Buscar

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 27 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

AMORIM
LAURA
MESQUITA
FERNANDO
PLANEJAMENTO
NO ESTUDO
PARA
CONCURSOS
AMORIM
LAURA
MESQUITA
FERNANDO
Especialista em preparação para
concursos públicos, técnicas de
aprendizagem acelerada e estudos
de alto rendimento. Aprovada nos
concursos de Auditor Fiscal
Estadual de Santa Catarina,
Auditor Fiscal Estadual de Goiás,
Consultor Legislativo e Agente da
Polícia Federal.
Acompanhe também no Instagram
(@laura.amorimc)
Especialista em aprendizagem
acelerada aprovado em 14
concursos públicos. Autor best
seller, palestrante e diretor do
programa de mentoria e
orientação de estudos no maior
curso preparatório para concursos
do País. Atualmente, é Analista
Legislativo da Câmara dos
Deputados.
Acompanhe também no instagram
(@blogdofm)
https://www.instagram.com/apenas.laura/
https://www.instagram.com/blogdofm/
PRA QUE VOCÊ
PLANEJA?
Por que não ir ao mercado e comprar o que
lembrar, ou viajar e deixar para decidir o que
vai fazer quando chegar lá? Talvez vamos
deixar para nos preocupar com as economias
quando a aposentadoria chegar.
Planejamento é a distribuição de recursos.
Quando planejamos, especialmente para provas
e concursos, estamos distribuindo o tempo
(nosso recurso mais importante) pelas
disciplinas que precisam ser estudadas e, mais
que isso, pelas tarefas dentro dessas disciplinas
(estudos, revisões, questões, simulados, etc.).
Um planejamento bem estruturado é a base
para uma preparação eficiente e eficaz e,
muitas vezes, é a diferença entre o aprovado e
um reprovado. Ele te ajuda a usar o tempo
disponível da melhor forma possível, criar
hábitos saudáveis e manter a disciplina
necessária para realizar seu grande sonho.
Lembre-se: estudar para concursos é um
projeto de médio e longo prazo, e estabelecer
uma rotina diária de estudos é essencial para
garantir a consistência e a continuidade do
aprendizado. Ao reservar um tempo dedicado
exclusivamente aos estudos, o cérebro se
acostuma com a prática e fica cada vez mais
receptivo à absorção e retenção das
informações. Você também vai, aos poucos,
treinando (e melhorando!) sua capacidade de
atenção e concentração. O que no início pode
parecer muito difícil, ou mesmo impossível, vai
ficando cada vez mais realizável.
Além disso, um bom planejamento permite
uma divisão estratégica do tempo entre as
matérias. Cada concurso possui um conjunto
específico de disciplinas e conteúdos a serem
estudados, com diferentes pesos, naturezas e
pré-requisitos. Não só isso, você também tem
suas próprias facilidades e dificuldades, assim
como conhecimentos prévios, que veio
acumulando ao longo da sua formação. Ao
dividir o tempo de forma pensada entre as
diferentes matérias, é possível garantir uma
preparação abrangente, mais eficaz e evitar a
sobrecarga ou negligência de alguma área.
Por fim, um bom planejamento deve permitir a
adaptação conforme necessário. À medida que
a preparação avança, é importante
constantemente revisar seu plano e fazer
ajustes de acordo com o seu progresso,
identificando pontos fortes e fracos para
dedicar mais atenção e recursos onde
necessário. 
ATENÇÃO!
Ao criar seu planejamento, é importante estabelecer
metas e prazos realistas. Definir metas claras e
alcançáveis, tanto no curto quanto no longo prazo, ajuda
a manter o foco e a motivação, ao passo que o contrário
só te desanima.
Para quê colocar uma meta de 8 horas líquidas diárias
de estudos quando você trabalha 40 horas por semana?
Você certamente irá se frustrar com esse objetivo irreal.
Sua carga horária deve ser compatível com a sua
realidade, não com a que você gostaria que fosse.
Além disso, não basta lotar seu quadro de horários
com estudos: momentos de descanso e lazer, assim
como as atividades físicas, não podem ficar de fora. O
cérebro também precisa de tudo isso para processar as
informações e descansar. Incluir pausas estratégicas
durante os estudos ajuda a evitar a fadiga mental e a
manter a produtividade ao longo do dia, das semanas e
dos meses. Lembre-se sempre: não tem robô estudando
para concursos!
Se você está começando, foque-se em começar, apenas.
Você consegue estudar 20 minutos? Estude 20 minutos.
Procure aumentar sua carga semanalmente de forma
gradual até chegar a 2-4 horas por dia. Isso permitirá
que você organize sua vida enquanto aprende a estudar
e mantenha o hábito, que é o mais difícil de se adquirir.
FATORES A SEREM
CONSIDERADOS
1
Um erro comumente cometido pelos concurseiros ao montar
o seu planejamento é ignorar a individualidade de cada
matéria e acabar por dividir seu tempo igualmente entre as
disciplinas. Nada estratégico, não é?
Separamos, então, alguns fatores que você deve considerar
ao criar seu cronograma.
O principal fator a ser
considerado é o peso de
cada disciplina na sua prova,
ou seja, da sua pontuação
final. Qual percentual é
representado por cada
matéria? Por exemplo, se há
10 questões com peso 1 (10
pontos) de Direito Civil, mas
40 questões com peso 2 (80
pontos!) de Contabilidade,
qual disciplina deverá
aparecer com maior
frequência nos seus estudos?
Contabilidade, certo?
O PESO DE
CADA
DISCIPLINA
Só com esse exemplo já dá
para entender por que dividir
o tempo igualmente entre as
matérias não é uma boa
ideia. Pode parecer óbvio,
mas muita gente ignora
mesmo este requisito.
O peso representa o tempo.
Quanto mais relevante for
uma matéria, mais tempo ela
deve representar no seu
planejamento.
Tempos de
Estudo
Relevância
2
Se uma matéria é muito curtinha e a outra muito extensa, é
natural que seja preciso investir um tempo maior na disciplina
mais longa, pelo menos até que se consiga cobrir todo o
conteúdo programático.
O TAMANHO DE CADA
DISCIPLINA
3 A NATUREZA DE CADA
DISCIPLINA
Quando estudamos para concursos, na maior parte das vezes,
precisamos enfrentar disciplinas de vários tipos: Direito,
Contabilidade, Exatas, Português, Administração, Informática
e assim vai. No dia a dia de estudos, para manter nosso
cérebro ativo e curioso e nos cansarmos menos, uma boa dica
é você alternar disciplinas de naturezas diferentes, para que
você realmente sinta essa mudança de ares ao passar de uma
sessão para a outra.
 É importante pensar
também que disciplinas mais
desafiadoras para nós (não
há padrão aqui, porque
realmente depende do
candidato) precisam de
durações ajustadas. A
sugestão é: quanto mais
difícil for a disciplina, menos
deveria ser a sessão de
estudos dela (embora, na
semana, o tempo total
dedicado a ela possa ser o
mesmo. A duração das
sessões faz diferença!) 
 Nada de estudar Direito
Constitucional logo após
Direito Administrativo, ou seu
cérebro vai achar que é mais
do mesmo. Que tal colocar
uma horinha de Raciocínio
Lógico entre elas? Ou uma
sessão de Informática? Você
renderá mais em cada sessão
e ainda se sentirá menos
cansado ao final do dia.
Lembre-se: o cérebro não se
cansa rápido de estudar, ele
cansa rápido de estudar
coisas iguais!
4
Será muito mais fácil entender o
Direito Tributário se você já tiver
uma boa base de Direito
Constitucional e Administrativo.
Além disso, aprender os crimes
da Legislação Especial vai ser
bem mais fácil se você já
compreender um pouco de
Direito Penal, não é? Por isso, ao
escolher quais disciplinas vão
entrar no seu primeiro plano de
estudos, é importante que você
observe este quesito!
DISCIPLINAS COM “PRÉ-
REQUISITOS”
5 SEUS CONHECIMENTOS
PRÉVIOS
Se você é Engenheiro, provavelmente avançará mais
rapidamente em Estatística e Matemática Financeira do que
alguém formado em Direito. Mas este provavelmente será mais
rápido nas disciplinas jurídicas. Ao distribuir suas horas,
lembre-se de que naquelas disciplinas que você já estudou ao
longo da sua vida você avançará mais rapidamente, então você
pode reservar um tempinho proporcionalmente menor para
elas também.
6
O mesmo vale para suas aptidões. Mesmo que nunca tenha
estudado Informática na vida, talvez, ao avançar pelas aulas,
você perceba que tem facilidade de compreender a matéria e
de acertar questões. Já em Português, talvez note uma maior
lentidão e pior desempenho. Use esses feedbackstambém
para montar seu planejamento: talvez, até superar suas
dificuldades, você precise investir um tempinho a mais na
disciplina em que está indo pior. Isso influencia, inclusive, no
tipo de estudo que você fará, por exemplo, mais focado em
teoria ou mais focado em questões e em revisões.
SUAS FACILIDADES OU
DIFICULDADES
O TAL DO “CICLO
BÁSICO”
Você já ouviu falar em “Ciclo Básico”? Um ciclo
básico nada mais é que o conjunto de
disciplinas normalmente cobradas nos
concursos de uma área específica (Ex.: Policial,
Tribunais, Fiscal…). Apesar das especificidades
de cada prova, há um núcleo de matérias
comuns a (quase) todos os concursos dentro
de uma mesma área e, orientando-se por essas
matérias, você estará investindo seu tempo de
modo a estudar assuntos que provavelmente
estarão na sua prova antes mesmo de o seu
edital ser publicado.
Importante: o ciclo básico não abrange as
disciplinas específicas de cada concurso!
Então, se você está se preparando para a área
fiscal, por exemplo, disciplinas como Comércio
Internacional e Legislação Aduaneira não
estarão no seu ciclo (apesar de serem
cobradas no concurso da Receita Federal, um
dos mais relevantes da área). Essas disciplinas
específicas devem ser incluídas no seu
planejamento (em uma preparação pré-edital)
após você já ter estudado as disciplinas
básicas.
Conhecer o ciclo básico da sua área durante a
preparação para uma prova de concurso
público pode ser uma boa vantagem: ao se
guiar por ele, você estudará de forma
direcionada e abrirá mais portas para outros
concursos da área. Afinal, só porque você quer
prestar o concurso da Sefaz GO, por exemplo,
não quer dizer que este será o próximo edital a
ser publicado na Área Fiscal, então por que
não estar pronto para a prova da Sefaz RJ, por
exemplo, que pode surgir antes? Você
conseguirá isso mais facilmente se, ao invés de
estudar disciplinas específicas de Goiás (como
História de Goiás ou sua Legislação Tributária
Específica), você concentrar esforços em
disciplinas provavelmente comuns a ambos os
concursos (que é justamente a ideia do ciclo
básico!).
Portanto, utilizar o ciclo básico é uma boa
opção para quem está se preparando no pré-
edital – e ainda não tem certeza de quando (e
se) um edital específico será publicado.
CICLO BÁSICO X
CICLO DE ESTUDOS
Precisamos fazer uma diferenciação entre ciclo básico e ciclo
de estudos. Enquanto o Ciclo básico refere-se a um conjunto
de disciplinas, o ciclo de estudos é uma ferramenta de
planejamento.
Um bom ciclo de estudos trará a sequência das disciplinas a
serem estudadas, sem necessariamente dizer em que
momento exato ela será estudada. Ele respeitará também o
peso previsto para aquela disciplina (o que pode exigir um
pouco mais de experiência para uma análise precisa) e sua
sequência favorecerá o aprendizado.
Há várias representações de ciclos de estudos, que podem se
utilizar de fluxogramas ou mesmo de tabelas. Aqui, falaremos
tanto dos ciclos básicos das principais áreas quanto de alguns
ciclos de estudos de concursos muito esperados por toda a
comunidade!
AS VÁRIAS REPRESENTAÇÕES
DO CICLO DE ESTUDOS
Existem várias possibilidades de representação do ciclo de
estudos, mas aqui queremos trazer duas que são as mais
importantes.
Primeiramente, a mais compreensível. O ciclo de estudos
pode ser representado como uma série de “etapas”
sequencialmente dispostas.
Se você tem 10 disciplinas para estudar, e todas elas serão
apresentadas na sequência, a representação seria mais ou
menos assim:
Existem alguns problemas nessa representação, que é mais
lúdica do que prática. Primeiro, fazer uma representação
semanal (que é a mais comum e fácil de entender) acaba
ficando complicada. Imagina se em vez de 10 eu tivesse de
colocar 25, 35 sessões de estudos aí. Não ficaria tão bom. Em
segundo lugar, a visualização das disciplinas também não é
tão boa.
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 PTG ADM GEP PTG ADM GEP PTG ADM GEP PTG
2 AFO RLM AFO RLM AFO INFO ADM GEP
3 ARM ARQ ARM ARQ ARM ARQ AFO
4 DA GP DC GP DA GP DC
Essa representação anterior, então, nos serve muito mais para
entender a lógica sequencial do plano, mas acaba sendo
pouco prática em termos de ferramenta de planejamento.
Então, de maneira menos… artística (porque, claro, você
percebe a extrema destreza dos traços no desenho anterior),
podemos representar o ciclo em formato de tabela.
Por uma questão de praticidade, vamos supor que todas as
sessões de estudos terão a mesma duração e vamos
organizar o peso das disciplinas por meio da repetição dela
na semana (se você não entendeu isso bem, não se preocupe,
às vezes leva um tempo mesmo).
A representação, então, ficaria assim:
Na primeira coluna, você tem a indicação do número da
sessão de estudos e os dias distribuídos de 1 a 7 (fica fácil
entender a semana de 7 dias.
Não necessariamente seu dia 1 será segunda-feira. Ele será,
sim, o seu primeiro dia de estudos, que pode ser qualquer dia
da semana.
Embora o ciclo aqui esteja representado com 7 dias de
estudos, você não necessariamente precisará estudar 7 dias —
ele continua sendo uma ferramenta hábil mesmo que você vá
estudar menos dias e menos horas.
Usando nossa representação anterior, você poderia ter
aquelas 10 disciplinas divididas desigualmente em diferentes
dias de estudos. Exemplo:
 OS PRINCIPAIS CICLOS
BÁSICOS PARA CONCURSOS
DA: Direito Administrativo
DC: Direito Constitucional
DPC: Direito Processual Civil
DPP: Direito Processual Penal
PTG: Português
RLM: Raciocínio-lógico Matemático
Direito do Trabalho
Direito Processual do trabalho;
Direito Eleitoral
DISCIPLINAS ESPECÍFICAS PARA TRTS:
DISCIPLINAS ESPECÍFICAS PARA TRES E TSE:
 CICLO BÁSICO DA ÁREA DE TRIBUNAIS:
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 DPP DPC DPP DPC PTG PTG PTG
2 Específicas Específicas Específicas Específicas Específicas Específicas RLM
3 PTG DA DC RLM DC DA DC
4 DPC DPP PTG DA RLM RLM
Exemplo: Ciclo Específico de Pré-edital para Analista
Administrativo do concurso unificado TRE-TS
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 PTG PTG PTG PTG PTG PTG D.ELEIT
2 DC-DA DC-DA DC-DA DC-DA DC-DA DC-DA D.ELEIT
3 INFO GP INFO GP INFO APU
4 D.ELEIT APU NASP D.ELEIT AFO ARM
Direito Administrativo 
Direito Constitucional
Direito Penal 
Direito Processual Penal 
Leis Penais Especiais
Português
Raciocínio-lógico Matemático
Informática
POLÍCIA FEDERAL: Contabilidade;
POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL: Trânsito
DEPEN: Lei de Execução Penal
 CICLO BÁSICO DA ÁREA POLICIAL
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 DP DPP DP DPP DA DC DA
2 Específic
as
Específic
as
Específic
as
Específic
as
Específic
as
Específic
as RLM
3 PTG RLM PTG RLM PTG RLM PTG
4 LPE INFO LPE INFO LPE Específic
as DC
 Exemplos específicos:
 Ciclo de Estudos para Agente da Polícia Federal
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 PTG DC-DA PTG LEG PTG RL PTG
2 INFO CONT
GERAL INFO CONT
GERAL INFO CONT
GERAL INFO
3 CONT
GERAL INFO ESTATÍS
TICA INFO CONT
GERAL INFO CONT
GERAL
4 RL PTG DP-DPP PORT DC-DA PORT ESTATÍS
TICA
 Exemplos específicos:
 Ciclo de Estudos para Policial Rodoviário Federal
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 PTG PTG PTG PTG PTG LEG.
TRANS.
DH E
CIDAD
2 RLM LEG.
TRANS. DP E DPP RLM LEG.
TRANS. FÍSICA ÉTICA
3 LEG.
TRANS. DC INFO LEG.
TRANS. DP E DPP GEOPOLÍ
TICA
LÍNGUA
ESTRAN
GEIRA
4 DA LEG.
TRANS.
LEG.
TRANS. DP E DPP LEG.
TRANS.
LEG.
TRANS. INFO
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 PTG PTG PTG PTG PTG PTG PTG
2 ADM ADM ADM ADM ADM ADM
ARQUIVO
LOGIA +
ARM
3 RLM INFO RLM INFO RLM
ARQUIVO
LOGIA +
ARM
ADM
4 DA DC INFO
ARQUIVO
LOGIA +
ARM
DC DA
ARQUIVO
LOGIA +
ARM
Direito Administrativo
Direito Constitucional
Informática
Português 
Raciocínio-lógico Matemático
Administração geral e pública
Arquivologia e Administração de Recursos Materiais
*INSS: + Direito Previdenciário
 CICLO BÁSICO DA ÁREA ADMINISTRATIVA
Exemplo de ciclo básico da área administrativa:
OBSERVAÇÃO SOBRE PROVAS
DE ALTA COMPLEXIDADE
Quandocomeçamos a nos aproximar de áreas que têm uma
remuneração média mais alta (como as áreas fiscal e controle
que veremos a seguir), é comum que a recomendação seja a
de divisão dos ciclos: primeiro, um ciclo com um conjunto de
disciplinas básicas e outro, ao final do anterior, com um
conjunto de disciplinas específicas.
Para fins didáticos, faremos os ciclos a seguir como os
anteriores, mas é bom que você entenda que o planejamento
tem nuances que nem sempre ficarão claras em um material
como este, que se propõe a ser bem sintético e introduzir o
tema.
 CICLO BÁSICO DA ÁREA FISCAL
Auditoria
Direito Administrativo
Direito Constitucional 
Direito Tributário 
Português 
Contabilidade 
Raciocínio-lógico Matemático (+ Estatística + Matemática
Financeira) 
T.I. 
Em um ciclo intermediário da área, acrescente também
Direito Civil, Direito Penal e Direito Empresarial.
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 DA TI DC TI DA TI DC
2 PTG Auditoria PTG Auditoria PTG Auditoria PTG
3 Contabili
dade RLM Contabili
dade RLM Contabili
dade RLM DA
4 PTG TI RLM PTG Auditoria DC Contabili
dade
5 D. Civil D. Penal
D.
Empresar
ial
D. Civil D. Penal
D.
Empresar
ial
6 D. Penal
D.
Empresar
ial
D. Civil D. Penal
D.
Empresar
ial
D. Civil
 Exemplo de ciclo básico da área fiscal:
SE DIA 1 DIA 2 DIA 3 DIA 4 DIA 5 DIA 6 DIA 7
1 DA TI DC TI DA TI DC
2 RLM Auditoria PTG Auditoria PTG Auditoria PTG
3 Contabili
dade RLM Contabili
dade RLM Contabili
dade RLM DA
4 PTG TI RLM RLM Auditoria DC Contabili
dade
5 AFO DA AFO DC AFO Contabili
dade Afo
A.F.O (Administração Financeira e Orçamentária)
Auditoria Governamental
Direito Administrativo 
Direito Constitucional
Contabilidade 
Contabilidade Pública
Português 
Informática/T.I. 
Raciocínio-lógico Matemático
 Exemplo de ciclo básico da área fiscal:
 CICLO BÁSICO DA ÁREA DE CONTROLE
(TRIBUNAIS DE CONTAS)
COMO USAR ESSES
CICLOS
 Trouxemos para vocês alguns
exemplos de ciclos básicos e
alguns ciclos específicos para
que você perceba como eles
se alteram (alguns mais, outros
menos).
Em cada um deles, você tem a
indicação da sequência das
disciplinas a serem estudadas
de acordo com a relevância
delas.
Como estamos falando de pré-
edital e da vida real, o
planejamento nunca será
perfeitamente matemático, e
você precisará fazer
adaptações de acordo com a
sua realidade. Além disso, o
“pré-pré-edital” (que é quando
utilizamos ferramentas de
planejamento menos
específicas) é exatamente o
momento em que podemos
ser menos específicos e
cometer mais erros. É o
momento de aprender e,
lentamente, se aproximar da
execução “ideal” (mas lembre-
se que o ideal é ilusório).
De posse de cada um desses ciclos, você sabe O QUE estudar
em termos macro. E em termos micro, você seguirá o material
que estiver utilizando (em geral, cursos preparatórios serão a
escolha da maior parte dos candidatos), seguindo aula a aula.
O que fazer em cada uma dessas sessões será objeto de
materiais posteriores, que convidamos você a consumir ao
final deste ebook.
COMO USAR ESSES
CICLOS
 Existem alguns cuidados importantes a serem tomados nessa
execução. Citaremos os mais relevantes para que você possa
se atentar a eles:
Procrastinação — é fácil começar a procrastinar,
especialmente quando você não sabe o que fazer. A
procrastinação tem duas razões principais: medo e
confusão. Se você reconhece esses pontos, entende
que o medo faz parte dos estudos para concursos e
tem clareza a respeito do que fazer, a procrastinação
tende a diminuir bastante;
Materiais não disponíveis — pode ser que em
determinado momento da sua preparação, seu curso
preparatório ainda não tenha disponibilizado o material
específico que você precisava para uma sessão de
estudos. Está tudo bem. Você pode revisar conteúdos
anteriores, fazer questões, procurar materiais gratuitos
atualizados sobre o assunto, procurar o assunto em
livros ou mesmo estudar outra disciplina no horário
previsto (desde que isso seja a exceção, não a regra).
O que não dá é para travar por conta disso;
Ignorar sequência ou repetição de
disciplinas — há várias maneiras de
formatar um ciclo de estudos, mas é
importante que os princípios sejam
respeitados. Evite ignorar
completamente a sequência
proposta, caindo no hábito
confortável de estudar uma disciplina
por dia. Também temos a tendência
de evitar as matérias em que temos
dificuldade. Tudo isso dificulta sua
evolução e pode custar sua
aprovação;
Horas de estudos — como iniciante,
é comum que você comece a estudar
menos horas, e isso é inclusive
recomendado. Também é normal que
você tenha variações nos seus dias,
estudando mais em uns e menos em
outros. Cuidado, entretanto, com o
costume de estudar pouco e cada
vez menos (em vez de cada vez
mais). Procure aumentar
paulatinamente seu tempo de
estudos e preocupe-se com a média
das suas semanas e dos seus meses
de estudos. Tempo é matéria-prima
do aprendizado e, embora a
qualidade seja importante, ela anda
junto com a quantidade.
Para continuar a
aprender…
Existe muito mais a se aprender no planejamento,
inclusive associado à execução curiosamente,
precisam andar juntos, e não dá para falar de um
sem falar do outro.
Se você quiser saber mais sobre o planejamento,
vê-lo na prática, acesse o __________ e participe
do treinamento gratuito que Laura e Fernando
prepararam para você.
Bons estudos e até a próxima.
LINK
https://conteudo.mapasdalulu.com.br/maratona-desvendando-os-concursos

Mais conteúdos dessa disciplina