Química   1 Bimestre
41 pág.

Química 1 Bimestre


DisciplinaQuímica 1º Ano8 materiais153 seguidores
Pré-visualização19 páginas
A
to
m
ís
ti
ca
Química 1M1 1
1/40
In
tr
o
d
u
çã
oà química
PASSADO ALGUM TEMPO...
Em algum dia e lugar, o homem primitivo dominou uma das mais importantes reações químicas, a combustão. A 
química, então, começou a trabalhar por nossos antepassados.
1. Liste algumas formas de utilização do fogo.
2. Com os colegas e o professor, elabore um conceito de combustão.
Combustão é a reação química de substâncias com o oxigênio, iniciada por chama, faísca ou espontaneamente. 
Orientação ao professor \u2014 Leve os alunos a refletirem sobre como a utilização do fogo alterou o curso da história humana.
Iluminação; fundição de metais; aquecimento de ambientes; preparo de alimentos; destilação de líquidos.
Orientação ao profes-
sor \u2014 Converse com 
seus alunos sobre a 
busca da humanidade 
por melhorar suas con-
dições de vida, e como 
ainda hoje a ciência em 
geral e a química coo-
peram para isso. Bus-
que abordar o tema de 
forma interdisciplinar, 
lembrando da geogra-
fia (a humanidade alte-
rando o espaço em que 
vive) e da história, por 
exemplo.
O projeto O papel do 
químico na socieda-
de refere-se a esse 
capítulo. 
A
to
m
ís
ti
ca
In
tr
od
u
çã
o 
à 
q
u
ím
ic
a
2 Química 1M1
2/40
A
to
m
ís
ti
ca
In
tr
od
u
çã
o 
à 
q
u
ím
ic
a
Química 1M1 3
3/40
Estudo da química
Química é a ciência da matéria e das mudanças que 
ela sofre, abrangendo, portanto, todo o mundo material 
que nos rodeia \u2014 as pedras, a comida que alimenta nosso 
corpo, o silício que entra na composição dos computa-
dores. Nenhum material fica fora do alcance da química, 
vivo ou morto, vegetal ou mineral, na Terra ou em alguma 
estrela distante. Em outras palavras, o objeto de estudo 
da química é o Universo em que vivemos, formado por 
uma infinidade de diferentes espécies de matéria e muita 
energia radiante.
Energia é tudo que pode transformar a matéria \u2014 luz, 
eletricidade, calor. 
Pelas reações químicas, a química pode transformar a 
matéria, criando remédios, vacinas, produzindo mais e me-
lhores alimentos, enfim, aperfeiçoando as condições de vida 
dos seres humanos.
Matéria é tudo que tem massa e ocupa lugar no espa-
ço \u2014 água, ar, pedras, ferro, sal, clorofila.
A química é também um agente de mudança social; 
contribui para melhorar a vida das pessoas, pois aperfeiçoa 
a capacidade de o homem interagir com o ambiente, 
sem agredi-lo.
1. Compare as ilustrações a seguir.
a) Liste algumas substâncias que aparecem nas figu-
ras. Pesquise como se formaram e construa em seu 
caderno uma tabela com essas informações.
b) Ainda em relação às figuras, relacione alguns 
aspectos em que a química modificou a qualidade 
de vida do ser humano.
c) Discuta com os colegas as maneiras de resolver 
ou minimizar o problema da poluição. Registre 
em cartaz as propostas de sua turma. Divulgue-as 
na escola.
2. Na embalagem de cada produto alimentício existem 
informações sobre todas as substâncias que o com-
põem. Os conservantes estão incluídos para evitar que 
o produto estrague. 
Determinados con-
servantes não são 
recomendados em 
alguns países por 
suspeita de causa-
rem câncer. Faça 
uma pesquisa em 
revistas, l ivros di-
dáticos, na internet, 
para responder às 
questões.
 a) Como os alimentos são conservados?
b) Que efeitos os conservantes podem provocar em 
nosso organismo?
Orientação ao pro-
fessor \u2014 Defina 
substância. As infor-
mações pesquisadas 
sobre como a neve, a 
água dos rios, o ar e as 
nuvens se formam re-
metem ao estudo dos 
ciclos biogeoquímicos, 
ecologia e também ao 
conhecimento sobre 
solidificação e evapo-
ração. Alguns alunos 
poderão questionar a 
formação de poluen-
tes atmosféricos.
A
to
m
ís
ti
ca
In
tr
od
u
çã
o 
à 
q
u
ím
ic
a
2 Química 1M1
2/40
A
to
m
ís
ti
ca
In
tr
od
u
çã
o 
à 
q
u
ím
ic
a
Química 1M1 3
3/40
 a) Como ocorrem os avanços tecnológicos?
b) Se fôssemos impedidos de utilizar os recursos 
tecnológicos, como seria nossa vida? Quais as 
vantagens e as desvantagens disso?
3. Reflita sobre os recursos tecnológicos que você uti-
liza cotidianamente. Depois, discuta com os colegas os 
seguintes aspectos e registre as conclusões.
Histórico da química
O estudo da matéria e suas 
transformações é feito pela química, 
ciência que, apesar de ter nascido há 
cerca de 340 anos, estuda processos 
químicos que sempre existiram.
Há 30 mil anos surgiu o Homo 
sapiens sapiens. Desde então, o ser 
humano está aprendendo a utilizar e 
a transformar as coisas da natureza: 
trabalhou o barro produzindo a ce-
râmica; manipulou as fibras do linho 
e teceu vestimentas; usou o cobre e 
obteve o bronze em 3000 a.C.; da areia 
fabricou o vidro; nos últimos quatro 
milênios, usou a fermentação para 
produzir bebidas e pão; descobriu os 
corantes e tingiu os tecidos; desde 
2000 a.C. usou o ferro e fabricou ar-
mas e ferramentas. Pouco antes da 
Era Cristã, os egípcios já preparavam 
cosméticos e Cleópatra pintava os 
olhos com produtos químicos. Ape-
sar de utilizar a química, o homem 
somente procurava explicações no 
misticismo. Quase tudo era justificado 
Forme equipe para tra-
balhar o item sorteado 
sobre o histórico da química \u2014 ato-
mistas, alquimistas, química experi-
mental, química moderna. Recorram 
à melhor forma de apresentar esse 
conteúdo aos colegas. Se neces-
sário, pesquisem informações em 
livros, internet, jornais.
pela vontade divina e pelos fenôme-
nos sobrenaturais.
ATOMISTAS
Aproximadamente em 400 a.C., 
Demócrito, discípulo de Leucipo, ra-
ciocinando sobre a natureza íntima 
dos corpos existentes no Universo, 
chegou à conclusão de que toda 
matéria seria formada por partículas 
tão minúsculas que nada menor po-
deria existir. O nome átomo surgiu 
como resultado do raciocínio lógico 
desses filósofos, denominados ato-
mistas. Outros filósofos, no entanto, 
discordavam dessa idéia. Dentre eles, 
destacou-se Aristóteles (387 a.C.), 
que defendia que o mundo teria ori-
gem em cinco elementos básicos: 
terra, água, ar, fogo e éter.
ALQUIMISTAS
Por volta de 330 a.C., no Egito, 
surgiram os alquimistas, que se dedi-
cavam à observação sistemática das 
transformações da matéria. Buscavam, 
principalmente, uma forma de trans-
formar metais, como chumbo e ferro, 
em ouro. Durante quase mil anos, os 
conhecimentos dos alquimistas foram 
acumulados e registrados. 
Aproximadamente no ano 750, 
os árabes conquistaram os reinos 
gregos e encontraram antigos livros 
de ciências. Fascinados com os co-
nhecimentos, mergulharam no estudo 
e se tornaram os maiores alquimistas 
da história. Geber (721\u2014815) pesqui-
sava métodos para chegar ao ouro 
e à substância capaz de curar todas 
as doenças e proporcionar a vida 
eterna \u2014 o elixir da vida.
Mesmo não atingindo seus objeti-
vos, Geber fez inúmeras descobertas 
importantes. Obteve, por exemplo, 
o ácido acético pela destilação do 
vinagre. Por volta de 1300, um al-
quimista desconhecido conseguiu o 
ácido sulfúrico e, na mesma época, 
o espanhol Villanova destilou o vinho 
e obteve o álcool. 
Em 1597, o alquimista alemão 
Andreas Libau escreveu o livro in-
titulado Alquimia, apresentando as 
principais descobertas medievais 
com clareza e sem misticismo. Des-
creveu com detalhes a preparação de 
vários ácidos e da água régia, mistura 
poderosa de ácido sulfúrico e nítrico, 
capaz de corroer até o ouro. Estava 
aberto o caminho para o nascimento 
da química.
QUÍMICA EXPERIMENTAL 
Em 1662, Robert Boyle, físico e 
químico irlandês, realizou experiên-
cias de compressão de gases. Ob-
servou que o volume do gás variava 
inversamente à pressão exercida so-
bre ele. Percebeu que os resultados 
de suas experiências