A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
692464

Pré-visualização | Página 6 de 7

Produção/Operações		Recursos Humanos
				Operacional				Operacional				· Planos de vendas		· Plano de Lucros		· Plano de Produção		· Plano de Carreiras
												· Planos de Promoção		· Plano de Investimentos		· Plano de Manutenção		· Plano de Treinamento
												· Plano de Propaganda		· Plano de Fluxo de Caixa		· Plano de Suprimentos		· Plano de Remuneração
												· Plano de Pesquisa de Mercado		· Plano de Orçamento de Despesas		· Plano de Aquisição de Novos Equipamentos		· Plano de Recrutamento e Seleção
												· Plano de Relações Públicas		· Plano de Receitas		· Plano de Racionalização		· Plano de Benefícios Sociais
Fig. 8.3
		
		
		
		
				Descisões				Problema		Natureza do Problema		Decisões-chave		Características Principais
				Estratégicas				Seleção do mix produto/mercado capaz de melhorar o potencial de retorno do investimento da empresa.		Alocação dos recursos totais da empresa entre as oortunidades de produtos/mercados.		Objetivos e metas. Estratégia de diversificação, de expansão, administrativa e financeira. Métodos de crescimento. Planos de crescimento.		Deciões crentralizadas, não-repetitivas e não-programadas.
				Administrativas				Estruturação dos recursos da empresa para proporcionar melhor desempenho.		Organização, aquisição e desenvolvimento de recursos.		Organização: estrutura do fluxo de informações, de autoridade e responsabilidade. Estrutura de conversão de recursos. Aquisição e desenvolvimento de recursos: financeiros, humanos, materiais.		Conflito entre estratégia e operações; entre objetivos individuais e organizacionais.
				Operacionais				Melhoria da realização do potencial de retorno sobre o investimento por meio do desempenho das tarefas.		Distribuição dos recursos entre as áreas funcionais. Programação da aplicação e conversão dos recursos.		Objetivos e metas operacionais. Níveis de preços e saídas programação de produção; níveis de estoque; políticas e estratégias de marketing e de pesquisa e desenvolvimento. Controles		Decisões descentralizadas, repetitivas e programadas.
Fig. 9.2
		
		
		1										A		Prepara o grampo de sustentação		3.50
		2										A		Encaixa o grampo na peça principal		0.50
		3										A		Verifica se o encaixe está firme		0.50
		4										A		Envia ao pivotador		2.00
		5										B		Coloca o pivô no grampo de sustentação		1.50
		6										B		Envia ao bandeiro		2.00
		7										C		Insere a banda lateral no pivô		1.50
		8										C		Parafusa a banda lateral na peça principal		1.50
		9										C		Envia ao instalador		2.00
		10										D		Parafusa o mecanismo eletrônico		1.50
		11										D		Faz ligações elétricas nos pontos A e B		3.50
		12										D		Faz o teste final do produto		3.00
Fig. 9.3
				Depto. de Compras												Almoxariado
				Gerente		Controlador		Comprador		Conferente		Apontador		Supervisor de transporte		Gerente		Almoxarife		Expeditor		Conferente
		1. Recebe o pedido de material
		2. Verifica o estoque do material
		3. Realiza a tomada de preços
		4. Aprova a compra
		5. Elabora o pedido de compra
		6. Recebe o material comprado
		7. Confere o material comprado
		8. Remete o material ao almoxarifado
		9. Recebe o material comprado
		10. Arruma o material comprado
		11. Envia o material aos solicitantes
		12. Confere o material a enviar
Fig. 9.6
		
		ATIVIDADE		JAN.		FEV.		MAR.		ABR.		MAIO		JUN.		JUL.		AGO.		SET.		OUT.		NOV.		DEZ.
		Produto A		500		500		600		600		600		700		700		700		800		800		800		800
		Produto B		200		200		200		300		300		300		300		300		300		300		400		400
		Produto C		100		100		200		200		100		100		100		100		100		100		100		100
		Produto D		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100
		TOTAL		900		900		1100		1200		1100		1200		1200		1200		1300		1300		1400		1400
Fig. 9.8
		
		ATIVIDADE		JAN.		FEV.		MAR.		ABR.		MAIO		JUN.		JUL.		AGO.		SET.		OUT.		NOV.		DEZ.
		Produto A		500		500		600		600		600		700		700		700		800		800		800		50
		Produto B		200		200		200		300		300		300		300		300		300		300		400		400
		Produto C		100		100		200		200		100		100		100		100		100		100		100		100
		Produto D		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100		100
		TOTAL		900		900		1100		1200		1100		1200		1200		1200		1300		1300		1400		650
Fig. 9.9
		
		ATIVIDADE		JAN.		FEV.		MAR.		ABR.		MAIO		JUN.		JUL.		AGO.		SET.		OUT.		NOV.		DEZ.
		Máquina A		05		04		03		02		02		01		01		01		01		01		01		01
		Máquina B		10		08		07		05		05		05		05		05		05		05		05		05
		Máquina C		15		12		11		10		10		10		10		10		10		10		10		10
		Máquina D		20		18		17		16		16		16		16		16		16		16		16		16
		Máquina E		30		28		27		26		26		26		26		26		26		26		26		26
Fig. 9.10
		
		Atividades		Jan.		Fev.		Mar.		Abr.		Maio		Jun.		Jul.		Ago.
		Projeto do novo produto
		Definição de componentes
		Projeto dos componentes
		Aprovação final
		Projeto de produção
		Aquisição do maquiário
		Instalação das máquinas
		Admissão de pessoal
		Treinamento do pessoal
		Testes dos protótipos
		Início da produção
Fig. 9.11
		
		Atividades		Jan.								Fev.								Mar.								Abr.								Mai.								Jun.								Jul.								Ago.
		Projeto do novo produto
		Definição de componentes
		Projeto dos componentes
		Aprovação final
		Projeto de produção
		Aquisição do maquiário
		Instalação das máquinas
		Admissão de pessoal
		Treinamento do pessoal
		Testes dos protótipos
		Início da produção
Fig. 9.12
		
		
		EVENTO		DESCRIÇÃO		TEMPO DIAS		EVENTO PRÉ-REQUISITO		INÍCIO		FIM		INÍCIO		FIM		FOLGA
		1		Projeto do novo produto		5		-		1		5		1		5		0
		2		Definição de componentes		20		1		6		25		6		25		0
		3		Projeto dos componentes		25		2		26		50		26		50		0
		4		Aprovação final		13		3		51		63		51		63		0
		5		Projeto de produção		4		3		2		29		42		45		16
		6		Aquisição do maquiário		20		5		3		49		46		65		16
		7		Instalação das máquinas		10		2		2		35		54		63		28
		8		Admissão de pessoal		20		4 e 7		64		65		64		65		0
		9		Treinamento do pessoal		30		6 e 8		66		66		66		66		0
		10		Testes dos protótipos		5		9		67		71		67		71		0
		11		Início da produção		8		10		72		70		72		79		0
Fig. 10.4
		
		
				MÉTODOS DE INTEGRAÇÃO		VANTAGENS		LIMITAÇÕES
		
				Hierarquia administrativa		Proporciona uma rede capaz de interligar todas as unidades funcionais de uma organização em seu conjunto.		Pode tornar-se sobrecarregada e não funcionar. Uma amplitude de controle muito estreita é onerosa e estanque.
				Departamentalização		Facilita a integração de unidades e busca de convergência de objetivos. Facilita a integração intradepartamental.		Não facilita a integração entre os diferentes departamentos ou funções. Dificulta a integração interdepartamental.
				Assessoria (staff)		Pode suplementar a hierarquia administrativa e auxiliar no desempenho de uma função amplamente integradora.		Custo alto. Pode também criar seus próprios problemas de integração (como conflitos entre linha e staff).
				Comissões e forças-tarefa		Podem lidar com um grande número de problemas e de decisões imprevisíveis.		Custo alto. As pessoas envolvidas precisam dispor de habilidades necessárias à tomada de decisão em grupo.
				Regras e procedimentos		Constitui um meio econômico para obter integração entre assuntos rotineiros.		Limitada a assuntos rotineiros. Uso exagerado pode trazer conseqüências disfuncionais.
				Planos e objetivos		Pode integrar muitos assuntos não-rotineiros que as regras e os procedimentos não conseguem.		Custo alto, principalmente em termos de tempo e de esforços.
				Arranjo físico ou arquitetura		Sob certas circunstâncias pode ser uma solução barata para a integração.		Pode ser oneroso quando as condições são estáveis. Pode corroer a competência especializada.