A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
216 pág.
desenho tecnico mecanico

Pré-visualização | Página 29 de 33

– 2006/01
Elementos de Transmissão 5.23
5.3.6.3 Desenho de detalhes de um redutor a engrenagens cilíndricas de dentes retos e cremalheira reta
Nota: Neste tipo de desenho deve-se sempre colocar uma tabela com os dados das engrenagens
22
7
14
M22
32
84
32
7
69
100
5 furos Ø12mm
A
B
CORTE A-B
34
Escala 5:1
UFPB - Universidade Federal da Paraiba
Denominação
Eng. Cil. de dentes retos
Cremalheira
Eixo da coroa
2:1
Esc. 
2
1
N
3
Cil. de dentes retos Frederico
Aluno:
Claudia
Data :
16/10/2003
Mat.
9978997
Aço SAE 1045 - Ø52x200
Aço SAE 1020 - Ø120x52
Aço SAE 1020 - 34x53x2500
Redutor a engreagens
Especificação e Material
10
10
Q
10
Prof.
10
M
100
Eng. 1
Eng. 2
8
Z
Dados das engrenagens
22,5
120
12,525°
80
10
O dp a b
2,5
2,5
raio do péh
31,41
P
1
3
2
Ø
12
0
40
52
Ø
50
Ø50
50°
22
,5
16
30
0
28
32
r 2,5
34 3141,59
3220
755
53
Desenho de Máquinas – 2006/01
5.24 Elementos de Transmissão
5.3.7 Elementos e desenho da engrenagem cônica reta.
Este tipo de engrenagem tem o flanco de seus dentes, paralelo à geratriz do cone no qual são gerados.
5.3.7.1 Elementos
Denominação Símbolo Coroa Pinhão
Elementos fundamentais
módulo M M
número de dentes Z Z1 Z2
ângulo de pressão qq q
ângulo entre eixos SS d1+d2
Elementos complementares
diâmetro primitivo dp Mz1 Mz2
diâmetro externo de dp1+2Mcosd1 dp2+2Mcosd2
geratriz do cone primitivo R MZ1/2send1 MZ2/2send2
semi-ângulo do cone primitivo dd
d1=
ïþ
ï
ý
ü
ïî
ï
í
ì
ú
û
ù
ê
ë
é
å+å )cos()sen(tg
1
21-
Z
Z d2=
ïþ
ï
ý
ü
ïî
ï
í
ì
ú
û
ù
ê
ë
é
å+å )cos()sen(tg
2
11-
Z
Z
semi-ângulo do cone externo dda da1=d1+qa1 da2=d2+qa2
semi-ângulo do cone interno ddb db1=d1-qb1 db2=d2-qb2
ângulo da cabeça qq a qa1=qa2= ( ) ( ) ÷ø
öç
è
æ + 22
2
1
1- ZZ2tg
ângulo do pé qq b qb1=qb2= ( ) ( ) ÷ø
öç
è
æ + 22
2
1
1- ZZ5,2tg
altura da cabeça a M
altura do pé b 1,25M
altura do dente h a+b
raio do pé r M/4
S
q
q
d
q
q
d2
d
d
d
d
A determinação do módulo da engrenagem cônica se faz segundo a Equação 5.3 ,
Equação 5.3 
dcos2+
=
z
d
M e
Desenho de Máquinas – 2006/01
Elementos de Transmissão 5.25
5.3.7.2 Como desenhar engrenagem cônica reta
coroa
pinhão
Eix
o d
o p
inh
ão
E
ix
o 
da
 c
or
oa
O
1
Figura 5.3.19
2
1
3
 
2'
2
0
Figura 5.3.20 Figura 5.3.21
2
1
Figura 5.3.22 Figura 5.3.23 – Vistas da engrenagem cônica reta
Seqüência:
1-Trace os eixos das engrenagens com a inclinação
necessária (åå ). Marque os diâmetros primitivo das
engrenagens perpendiculares aso seus eixos como
mostrado na Figura 5.3.19, determinando o ponto 1.
2-Trace os cones primitivos das engrenagens, ligan-
do o ponto 1 ao vértice 0, Figura 5.3.20. Marque
sobre os cones a largura (L) do dente, determinando
os pontos 2 e 2’. A partir destes pontos levante
perpendiculares ao cone primitivo, Figura 5.3.2.1.
Sobre as perpendiculares traçadas, marque a altura
da cabeça do dente (a), e a altura do pé do dente (b),
como mostrados na Figura 5.3.21.
4-Ligue a cabeça e o pé do dente ao vértice do cone
(O). O desenho deve ficar como mostrado na Figura
5.3.22.
5-Para que o desenho da engrenagem seja concluído
é necessários dados do cubo e do corpo desta. Dis-
pondo destas informações a engrenagem ficará como
representada na Figura 5.3.23.
Desenho de Máquinas – 2006/01
5.26 Elementos de Transmissão
5.3.7.3 Desenho de conjunto de um redutor a engrenagens cônicas
Arruela lisa
Porca sextavada7
8 Aço SAE 1020 - Ø12
Aço SAE 1020 - M12
10
10
1
2
3
4
5
6
7
8
Cônicas
UFPB - Universidade Federal da Paraiba
Redutor a engreagens
5
5
5
5
5
5
1:2
Esc. Data :
16/10/2003
6
N
3 Eixo da coroa
Pinhão cônico
Corôa cônica
Denominação
1
2
Q
Eixo do pinhão
Lingueta
Lingueta
4
5
Prof.
Aluno:
Romero
Mat.
Frederico
9978997
Especificação e Material
Aço SAE 1045 - Ø35x200
Aço SAE 1020 - Ø126x40
Aço SAE 1020 - Ø143x42
Aço SAE 1020 - 6x6x26
Aço SAE 1020 - 6x6x17
Aço SAE 1020 - Ø30x200
Desenho de Máquinas – 2006/01
Elementos de Transmissão 5.27
5.3.7.4 Desenho de detalhes de um redutor a engrenagens cônicas
Nota: Neste tipo de desenho deve-se sempre colocar uma tabela com os dados das engrenagens.
Ø
35
Ø
14
2,
92
56°28'
13
5°
0'
42
19
22,3
6
Ø
19
Ø
12
5,
27
15
40
25
22,3
6
19
40
°1
4'
Ø
64
,5
4
22
2
58
20
10
6 3
M12
Ø19
Ø35
20
0
6
3
192
443
11 3,5
200
M
12
Ø
19Ø
30
Ø
24
Redutor a engreagens
Esc. 
1:2 16/10/2003
Data :
Claudia
Aluno:
9978997
Frederico
Mat.
Prof.
UFPB - Universidade Federal da Paraiba
N Denominação Q Especificação e Material
25
35
25
15
46°56'
5,4
49
°4
6'
26
6
6
6
6
17
2,510 25°
11011
31,4110
Eng. 1
Eng. 2
22,512,5
a
Dados das engrenagens
Z O dpM b h P raio do pé
4 2
3
1
6
5
90°13
Geratrizb
40°14'
49°46'
31°53'
41°25'
85,15
4 Eixo do pinhão
Eixo da coroa
Corôa cônica
Pinhão cônico
2
1
3
Lingueta
Lingueta5
6
Aço SAE 1020 - Ø30x200
Aço SAE 1045 - Ø35x200
Aço SAE 1020 - Ø143x42
Aço SAE 1020 - Ø127x40
5
5
5
5
Aço SAE 1020 - 6x6x26
Aço SAE 1020 - 6x6x175
5
Cônicas
10
10
Ø0,05
Ø0,05
130
10
Desenho de Máquinas – 2006/01
5.28 Elementos de Transmissão
5.3.8 Elementos e desenho de engrenagens cilíndricas de dentes helicoidais.
5.3.8.1 Descrição
Na engrenagem helicoidal cada dente é parte de uma hélice, Figura 5.3.21, é como se estivéssemos tratando com roscas
múltiplas, onde cada entrada é um dente, portanto todos os elementos vistos quando do estudo de roscas , estarão presen-
tes neste capítulo, a diferença está no perfil do dente da engrenagem, que possui forma evolvental e na altura do dente que é
função do módulo da engrenagem.
B
B
Corte B-B
Figura 5.3.21 – Engrenagem helicoidal
5.3.8.2 Elementos
Elementos fundamentais Elementos complementares
M - módulo(milímetro) dp- diâmetro primitivo = MZ/cosb Pc - passo circular = Mp/cosb
q - ângulo de pressão de- diâmetro externo = dp+2a Pn - passo normal = Mp
Z - número de dentes di - diâmetro interno = dp-2b Pa - passo axial = Mp/sem(b)
b - ângulo de hélice db - diâmetro de base = dpcosq Ph - passo da hélice = MpZ/senb
Sentido da hélice a - cabeça do dente = M en- espessura normal = Pn/2
b - pé do dente = 1,25M ec - espessura circular = Pc/2
h - altura do dente = a+b r – raio do pé = M/4
Di – diâmetro primitivo ideal = dp/cos2b L - largura do dente = k.M
Zi – número de dentes ideais – Z/cos3b 7£k £12
Nota: O número de dentes ideais (Zi), é utilizado para selecionar a freza, ferramenta utilizada na usinagem de engrenagens.
A determinação do módulo da engrenagem helicoidal se faz segundo a Equação 5.4 , desde que a cabeça do dente da en-
grenagem não tenha sido modificada.
Equação 5.4
2
cos
Z
de
M
+
=
b
Desenho de Máquinas – 2006/01
Elementos de Transmissão 5.29
5.3.8.3 Desenho de conjunto de uma transmissão por engrenagens cilíndricas de dentes helicoidais, de eixos paralelos.
7
8
Arruela lisa
8
7
Porca sextavada Aço SAE 1020 - M16
Aço SAE 1020 - Ø16
10
10
Aço SAE 1020 - 7x8x14
Aço SAE 1020 - Ø103x20
Aço SAE 1020 - Ø134x30
Aço SAE 1045 - Ø40x120
Aço SAE 1020 - Ø35x100
Aço SAE 1020 - M6x10
3
2
5
Esc.