Buscar

Micologia Estrutura fungica

Prévia do material em texto

Micologia	
Estrutura Fúngica
Domínio: Eukarya Reino: Fungi
Organismos eucariontes, unicelulares (leveduriformes), multicelulares (filamentosos, bolores, cogumelos), haploides (homo ou heterocarióticos), parede celular contendo quitina e a-glucano. São aclorofilados, aeróbio obrigatório, alguns anaeróbios facultativos, mesofilos (crescem em temperaturas entre 0 e 45C, ideal é entre 20 e 30C em locais úmidos). Ausência de clorofila, tem origem nos esporos (reprodução sexuada) ou nos conídios (reprodução assexuada) para germinarem precisam de calor e umidade.
Fungos Pluricelulares
São constituídos pelos corpos de frutificação, que correspondem à parte visível do cogumelo, responsável pela reprodução do fungo e o micélio que são vários filamentos, em que cada um é denominado de hifa. As hifas podem ser cenocíticas, possuem um citoplasma plurinucleado.
O ciclo de vida dos fungos compreende duas fases:
Somática: caracterizada por atividades alimentares
Reprodutiva: onde os fungos podem realizar reprodução sexuada ou assexuada.
Parede Celular
Estrutura que promove rigidez, aumentando a proteção contra o estresse osmótico e ambiental, composta de carboidratos associados a proteínas e lipídios, rica em quitina, composta por um polímero de unidades de N-acetilglicosamina, glucanas e monanas, combinadas a proteínas formados as glicoproteínas, monoproteinas e glicomonoproteinas. As B-glucanas são mais importantes, B-1,3 glucanas mais internas e B-1,6 glucanas mais externas.
Membrana Citoplasmática
Contém citoplasma e organelas, composta por esteróis e lipídios complexos, compostos por duas camadas fosfolipídicas revestidas por proteínas, apresentam uma serie de invaginações, dão origem a um sistema de vacúolo de vesículas, responsáveis pelo contato do meio externo e o interior da célula.
As proteínas funcionam como enzimas, os esteróis da membrana estão em forma de colesteróis, nas células fúngicas são ergosteróis.
Complexo de golgi processos de síntese e secreção, ligado a polissacarídeos
Vacúolo funções de armazenamento de glicogênio ou digestivas, principal local de reserva energética
Reticulo endoplasmático síntese de proteínas ligados a membrana do núcleo
Mitocôndria ribossomos e DNA próprios, ocorre a fosforilação oxidativa, mecanismo energético da célula
Núcleo eucariotos, possui carioteca, armazena toda a informação genética, cromossomos fúngicos são lineares, composto de fita dupla de DNA em arranjo de hélice, realiza mitose e meiose.
Nutrição Fúngica
Fungos tem sua reserva energética sob a forma de glicogênio, não são clorofilados, alguns precisam de estímulos luminosos para produzir estruturas de reprodução, fototróficos , usam a energia da luz para realizar processos metabólicos celulares. São obrigados a viver sempre em alguns substratos, que forneça nutrientes, são heterótrofos, necessitam de materiais orgânicos já formados, servem como fonte de energia, obrigados a viverem em estados de saprofitismo, parasitismo, simbiose ou mutualismo.
Saprófitos obrigatórios: vivem exclusivamente em matéria orgânica morta, não apresentam risco de parasitar outros seres vivos
Saprófitos facultativos ou parasitos facultativos: capaz de viver em matéria orgânica em decomposição ou em organismos vivos causando doenças
Parasitos obrigatórios: vivem somente em organismos vivos, causando doenças.
Reprodução dos fungos
Conídios porem ser formados em conidióforos isolados ou agrupados, constituindo então os conidiomas, os esporos podem ser formados em ascomas (formam os ascos) ou basidiomas (formam basídios).
Holomorfo: aquele que no ciclo de vida realiza ambas as reproduções, sexuada e assexuada. Anamorfo: só realiza reprodução assexuada.
Teleomorfo: só realiza reprodução sexuada.
As leveduras não tem estruturas especiais que se diferenciam para a reprodução, elas são arredondadas, ovais ou alongadas, sua reprodução assexuada ocorre por divisão celular, por brotamento ou fissão binaria.
Nos bolores, o micélio aéreo, se projeta para fora da superfície do substrato, diferenciam-se para micélio reprodutivo onde são formados os esporos (conídios). Apresentam pigmentação (demáceos) ou sem pigmentação (hialinos).
Na reprodução sexuada mediada pela miose, os esporos podem ser chamados de basidiósporos (formados nos basidios), zigospóro (parede espessas) e ascósporo (formados dentro do asco).
Classificação Taxonômica dos fungos
Filo Chytridiomycota
Quiriomicetos ou quitrídios, encontrados em ambientes aquáticos, água, solos úmidos, produzem esporos sexuados (zoósporos), flagelados.
Cosmopolitas e saprófitos aquáticos Ex: Chytriomyces sp.
Filo Neocallimastigomycota
Encontrados no sistema digestório de mamíferos herbívoros, em alguns casos ambientes aquáticos ou anaeróbios terrestres, zoósporos não flagelados
Ex: Neocallimastix sp
Filo Blastocladiomycota
Produzem zoosporos moveis, com um flajelo, restrito ao solo e a água, parasitando insetos
Ex: Allomyces sp e Ceolomomyces sp
Filo Microsporídia
Não possuem mitocrondrias, parasitam peixes e insetos, são parasitas obrigatórios,
Ex: Fibrillanosema crangonycis
Filo Glomeromycota
Descrito como do filo Zygomycota, hifas cenocíticas (asseptados), formação de esporângio (assexuada) ou zigosporangio (sexuada), estruturas mutualísticas com raizes, micorrizas arbusculares,
Ex: Mucor sp e Glomus sp
Filo Ascomycota
Com maior número de espécies, 75%, por serem cosmopolitas, parasitam plantas, como saprófitos de solo ou em associação com outras plantas, reprodução sexuada, cogumelos compostos pelo asco onde estão os ascósporos, é possível verificar reprodução assexuada.
O asco é formado por ascocarpo: Apotécio (taça), cleistotécio (ascorcarpo fechado) e Peritécio (ascocarpo balão)
Ex: Eurotium sp e Emericella sp
Filo Basidiomycota
Cogumelos cosmopolitas e saprófitos, reprodução sexuada por meio dos basidiósporos, reprodução assexuada, presença de basídio, constituído pelo píleo (chapéu), lamela (abaixo do píleo, onde estão os basídios) e estripe (sustenta o píleo)
Ex: Agaricus sp e Rhodotorula sp
Filo Anamórficos
Imperfeitos, conídios (esporos), mitosporicos (anamorfo), sua reprodução e propagação ocorre somente por meio de mitose, com produção dos conídios, formados os conidióforos, células reprodutivas especializadas, reprodução sexuada ausente. Cosmopolitas, saprófitos, parasitam animais e plantas.
Ex: Aspergillus sp e penicillium sp
image6.jpeg
image7.jpeg
image8.jpeg
image9.jpeg
image10.jpeg
image11.jpeg
image12.png
image13.jpeg
image14.jpeg
image15.jpeg
image16.jpeg
image1.jpeg
image2.jpeg
image3.jpeg
image4.jpeg
image5.jpeg

Continue navegando

Outros materiais