A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
citoplasma

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
CITOPLASMA
Prof. Ivan Guimarães
ivanguima@hotmail.com
*
CITOPLASMA - COMPONENTES
Hialoplasma, citosol ou citoplasma fundamental
Citoesqueleto
Organelas citoplasmáticas
Vacúolos
Inclusões citoplasmáticas
*
HIALOPLASMA OU CITOSOL
Matriz amorfa gelatinosa na qual estão mergulhadas as organelas e inclusões citoplasmáticas.
Sistema coloidal:
	 fase dispersante: representada pela água
	 fase dispersa: representada por moléculas de proteínas que formam partículas denominadas micelas
*
HIALOPLASMA OU CITOSOL
Estado sol: quando as micelas dispõem-se desordenadamente no meio líquido, dando aspecto mais fluido ao sistema.
Estado gel: quando as micelas apresentam estado mais organizado dentro do líquido, dando aspecto viscoso ao sistema.
Tixotropia:
		Sol  Gel: gelação
		Gel  Sol: solação
Mudanças de estado coloidal: 
		 dependentes do citoesqueleto (principalmente) e de fatores 	 como pH e temperatura.
	 	 responsáveis pelos movimentos citoplasmáticos: ciclose e 	 movimento amebóide.
*
CITOESQUELETO
Liga-se às proteínas do citosol e às organelas membranosas.
 Responsável por alterações na viscosidade do citoplasma, pela organização integrada das organelas citoplasmáticas e pelo deslocamento de determinadas organelas citoplasmáticas (ex.: mitocôndrias e lisossomos).
 Componentes:
	 microfilamentos: proteína actina.
	 microtúbulos: proteína tubulina.
	 filamentos intermediários: proteínas 	fibrosas.
*
CITOESQUELETO- COMPONENTES
*
CITOESQUELETO- COMPONENTES
Microfilamentos: os filamentos de actina atuam no citoplasma na forma de redes ou feixes. Se distribuem logo abaixo da membrana plasmática, estão ligados entre si por várias proteínas, formando uma rede chamada córtex celular. 
*
CITOESQUELETO- COMPONENTES
Microtúbulos: estão em constante reorganização crescendo em uma extremidade graças à polimerização local de tubulina, e diminuindo na outra extremidade graças à despolimerização local. 
*
CITOESQUELETO- COMPONENTES
Filamentos intermediários: fibras protéicas duras e resistentes encontradas no citoplasma da maioria, mas não de todas as células animais. São assim denominados devido ao fato de, em micrografia eletrônica, possuírem diâmetro de tamanho intermediário entre os filamentos finos (actina) e microtúbulos, de calibre maior. São formados por um grupo de proteínas heterogêneas. 
*
MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS
Movimentos amebóides: a região do citoplasma mais externa da célula, que se localiza abaixo da membrana plasmática, é chamada ectoplasma, sendo um colóide no estado de gel . Já a maior parte do citoplasma, interna ao ectoplasma, é chamada endoplasma e é um colóide no estado sol . Células vivas, como amebas e leucócitos, têm a capacidade de transformar, em certas circunstâncias, partes do hialoplasma geleificadas em sol, e vice-versa. Essas transformações estão na base do famoso movimento amebóide, através do qual amebas e leucócitos "derramam" seu citoplasma para a frente, formando pseudópodes. 
*
MOVIMENTOS CITOPLASMÁTICOS
Ciclose: corrente citoplasmática orientada em um certo sentido, sendo bem visível especialmente no endoplasma de muitas células vegetais. A velocidade da ciclose é aumentada pela elevação da luz e da temperatura. 
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula procariótica
 Ribossomos: síntese de proteínas
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Ergastoplasma ou retículo endoplasmático rugoso (granular): síntese de proteínas; transporte de material dentro da célula.
 Retículo endoplasmático liso (agranular): transporte de substâncias; síntese de lipídeos esteróides; inativação de certos hormônios; inativação de substâncias nocivas ao organismo; condução intracelular do impulso nervoso nas células do músculo estriado.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Complexo de golgi: constituído por várias unidades menores, os dictiossomos. Cada dictiossomo é composto por uma pilha de cinco ou mais sacos achatados, feitos de membrana dupla lipoprotéica, e dispostos de forma regular. Nas bordas dos sacos podem ser observadas vesículas em processo de brotamento. Possui uma face cis (convexa), voltada para o núcleo, e uma face trans (côncava), voltada para a membrana plasmática. Entre elas estão as cisternas medianas. 
Funções: acúmulo e eliminação de secreções; síntese de glicídios. 
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Mitocôndria: produção de energia pela respiração celular.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
Ribossomos: síntese protéica.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Peroxissomos: processamento das reações oxidativas utilizando oxigênio molecular (detoxicação). Degradação da água oxigenada e do álcool. Contêm enzimas oxidativas, como catalase e urato oxidase.
	 Usam oxigênio molecular para remover átomos de hidrogênio de substratos orgânicos (R) em reações oxidativas, que produzem peróxido de hidrogênio (H2O2): RH2 + O2  R + H2O2
	 A principal função das reações oxidativas nos peroxissomos é a quebra de moléculas de ácidos graxos, em um processo denominado -oxidação.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Lisossomos: digestão intracelular.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Origem e tipos de Lisossomos
Cr: corpo residual; D: dictiossoma; E: endossoma; L.p: lisossoma primário; L.s : lisossoma secundário; V.s : vesícula de secreção.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Centríolos: formação do fuso na divisão celular; formação de cílios e flagelos. Compostos por 9 tríades de microtúbulos dispostos de maneira a formar um cilindro.
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Cílios e flagelos: prolongamentos finíssimos que crescem a partir da superfície da célula. 
 Funções: locomoção celular (algas, protozoários, espermatozóides), captura de alimentos (esponjas), limpeza do organismo (epitélio traqueal nas vias respiratórias), etc.
 Estrutura interna: axonema  formado por 9 pares de microtúbulos dispostos de forma cilíndrica e um par central (haste). 
 Cílios são curtos e numerosos, flagelos são longos e pouco numerosos.
 Cinetossomo ou corpo basal: na base de cada cílio e flagelo. No corpo basal, diferentemente da haste, há 9 túbulos triplos e não apresenta o par central (centríolo). 
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica animal
 Cílios: esquema e movimento ciliar
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Célula eucariótica vegetal
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Presentes apenas em célula eucariótica vegetal
Plastos: armazenamento de amido, pigmentos e outros produtos celulares. 
Cloroplastos: fotossíntese
*
ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS
Presentes apenas em célula eucariótica vegetal
 Glioxissomos: organela similar aos peroxissomos de células animais. Contém enzimas para conversão de lipídios em açúcares (-oxidação de ácidos graxos), úteis no metabolismo celular. 
*
Vacúolos
Célula eucariótica vegetal
 Participação no controle osmótico da célula e armazenamento de substâncias, excesso de água, pigmentos solúveis e diversos produtos a serem eliminados. 
*
Vacúolo pulsátil (contrátil)
Protistas
 Participação no controle osmótico da célula  elimina o excesso de água que entra por osmose.
*
INCLUSÕES CITOPLASMÁTICAS
Glicogênio - abundante em hepatócitos e células musculares.
Lipídios – adipócitos
Pigmentos - hemoglobina, melanina
Cristais  -  células de Sértoli, células instersticiais, macrófagos; células vegetais
Figura: inclusões citoplasmáticas do hepatócito sob a forma de grânulos vermelho-púrpura, contendo glicogênio.
*
Quadro Comparativo entre células de organismos procariontes e eucariontes
*
REFLEXÃO
“ SONHOS SÃO COMO DEUSES QUANDO NÃO SE ACREDITA NELES DEIXAM DE EXISTIR”
 
 PAULINHO MOSKA