Buscar

ERGONOMIA OPERADOR DE CAIXA

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 15 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
INTRODUÇÃO 
 
A décima sétima norma regulamentadora do trabalho urbano, cujo título é 
Ergonomia, visa estabelecer parâmetros que permitam a adaptação das condições 
de trabalho às condições psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a 
proporcionar um máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente. A 
ergonomia pode ser interpretada como o estudo da engenharia humana voltada para 
planejamento do trabalho, para conciliar a habilidade e os limites individuais dos 
trabalhadores que o executam. 
 
 
A NR 17 tem a sua existência jurídica assegurada, a nível de legislação 
ordinária através do artigo 198 a 199 da CLT, transcrito abaixo: 
Art. 198. É de 60 kg (sessenta quilogramas) o peso máximo que um 
empregado pode remover individualmente, ressalvadas as disposições especiais 
relativas ao trabalho do menor e da mulher. 
Parágrafo único. Não está compreendida na proibição deste artigo a remoção 
de material feita por impulsão ou tração de vagonetes sobre trilhos, carros de mão 
ou quaisquer outros aparelhos mecânicos, podendo o Ministério do Trabalho, em 
tais casos, fixar limites diversos, que evitem sejam exigidos do empregado serviços 
superiores às suas forças. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
Art. 199. Será obrigatória a colocação de assentos que assegurem postura 
correta ao trabalhador, capazes de evitar posições incômodas ou forçadas, sempre 
que a execução da tarefa exija que trabalhe sentado. 
Parágrafo único. Quando o trabalho deva ser executado de pé, os 
empregados terão à sua disposição assentos para serem utilizados nas pausas que 
o serviço permitir. 
Um número crescente de trabalhos manuais está sendo mecanizado e 
automatizado acarretando um aumento significativo do ritmo de trabalho, associados 
a isto, as atividades se tornaram mais diversificadas e, algumas vezes monótonas. 
Por outro lado, ainda existem muitos trabalhos que ainda são feitos manualmente, 
com muito esforço físico. Estas transformações têm apresentado aspectos 
negativos, alguns deles, diz respeito, à substituição do trabalho manual por 
máquinas a computadores exigindo a repetição de operações simples ou algumas 
vezes somente a supervisão do processo de produção. 
O biotipo dos seres humanos não mudou muito, no entanto, as máquinas e as 
rotinas de trabalho vêm sendo modificadas num ritmo inadequado aos 
trabalhadores. Isto significa que a tecnologia está excedendo, cada vez mais, a 
capacidade das pessoas de se adaptarem às mudanças tanto no aspecto físico 
como psicológico. 
Algumas doenças ocupacionais resultam de uma relação inadequada do 
trabalhador com a tarefa a ser executada. Se a estrutura óssea ou muscular do ser 
humano for sobrecarregada, isto pode resultar, por exemplo, em lesões na coluna, 
nas articulações e complicações musculares. Muitas doenças como úlcera de 
estômago, pressão alta e problemas de coração são o resultado de stress 
ocupacional. 
 
Análise Ergonômica 
 
A análise ergonômica do trabalho é prevista na regulamentação brasileira 
desde 1990, mas sua realização, na prática, está cercada de controvérsias em 
função da falta de indicadores quantitativos para a maioria dos casos tornando, 
desta maneira, a análise muitas vezes extremamente simples em casos complexos. 
 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
 
 
Existem diversas metodologias para pesquisas ergonômicas, sendo que 
algumas delas podem ser encontradas em livros especializados nessa área. 
 
O empregador está obrigado a realizar análise ergonômica? 
 
Sim, a avaliação ergonômica dos postos e métodos de trabalho é um dos 
documentos obrigatórios que podem ser exigidos pelos Auditores Fiscais do 
Trabalho. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
 
 
O que deve conter uma análise ergonômica? 
A análise ergonômica do trabalho, também conhecida pela sigla AET, deve 
conter as seguintes etapas: 
 Análise da demanda e do contexto; 
 Análise global da empresa no seu contexto das condições técnicas, 
econômicas e sociais; 
 Análise da população de trabalho; 
 Definição das situações de trabalho a serem estudadas; 
 Descrição das tarefas prescritas, das tarefas reais e das atividades; 
 Análise das atividades - elemento central do estudo; 
 Diagnóstico; 
 Validação do diagnóstico; 
 Recomendações; 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
 Simulação do trabalho com as modificações propostas; 
 Avaliação do trabalho na nova situação. 
 
Manejo Manual de Cargas 
 
Podemos mencionar que os conceitos relacionados às técnicas de manuseio, 
levantamento e carregamento de cargas sofreram mudanças importantes, durante 
os últimos tempos, principalmente depois da introdução dos modelos biomecânicos, 
que demonstraram não haver muita vantagem na chamada técnica correta contra a 
técnica errada. É importante que todo treinamento relacionado a esse item, 
considere os novos conceitos ergonômicos relacionados ao manuseio de cargas. 
O trabalho manual pesado contínuo aumenta a frequência respiratória às 
batidas do coração. Se o trabalhador não estiver em boa forma física, ele se cansará 
rapidamente. Submeter o trabalhador à sua capacidade máxima de resistência física 
é muito prejudicial ao trabalhador. 
O uso da força mecânica para substituir o trabalho pesado ajuda a reduzir 
estes riscos, além de contribuir para aumentar as oportunidades de trabalho entre as 
pessoas com menos força muscular. Não é uma boa ideia submeter o trabalhador a 
um trabalho pesado, tais serviços são monótonos e cansativos, porém, algumas 
vezes são inevitáveis. Ao levantar cargas pesadas devem ser utilizadas as pernas e 
não as costas como apoio e sustentação do movimento. Os ombros devem ser 
posicionados para trás, com a coluna ereta e joelhos flexionados. Mantenha a carga 
o mais perto possível do peito e endureça as pernas para levantar a carga, 
mantendo as suas costas retas. 
Outros aspectos importantes na movimentação de cargas, citados abaixo, 
devem ser seguidos de modo a evitar lesões na coluna: 
a) Posicionar a carga perto do seu corpo (posição inicial); 
b) Colocar os pés separados e o corpo devidamente equilibrado; 
c) Flexionar os joelhos; 
d) Manter o pescoço e as costas alinhadas; 
e) Manter as pernas enrijecidas e as costas retas; 
f) Sempre que possível, a carga deve ser sustentada com às duas mãos. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
 
 
 
 
O que é considerado transporte manual de carga para fins de aplicação 
da NR 17? 
Segundo o item 17.2.1.1 da NR 17, transporte manual de cargas designa todo 
transporte no qual o peso da carga é suportado inteiramente por um só trabalhador, 
compreendendo o levantamento e a deposição da carga. 
 
O que é considerado transporte manual regular de carga para fins de 
aplicação da NR 17? 
De acordo com o item 17.2.1.2 da NR 17, transporte manual regular de 
cargas designa toda atividade realizada de maneira contínua ou que inclua, mesmo 
deforma descontínua, o transporte manual de cargas. 
 
Qual a idade de enquadramento do chamado trabalho jovem previsto na 
NR 17? 
Conforme o item 17.2.1.3 da NR 17, trabalhador jovem designa todo 
trabalhador com idade inferior a dezoito anos e maior de quatorze anos. 
 
Quais as restrições da mulher para o trabalho manual de carga? 
 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
Segundo o item 17.2.5 da NR 17, quando mulheres e trabalhadores jovens 
forem designados para o transporte manual de cargas, o peso máximo destas 
cargas deverá ser nitidamente inferior àquele admitido para os homens, para não 
comprometer a sua saúde ou sua segurança. 
 
 
Observações: 
 
Levantar e carregar cargas pesadas manualmente deve ser evitado, tais 
atividades devem ser executadas por equipamentos mecânicos, sempreque 
possível, ou então, com a ajuda da força coletiva dos trabalhadores. 
Embora a CLT em seu art. 198 fixe o peso máximo de 60 kg para o 
levantamento manual de carga, é sabido que as atividades envolvendo o manuseio 
frequente de cargas acima de 50 kg, bem como o manuseio de pesos em 
determinadas posições, particularmente, levantando-os do chão, aumentam, 
substancialmente, a incidência de lombalgias e outras doenças envolvendo a coluna 
vertebral. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
Em 1991, o NIOSH (National Institute for Occupational Safety and Health - 
U.S.A.) propôs um limite de peso recomendado (L.P.R.) e o índice de levantamento 
(I.L.). Assim sendo, existe uma fórmula de cálculo estabelecida para uma situação 
qualquer de trabalho de levantamento manual de carga. O limite de peso 
recomendado (23 kg) representa, para uma determinada situação de trabalho, o 
valor em que mais de 90% dos homens e mais de 75% das mulheres conseguem 
levantar sem sofrer efeitos nocivos. Na comunidade europeia, vem se formando um 
consenso em torno de 25 kg. 
 
Mobiliário dos Postos de Trabalho 
 
É importante que os interruptores de controle, alavancas e botões de tipos 
diferentes estejam ao alcance do operador em sua postura normal de pé ou sentado. 
Frequentemente, muitos controles de um torno mecânico ou máquinas similares 
estão abaixo do quadril e além do alcance dos braços do operador. A localização 
adequada dos controles é de fundamental importância, outras exigências incluem: 
a) Seleção de tipos adequados tais como controles manuais para precisão de 
operações em alta velocidade e controles de pé como pedais para 
operações que requeiram força maior, embora não se devam usar dois ou 
mais pedais por operador; 
b) Distinção entre os controles de emergência e aqueles usados em 
operações normais (por separação, código de cores, etiquetas claras ou 
proteção); 
c) Prevenção de ativação acidental dos botões de emergência (com espaço 
adequado, resistência adequada, local separado e proteções); 
d) Resistência adequada em operação, com uma indicação clara de ativação 
dos controles; 
e) Os procedimentos de operação são fáceis de entender, conforme o senso 
comum. (botões em equipamento elétrico giram em sentido horário para 
ligar e aumentar, mas válvulas giram no sentido anti-horário para abrir, 
etc). 
 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
 
 
Os procedimentos operacionais baseados no bom senso são importantes 
para ajudar a resolver os problemas do sistema produtivo. 
Numa situação perigosa ou numa emergência, as pessoas tendem a operar 
controles importantes reagindo conforme o senso comum e instintos naturais, 
podendo variar entre os países, por isso é uma boa ideia verificar o acionamento de 
certos equipamentos principalmente os de origem estrangeira. Algumas vezes, a 
posição “liga e desliga” dos interruptores pode ser invertida, bem como cores de 
identificação. 
É importante estar certo que as direções de acionamento dos equipamentos 
são compatíveis com o senso comum e que não envolvem risco de acionamento 
errado. Se uma peça do equipamento adquirido diferir dos hábitos locais de 
operação, ela deve ser etiquetada claramente para indicar sua posição liga e 
desliga. 
As mesas de controle e painéis de operação de processo, que necessitam de 
atenção constante devem proporcionar sinal sonoro ou visual de fácil identificação 
que permita ação imediata dos operadores. Deve-se ter em mente que apertar um 
botão quando uma lâmpada de advertência se acende deve ocorrer em frações de 
segundo para que não ocorram erros. 
As ações se tornam mais difíceis se o operador tiver que apertar um botão 
quando uma lâmpada vermelha de emergência pisca entre muitas lâmpadas de 
diferentes cores. Consequentemente, todos os sistemas de informações e sinais 
usados para iniciar as operações consecutivas devem ser o mais simples possível. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
Com o objetivo de permitir a leitura dos instrumentos rapidamente é 
importante que: 
a) Os painéis de instrumentos sejam de fácil visualização; 
b) Os instrumentos estejam marcados claramente e posicionados conforme 
o processo de trabalho ou categoria; 
c) Todos os medidores se movam na mesma direção; 
d) Todos os instrumentos sejam de fácil leitura indicando a posição de 
funcionamento normal. 
 
Existem vários modelos de painéis de instrumentação onde diferentes tipos 
de sinais, luzes e medidores permitem ler rapidamente os aspectos diferentes do 
processo de produção, como velocidade, pressão, indicadores de nível, 
fornecimento e descarga de fluidos, que devem ser lidos rapidamente. Os sinais 
devem estar dispostos de forma que apenas uma olhada no painel seja possível 
indicar uma situação anormal no processo. 
Todos os sinais e informações exibidas ao operador devem permitir sua 
diferenciação facilmente. Isto pode ser feito pela disposição apropriada das posições 
no painel de controle e pela mudança de tamanho, forma ou cores dos mostruários 
com atenção para os aspectos abaixo: 
a) Colocar os instrumentos ou indicadores em sequência lógica, ou em 
correspondência com as máquinas que representam; 
b) Colocar os instrumentos ou indicadores mais usados entre a altura da 
mesa de trabalho a nível da vista; 
c) Mudando o tamanho, forma ou cor para diferentes categorias de 
instrumentos, ou indicadores; 
d) Usar palavras simples ou abreviações adequadas para marcar claramente 
cada instrumento ou indicador; 
e) Remover ou cobrir os mostradores fora de uso; 
f) Fazer sinais de emergência em destaque pela posição, tamanho e cor; 
g) Usar sinais luminosos de cores diferentes onde apropriados. 
 
Na transferência de informações durante a mudança de turno, as instruções 
devem ser claras, resumidas e escritas em formulário próprio. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
O suporte para os pés incorporados ao posto de trabalho (em bancadas ou 
linhas de montagem) é o mais adequado e pode ser feito através de suportes em 
que caiba o apoio para os pés, com escalonamento a cada 5 cm, de forma que o 
trabalhador coloque-os na altura em que lhe for mais conveniente. O apoio dos pés 
em barras ou em suportes muito estreitos é inadequado. 
 
 
A altura em que se realiza o trabalho é importante. Se ela não for a correta, o 
corpo se cansa rapidamente. A altura de trabalho deve ser tal que o trabalho possa 
ser feito sem que as costas se curvem e com os ombros relaxados e nas suas 
posições normais. O trabalho deve ser feito com a mão em posição normal e o mais 
perto do corpo possível. 
A altura de trabalho confortável varia conforme o tipo de trabalho que está 
sendo feito. Se o trabalho requer precisão, onde a visão é importante, então, a altura 
de trabalho deve ser maior. O trabalho de precisão geralmente exige uma 
sustentação para os braços. Quando se tratar de trabalho pesado, a altura do plano 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
de trabalho deve, para certas operações, ser baixo o suficiente para permitir que o 
trabalhador use o peso do seu corpo da melhor forma. 
 
 
 
Os diferentes tipos de trabalho exigem alturas de trabalho diferentes. A 
superfície do plano de trabalho deve ser consideravelmente mais elevada para 
trabalhos de precisão do que para os trabalhos pesados. A altura do plano de 
trabalho pode ser variada, conforme as necessidades pessoais, com a ajuda de uma 
mesa de trabalho ajustável. 
É importante usar o calçado adequado para os trabalhos que impliquem em 
caminhar a ficar de pé por muito tempo, evitando desta forma, o cansaço nas pernas 
e costas. Os sapatos devem ser firmes e confortáveis para obter o apoio necessário. 
No caso do trabalho possibilitar qualquer tipo de lesão aos pés, tais como, queda de 
componentes metálicos pesados, deve-secalçar botas de segurança com proteção 
reforçada (biqueira de aço) para os dedos. 
Se possível, o trabalhador deve ter como alternar entre uma posição e outra 
(sentada a de pé). O serviço que não exija mudança de posição deve ser alternado 
com um serviço que exija maior movimentação. O trabalho que não necessita de 
muita força muscular e pode ser executado numa área limitada deve ser feito 
sentado. Deve ser possível alcançar toda a área de trabalho sem se esticar ou se 
torcer desnecessariamente. 
A posição de trabalho deve ser a mais confortável possível. Uma boa postura 
significa que a pessoa está sentada na posição reta de frente e bem perto do plano 
de trabalho. A mesa de trabalho e a cadeira devem ser bem projetadas para que a 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
superfície esteja no mesmo de nível que os cotovelos, as costas aos ombros 
relaxados. 
 
 
Passar o dia todo sentado não é bom para o corpo, por isso, deve-se haver 
variação no tipo de trabalho executado. Uma boa cadeira permite alternar a forma de 
realizar o trabalho e na posição das pernas. 
O modelo da cadeira, de preferência ajustável na altura, deve ser adequado 
para o trabalho que está sendo executado e estar de acordo com altura da mesa de 
trabalho. Deve haja espaço para as pernas, para permitir que elas se movimentem 
livremente. A altura da cadeira é mais confortável quando os pés estão apoiados no 
chão. Quando isso não for possível, um descanso para os pés pode ajudar a 
aumentar o conforto da posição. 
Nas atividades realizadas em pé: podem ocorrer, na prática, situações em 
que a condição dos postos de trabalho esteja ergonomicamente correta, mas as 
pessoas podem não estar tirando um bom proveito da situação, em função, às 
vezes, de falta de treinamento ou de programas orientativos para que os recursos 
disponíveis sejam corretamente utilizados. 
Trabalhos que exigem muita movimentação e utilização dos músculos, são 
geralmente executados de pé, como, por exemplo, a operação de máquinas em 
atividades metalúrgicas, construção civil e mineração. 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
Um trabalho que obrigue uma pessoa a ficar de pé o dia todo representa 
muita tensão sob as pernas, isto pode resultar em inchaço dos músculos devido à 
falta de movimentação suficiente para bombear a quantidade adequada de sangue 
para o coração. Em função disto, o coração tem um suprimento insuficiente de 
sangue para trabalhar e o indivíduo se sente cansado e apático. 
No trabalho realizado de pé, deve-se evitar dobrar as costas, se inclinar para 
frente ou para um dos lados do corpo. Os músculos das pernas, das costas e dos 
ombros devem estar contraídos para segurar o corpo nesta posição. Se você 
permanecer com o corpo inclinado, os músculos das costas continuam tencionados 
e quando você voltar para a posição normal sentirá dores nas costas como se 
estivessem tencionados numa posição fixa. 
É impossível trabalhar de pé o tempo todo se o trabalhador tiver que executar 
a tarefa em uma altura que não esteja ajustada corretamente, ou se os controles, 
materiais e ferramentas não forem de fácil alcance. É necessário ter espaço 
suficiente para os pés, para permitir que se alterne a posição de trabalho e que as 
cargas possam ser distribuídas igualmente. Evite usar roupas de trabalho justas, 
pois elas inibem os movimentos exigidos pelo trabalho. 
Quando as articulações estão tencionadas, uma pressão mal exercida pode 
causar um cansaço considerável. Ficar de pé em uma perna pode levar a uma 
pressão de carga sobre a articulação do quadril que é duas vezes e meia o peso do 
corpo. Um bom exemplo de como isto pode ocorrer pode ser encontrado nos casos 
em que um trabalhador aciona um pedal mal posicionado. Quando as juntas são 
estendidas, uma pressão desconfortável pode causar uma fadiga considerável. 
Ao trabalhar de pé, é importante ficar atento para os seguintes aspectos: 
a) As ferramentas necessárias para o trabalho devem estar ao alcance; 
b) A altura do posto de trabalho ajustada à altura do trabalhador, de forma 
que a área de trabalho esteja nivelada com os cotovelos, com as costas retas e com 
os ombros relaxados; 
c) O trabalhador deve ficar de frente para a mesa, com o peso distribuído 
igualmente em ambos os pés, além de que, deve haver espaço suficiente para as 
pernas e pés; 
d) A natureza especial do trabalho pode significar uma mudança na altura do 
plano de trabalho; 
 
 
 
Cursos Online Grátis? Acesse: www.pensarcursos.com.br 
e) Os controles como alavancas e interruptores, devem estar abaixo da altura 
dos ombros; 
f) A área sobre a qual está o trabalhador, deve ser adequada para as 
condições de trabalho; 
g) Um calçado adequado reduz a tensão nas costas e pernas.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes