Buscar

Mapa mental - Etapas do Inquérito Policial

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

ETAPAS DO
INQUÉRITO POLICIAL
INSTAURAÇÃO
1 2 3 4
COLETA DE
PROVAS DILIGÊNCIAS RELATÓRIO
O IP poderá ser instaurado das
seguintes maneiras:
Por portaria: quando a
autoridade policial descobre um
fato que pode indicar um crime
e decide iniciar uma
investigação;
Por requisição: quando o
Ministério Público, o juiz ou a
vítima o solicitam; 
Por auto de prisão em flagrante:
quando alguém é preso por
cometer um crime ou
imediatamente após.
Após a Instauração do IP, começa a
fase da coleta de todas as formas de
evidências necessárias para elucidar
o crime, podendo ser as seguintes:
Entrevistas com vítimas e
testemunhas; 
Exames periciais e coleta de
evidências físicas (digitais,
manchas de sangue, armas,
etc.);
Interceptações telefônicas
autorizadas e outras
investigações;
As diligências são as investigações
necessárias para o esclarecimento
completo dos fatos, incluindo: 
Reconhecimento de pessoas e
objetos;
Acareações entre testemunhas
ou entre testemunhas e o
acusado;
Reprodução simulada de fatos.
Ao final das investigações, os policiais
fazem um relatório que descreve o
que aconteceu, examina as provas e
determina se há evidências suficientes
da autoria e materialidade do delito.
5
ENCERRAMENTO
Após o relatório ser finalizado, o
mesmo é enviado para o Ministério
Público, que irá avaliar as provas e
decidir:
Pelo arquivamento do
inquérito, se não houver provas
suficientes;
Pela devolução do inquérito à
polícia, caso sejam necessárias
mais diligências;
Pela denúncia, se considerar
que há provas suficientes de
que ocorreu o crime e de quem
é seu autor.
6
PRAZOS
O tempo necessário para que o
inquérito policial seja concluído
pode variar dependendo de vários
fatores, incluindo a natureza do
crime e se o indiciado está preso ou
não. O prazo de 10 dias se o
indiciado estiver detido e 30 dias se
estiver liberado. Esses prazos
podem ser prorrogados por um
período idêntico com base em uma
justificativa.

Continue navegando

Outros materiais