A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
Psicologia Aplicada a Saude U1

Pré-visualização | Página 13 de 15

Marques (2005 apud LEITE et al. 2010), a ciência psicológica reúne 
seus conhecimentos e os traduz em acolhimento ao reconhecer que a escuta 
atenta e humanizada tem significado importante para o usuário. O autor define 
acolhimento como a disponibilidade afetiva do psicólogo, que estendemos aos 
demais profissionais, para receber e aceitar a expressão do sofrimento do indivíduo 
e reconhece que tal escuta por si só já proporciona algum grau de alívio.
Assimile
Acolher implica assegurar a expressão da subjetividade do paciente 
na situação de usuário do sistema da saúde. Para tanto, esse paciente 
precisa ser tratado a partir de sua individualidade e não a partir da 
massificação de procedimentos. Cada indivíduo tem uma história e, 
portanto, necessidades específicas.
Outro aspecto importante no contexto da humanização da saúde é o 
encaminhamento. Bem, se o acolhimento é o primeiro contato do paciente com a 
equipe, o encaminhamento é o segundo passo rumo ao atendimento humanizado. 
Após a avaliação de risco é importante encaminhar o paciente ao tipo de assistência 
de que necessita. Contudo, o encaminhamento adequado é decorrência da 
classificação de risco realizada durante o acolhimento do paciente ao serviço da 
saúde. Para tanto, deve-se contemplar que o atendimento seja realizado por todos os 
profissionais que se fazem necessários para a recuperação da saúde e da qualidade 
de vida do indivíduo-paciente. Aliás, o termo indivíduo-usuário aqui cunhado tem o 
objetivo de chamar a atenção para o fato de que antes de paciente a pessoa é um 
indivíduo. Isso significa que a pessoa traz consigo uma história de vida repleta de 
crenças, valores, relações e vínculos afetivos, e tudo isso influenciará diretamente as 
expectativas e os temores em relação à sua saúde e ao adoecimento.
Após tratarmos o acolhimento e o encaminhamento do paciente atendido pelo 
sistema de saúde, é o momento de conhecermos a terceira etapa do atendimento 
humanizado, o acompanhamento no serviço de saúde humanizado. O Programa 
Nacional de Humanização da Assistência Hospitalar define o acompanhamento 
como uma das funções da equipe técnica. Essa tarefa envolve desde a criação de 
métodos de acompanhamento adequados às necessidades de cada região do país, 
de acordo com as possibilidades que cada região tem de oferecer tal cuidado com 
eficiência. Para tanto, deve-se considerar a capacidade das Secretarias Estaduais e 
Municipais de Saúde, as ferramentas e os dispositivos que cada Secretaria possui.
Ao longo desta unidade usamos o termo paciente. Na Seção 1.1 o uso foi 
feito porque se abordava primordialmente o trabalho do psicólogo. Nas seções 
1.2 e 1.3 foi mais comum utilizar o termo paciente, em razão de termos tratado 
do atendimento da equipe interdisciplinar, o que envolve diversos profissionais, 
Conceitos básicos de Psicologia e saúde
U1
51
não somente o psicólogo. Aqui se ousou cunhar o termo indivíduo-usuário para 
marcar a ideia central da humanização do atendimento na área da saúde que 
preza a subjetividade do indivíduo. Para encerrar, vamos esclarecer as definições 
de acordo com Ministério da Saúde.
- Paciente: aquele que se submete, passivamente, sem criticar o 
tratamento recomendado.
- Cliente: qualquer comprador de um bem ou serviço, incluindo 
quem confia sua saúde a um trabalhador da saúde, incluindo poder de 
decisão e equilíbrio de direitos. 
- Usuário: abrange tanto o cliente quanto o acompanhante do cliente, o 
familiar do cliente, o trabalhador da instituição, o gerente da instituição 
e o gestor do sistema.
Vocabulário 
Portanto, os termos cliente e usuário estão mais próximos do conceito de 
humanização da saúde. 
Sem medo de errar
No início desta seção informamos que os temas tratados ao longo da Unidade 1 
apresentam relação entre si. Portanto, o desafio que lançamos aos alunos é localizar 
essa interação ao preparar o seminário desta seção. Essa linha de raciocínio os levará 
a preparar uma apresentação que contemplará um encadeamento lógico de ideias 
à medida que mostra como os diversos temas se complementam. A apresentação 
dos alunos contribuirá para formá-los como profissional com habilidade para 
expressar ideias de forma clara, coerente e encadeadas a partir de uma sequência 
lógica, o que fortalecerá seus argumentos. Para tanto, é recomendado que os 
alunos recorram ao material das seções anteriores. 
Para tanto, esperamos que os alunos tenham consultado a Seção 1.1 com o 
objetivo de pesquisar qual é o objeto de estudo da Psicologia.
Atenção!
Lembre-se de que a subjetividade do indivíduo é um conceito que 
permeia os temas tratados até este ponto. Por isso, inclua a definição 
de subjetividade em sua apresentação.
Conceitos básicos de Psicologia e saúde
U1
52
Em seguida, esperamos que cada um dos alunos tenha consultado a Seção 1.2 
para explicar a diferença entre o modelo biomédico e o modelo biopsicossocial, 
enfatizando que o último é o modelo em vigor no sistema de saúde contemporâneo. 
Com a leitura da Seção 1.3, cada um dos alunos deve ter mostrado as interfaces 
que a Psicologia estabelece com outras disciplinas e a ideia da rede de atenção 
à saúde. Para finalizar, esperamos que o aluno em questão tenha selecionado, 
na Seção 1.4, a ideia central da Política Nacional de Humanização (PNH), dando 
ênfase ao conceito de acolhimento. 
É importante ressaltar de que modo a Psicologia contribuiu com os 
conceitos selecionados para compor seu seminário.
Lembre-se
Avançando na prática
Pratique mais
Instrução
Desafiamos você a praticar o que aprendeu transferindo seus conhecimentos para novas situações 
que podem ser encontradas no ambiente de trabalho. Realize as atividades e depois compare-as com 
as de seus colegas.
“Tira teima”
1. Competência de Fundamento 
de Área
Conhecer o comportamento humano e as relações subjetivas 
que o indivíduo estabelece no meio em que vive.
2. Objetivos de aprendizagem
Conhecer a Política Nacional de Humanização (PNH); 
identificar como a Psicologia pode participar da PNH; definir 
humanização e acolhimento.
3. Conteúdos relacionados
Definição de psicologia; objeto de estudo da Psicologia; 
subjetividade; modelo biomédico; modelo biopsicossocial; 
interfaces da Psicologia.
4. Descrição da SP
Considere que sua professora solicitou que levantasse 
dúvidas em relação ao conteúdo da Seção 1.4, e seus colegas 
informaram que não entenderam de que forma a Psicologia 
da Saúde se relaciona com o conteúdo da aula atual. Como 
você explicaria essa relação para a sala de aula?
5. Resolução da SP
Como mostrado na Seção 1.3, a Psicologia da Saúde prioriza 
a educação e a atenção integral ao indivíduo em oposição ao 
modelo biomédico. Dessa forma, ela pode contribuir com a 
PNH tanto compondo a equipe interdisciplinar, que cuida dos 
usuários, quanto participando da formação da equipe de saúde, 
já que um de seus propósitos está voltado a práticas educativas.
Conceitos básicos de Psicologia e saúde
U1
53
A Política Nacional de Humanização apoia-se no modelo 
biopsicossocial. Compreende o indivíduo, então, em sua totalidade, 
trabalha com equipes interdisciplinares e equilibra a importância 
atribuída ao corpo e à subjetividade do usuário do sistema de saúde.
Lembre-se
A primeira intervenção que a Psicologia Hospitalar fez concentrou-se 
em crianças pós-operadas da coluna, lembra-se? Consideramos o que 
foi visto até o momento, o que mudou no conceito de equipe de saúde 
desta época até os dias atuais? Elabore uma resposta.
Faça você mesmo
Faça valer a pena
Agora chegou o momento de aplicar o conhecimento adquirido ao longo 
da Seção 1.4. Responda as questões seguintes, o que contribuirá com a 
consolidação das informações.
1. O Programa Nacional de Humanização da Atenção Hospitalar (PNHAH) 
foi implantado no período de 2000 a