Exercícios_de_A._Custos_5

@analise-de-custos UNIGRANRIO
#Exercícios

Pré-visualização

Universidade – UNIGRANRIO
                               Professor – Tancredo Lasagno Junior.
Exercícios Análise de Custos – Aplicação de Custos Indiretos de Produção
Assinalar a alternativa correta:

A taxa de aplicação de CIP também é denominada taxa de:

Normalização.
Reportagem.
Otimização.
Variação.
Confrontação.

A taxa de aplicação de CIP é mais recomendável para empresas que possuem:

Variações Sazonais.
Custos Variáveis.
Monopólio na venda.
Contabilidade Geral.
Produção contínua.


A análise das variações entre CIP aplicado e real é utilizada, principalmente, para:

Balanço.
Resultado.
Inventário.
Medição.
Controle.

A diferença entre CIP aplicado e real deve-se às variações de:

Horas e perdas.
Volume e perda.
Horas e receita.
Custos e volume.
Receitas e volume.

A empresa Ki-delícia, produtora de sorvetes, enfrenta forte sazonalidade nas vendas e produção. Em virtude do intenso verão registrado em determinado período, a empresa acabou trabalhando mais que o previsto.
A seguir dados referentes à produção no período:
	
	Orçado
	Real

	Custos fixos (em $)
	3.900.000
	3.900.000

	Custos variáveis (em $)
	5.500.000
	7.900.000

	Volume de trabalho (em horas)
	16.000
	19.000






























      Pede-se Calcular:

A taxa de aplicação de custos indiretos de produção (CIP) utilizada no período.
A taxa que seria prevista, se já estimassem às 19.000 horas de trabalho.
O valor dos custos indiretos de produção aplicados no período.
A variação de volume.
A variação de custo.
A variação total.

A empresa Tudo Copia produz cópias xerográficas coloridas em equipamento alugado. Todo mês elabora o orçamento de seus custos para o mês seguinte.
As condições contratuais do aluguel são as seguintes: até 150.000 cópias por mês, $14.480 mensais, e para cada cópia excedente, um adicional de $0,75.
A empresa estima um volume mensal médio de 150.000 cópias, e a estrutura de custos para essa estimativa é a seguinte (em $) (além do aluguel do equipamento):
	Custos
	Fixos
	Variáveis

	Mão de obra
	740
	-

	Prêmio de produção
	-
	0,10

	Papel
	-
	0,40

	Aluguel do imóvel
	560
	-

	Outros
	720
	0,10

	Total
	$2.020/mês
	$0,60/cópia





                




Em determinado mês, o número real de cópias foi de 180.000 e os custos reais, em $, foram os seguintes (além do aluguel):

	Mão de obra
	790

	Prêmio de produção
	17.100

	Papel
	74.700

	Aluguel do imóvel
	560

	Outros
	23.010

	Total
	$116.160



	Pede-se calcular:

O custo médio estimado por cópia.
O custo por cópia que teria sido estimado para o volume de 180.000 cópias.
A variação do volume, indicando se foi favorável (F) ou desfavorável (D).
A variação devida ao comportamento de custos, e se foi (F) ou (D).
A variação total, favorável (F) ou desfavorável (D).

A empresa e Auditoria Treidy foi contratada pela manufatureira Dover para prestar serviços de revisão em suas demonstrações contábeis. Foram estimadas 8.000 horas de trabalho, ao custo total de $1.032.000.
Devido a não contabilização de determinado item de estoque no balanço da Dover, os auditores precisaram fazer inspeção e contagem física na empresa, demandando mais 2.000 horas de auditoria do que as previstas. Os custos também foram superiores, totalizando $1.150.000.
Pede-se calcular:
A taxa horária de custo utilizada pela Treidy.
O valor dos custos aplicados ao projeto.
A variação total de custo, em valor absoluto, indicando se foi favorável (F) ou desfavorável (D).

Para que se tenha uma taxa de aplicação de custos indiretos, é necessário:
a) Preço de venda e volume de produção.
b) Receita total e custo indireto do período.
c) Volume de produção e custos indiretos.
d) Mão-de-obra direta e volume de produção.
e) Preço de venda e mão-de-obra indireta.

Para formular uma boa taxa de aplicação de custos indiretos é necessário:
a) Receita bruta e despesa.
b) Custos fixos e variáveis.
c) Custos fixos e indiretos.
d) Receita e custos diretos.
e) Custo e despesa diretos.

 Considere as estimativas e definições a seguir:
I – Do volume de atividade.
II – Do rateio dos custos indiretos.
III – Dos custos fixos.
IV – Dos custos variáveis.
V – Do critério de apropriação dos custos indiretos aos produtos.

A sequência correta para elaboração da taxa predeterminada de custos indiretos é:

a) I, II, III, IV e V.
b) I, II, V, III e IV.
c) I, III, IV, V e II.
d) I, II, IV, III e V.
e) I, V, IV, II e III.

 O saldo da conta de variação de CIP, no final do período, deve ser:
a) Extinto.
b) Mantido.
c) Equilibrado.
d) Ativado.
e) Estimado.
 No final do período contábil, o saldo da conta de variações de CIP deve ser distribuído a:
a) Resultado e provisão.
b) Resultado e estoques.
c) Variação de CIP no PL.
d) Resultado e conta caixa.
e) Estoques e imobilizado.