................................................................... 118 
- 05/2012/COP (Dispensa ou Inexigibilidade de Licitação. Contratação. 
Poder Público) ............................................................................................... 118 
- 06/2018/COP (Inscrição. Idoneidade) ......................................................... 119 
- 07/2018/COP (Desagravo Público. Ato Político Interno. Ausência de 
Legitimação) .................................................................................................. 119 
- 08/2019/COP (Processo de Exclusão. Instrução e Julgamento) ........... 120- 09/2019/COP (Inidoneidade Moral. Violência Contra a Mulher)............... 120 
- 10/2019/COP (Inidoneidade Moral. Violência Contra Crianças e 
Adolescentes. Idosos e Pessoas com Deficiência Física ou Mental) ............. 121 
- 11/2019/COP (Inidoneidade Moral. Violência Contra Pessoa LGBTI+) ... 121 
- 12/2020/COP (Prerrogativas. Violação ao Sigilo Telefônico, Telemático, 
Eletrônico e de Dados) .................................................................................. 122 
 
4.2 Órgão Especial 
 
- 01/2007/OEP (Nulidade. Matéria Ético-Disciplinar. Órgão Julgador) ....... 123 
- 02/2009/OEP (Exercício da Advocacia por Servidores do Ministério 
Público. Impossibilidade. Inteligência do Art. 28, II do EAOAB) ............... 123 
- 03/2009/OEP (Exercício da Advocacia. Despachante de Trânsito) ............ 124 
- 04/2013/OEP (Agravo) ............................................................................... 124 
- 05/2013/OEP (Incompatibilidade. Exercício de Cargo na OAB) ............... 124 
- 07/2016/OEP (Processo de Exclusão. Instrução e Julgamento) .................. 125 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
vi 
- 08/2016/OEP (Execução de Sanção Ético-Disciplinar. Competência) ....... 125 
- 09/2017/OEP (Pauta de Julgamentos. Publicação. Notificação)................. 125 
- 10/2018/OEP (Recurso. Art. 140, parágrafo único do RGOAB. 
Competência) ................................................................................................. 126 
- 11/2021/OEP (Prescrição de Anuidades) .................................................... 126 
- 12/2022/OEP (Ausência de parecer preliminar gera nulidade relativa art. 
59, §7º do CEDOAB) .................................................................................... 127 
- 13/2022/OEP (Interrupção da Prescrição) ................................................... 127 
- 14/2022/OEP (Impossibilidade. Cargo ou Função Pública. Efetivo 
exercício da atividade fiscalizatória de trânsito. Art. 28, V do EAOAB) ..... 128 
 
5 PROVIMENTOS 
 
- 04/1964 - Exercício da Advocacia por Profissionais com Direitos Políticos 
Suspensos ........................................................................................................... 131 
- 08/1964 - Vestes Talares e Insígnias do Advogado ......................................... 131 
- 26/1966 - Publicação dos Provimentos da OAB.............................................. 132 
- 45/1978 - Inscrição Suplementar do Provisionado .......................................... 133 
- 48/1981 - Defesa dos Direitos e Prerrogativas ................................................ 134 
- 49/1981 - Visto do Advogado em Atos Constitutivos de Sociedades ............. 135 
- 53/1982 - Inscrição de Integrante do Ministério Público................................. 136 
- 56/1985 - Comissões de Direitos Humanos ..................................................... 136 
- 61/1987 - Colégio de Presidentes .................................................................... 138 
- 62/1988 - Incompatibilidade de Cargo ou Funções de Natureza Policial ........ 140 
- 66/1988 - Abrangência de Atividades Profissionais do Advogado ................. 140 
- 69/1989 - Atos Privativos por Sociedades não Registradas na OAB .............. 141 
- 70/1989 - Prestação de Contas de Quantias Recebidas por Advogado ........... 142 
- 72/1990 - Certidão para Inscrição de Advogado no Exterior .......................... 143 
- 83/1996 - Processos Éticos de Representação por Advogado Contra 
Advogado ........................................................................................................... 143 
- 84/1996 - Combate ao Nepotismo no Âmbito da OAB ................................... 144 
- 89/1998 - Normas e Critérios para Concessão de Licença aos Conselheiros 
Federais .............................................................................................................. 145 
- 91/2000 - Exercício da Atividade de Consultores e Sociedade de 
Consultores em Direito Estrangeiro no Brasil.................................................... 146 
- 95/2000 - Cadastro Nacional de Advogados ................................................... 149 
- 96/2001 - Cerimonial da OAB ......................................................................... 151 
- 97/2002 - Infra-Estrutura de Chaves Públicas da OAB ................................... 155 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
vii 
- 99/2002 - Cadastro Nacional de Consultores e Sociedade de Consultores em 
Direito Estrangeiro ............................................................................................. 156 
- 100/2003 - Prêmio Evandro Lins e Silva ......................................................... 157 
- 102/2004 - Indicação, em Lista Sêxtupla, de Advogados para Integrar os 
Tribunais Judiciários e Administrativos ............................................................. 159 
- 107/2005 - Revoga os Provimentos 105/2005 e 106/2005 .............................. 165 
- 110/2006 - Revoga o Provimento n. 86/1997 .................................................. 165 
- 111/2006 - Legalidade de Remissão ou Isenção, pelos Conselhos Seccionais, 
do Pagamento de Contribuições, Anuidades, Multas e Preços de Serviços, 
Devidos pelos Inscritos à OAB .......................................................................... 166 
- 112/2006 - Sociedade de Advogados ............................................................... 167 
- 114/2006 - Advocacia Pública ......................................................................... 172 
- 115/2007 - Comissões Permanentes do CFOAB ............................................. 173 
- 116/2007 - Assessoria Jurídica do Conselho Federal da OAB ........................ 176 
- 118/2007 - Aplicação da Lei n. 11.441/2007 ................................................... 178 
- 122/2007 - Fundo de Integração e Desenvolvimento Assistencial dos 
Advogados – FIDA ............................................................................................ 179 
- 123/2007 - Ouvidoria-Geral do Conselho Federal da OAB ............................ 182 
- 128/2008 - Parâmetros de Atuação do CFOAB para Manifestação em 
Recursos Especiais Repetitivos .......................................................................... 186 
- 129/2008 - Inscrição de Advogados de Nacionalidade Portuguesa ................. 187 
- 132/2009 - Cadastro Nacional de Subseções da OAB ..................................... 189 
- 133/2009 - Conselho Auditor Federal da OABPREV ..................................... 190 
- 134/2009 - Corregedoria-Geral do Processo Disciplinar ................................. 191 
- 135/2009 - Marca Oficial e Símbolos da OAB ................................................ 192 
- 138/2009 - Define como Utilização de Influência Indevida a Atuação em 
Processos de Competência da OAB ................................................................... 193 
- 142/2011 - Vedação para que Qualquer Órgão da OAB Promova, Patrocine 
ou Ofereça Cursos de Preparação para o Exame de Ordem ............................... 194 
- 144/2011 - Exame de Ordem ........................................................................... 194 
- 146/2011 - Eleições no Âmbito da OAB ......................................................... 199 
- 162/2015 - Plano Nacional de Apoio ao Jovem Advogado Brasileiro ............ 210 
- 164/2015 - Plano Nacional de Valorização da Mulher Advogada .................. 212 
- 166/2015 - Advocacia Pro Bono...................................................................... 213 
- 169/2015 - Relações Societárias entre Sócios Patrimoniais e de Serviços ...... 215 
- 170/2016 - Sociedades Unipessoais de Advocacia .......................................... 217 
- 175/2016 - Digitalização e Guarda de Autos de Inscrição .............................. 220 
- 176/2017 - Processo Ético-Disciplinarem Meio Eletrônico ........................... 221 
- 177/2017 - Comissão Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência ....... 223 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
viii 
- 178/2017 - Transferência da Inscrição Principal e para a Inscrição 
Suplementar nos Quadros da Ordem dos Advogados do Brasil e Revoga o 
Provimento n. 42/1978 ....................................................................................... 225 
- 179/2018 - Registro Nacional de Violações de Prerrogativas ......................... 228 
- 181/2018 - Plano Nacional de Valorização da Advocacia Idosa ..................... 229 
- 182/2018 - Diário Eletrônico da Ordem dos Advogados – DEOAB ............... 232 
- 185/2018 - Regras de Gestão no Sistema OAB ............................................... 234 
- 186/2018 - Plano Nacional de Prevenção das Doenças Ocupacionais e de 
Saúde Mental da Advocacia ............................................................................... 244 
- 188/2018 - Regulamenta o Exercício da Prerrogativa Profissional do 
Advogado de Realização de Diligências Investigatórias para Instrução em 
Procedimentos .................................................................................................... 245 
- 193/2019 - Escola Superior da Advocacia Nacional – ESA Nacional ............ 246 
- 196/2020 - Atividade Advocatícia em Arbitragem, Mediação e Conciliação ..... 251 
- 200/2020 - Celebração de Termo de Ajustamento de Conduta Diante da 
Prática de Publicidade Irregular no Âmbito da Advocacia e das Infrações 
Ético-Disciplinares com Censura ....................................................................... 252 
- 201/2020 - Participação da OAB no Cumprimento do Disposto no art. 7º-B 
da Lei n. 8.906/94, bem como nos arts. 15, 20, 32 e 37 da Lei n. 13.869/2019, 
e, ainda, no Cumprimento de Decisão que Determinar a Busca e Apreensão 
de que trata o art. 7°, § 6°, da Lei n. 8.906/94 .................................................... 254 
- 204/2021 - Prestação de Serviços Advocatícios por Advogados e Sociedades 
de Advogados ..................................................................................................... 258 
- 205/2021 - Dispõe sobre a publicidade e a informação da advocacia ............. 260 
- 206/2021 - Indicação de advogados para integrar o CNJ e o CNMP .............. 266 
- 207/2021 - Prerrogativas dos advogados que ocupam cargos de gerência e 
diretoria jurídica ................................................................................................. 269 
- 216/2023 - Processo Administrativo de Prestação de Contas do Conselho 
Federal, dos Conselhos Seccionais e das Caixas de Assistência da OAB ......... 270 
- 219/2023 - Funcionamento do Sistema Nacional de Defesa das Prerrogativas 
e Valorização da Advocacia da OAB ................................................................. 276 
 
6 RESOLUÇÕES 
 
- 02/1994 - Aplicabilidade da Lei n. 8.906, de 04/07/1994 ............................... 287 
- 03/2010/COP - Regimento Interno da Corregedoria-Geral do Processo 
Disciplinar da OAB ............................................................................................ 289 
- 01/2011/SCA - Processamento de processos ético-disciplinares previstos no 
art. 70, caput, in fine, do EAOAB ...................................................................... 300 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
ix 
- 10/2015/DIR - Honraria Mérito da Advocacia Raymundo Faoro ................... 301 
- 02/2020/COP - Prêmio Luiz Gama do CFOAB .............................................. 301 
- 03/2020/DIR - Cartão de Identidade Profissional Digital dos Advogados e 
Estagiários .......................................................................................................... 302 
- 23/2020/DIR - Remessa em meio eletrônicos de documentos e autos dos 
Conselhos Seccionais ao CFOAB ...................................................................... 304 
- 25/2020/DIR - Porta-cartão de Identidade Profissional da Ordem dos 
Advogados do Brasil com escrita em Sistema Braille ....................................... 305 
- 15/2021/DIR - Prêmio do Observatório da Liberdade de Imprensa do 
CFOAB............................................................................................................... 306 
- 29/2021/DIR - Medalha Especial Rui Barbosa, edição comemorativa dos 90 
anos da OAB ...................................................................................................... 307 
- 13/2022/DIR - Procuradoria-Geral do Conselho Federal da OAB .................. 308 
- 23/2022/DIR - Competências do Comitê Regulador do Marketing Jurídico 
do CFOAB.......................................................................................................... 309 
- 27/2022/DIR - Regimento Interno Único das Comissões Permanentes e 
Temporárias do CFOAB .................................................................................... 313 
- 29/2022/DIR - Recebimento de pedido de reconsideração de nota da 2ª fase 
do Exame de Ordem Unificado, em casos de erro material, por meio do 
sistema da Ouvidoria do CFOAB....................................................................... 317 
- 34/2022/DIR - Participação do OAB nos procedimentos de fiscalização das 
eleições perante a Justiça Eleitoral ..................................................................... 318 
- 01/2022/SCA - Manual de Procedimentos do Processo Ético-Disciplinar ...... 320 
 
ANEXOS 
 
Código de Ética e Disciplina da OAB (Revogado pela Resolução n. 02/2015) .... 375 
Constituição Federal (Dispositivos aplicáveis) .................................................. 387 
Organização da Ordem dos Advogados ............................................................... 393 
Criação da Ordem dos Advogados Brasileiros .................................................. 394 
 
Ações Judiciais 
 
Supremo Tribunal Federal ............................................................................. 399 
Superior Tribunal de Justiça .......................................................................... 409 
 
ÍNDICE TEMÁTICO .......................................................................................... 417 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E 
DA OAB
 
 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
1 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB 
 
Lei n. 8.906, de 04 de julho de 1994 
 
Dispõe sobre o Estatuto da Advocacia e a Ordem dos Advogados 
do Brasil – OAB. 
 
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu 
sanciono a seguinte Lei: 
 
TÍTULO I 
DA ADVOCACIA 
 
CAPÍTULO I 
DA ATIVIDADE DE ADVOCACIA1 
 
Art. 1º São atividades privativas de advocacia: 
I – a postulação a qualquer2 órgão do Poder Judiciário e aos juizados especiais; 
II – as atividades de consultoria, assessoria e direção jurídicas. 
§ 1º Não se inclui na atividade privativa de advocacia a impetração de habeas corpus em 
qualquer instância ou tribunal. 
§ 2º Os atos e contratos constitutivos de pessoas jurídicas, sob pena de nulidade, só podem 
ser admitidos a registro, nos órgãos competentes, quando visados por advogados.3 
§ 3º É vedada a divulgação de advocacia em conjunto com outra atividade.4 
 
Art. 2º O advogado é indispensável à administração da justiça.5 
§ 1º No seu ministério privado, o advogado presta serviço público e exerce função social. 
§ 2º No processo judicial, o advogado contribui, na postulação de decisão favorável ao seu 
constituinte, ao convencimento do julgador, e seus atos constituem múnus público. 
§ 2º-A. No processo administrativo, o advogado contribui com a postulação de decisão 
favorável ao seu constituinte, e os seus atos constituem múnus público. (NR)6 
§ 3º No exercício da profissão, o advogado é inviolável por seus atos e manifestações, noslimites desta Lei.7 
 
Art. 2º-A. O advogado pode contribuir com o processo legislativo e com a elaboração de 
normas jurídicas, no âmbito dos Poderes da República. (NR)8 
 
 Publicada no Diário Oficial de 5 de julho de 1994, Seção 1, p. 10093/10099. 
1 Ver Provimento 66/1988 (DJ, 20.06.1988, p. 15.578) e art. 5º do Regulamento Geral. 
2 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1127. 
3 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1194, art. 2º do Regulamento Geral e Provimento 49/1981. 
4 Ver Provimento 205/2021 (DEOAB, 21.07.2021, p. 1). 
5 Ver Provimento 97/2002 (DJ, 02.05.2002, S. 1, p. 539) e art. 133 da Constituição da República. 
6 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
7 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1127 e Súmula 05/2012-COP (DOU, 23.10.2012, S. 1, p. 119). 
8 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
2 
Art. 3º O exercício da atividade de advocacia no território brasileiro e a denominação de 
advogado são privativos dos inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.9 
§ 1º Exercem atividade de advocacia, sujeitando-se ao regime desta Lei, além do regime 
próprio a que se subordinem, os integrantes da Advocacia-Geral da União, da Procuradoria 
da Fazenda Nacional, da Defensoria Pública e das Procuradorias e Consultorias Jurídicas 
dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios e das respectivas entidades de 
administração indireta e fundacional.10 
§ 2º O estagiário de advocacia, regularmente inscrito, pode praticar os atos previstos no Art. 1º, 
na forma do Regulamento Geral, em conjunto com advogado e sob responsabilidade deste.11 
 
Art. 3º-A. Os serviços profissionais de advogado são, por sua natureza, técnicos e singulares, 
quando comprovada sua notória especialização, nos termos da lei. (NR)12 
Parágrafo único. Considera-se notória especialização o profissional ou a sociedade de 
advogados cujo conceito no campo de sua especialidade, decorrente de desempenho anterior, 
estudos, experiências, publicações, organização, aparelhamento, equipe técnica ou de outros 
requisitos relacionados com suas atividades, permita inferir que o seu trabalho é essencial e 
indiscutivelmente o mais adequado à plena satisfação do objeto do contrato. (NR)13 
 
Art. 4º São nulos os atos privativos de advogado praticados por pessoa não inscrita na OAB, 
sem prejuízo das sanções civis, penais e administrativas. 
Parágrafo único. São também nulos os atos praticados por advogado impedido – no âmbito 
do impedimento – suspenso, licenciado ou que passar a exercer atividade incompatível 
com a advocacia. 
 
Art. 5º O advogado postula, em juízo ou fora dele, fazendo prova do mandato. 
§ 1º O advogado, afirmando urgência, pode atuar sem procuração, obrigando-se a apresentá-
la no prazo de quinze dias, prorrogável por igual período. 
§ 2º A procuração para o foro em geral habilita o advogado a praticar todos os atos judiciais, 
em qualquer juízo ou instância, salvo os que exijam poderes especiais.14 
§ 3º O advogado que renunciar ao mandato continuará, durante os dez dias seguintes à 
notificação da renúncia, a representar o mandante, salvo se for substituído antes do 
término desse prazo. 
§ 4º As atividades de consultoria e assessoria jurídicas podem ser exercidas de modo verbal 
ou por escrito, a critério do advogado e do cliente, e independem de outorga de mandato ou 
de formalização por contrato de honorários. (NR)15 
 
 
9 Ver Provimento 91/2000 (DJ, 24.03.2000, S. 1, p. 211). 
10 Ver decisão do STF proferida na ADI 4636. 
11 Ver arts. 37 e seguintes do Regulamento Geral. 
12 Inserido pela Lei 14.039/2020 (DOU, 18.08.2020, S. 1, p. 5). 
13 Inserido pela Lei 14.039/2020 (DOU, 18.08.2020, S. 1, p. 5). Ver Provimento 205/2021 (DEOAB, 21.07.2021, p. 1). 
14 Ver art. 6º do Regulamento Geral. 
15 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
3 
CAPÍTULO II 
DOS DIREITOS DO ADVOGADO16 
 
Art. 6º Não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do 
Ministério Público, devendo todos tratar-se com consideração e respeito recíprocos. 
§ 1º. As autoridades e os servidores públicos dos Poderes da República, os serventuários da 
Justiça e os membros do Ministério Público devem dispensar ao advogado, no exercício da 
profissão, tratamento compatível com a dignidade da advocacia e condições adequadas a seu 
desempenho, preservando e resguardando, de ofício, a imagem, a reputação e a integridade 
do advogado nos termos desta Lei. (NR)17 
§ 2º Durante as audiências de instrução e julgamento realizadas no Poder Judiciário, nos 
procedimentos de jurisdição contenciosa ou voluntária, os advogados do autor e do requerido 
devem permanecer no mesmo plano topográfico e em posição equidistante em relação ao 
magistrado que as presidir. (NR)18 
 
Art. 7º São direitos do advogado19: 
I – exercer, com liberdade, a profissão em todo o território nacional; 
II – a inviolabilidade de seu escritório ou local de trabalho, bem como de seus instrumentos 
de trabalho, de sua correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, desde que 
relativas ao exercício da advocacia; (NR)20 
III – comunicar-se com seus clientes, pessoal e reservadamente, mesmo sem procuração, 
quando estes se acharem presos, detidos ou recolhidos em estabelecimentos civis ou 
militares, ainda que considerados incomunicáveis; 
IV – ter a presença de representante da OAB, quando preso em flagrante, por motivo ligado 
ao exercício da advocacia, para lavratura do auto respectivo, sob pena de nulidade e, nos 
demais casos, a comunicação expressa à seccional da OAB;21 
V – não ser recolhido preso, antes de sentença transitada em julgado, senão em sala de 
Estado-Maior, com instalações e comodidades condignas, assim reconhecidas pela OAB22, 
e, na sua falta, em prisão domiciliar;23 
VI – ingressar livremente: 
a) nas salas de sessões dos tribunais, mesmo além dos cancelos que separam a parte 
reservada aos magistrados; 
b) nas salas e dependências de audiências, secretarias, cartórios, ofícios de justiça, serviços 
notariais e de registro, e, no caso de delegacias e prisões, mesmo fora da hora de expediente 
e independentemente da presença de seus titulares; 
 
16 Ver arts. 15 e seguintes do Regulamento Geral, Provimento 48/1981 (DOERJ, 27.07.1981) e 188/2018 
(DEOAB, 31.12.2018, p. 4-6). 
17 Alterado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). Renumerado pela Lei 14.508/2022 (DOU, 
28.12.2022, p. 1). 
18 Inserido pela Lei 14.508/2022 (DOU, 28.12.2022, p. 1). 
19 Ver Provimento 207/2021 (DEOAB, 10.09.2021, p. 8). 
20 Alterado pela Lei 11.767/2008 (DOU, 06.08.2008, S. 1, p. 1). Ver Provimento 204/2021 (DEOAB, 15.06.2021, p. 3). 
21 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1127. 
22 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1127. 
23 Ver Provimento 201/2020 (DEOAB, 03.11.2020, p. 3). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
4 
c) em qualquer edifício ou recinto em que funcione repartição judicial ou outro serviço 
público onde o advogado deva praticar ato ou colher prova ou informação útil ao exercício 
da atividade profissional, dentro do expediente ou fora dele, e ser atendido, desde que se 
ache presente qualquer servidor ou empregado; 
d) em qualquer assembléia ou reunião de que participe ou possa participar o seu cliente, ou 
perante a qual este deve comparecer, desde que munido de poderes especiais; 
VII – permanecer sentado ou em pé e retirar-se de quaisquer locais indicados no inciso 
anterior, independentemente de licença; 
VIII – dirigir-se diretamente aos magistrados nas salas e gabinetes de trabalho, 
independentemente de horário previamente marcado ou outra condição, observando-se a 
ordem de chegada24; 
IX – sustentar oralmente as razões de qualquer recurso ou processo, nas sessões dejulgamento, após o voto do relator, em instância judicial ou administrativa, pelo prazo de 
quinze minutos, salvo se prazo maior for concedido;25 
IX-A - (VETADO);26 
X - usar da palavra, pela ordem, em qualquer tribunal judicial ou administrativo, órgão de 
deliberação coletiva da administração pública ou comissão parlamentar de inquérito, mediante 
intervenção pontual e sumária, para esclarecer equívoco ou dúvida surgida em relação a fatos, 
a documentos ou a afirmações que influam na decisão; (NR)27 
XI – reclamar, verbalmente ou por escrito, perante qualquer juízo, tribunal ou autoridade, 
contra a inobservância de preceito de lei, regulamento ou regimento; 
XII – falar, sentado ou em pé, em juízo, tribunal ou órgão de deliberação coletiva da 
Administração Pública ou do Poder Legislativo; 
XIII – examinar, em qualquer órgão dos Poderes Judiciário e Legislativo, ou da 
Administração Pública em geral, autos de processos findos ou em andamento, mesmo sem 
procuração, quando não estiverem sujeitos a sigilo ou segredo de justiça, assegurada a 
obtenção de cópias, com possibilidade de tomar apontamentos; (NR)28 
XIV – examinar, em qualquer instituição responsável por conduzir investigação, mesmo sem 
procuração, autos de flagrante e de investigações de qualquer natureza, findos ou em 
andamento, ainda que conclusos à autoridade, podendo copiar peças e tomar apontamentos, 
em meio físico ou digital; (NR)29 
XV – ter vista dos processos judiciais ou administrativos de qualquer natureza, em cartório 
ou na repartição competente, ou retirá-los pelos prazos legais; 
XVI – retirar autos de processos findos, mesmo sem procuração, pelo prazo de dez dias; 
XVII – ser publicamente desagravado, quando ofendido no exercício da profissão ou em 
razão dela;30 
 
24 Ver anexo: ADI 4330. 
25 Ver decisão do STF proferida na ADI 1127 e 1105. 
26 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
27 Alterado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
28 Alterado pela Lei 13.793/2019 (DOU, 04.01.2019, S. 1, p. 2). 
29 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
30 Ver arts. 18 e 19 do Regulamento Geral. 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
5 
XVIII – usar os símbolos privativos da profissão de advogado;31 
XIX – recusar-se a depor como testemunha em processo no qual funcionou ou deva 
funcionar, ou sobre fato relacionado com pessoa de quem seja ou foi advogado, mesmo 
quando autorizado ou solicitado pelo constituinte, bem como sobre fato que constitua 
sigilo profissional; 
XX – retirar-se do recinto onde se encontre aguardando pregão para ato judicial, após trinta 
minutos do horário designado e ao qual ainda não tenha comparecido a autoridade que deva 
presidir a ele, mediante comunicação protocolizada em juízo; 
XXI – assistir a seus clientes investigados durante a apuração de infrações, sob pena de 
nulidade absoluta do respectivo interrogatório ou depoimento e, subsequentemente, de todos 
os elementos investigatórios e probatórios dele decorrentes ou derivados, direta ou 
indiretamente, podendo, inclusive, no curso da respectiva apuração: (NR)32 
a) apresentar razões e quesitos; (NR)33 
b) (VETADO).34 
§ 1º (REVOGADO)35 
1) (REVOGADO)36 
2) (REVOGADO)37 
3) (REVOGADO)38 
§ 2º (REVOGADO)39 
§ 2º-A. (VETADO).40 
§ 2º-B. Poderá o advogado realizar a sustentação oral no recurso interposto contra a 
decisão monocrática de relator que julgar o mérito ou não conhecer dos seguintes 
recursos ou ações: (NR)41 
I - recurso de apelação; (NR)42 
II - recurso ordinário; (NR)43 
III - recurso especial; (NR)44 
IV - recurso extraordinário; (NR)45 
V - embargos de divergência; (NR)46 
 
31 Ver Provimento 08/1964 (D.O. Estado da Guanabara, 20.06.1966, parte III, p. 7.962). 
32 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
33 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
34 Vetado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
35 Revogado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). Ver ADI 7231. 
36 Revogado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
37 Revogado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
38 Revogado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
39 Revogado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). Ver ADI 7231. 
40 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
41 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
42 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
43 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
44 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
45 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
46 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
6 
VI - ação rescisória, mandado de segurança, reclamação, habeas corpus e outras ações de 
competência originária. (NR)47 
§ 3º O advogado somente poderá ser preso em flagrante, por motivo de exercício da 
profissão, em caso de crime inafiançável, observado o disposto no inciso IV deste artigo. 
§ 4º O Poder Judiciário e o Poder Executivo devem instalar, em todos os juizados, fóruns, 
tribunais, delegacias de polícia e presídios, salas especiais permanentes para os advogados, 
com uso e controle48 assegurados à OAB. 
§ 5º No caso de ofensa a inscrito na OAB, no exercício da profissão ou de cargo ou função 
de órgão da OAB, o conselho competente deve promover o desagravo público do ofendido, 
sem prejuízo da responsabilidade criminal em que incorrer o infrator. 
§ 6º Presentes indícios de autoria e materialidade da prática de crime por parte de advogado, 
a autoridade judiciária competente poderá decretar a quebra da inviolabilidade de que trata 
o inciso II do caput deste artigo, em decisão motivada, expedindo mandado de busca e 
apreensão, específico e pormenorizado, a ser cumprido na presença de representante da 
OAB, sendo, em qualquer hipótese, vedada a utilização dos documentos, das mídias e dos 
objetos pertencentes a clientes do advogado averiguado, bem como dos demais instrumentos 
de trabalho que contenham informações sobre clientes. (NR)49 
§ 6º-A. A medida judicial cautelar que importe na violação do escritório ou do local de 
trabalho do advogado será determinada em hipótese excepcional, desde que exista 
fundamento em indício, pelo órgão acusatório. (NR)50 
§ 6º-B. É vedada a determinação da medida cautelar prevista no § 6º-A deste artigo se 
fundada exclusivamente em elementos produzidos em declarações do colaborador sem 
confirmação por outros meios de prova. (NR)51 
§ 6º-C. O representante da OAB referido no § 6º deste artigo tem o direito a ser respeitado 
pelos agentes responsáveis pelo cumprimento do mandado de busca e apreensão, sob pena 
de abuso de autoridade, e o dever de zelar pelo fiel cumprimento do objeto da investigação, 
bem como de impedir que documentos, mídias e objetos não relacionados à investigação, 
especialmente de outros processos do mesmo cliente ou de outros clientes que não sejam 
pertinentes à persecução penal, sejam analisados, fotografados, filmados, retirados ou 
apreendidos do escritório de advocacia. (NR)52 
§ 6º-D. No caso de inviabilidade técnica quanto à segregação da documentação, da mídia ou 
dos objetos não relacionados à investigação, em razão da sua natureza ou volume, no 
momento da execução da decisão judicial de apreensão ou de retirada do material, a cadeia 
 
47 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
48 Ver anexo: decisão do STF proferida na ADI 1127. 
49 Alterado pela Lei 11.767/2008 (DOU, 06.08.2008,S. 1, p. 1). Ver Provimento 201/2020 (DEOAB, 03.11.2020, p. 3). 
50 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
51 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
52 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
7 
de custódia preservará o sigilo do seu conteúdo, assegurada a presença do representante da 
OAB, nos termos dos §§ 6º-F e 6º-G deste artigo. (NR)53 
§ 6º-E. Na hipótese de inobservância do § 6º-D deste artigo pelo agente público responsável 
pelo cumprimento do mandado de busca e apreensão, o representante da OAB fará o 
relatório do fato ocorrido, com a inclusão dos nomes dos servidores, dará conhecimento à 
autoridade judiciária e o encaminhará à OAB para a elaboração de notícia-crime. (NR)54 
§ 6º-F. É garantido o direito de acompanhamento por representante da OAB e pelo profissional 
investigado durante a análise dos documentos e dos dispositivos de armazenamento de 
informação pertencentes a advogado, apreendidos ou interceptados, em todos os atos, para 
assegurar o cumprimento do disposto no inciso II do caput deste artigo. (NR)55 
§ 6º-G. A autoridade responsável informará, com antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) 
horas, à seccional da OAB a data, o horário e o local em que serão analisados os documentos 
e os equipamentos apreendidos, garantido o direito de acompanhamento, em todos os atos, 
pelo representante da OAB e pelo profissional investigado para assegurar o disposto no § 
6º-C deste artigo. (NR)56 
§ 6º-H. Em casos de urgência devidamente fundamentada pelo juiz, a análise dos documentos e 
dos equipamentos apreendidos poderá acontecer em prazo inferior a 24 (vinte e quatro) horas, 
garantido o direito de acompanhamento, em todos os atos, pelo representante da OAB e pelo 
profissional investigado para assegurar o disposto no § 6º-C deste artigo. (NR)57 
§ 6º-I. É vedado ao advogado efetuar colaboração premiada contra quem seja ou tenha sido 
seu cliente, e a inobservância disso importará em processo disciplinar, que poderá culminar 
com a aplicação do disposto no inciso III do caput do art. 35 desta Lei, sem prejuízo das 
penas previstas no art. 154 do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código 
Penal). (NR)58 
§ 7º A ressalva constante do § 6º deste artigo não se estende a clientes do advogado 
averiguado que estejam sendo formalmente investigados como seus partícipes ou co-autores 
pela prática do mesmo crime que deu causa à quebra da inviolabilidade. (NR)59 
§ 8º (VETADO).60 
§ 9º (VETADO).61 
 
53 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
54 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
55 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
56 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
57 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
58 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
59 Alterado pela Lei 11.767/2008 (DOU, 06.08.2008, S. 1, p. 1). 
60 Vetado pela Lei 11.767/2008 (DOU, 06.08.2008, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 594, de 07 de agosto de 2008, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Msg/VEP-594-08.htm. 
61 Vetado pela Lei n. 11.767/2008 (DOU, 06.08.2008, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 594, de 07 de agosto de 2008, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Msg/VEP-594-08.htm. 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
8 
§ 10. Nos autos sujeitos a sigilo, deve o advogado apresentar procuração para o exercício 
dos direitos de que trata o inciso XIV. (NR)62 
§ 11. No caso previsto no inciso XIV, a autoridade competente poderá delimitar o acesso do 
advogado aos elementos de prova relacionados a diligências em andamento e ainda não 
documentados nos autos, quando houver risco de comprometimento da eficiência, da 
eficácia ou da finalidade das diligências. (NR)63 
§ 12. A inobservância aos direitos estabelecidos no inciso XIV, o fornecimento 
incompleto de autos ou o fornecimento de autos em que houve a retirada de peças já 
incluídas no caderno investigativo implicará responsabilização criminal e funcional por 
abuso de autoridade do responsável que impedir o acesso do advogado com o intuito de 
prejudicar o exercício da defesa, sem prejuízo do direito subjetivo do advogado de 
requerer acesso aos autos ao juiz competente. (NR)64 
§ 13. O disposto nos incisos XIII e XIV do caput deste artigo aplica-se integralmente a processos 
e a procedimentos eletrônicos, ressalvado o disposto nos §§ 10 e 11 deste artigo. (NR)65 
§ 14. Cabe, privativamente, ao Conselho Federal da OAB, em processo disciplinar próprio, 
dispor, analisar e decidir sobre a prestação efetiva do serviço jurídico realizado pelo 
advogado. (NR)66 
§ 15. Cabe ao Conselho Federal da OAB dispor, analisar e decidir sobre os honorários 
advocatícios dos serviços jurídicos realizados pelo advogado, resguardado o sigilo, nos 
termos do Capítulo VI desta Lei, e observado o disposto no inciso XXXV do caput do art. 
5º da Constituição Federal. (NR)67 
§ 16. É nulo, em qualquer esfera de responsabilização, o ato praticado com violação da 
competência privativa do Conselho Federal da OAB prevista no § 14 deste artigo. (NR)68 
 
Art. 7º-A. São direitos da advogada: (NR)69 
I – gestante: (NR)70 
a) entrada em tribunais sem ser submetida a detectores de metais e aparelhos de raios X; (NR)71 
b) reserva de vaga em garagens dos fóruns dos tribunais; (NR)72 
II – lactante, adotante ou que der à luz, acesso a creche, onde houver, ou a local adequado 
ao atendimento das necessidades do bebê; (NR)73 
III – gestante, lactante, adotante ou que der à luz, preferência na ordem das sustentações orais e das 
audiências a serem realizadas a cada dia, mediante comprovação de sua condição; (NR)74 
 
62 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
63 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
64 Alterado pela Lei 13.245/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
65 Inserido pela Lei 13.793/2019 (DOU, 04.01.2019, S. 1, p. 2). 
66 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
67 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
68 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
69 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
70 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
71 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
72 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
73 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
74 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃOCOMPLEMENTAR 
 
9 
IV – adotante ou que der à luz, suspensão de prazos processuais quando for a única patrona 
da causa, desde que haja notificação por escrito ao cliente. (NR)75 
§ 1º Os direitos previstos à advogada gestante ou lactante aplicam-se enquanto perdurar, 
respectivamente, o estado gravídico ou o período de amamentação. (NR)76 
§ 2º Os direitos assegurados nos incisos II e III deste artigo à advogada adotante ou que der 
à luz serão concedidos pelo prazo previsto no art. 392 do Decreto-Lei n. 5.452, de 1º de maio 
de 1943 (Consolidação das Leis do Trabalho). (NR)77 
§ 3º O direito assegurado no inciso IV deste artigo à advogada adotante ou que der à luz será 
concedido pelo prazo previsto no § 6º do Art. 313 da Lei n. 13.105, de 16 de março de 2015 
(Código de Processo Civil). (NR)78 
 
Art. 7º-B. Constitui crime violar direito ou prerrogativa de advogado previstos nos incisos 
II, III, IV e V do caput do art. 7º desta Lei: 
Pena - detenção, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (NR)79 
 
CAPÍTULO III 
DA INSCRIÇÃO80 
 
Art. 8º Para inscrição como advogado é necessário: 
I – capacidade civil; 
II – diploma ou certidão de graduação em direito, obtido em instituição de ensino 
oficialmente autorizada e credenciada; 
III – título de eleitor e quitação do serviço militar, se brasileiro; 
IV – aprovação em Exame de Ordem;81 
V – não exercer atividade incompatível com a advocacia; 
VI – idoneidade moral;82 
VII – prestar compromisso perante o Conselho. 
§ 1º O Exame de Ordem é regulamentado em provimento do Conselho Federal da OAB.83 
§ 2º O estrangeiro ou brasileiro, quando não graduado em direito no Brasil, deve fazer prova 
do título de graduação, obtido em instituição estrangeira, devidamente revalidado, além de 
atender aos demais requisitos previstos neste artigo.84 
 
75 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
76 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
77 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
78 Inserido pela Lei 13.363/2016 (DOU, 28.11.2016, S. 1, p. 1). 
79 Inserido pela Lei 13.869/2019 (DOU, 27.09.2019, edição extra-A, S. 1, p. 1-4). Alterado pela Lei 14.365/2022 
(DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). Ver Provimento 201/2020 (DEOAB, 03.11.2020, p. 3). 
80 Ver arts. 20 e seguintes do Regulamento Geral. 
81 Ver anexo: decisão do STF - Recurso Extraordinário 603.583. 
82 Ver Súmula 06/2018-COP (DOU, 07.06.2018, S. 1, p. 129). 
83 Ver Provimento 144/2011 (DOU, 15.06.2011, S. 1, p. 129-130), art. 58, VI, do Estatuto e arts. 88, II, e 112, 
do Regulamento Geral. 
84 Ver Provimentos 91/2000 (DJ, 24.03.2000, S. 1, p. 211) e 129/2008 (DJ, 12.03.2009, p. 224). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
10 
§ 3º A inidoneidade moral, suscitada por qualquer pessoa, deve ser declarada mediante 
decisão que obtenha no mínimo dois terços dos votos de todos os membros do conselho 
competente, em procedimento que observe os termos do processo disciplinar85. 
§ 4º Não atende ao requisito de idoneidade moral aquele que tiver sido condenado por crime 
infamante, salvo reabilitação judicial. 
 
Art. 9º Para inscrição como estagiário é necessário:86 
I – preencher os requisitos mencionados nos incisos I, III, V, VI e VII do Art. 8º; 
II – ter sido admitido em estágio profissional de advocacia. 
§ 1º O estágio profissional de advocacia, com duração de dois anos, realizado nos 
últimos anos do curso jurídico, pode ser mantido pelas respectivas instituições de ensino 
superior, pelos Conselhos da OAB, ou por setores, órgãos jurídicos e escritórios de 
advocacia credenciados pela OAB, sendo obrigatório o estudo deste Estatuto e do 
Código de Ética e Disciplina. 
§ 2º A inscrição do estagiário é feita no Conselho Seccional em cujo território se localize 
seu curso jurídico. 
§ 3º O aluno de curso jurídico que exerça atividade incompatível com a advocacia pode 
freqüentar o estágio ministrado pela respectiva instituição de ensino superior, para fins de 
aprendizagem, vedada a inscrição na OAB. 
§ 4º O estágio profissional poderá ser cumprido por bacharel em Direito que queira se 
inscrever na Ordem. 
§ 5º Em caso de pandemia ou em outras situações excepcionais que impossibilitem as 
atividades presenciais, declaradas pelo poder público, o estágio profissional poderá ser 
realizado no regime de teletrabalho ou de trabalho a distância em sistema remoto ou não, 
por qualquer meio telemático, sem configurar vínculo de emprego a adoção de qualquer uma 
dessas modalidades. (NR)87 
§ 6º Se houver concessão, pela parte contratante ou conveniada, de equipamentos, sistemas 
e materiais ou reembolso de despesas de infraestrutura ou instalação, todos destinados a 
viabilizar a realização da atividade de estágio prevista no § 5º deste artigo, essa informação 
deverá constar, expressamente, do convênio de estágio e do termo de estágio. (NR)88 
 
Art. 10. A inscrição principal do advogado deve ser feita no Conselho Seccional em cujo 
território pretende estabelecer o seu domicílio profissional, na forma do Regulamento Geral.89 
§ 1º Considera-se domicílio profissional a sede principal da atividade de advocacia, 
prevalecendo, na dúvida, o domicílio da pessoa física do advogado. 
§ 2º Além da principal, o advogado deve promover a inscrição suplementar nos Conselhos 
Seccionais em cujos territórios passar a exercer habitualmente a profissão, considerando-se 
habitualidade a intervenção judicial que exceder de cinco causas por ano.90 
 
85 Ver Resolução 23/2020-DIR (DEOAB, 11.05.2020, p. 1). 
86 Ver arts. 27 e seguintes do Regulamento Geral. 
87 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
88 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
89 Ver arts. 20 e seguintes do Regulamento Geral. 
90 Ver art. 5º do Regulamento Geral e Provimento 45/1978 (DOERJ, 09.02.1979, parte III, p. 40). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
11 
§ 3º No caso de mudança efetiva de domicílio profissional para outra unidade 
federativa, deve o advogado requerer a transferência de sua inscrição para o Conselho 
Seccional correspondente.91 
§ 4º O Conselho Seccional deve suspender o pedido de transferência ou inscrição 
suplementar, ao verificar a existência de vício ou ilegalidade na inscrição principal, contra 
ela representando ao Conselho Federal. 
 
Art. 11. Cancela-se a inscrição do profissional que: 
I – assim o requerer; 
II – sofrer penalidade de exclusão; 
III – falecer; 
IV – passar a exercer, em caráter definitivo, atividade incompatível com a advocacia; 
V – perder qualquer um dos requisitos necessários para inscrição. 
§ 1º Ocorrendo uma das hipóteses dos incisos II, III e IV, o cancelamento deve ser 
promovido, de ofício, pelo Conselho competente ou em virtude de comunicação por 
qualquer pessoa. 
§ 2º Na hipótese de novo pedido de inscrição – que não restaura o número de inscrição 
anterior – deve o interessado fazer prova dos requisitos dos incisos I, V, VI e VII do art. 8º. 
§ 3º Na hipótese do inciso II deste artigo, o novo pedido de inscrição também deve ser 
acompanhado de provas de reabilitação. 
 
Art. 12. Licencia-se o profissional que:92 
I – assim o requerer, por motivo justificado; 
II – passar a exercer, em caráter temporário, atividade incompatível com o exercício da 
advocacia; 
III – sofrer doença mental considerada curável. 
 
Art. 13. O documento de identidade profissional, na forma prevista no Regulamento Geral, 
é de uso obrigatório no exercício da atividade de advogado ou de estagiário e constitui prova 
de identidade civil para todos os fins legais.93 
 
Art. 14. É obrigatória a indicação do nome e do número de inscrição em todos os 
documentos assinados pelo advogado, no exercício de sua atividade. 
Parágrafo único. É vedado anunciar ou divulgar qualquer atividade relacionada com o 
exercício da advocacia ou o uso da expressão “escritóriode advocacia”, sem indicação 
expressa do nome e do número de inscrição dos advogados que o integrem ou o número de 
registro da sociedade de advogados na OAB.94 
 
 
91 Ver Provimento 178/2017 (DOU, 11.10.2017, S. 1, p. 181). 
92 Ver Súmula 03/2012-COP (DOU, 09.10.2012, S. 1, p. 124). 
93 Ver art. 54, X, do Estatuto e arts. 32 a 36 do Regulamento Geral. Ver Resolução 01/2020-COP (DEOAB, 
11.02.2020, p. 1), 03/2020-DIR (DEOAB, 11.02.2020, p. 1) e 25/2020-DIR (DEOAB, 14.5.2020, p. 1). 
94 Ver Provimento 205/2021 (DEOAB, 21.07.2021, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
12 
CAPÍTULO IV 
DA SOCIEDADE DE ADVOGADOS95 
 
Art. 15. Os advogados podem reunir-se em sociedade simples de prestação de serviços de 
advocacia ou constituir sociedade unipessoal de advocacia, na forma disciplinada nesta Lei 
e no regulamento geral. (NR)96 
§ 1º A sociedade de advogados e a sociedade unipessoal de advocacia adquirem 
personalidade jurídica com o registro aprovado dos seus atos constitutivos no Conselho 
Seccional da OAB em cuja base territorial tiver sede. (NR)97 
§ 2º Aplica-se à sociedade de advogados e à sociedade unipessoal de advocacia o Código de 
Ética e Disciplina, no que couber. (NR)98 
§ 3º As procurações devem ser outorgadas individualmente aos advogados e indicar a 
sociedade de que façam parte. 
§ 4º Nenhum advogado pode integrar mais de uma sociedade de advogados, constituir mais 
de uma sociedade unipessoal de advocacia, ou integrar, simultaneamente, uma sociedade de 
advogados e uma sociedade unipessoal de advocacia, com sede ou filial na mesma área 
territorial do respectivo Conselho Seccional. (NR)99 
§ 5º O ato de constituição de filial deve ser averbado no registro da sociedade e arquivado 
no Conselho Seccional onde se instalar, ficando os sócios, inclusive o titular da sociedade 
unipessoal de advocacia, obrigados à inscrição suplementar. (NR)100 
§ 6º Os advogados sócios de uma mesma sociedade profissional não podem representar em 
juízo clientes de interesses opostos. 
§ 7º A sociedade unipessoal de advocacia pode resultar da concentração por um advogado 
das quotas de uma sociedade de advogados, independentemente das razões que motivaram 
tal concentração. (NR)101 
§ 8º Nas sociedades de advogados, a escolha do sócio-administrador poderá recair sobre 
advogado que atue como servidor da administração direta, indireta e fundacional, desde que 
não esteja sujeito ao regime de dedicação exclusiva, não lhe sendo aplicável o disposto no 
inciso X do caput do art. 117 da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, no que se refere 
à sociedade de advogados. (NR)102 
§ 9º A sociedade de advogados e a sociedade unipessoal de advocacia deverão recolher seus 
tributos sobre a parcela da receita que efetivamente lhes couber, com a exclusão da receita 
 
95 Ver arts. 24-A, 24-B, 37 e seguintes do Regulamento Geral; Provimentos 69/1989 (DJ, 17.03.1989, p. 3.713), 
91/2000 (DJ, 24.03.2000, S. 1, p. 211), 205/2021 (DEOAB, 21.07.2021, p. 1), 95/2000 (DJ, 16.11.2000, S. 1, p. 
485) e 112/2006 (DJ, 11.10.2006, S. 1, p. 819). 
96 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
97 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
98 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
99 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
100 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
101 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
102 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
13 
que for transferida a outros advogados ou a sociedades que atuem em forma de parceria para 
o atendimento do cliente. (NR)103 
§ 10. Cabem ao Conselho Federal da OAB a fiscalização, o acompanhamento e a definição 
de parâmetros e de diretrizes da relação jurídica mantida entre advogados e sociedades de 
advogados ou entre escritório de advogados sócios e advogado associado, inclusive no que 
se refere ao cumprimento dos requisitos norteadores da associação sem vínculo empregatício 
autorizada expressamente neste artigo. (NR)104 
§ 11. Não será admitida a averbação do contrato de associação que contenha, em conjunto, 
os elementos caracterizadores de relação de emprego previstos na Consolidação das Leis do 
Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943. (NR)105 
§ 12. A sociedade de advogados e a sociedade unipessoal de advocacia podem ter como 
sede, filial ou local de trabalho espaço de uso individual ou compartilhado com outros 
escritórios de advocacia ou empresas, desde que respeitadas as hipóteses de sigilo previstas 
nesta Lei e no Código de Ética e Disciplina. (NR)106 
 
Art. 16. Não são admitidas a registro nem podem funcionar todas as espécies de sociedades 
de advogados que apresentem forma ou características de sociedade empresária, que adotem 
denominação de fantasia, que realizem atividades estranhas à advocacia, que incluam como 
sócio ou titular de sociedade unipessoal de advocacia pessoa não inscrita como advogado ou 
totalmente proibida de advogar. (NR)107 
§ 1º A razão social deve ter, obrigatoriamente, o nome de, pelo menos, um advogado 
responsável pela sociedade, podendo permanecer o de sócio falecido, desde que prevista tal 
possibilidade no ato constitutivo. 
§ 2º O impedimento ou a incompatibilidade em caráter temporário do advogado não o exclui 
da sociedade de advogados à qual pertença e deve ser averbado no registro da sociedade, 
observado o disposto nos arts. 27, 28, 29 e 30 desta Lei e proibida, em qualquer hipótese, a 
exploração de seu nome e de sua imagem em favor da sociedade. (NR)108 
§ 3º É proibido o registro, nos cartórios de registro civil de pessoas jurídicas e nas juntas 
comerciais, de sociedade que inclua, entre outras finalidades, a atividade de advocacia. 
§ 4º A denominação da sociedade unipessoal de advocacia deve ser obrigatoriamente 
formada pelo nome do seu titular, completo ou parcial, com a expressão “Sociedade 
Individual de Advocacia”. (NR)109 
 
Art. 17. Além da sociedade, o sócio e o titular da sociedade individual de advocacia 
respondem subsidiária e ilimitadamente pelos danos causados aos clientes por ação ou 
 
103 Vetado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1) e Mensagem n. 275, de 02 de junho de 2022, 
disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2022/Msg/Vep/VEP-275-22.htm. 
Promulgação do parágrafo vetado (DOU, 08.07.2022, S. 1, p. 4). 
104 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
105 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
106 Inserido pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
107 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
108 Alterado pela Lei 14.365/2022 (DOU, 03.06.2022, S. 1, p. 1). 
109 Alterado pela Lei 13.247/2016 (DOU, 13.01.2016, S. 1, p. 1). 
ESTATUTO DA ADVOCACIA E DA OAB E LEGISLAÇÃO COMPLEMENTAR 
 
14 
omissão no exercício da advocacia, sem prejuízo da responsabilidade disciplinar em que 
possam incorrer. (NR)110 
 
Art. 17-A. O advogado poderá associar-se a uma ou mais sociedades de advogados ou 
sociedades unipessoais de advocacia, sem que estejam presentes os requisitos legais de 
vínculo empregatício, para prestação de serviços e participação nos resultados, na forma do 
Regulamento Geral e de Provimentos do Conselho Federal da OAB. (NR)111 
 
Art. 17-B. A associação de que trata o art. 17-A desta Lei dar-se-á por meio de pactuação de 
contrato próprio, que poderá ser de caráter geral ou restringir-se a determinada causa ou 
trabalho e que deverá ser registrado no Conselho Seccional da OAB em cuja base territorial 
tiver sede a sociedade

Continue navegando