A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
62 pág.
Aula_9.pps

Pré-visualização | Página 3 de 3

associado ao plantio em faixas 
de vegetação e alternância de cultivos de boa cobertura 
com cultivos de cobertura ineficiente 
Manejo do solo e práticas agrícolas adequadas... 
 
• Eliminação das queimadas: evitar solos descobertos e a 
eliminação da fauna estruturadora do solo 
 
• Preparo do solo: mínima mecanização e conservação de 
restos culturais em superfície 
 
• Rotação de culturas: permite o “descanso” e o 
“enriquecimento” do solo 
– Comum a combinação gramínea-leguminosa –
gramíneas são de decomposição mais lenta e 
incorporam mais carbono ao solo 
Manejo do solo e práticas agrícolas adequadas... 
 
• Plantio direto no solo: não sobrecarregar o solo com 
maquinário e revolvimento 
• Integração lavoura-pecuária: as pastagens são 
recuperadas com o resíduo das adubações de culturas 
anuais 
• Mulching: abertura de sulcos no terreno (~ 8 L x 40 H 
cm) em nível e perpendicularmente ao declive, são 
preenchidos por matéria vegetal viva ou morta que 
favoreça a proteção do solo contra a erosão acelerada 
• Escolha adequada dos cultivos: consideração do tipo de 
clima, evitando-se a necessidade de irrigações 
freqüentes e de perdas excessivas de água por 
evaporação 
Manejo do solo e práticas agrícolas adequadas... 
 
• Terraceamento: combinado de um canal (valeta) e um 
camalhão (monte de terra ou dique) construído em 
intervalos dimensionados, no sentido transversal ao 
declive - reduzem o comprimento de rampa e a 
velocidade do fluxo, aumentando a infiltração e 
reduzindo o escoamento superficial 
Manejo do solo e práticas agrícolas adequadas... 
 
• Muros de pedra: postos em curva de nível servem como 
obstáculos ao escoamento superficial, facilitando a 
infiltração e a retenção de sedimentos 
 
Manejo do solo e práticas agrícolas adequadas... 
 
 
• Barragens escalonadas (rip-raps) 
– transversais ao eixo dos focos de erosão acelerada, 
são importantes para “quebrar” a velocidade do fluxo 
e o seu poder erosivo e, com o tempo, permitem a 
retenção de sedimentos 
– contribui para o nivelamento dos talvegues e a 
criação de novos níveis de base dos focos de erosão 
Outras técnicas contra perdas de solo e água... 
• Instalação e manutenção de estruturas de drenagem em 
vias de acesso 
 
 
 
 
 
Outras técnicas contra perdas de solo e água... 
• Bacias de retenção de águas pluviais: coletada e 
armazenagem em bacias ao longo das encostas - 
indução à infiltração, reduzindo a erosão dos solos e o 
assoreamento dos cursos d’água 
Outras técnicas contra perdas de solo e água... 
• Mantas têxteis, geotêxteis, biotêxteis: são eficientes na 
cobertura do solo e no crescimento vegetal rápido e 
denso, mas possuem custos relativamente elevados 
• Defletores de fluxo com vegetação (para ambientes 
fluviais): visam desviar o fluxo em pontos de erosão 
acelerada das margens - podem incluir pedras, galhos, 
troncos e outros materiais 
Em áreas urbanas 
• Reforço das medidas legais motivadoras do controle da 
erosão acelerada e da poluição das águas, bem como 
da retenção das águas pluviais em bacias de 
armazenamento e coberturas do solo permeáveis 
Em áreas urbanas... 
• Limitação ou proibição de exposição de áreas em 
construção ou loteamentos 
Em áreas urbanas... 
• Obras de micro-drenagem: instalação adequada de 
coletores pluviais, pavimentação de ruas, bocas de lobo 
 
• Obras de macro-drenagem: canais abertos ou fechados 
(emissários), dissipadores de energia (inclusive à 
jusante de emissários), estabilizadores de talvegues 
(barragens de gabião, terra, concreto) 
 
• Proteção de taludes e aterros adjacentes a vias de 
acesso, inclusive com a instalação de drenos profundos 
nos taludes quando for necessário drenar água 
Bioengenharia 
• Uso de plantas vivas, ou de partes destas, em conjunto 
com outros materiais naturais (madeira, rocha, 
biomantas, etc.) e outros sintéticos (geotêxteis), 
incorporando e aproveitando elementos locais (solo, 
topografia, microclima) para conseguir objetivos 
estruturais para a restauração fluvial 
• Princípio de cautela 
• Intervenção em um processo (momento) 
• Flexibilidade e adaptação 
• Auto-sustentabilidade das atuações 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia... 
Bioengenharia...