Buscar

22250407-06ea-4314-baa3-ce1cd5ffdae5_DIREITO-ADMINISTRATIVO---AGENTES-P-BLICOS---CARGO--EMPREGO-e-FUN--O

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 11 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

#FAZQUESTÃO 
1 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
AGENTES PÚBLICOS 
CONCEITO 
Agente público é o termo é utilizado para determinar, de forma específica, 
QUALQUER pessoa que age em nome do Estado, independente de vínculo jurídico, 
ainda que atue sem remuneração e transitoriamente. 
 
ATENÇÃO - Este serviço pode ser prestado para Administração Direta ou 
Indireta, seus órgãos e entidades. 
 
EM RESUMO - Agentes públicos são pessoas físicas responsáveis, seja de 
modo definitivo ou transitório, do exercício de alguma função estatal conferido 
a órgão ou entidade da Administração Pública. 
PREVISÃO LEGAL 
Usando uma previsão legal, temos o que cita a lei de Improbidade Administrativa 
(Lei 8429/92), que fala que Agente Público é: 
 
“Todo aquele que exerce, ainda que transitoriamente ou 
sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, 
contratação ou qualquer outra forma de investidura ou 
vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nas entidades 
mencionadas no artigo anterior” 
 
IMPORTANTE - Mesmo sendo agentes transitórios na administração 
pública, o estado responde objetivamente pelos atos praticados por estes 
agentes, havendo direito de ação regressiva se comprovado dolo ou culpa do 
agente. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
2 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
CLASSIFICAÇÃO DOS AGENTES PÚBLICOS 
Os agentes públicos podem ser classificados, mais comumente da seguinte forma: 
 
 Agentes Políticos 
 
 Particulares em Colaboração com o Poder Público 
 
 Servidores Estatais 
AGENTES POLÍTICOS 
Fazem parte da alta cúpula do governo, os que podem formar vontade política, tem 
a competência de formar agenda, criar diretrizes de governo. As suas competências 
estão diretamente derivadas da CF. São Exemplos: 
 
 Presidente da República 
 
 Governadores, Prefeitos 
 
 Senadores, Deputados e Vereadores 
 
 Ministros e Secretários 
 
 Juízes, Desembargadores (Magistrados) 
 
 Promotores e Procuradores (Membros do Ministério Público) 
 
LEMBRE-SE – Magistrados e Membros do Ministério Público são 
considerados Agentes Políticos 
PARTICULARES COLABORAÇÃO COM O PODER PÚBLICO 
Como a própria definição deixa claro, são particulares que não tem uma relação 
fixa com o poder público e sim atuam em colaboração com estes. Podem ser: 
 
 Designados ou Agentes Honoríficos 
 
 Voluntários 
 
 Delegados 
 
 Credenciados 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
3 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
DESIGNADOS OU AGENTES HONORÍFICOS 
Cidadãos que são requisitados ou designados que colaboram transitoriamente com 
o Estado, para exercer determinadas funções. São chamados honoríficos porque 
deriva da honra de exercer sua função cívica. 
 
Normalmente NÃO SÃO REMUNERADOS, são exemplos: 
 
 Mesários 
 
 Jurados 
 
 Militares em Serviço Obrigatório (remunerados) 
VOLUNTÁRIOS 
 Podem participar de programas específicos de voluntariado, promovidos 
pelo poder público, como o “Amigos da Escola”. 
 
 Também são os que praticam atos e executam atividades em situações 
excepcionais, como se fossem agentes de direito, nas situações de 
emergência, em colaboração com o Poder Público. 
 
EXEMPLOS - Moradores que atuam no socorro de feridos decorrentes de 
uma tragédia. Atuam em colaboração com o estado, desempenhando papel de 
servidores públicos (Bombeiros, Socorristas). 
 
OBSERVAÇÃO - Estes agentes que trabalham em situações emergenciais 
também podem ser chamados de “AGENTES NECESSÁRIOS” 
DELEGADOS 
Particulares em colaboração com o estado, que executam atividade ou serviço 
público por conta e risco, sendo fiscalizados pela administração. São exemplos: 
 
 Titulares de Cartórios 
 
 Agentes das Concessionárias e Permissionárias 
CREDENCIADOS 
 Atuam por meio de Convênios com o Estado recebendo incumbências da 
administração para representa-la em determinado ato ou praticar certa 
atividade. 
 
EXEMPLOS - Atletas, médicos, professores, que sejam contratados pela 
Administração para a representar em uma conferência internacional 
 
 
#FAZQUESTÃO 
4 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
SERVIDORES ESTATAIS/AGENTES ADMINISTRATIVOS 
Exercem atividade pública de natureza profissional e remunerada, sujeitos a 
hierarquia funcional e ao regime jurídico próprio da entidade. Os agentes administrativos 
podem ser: 
 
 SERVIDORES PÚBLICOS ESTATUTÁRIOS 
 
 EMPREGADOS PÚBLICOS 
 
 TEMPORÁRIOS. 
SERVIDORES PÚBLICOS ESTATUTÁRIOS 
Relação estatutária é regida por um Regime Jurídico Único “RJU”, do ente de direito 
público interno ao qual o servidor está ligado (União, Estado, DF ou Município). Na 
UNIÃO o RJU é a lei 8112/1990, porém cada estado e município tem seu próprio regime 
jurídico, são características dos servidores públicos: 
 
 Mantém relação funcional de CARÁTER ESTATUTÁRIO 
 
 Podem ser EFETIVOS (Concurso Público) ou em COMISSÃO (Livre 
nomeação e Exoneração) 
 
IMPORTANTE – Servidores Comissionados TAMBÉM são Servidores 
Estatutários 
 
IMPORTANTE - Pelo vínculo ser decorrente da LEI (RJU), não há regime 
contratual ou individual de trabalho, conforme acontece com os Empregados 
Públicos (CLT), dessa forma: 
 
Importante salientar que o servidor público quando “entra no serviço público” tem 
um “rol” de vantagens, licenças e características no seu regime jurídico, que podem ser 
alteradas ao longo do tempo mediante mudanças legislativas. 
 
Um exemplo clássico é a “licença prêmio” que mudou para “licença capacitação” na 
lei 8112/90, bem como em alguns estados e municípios não existe mais tal licença de 
nenhuma maneira. 
 
IMPORTANTE - NÃO HÁ DIREITO ADQUIRIDO À REGIME JURÍDICO 
ÚNICO 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
5 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
SERVIDORES TEMPORÁRIOS 
Encontram previsão no artigo 37 da Constituição Federal: 
 
“IX - A lei estabelecerá os casos de contratação por tempo 
determinado para atender à necessidade temporária de 
excepcional interesse público” 
 
DETALHE - No âmbito Federal a lei prevista na CF é a 8745/93 
 
São características dos Servidores Temporários: 
 
 Contratados por tempo determinado. 
 
 Para uma função ou necessidade específica. 
 
 Contrato de Direito Público, de RELAÇÃO NÃO TRABALHISTA. 
 
Ou seja, são servidores que NÃO são regidos pela CLT e sim por regime especial 
decorrente da lei específica de contratação. 
 
IMPORTANTE - Não é necessário Concurso Público para a Contratação 
destes Agentes, e sim Processo Seletivo Simplificado (PSS). 
 
DETALHE - Segundo o STF, ações decorrentes de atuações dos servidores 
temporários são de competência da JUSTIÇA COMUM e não da Justiça do Trabalho. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
6 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
EMPREGADOS PÚBLICOS 
NÃO POSSUEM ESTABILIDADE por não estarem sujeitos a regime estatutário! 
Tem relação de trabalho individualizada e contratual, em regra atuam em: 
 
 Empresas Públicas 
 
 Sociedades de Economia Mista 
 
 Fundações Públicas (De Direito Privado) 
 
Apesar de serem CLT, obedecem certas prerrogativas, tais como: 
 
 Proibição de ACUMULAR empregos, salvo permissões constitucionais. 
 
 Podem ser responsabilizados por Improbidade Administrativa. 
 
 Se enquadram nas condições de Funcionário Público para fins penais. 
 
 Devem realizar CONCURSO PÚBLICO 
 
 Seus atos submetem-se a correção e controle judicial 
 
OBSERVAÇÃO - A estabilidade do empregado público é discutida pela 
jurisprudência, pelo fato da necessidade ou não de se MOTIVAR o ato de demissão 
do empregado público, dando direito à ampla defesa e ao contraditório. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
7 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
CARGO, EMPREGO e FUNÇÃO PÚBLICA 
CARGO PÚBLICO 
 Cargo público é o conjuntode atribuições e responsabilidades previstas 
na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor 
 
 Ou seja, cargo “engloba” a função pública, que seriam as atribuições e 
responsabilidade do servidor. 
 
IMPORTANTE - NÃO EXISTE CARGO SEM FUNÇÃO PÚBLICA! 
CRIAÇÃO/EXTINÇÃO DE CARGO PÚBLICO 
 Também é importante salientar que os cargos públicos são CRIADOS ou 
EXTINTOS POR LEI, essa é a regra geral, comportando poucas exceções 
que veremos a frente. 
 
 Dessa forma, um ato normativo como Resolução, Regimento ou Decreto 
NÃO pode criar cargo, sendo necessário atuação do poder legislativo para 
aprovação. 
 
CRIAÇÃO DE CARGO – Lei de iniciativa do poder cuja estrutura o cargo 
integrará. 
 
ATENÇÃO - O poder executivo e judiciário terão a INICIATIVA de 
proposição para criação ou extinção de cargos, que devem passar pelo poder 
LEGISLATIVO, uma vez que cargo público só pode ser CRIADO ou EXTINTO por 
LEI! 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
8 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
EXCEÇÃO – EXTINÇÃO DE CARGOS VAGOS 
Segundo o artigo 84 da Constituição Federal, temos a seguinte redação: 
 
Art. 84. Compete privativamente ao Presidente da 
República: 
 
VI – Dispor, MEDIANTE DECRETO, sobre: 
 
a) organização e funcionamento da administração federal, 
quando não implicar aumento de despesa nem criação ou 
extinção de órgãos públicos. 
 
b) extinção de funções ou cargos públicos, quando 
vagos; 
 
PERCEBA - Quando os cargos se encontram VAGOS na administração 
pública, estes podem ser EXTINTOS POR DECRETO, pelo chefe do poder 
executivo do ente (Presidente, Governador ou Prefeito), sem necessidade de lei. 
 
APROFUNDAMENTO - Essa exceção dificilmente é cobrada em provas (eu 
pessoalmente nunca vi), mas temos uma segunda exceção à reserva legal para 
criação e extinção de cargos, pois os SERVIÇOS AUXILIARES NOS ÓRGÃOS 
DO PODER LEGISLATIVO, podem ser criados ou extintos por RESOLUÇÃO. 
CLASSIFICAÇÃO DE CARGOS 
Os cargos públicos podem ser classificados, segundo a doutrina, quanto a: 
 
 ESFERA DE GOVERNO – Federais, Estaduais, Distritais ou Municipais. 
 
 POSIÇÃO ESTATAL – Cargos de Carreira ou Cargos Isolados. 
 
COMENTÁRIO - Cargo isolado é o que não está inserido em uma escala de 
classes, não havendo promoção para este cargo, pois não há mudança de classe 
por critérios de antiguidade ou merecimento. 
 
Diferentemente do cargo de carreira que está escalonado por classes 
sucessivas denotando maior complexidade e responsabilidade do cargo. 
 
 GARANTIA – Cargos EFETIVOS, COMISSIONADOS e VITALÍCIOS. 
 
COMENTÁRIO - Estes são os mais cobrados em provas, então merecem 
maior explicação. 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
9 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
CARGOS EFETIVOS 
Os Cargos Efetivos possuem estabilidade após conclusão do estágio probatório e 
uma vez estáveis apresentam condições para perda do cargo, que serão discutidas em 
momento oportuno. 
 
São características dos Cargos Efetivos: 
 
 DEPENDEM DE CONCURSO de Provas ou Provas e Títulos 
 
 Estáveis após 3 anos (Cumprindo requisitos e avaliação especial de 
desempenho) 
CARGOS COMISSIONADOS 
Servidores investidos em Cargos Comissionados não podem realizar funções 
técnicas, destinadas para servidores públicos, apenas funções de DIREÇÃO, CHEFIA 
ou ASSESSORAMENTO. 
 
São características dos Cargos Comissionados: 
 
 Atribuições de DIREÇÃO, CHEFIA e ASSESSORAMENTO. 
 
 Podem ser preenchidos por qualquer pessoa (Que cumpra os requisitos 
básicos do cargo) 
 
 Não é necessário concurso público ou processo seletivo 
 
 Livre nomeação e exoneração (Exoneração “ad nutum”) 
 
IMPORTANTE - NADA IMPEDE que um servidor efetivo assuma um cargo 
comissionado. 
CARGOS VITALÍCIOS 
A vitaliciedade garante maiores prerrogativas para o servidor e são destinadas a 
classes específicas de servidores públicos como MAGISTRADOS (JUÍZES) E 
MEMBROS DO MINISTÉRIO PÚBLICO (PROMOTORES E PROCURADORES), logo 
são: 
 
 Para classes específicas de servidores 
 
 Dependem de Concurso Público 
 
 Oferecem maior Garantia (Perda do cargo APENAS por sentença judicial 
transitada em julgado) 
 
LEMBRE-SE - A VITALICIEDADE NÃO SE CONFUNDE COM A 
ESTABILIDADE 
 
#FAZQUESTÃO 
10 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
EMPREGO PÚBLICO 
Emprego público difere-se de cargo público, pois enquanto este é regido pelo 
regime estatutário do ente, aquele é regido pela Consolidação das Leis do Trabalho 
(CLT) da mesma forma que empregados privados. A definição constitucional do emprego 
público diz o seguinte: 
 
Art. 37: II - a investidura em cargo ou emprego público 
depende de aprovação prévia em concurso público de provas 
ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e a 
complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em 
lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão 
declarado em lei de livre nomeação e exoneração; 
 
ATENÇÃO - Também é importante mencionar que, da mesma forma que o 
cargo, NÃO EXISTE EMPREGO SEM FUNÇÃO PÚBLICA! 
 
Diferentemente do cargo público, o emprego público, por ser regido pela CLT 
pressupõe uma relação individualizada de trabalho, sendo feita por contrato. Então 
temos que: 
 
 Mediante celebração de contrato 
 
 Regidos pela CLT 
 
 Criação e Extinção mediante Lei 
 
 Necessária Aprovação em Concurso Público 
FUNÇÃO PÚBLICA 
Sem delongas, trata-se de: 
 
 Conjunto de Atividades atribuída à um CARGO OU EMPREGO PÚBLICO. 
 
 Estipulada por LEI 
 
ATENÇÃO - EXISTE FUNÇÃO SEM CARGO OU EMPREGO, sendo uma 
função “isolada” ou Função de Confiança. 
 
EXPLICANDO – FUNÇÃO de CONFIANÇA - Tal cargo o Cargo em 
Comissão é APENAS para funções de DIREÇÃO, CHEFIA ou ASSESSORAMENTO, 
porém se reservam APENAS A SERVIDORES EFETIVOS. 
 
 
 
#FAZQUESTÃO 
11 
 
YOUTUBE - @fazquestao 
 INSTA - @fazquestao.diretoaoponto 
AGENTES DE FATO 
Classificação doutrinária, trata-se de grupo de agentes que, mesmo sem ter uma 
investidura normal e regular, executam uma função pública em nome do Estado em 
CARÁTER EXCEPCIONAL, visto que sem enquadramento legal, mas suscetível de 
ocorrência no âmbito da Administração. 
AGENTES PUTATIVOS 
 São os que desempenham uma atividade pública na PRESUNÇÃO DE QUE 
HÁ LEGITIMIDADE, embora não tenha havido investidura dentro do 
procedimento legalmente exigido. 
 
 É o caso, por exemplo, do servidor que pratica inúmeros atos de 
administração, tendo sido investido sem aprovação em concurso. 
 
 Nessa situação, e com a finalidade de NÃO prejudicar terceiros de boa-fé, 
os atos administrativos desses agentes devem ser convalidados. Trata-se 
da aplicação da teoria da aparência. 
AGENTES NECESSÁRIOS 
 São os que praticam atos e executam atividades em situações 
excepcionais, como se fossem agentes de direito, nas situações de 
emergência, em colaboração com o Poder Público. 
 
QUESTÃO EXEMPLO: 
 
CESPE – TCE-ES – 2012 - A doutrina, ao tratar dos agentes de fato, 
classifica-os em dois tipos: agentes necessários e agentes putativos; os putativos, 
cujos atos, em regra, são confirmados pelo poder público, colaboram, em 
situações excepcionais, com este, exercendo atividades como se fossem agentes 
de direito. 
 
GABARITO - ERRADA! A Questão conceituou os agentes NECESSÁRIOS!

Outros materiais