A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Ocupação Temporária

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ocupação Temporária 
 
1. Conceito 
“Ocupação provisória ou temporária é a modalidade de intervenção do Estado na 
propriedade de bens particulares em apoio à realização de obras públicas ou à 
prestação de serviços públicos, mediante utilização discricionária, auto executável, 
remunerada ou gratuita e transitória. Pode ter como objeto bem móvel ou imóvel. 
Não tem natureza real.” Alexandre Mazza 
 
2. Incidência 
Bem móvel ou imóvel. 
 
3. Características 
a) Ato discricionário 
b) Auto Executável 
c) Remunerada ou gratuita 
d) Precário 
e) Não tem natureza real. 
 
4. Indenização 
REGRA: NÃO HÁ. 
Exceções: 
a) Quando é vinculada a desapropriação (art. 36 do Decreto-Lei n. 3.365/41: “É 
permitida a ocupação temporária, que será indenizada, afinal, por ação própria, de 
terrenos não edificados, vizinhos às obras e necessários à sua realização”). Nesse 
caso, a indenização será obrigatória. 
b) Se o proprietário demonstrar algum prejuízo especial provindo do uso compulsório 
do bem. 
 
 
Prazo: 5 anos prescricionais para o proprietário requerer a indenização pelo prejuízo. 
 
5. Exemplos: 
“Outros conhecidos exemplos são: o previsto na lei eleitoral, para a ocupação de 
prédios particulares destinados à instalação de serviços eleitorais, e a ocupação de 
terrenos particulares para depósito de equipamentos e materiais, enquanto são 
empreendidas obras no logradouro, variedade esta em que é comum a delegação de 
sua execução a empreiteiros e concessionários de obras e serviços públicos.” Diogo 
Figueiredo.