A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
118 pág.
APOS_LICITACAO

Pré-visualização | Página 1 de 43

1 
 
MÓDULO I 
1. Princípios Básicos 
1.1. Conceito 
1.2. Princípios da Licitação 
1.3. Processo Administrativo e transparência na contratação 
1.2. Contratação Direta - Sem Licitação 
1.2.1. Requisitos para a contratação direta: compras, obras e serviços 
1.2.2. Dispensa de Licitação 
1.2.3. Inexigência de Licitação: inviabilidade de competição 
1.2.4. Instrução do Processo de Dispensa e de Inexigência 
1.3. Normas Gerais de Licitação - As fases da licitação: 
1.3.1. O processo interno e suas fases 
1.3.2. O Processo externo e suas fases 
1.3.3. Elementos da Licitação: Modalidades e Critérios de Licitação 
1.3.3.1. Modalidades 
 1.3.3.2. Tipos de Licitação (critérios) 
1. Comissões de Licitação 
 
MÓDULO II 
2. Pregão 
2.1. Conceito de Pregão 
2.2. Finalidade do Pregão 
2.3. Fundamento Legal do Pregão 
2.4. Princípios norteadores do Pregão 
2.5. Estruturas e fases para elaboração do Pregão 
2.5.1. Fase Interna - preparatória 
2.5.2. Fase Externa 
2.6. Atribuições do Pregoeiro e Comissão de Apoio 
2.7. Autorização da Autoridade e do Pregoeiro para o Pregão Eletrônico 2.8. Obrigações do 
Licitante Interessado 
2. Dos Lances 
 
MÓDULO III 
3. Contrato Administrativo 
3.1. Conceito 
2 
 
3.2. Garantias do Contrato 
3.3. Vigência e Eficácia dos contratos 
3.4. Prazo contratual 
3.5. Formalização do contrato 
3.6. Cláusulas constantes do contrato 
3.7. Execução do Contrato 
3.8. Alteração do Contrato 
3.9. Inexecução do Contrato 
3. Extinção do Contrato 
 
 MÓDULO IV 
4. Sistema de Registro de Preços - SRP 
4.1. Legislação Aplicada 
4.2. Definição do Sistema Registro de Preços – SRP 
4.3. Hipóteses em que se Adota o SRP 
4.4. Vantagens e Desvantagens do SRP 
4.5. Implantação do SRP 
4.5.1. Fase Interna 
4. Fase Externa 
 
MÓDULO V 
5. Controle da Licitação 
5.1. Direito de Petição 
5.2. Impugnação ao Edital 
5.3. Recursos Administrativos: 
5.3.1. Hierárquico 
5.3.2. Representação 
5.3.3. Pedido de Reconsideração 
5.4. A inexecução de Contrato 
5.5. A rescisão de Contrato. 
 
MÓDULO VI 
6. Microempresa e Empresa de Pequeno Porte e as Licitações Públicas 
7. CASUÍSTICA 
 
8. LEGISLAÇÃO 
3 
 
 
 
 
 
O REGIME CONSTITUCIONAL E LEGAL DA LICITAÇÃO 
 
⇒ Constituição Federal: art. 37 inciso XXI. 
 
⇒ Lei 8.666, de 21 de junho de 1993: Institui normas de Licitações e Contratos para Administração 
Pública 
 
⇒ Lei 10.520, de 17 de julho de 2002: Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal, 
modalidade de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviços comuns e dá outras 
providências. 
 
⇒ Decreto Federal nº 3.555, de 08 de agosto de 2000, e suas alterações. Aprova o regulamenta para 
a modalidade pregão, disciplinada na medida provisória nº 2.026-3, de 04 de maio de 2000. 
 
⇒ Decreto Federal nº 5.450, de 31 de maio de 2005, que regulamenta o pregão, na forma 
eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. 
 
 ⇒ Decreto Federal nº 5.504, de 5 de agosto de 2005, que estabelece a exigência de utilização do 
pregão, preferencialmente na forma eletrônica, para entes públicos e privados, nas contratações de 
bens e serviços comuns, realizados em decorrência de transferências voluntárias de recursos da 
União, decorrentes de convênios ou instrumentos congêneres, ou consórcios públicos. 
 
⇒ Decreto Federal nº 3.931, de 19 de Setembro de 2001, (alterada pelo Decreto nº 4.342, de 
23.08.02) – Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 
de junho de 1993, e dá outras providências. 
 
⇒ Lei Complementar nº 123, de 14 de Dezembro de 2006, Institui o Estatuto Nacional da 
Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. 
 
⇒ Decreto Federal nº 6.204, de 05 de setembro de 2007, 31 de maio de 2005, regulamenta o 
tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno 
porte nas contratações públicas de bens, serviços e obras, no âmbito da administração pública. 
 
LEGISLAÇÃO 
 
4 
 
 
 
 
 
 
 
Licitação é o procedimento prévio realizado pela administração pública para a aquisição de bens ou 
execução de obras e serviços necessários ao atendimento de suas necessidades. 
 
Que é Licitar? 
 
⇒ É realizar procedimento preparatório para a celebração de contrato entre a administração e o 
particular. 
 
Por que Licitar? 
 
⇒ Porque é mandamento Constitucional. (art. 37, inciso XXI da Constituição Federal), visando 
selecionar a proposta mais vantajosa para a administração pública, obedecendo o princípio 
constitucional que determina o tratamento igualitário a todos quantos desejam participar da 
Licitação. 
 
 
 
A observância dos princípios da licitação é um dever da Entidade que licita (Administração Pública) 
e um direito liquido e certo do licitante, podendo ser cobrado através de Mandado de Segurança. 
 
⇒ Legalidade (art.5º; inciso II; C.F/88): Significa que somente será legítimo qualquer ato 
administrativo, pertinente ao procedimento licitatório, se obedecer as determinações constantes da 
Lei 8.666/93. Ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de 
lei. 
 
⇒ Igualdade ou isonomia (art. 37, da C.F/88): Significa que não é permitido a realização de 
processo licitatório com discriminação entre os participantes ou com cláusulas de editais que 
favoreçam a uns e prejudiquem a outros. 
“A igualdade consiste em tratar desigualmente os desiguais e igualmente, os iguais” (Aristóteles) 
 
⇒ Publicidade (art.37, da C.F/88 e art. 3º, parágrafo 3º da lei 8.666/93): Significa permitir o amplo 
acesso dos interessados ao certame e facultar a verificação da regularidade dos atos praticados no 
processo. É requisito absolutamente essencial a regularidade de qualquer licitação. 
 
⇒ Moralidade (art. 37 da C. F/88): Significa que o administrador público deve ser honesto e estar 
imbuído de princípios morais e éticos. 
 
⇒ Impessoalidade (art.37, Parágrafo 4º da C F/88; art. 3º, Parágrafo 1º, I e II da Lei 8.666/93): 
Significa que o administrador público deve tratar todos de forma igual; isto é não pode tratar a uns 
com benevolência e a outros com excessivo rigor. 
 
⇒ Probidade Administrativa (art. 37, Parágrafo 4º da C F/88): Está contido no princípio da 
moralidade. Todo e qualquer ato da Administração Pública deverá ser moral ou probo. 
 
⇒ Eficiência (Caput, art. 37 da C.F/88): Para que o Estado consiga atender às necessidades 
coletivas, faz-se mister que a Administração Pública atenda com eficiência. 
 
MÓDULO I 
 
1. NOÇÕES GERAIS 
1.1. CONCEITO 
1.2. Princípios da Licitação (art.3º; da lei 8.666/93) 
 
5 
 
⇒ Sigilo das propostas, vinculação ao edital, julgamento objetivo e procedimento formal são 
princípios infraconstitucionais. 
 
 
 
 
 
De acordo com o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, todas as obras, serviços, compras e 
alienações devem ser contratadas mediante processo de licitação, exceto quando se tratar de 
dispensas ou inexigibilidades, casos esses em que a lei permite à Administração contratar 
diretamente sem licitação. 
 
A Lei 8.666/93 que institui normas para licitações e contratos da Administração Pública estabeleceu 
nos arts. 24 e 25 os casos de dispensa e inexigência de licitação. 
 
Estas são as únicas formas do administrador público não realizar o competente processo licitatório. 
 
 
 
 
⇒ Dispensa de Licitação (art. 24 ios I a XXIV da lei 8.666/93): 
 
⇒ Verifica-se em situações em que, embora viável a competição entre particulares, a Licitação 
afigura-se objetivamente inconveniente ao interesse público. 
 
⇒ As hipóteses de dispensa de licitação estão previstas de forma taxativa no art. 24 da lei de 
licitações (Lei 8.666/93).