A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Exercícios Aula 04

Pré-visualização | Página 1 de 1

Parte superior do formulário
		
		
	
		  CRIMINOLOGIA
		
	 
	Lupa
	 
	
	
	Retornar 
	Exercício: GST0901_EX_A4
	Matrícula: 
	Aluno(a): EU 
	Data: (Finalizada)
	
	 1a Questão (Ref.: 201507323550)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	A análise crítica do art. 157, parágrafo 3º do CP (latrocínio), que define o crime de roubo seguido de morte, no que tange a sua pena de 20 a 30 anos, demonstra que o legislador conferiu mais peso ao patrimônio do que à vida, uma vez que o homicídio qualificado possui pena mínima de 12 anos. Tal assertiva é analisada e criticada pela: 
		
	
	teoria do conflito
	
	teoria ecológica
	
	teoria do etiquetamento
	
	teoria da anomia
	
	teoria positivista
	
	Gabarito Comentado
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201507758995)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	Esta teoria parte da premissa que o crime é fato político,ou seja, ele não existe como fato natural, mas sim pela desobediência de uma norma elaborada através de decisões políticas , que geralmente defendem ou refletem os interesses da classe dominante. Estamos nos referindo à:
		
	
	Teoria do Conflito.
	
	Teoria Subcultural.
	
	Teoria Positiva.
	
	Teoria do Comportamento.
	
	Teoria Subjetiva.
	
	
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201507357401)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	A Lei 10.826/2003, conhecida como estatuto do desarmamento, aumentou a pena do crime de porte ilegal de arma para dois a quatro anos, quando a lei anterior definia uma pena máxima de dois anos, o que possibilitava a competência dos Juizados Especiais Criminais. Além disso, criminalizou o porte de munição e acessório e os definiu como inafiançáveis. Segundo a teoria do conflito, quais seriam os fundamentos desta mudança legislativa? 
		
	
	Visa reduzir os conflitos mercantis decorrentes do comércio de armas 
	
	Tendo em vista os conflitos nas ruas das cidades, exigiu-se um maior rigor para combater a criminalidade 
	
	É uma tendência comum o uso dos crimes de perigo abstrato, afim de se estar em sintonia com os preceitos do Estado Democrático de Direito
	
	É uma decisão política para diminuir o número de processos dos juizados especiais criminais 
	
	Assim, voltou a se possibilitar a prisão em flagrante, facilitando o controle das classes perigosas, os menos favorecidos que possam ameaçar o bem-estar da classe dominante 
	
	
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201507357403)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	Essa teoria desmistifica o conceito de que, por vivermos numa democracia, as leis produzidas e as decisões tomadas por nossos governantes são a princípio legítimas, por representarem a vontade e os interesses do povo. Acreditar em tal premissa seria no mínimo ingenuidade. Isso se dá principalmente pelo fato de que quem se encontra no poder, lá deseja permanecer e porque camadas marginais sempre foram um incômodo. Assim, verifica-se uma relação de conflito permanente, onde a lei e a pena seria tão-somente um novo grau deste mesmo conflito de poder, onde as autoridades agem mediante a criação, interpretação e aplicação coativa das normas. Tal assertiva se aplica a que teoria? 
		
	
	Teoria do Etiquetamento
	
	Teoria Ecológica
	
	Teoria do Processo Social
	
	Teoria do Conflito
	
	Positivismo
	
	
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201507357400)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	Como é possível observar na Lei 4.898/65, os crimes de abuso de autoridade nela previstos têm cominada uma pena de 10 dias a 6 meses de detenção para qualquer uma das hipóteses, por mais grave que ela seja, como atentar contra a liberdade, o domicílio ou direito de reunião. Segundo a teoria do conflito, como se explicaria a vigência desta lei, face à gravidade destes delitos que são praticados por funcionários públicos? 
		
	
	Aplica-se esta lei apenas nos casos mais leves, pois nos mais graves, mesmo sendo autoridade, aplica-se o Código penal.
	
	Como o legislador também é funcionário público, verifica-se o reflexo de seus interesses na elaboração da lei que regula, de forma mais branda, crimes que venham a ser praticados por ele 
	
	Em verdade não são tão graves, sendo o crime praticado por particular muito mais grave, por isso, merecem uma pena maior 
	
	Apesar de graves, por serem cometidos por funcionários públicos, devem ter uma pena menor para não prejudicar o fiel andamento da administração pública 
	
	Trata-se de lei especial e, tendo em vista o princípio da especialidade, deve ser aplicada afastando a norma geral, permanecendo em vigor enquanto não for revogada por outra lei 
	
	
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201507357409)
	Fórum de Dúvidas (2)       Saiba (0) 
	
	No título I (Dos crimes contra a pessoa) do Capítulo I (Dos crimes contra a vida) do CP, nós encontramos no art. 121 preceituado o crime de homicídio para o qual a pena cominada, determinada em lei, é de 6 a 20 anos de reclusão, sendo o bem jurídico tutelado, protegido, a vida, o bem maior em nossa sociedade. Qual teoria da criminologia poderia explicar o fato do crime de extorsão mediante sequestro com lesão corporal (art. 159 § 2º do Código Penal), ter uma pena de 16 a 24 anos de reclusão cominada pelo legislador, sabendo-se que tal conduta está descrita no título II, que protege como bem jurídico o patrimônio? 
		
	
	Positivismo.
	
	Teoria do Etiquetamento
	
	Teoria do Conflito
	
	Teoria do Processo Social
	
	Teoria Ecológica
	
	
	
	
	Retornar 
	
Parte inferior do formulário