Aula 05 - Laminação
55 pág.

Aula 05 - Laminação


DisciplinaProcessos de Conformação Mecânica38 materiais281 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Laminação 
Aula 05 
Prof. Everaldo B. CarvalhoProf. Everaldo B. Carvalho
Processos de Conformação Mecânica
Laminação 
Aula 05 
Prof. Everaldo B. CarvalhoProf. Everaldo B. Carvalho
Processos de Conformação Mecânica
Processo de conformação mecânica
Laminação
a passar entre dois cilindros,
a mesma velocidade superficial,
distância menor que o valor
deformada
Ao passar entre os cilindrosAo passar entre os cilindros
tendo sua espessura reduzida
aumentados
O processo pode realizado a
mecânica no qual o metal é forçado
girando em sentidos opostos, com
superficial, distanciados entre si a uma
valor da espessura da peça a ser
o metal sofre deformação plásticao metal sofre deformação plástica
reduzida e o comprimento e a largura
a quente e a frio
Redução total = ho \u2013 h1Redução total = ho \u2013 h1
Alargamento total = b1 \u2013 bo
Alongamento total = l1 \u2013 lo 
Em algumas situações o
alargamento pode vir a ser
desprezado
Laminação
Passagem da peça pelos cilindros
força de atrito que atua na superfícieforça de atrito que atua na superfície
e os cilindros
A força de atrito depende do
normal na superfície de contato
A pressão exercida pelos cilindros
superfície de contato) tem
deformação plástica do material
processada + condições de
Redução e Velocidade)
cilindros ocorre através da ação da
superfície de contato entre as peçassuperfície de contato entre as peças
do coeficiente de atrito e da força
contato
cilindros (força normal / área da
correlação com a resistência a
material da peça que está sendo
de processamento (Temperatura,
Laminação a quente
A peça inicial é geralmente
convencional) ou uma placaconvencional) ou uma placa
Temp. trabalho > Temp. recristalização
(evita-se o encruamento para
É mais comumente aplicadaÉ mais comumente aplicada
de desbaste), onde são necessárias
seccões tranversais
Laminação a quente
um lingote fundido (lingotamento
ou tarugo (lingotamento contínuo)ou tarugo (lingotamento contínuo)
recristalização do metal da peça
para os passes seguintes)
aplicada em operações iniciais (operaçõesaplicada em operações iniciais (operações
necessárias grandes reduções de
Laminação a frio
A peça inicial é um produto
fio-máquina, laminado a quente
Temp. trabalho < Temp. recristalização
O material apresenta maior
efeito do encruamento, impossibilitando
seccão transversal da peça em
Tratamento de recozimento,
laminação, pode vir a ser necessário
É aplicado para operações finais
onde se exige acabamento superficial
semi-acabado, geralmente chapa ou
quente
recristalização do metal da peça.
resistência a deformação devido o
impossibilitando elevadas reduções na
um só passe
entre uma sequência de passes de
necessário
finais de acabamento, para aplicações
superficial superior
Placas Blocos
Chapas Perfis
Tubos
Folhas
Tarugos
Laminação 
a quente
Trilhos Barras
Barras
Laminação 
a frio
Trefilados
Tubos
a frio
Mecânica da laminação
* Arco de contato AB
* Ângulo de contato:
Cos \u3b1 = 1 \u2013 (ho \u2013 h1)/2RCos \u3b1 = 1 \u2013 (ho \u2013 h1)/2R
* ho x Vo = h1 x V1
Considerando a variação
da largura b desprezivel
Vo = velocidade de entrada
V1 = Velocidade de saídaV1 = Velocidade de saída
\u2022Ponto neutro ou ponto de 
não deslizamento
Ponto no qual a velocidade
periférica dos cilindros é
igual a velocidade da placa Processo de compressão direta
Mecânica da laminação
Processo de compressão direta
Tipos de laminadores
O laminador é a máquina
laminação. O mesmo podelaminação. O mesmo pode
laminação
Cadeira de laminação: estrutura
cilindros com os mancais
necessários
Em função da temperatura
laminado e da temperatura
são classificados como cilindros
frio
Tipos de laminadores
máquina que executa o processo de
pode ter uma ou mais cadeiras depode ter uma ou mais cadeiras de
estrutura metálica que suporta os
mancais e todos os demais acessórios
de recristalização do metal a ser
de trabalho do metal, os cilindros
cilindros de laminação a quente ou a
Cadeira de laminaçãoCadeira de laminação
Duo
Tipos de laminadores
É composto por dois cilindros
giram em sentidos opostos
periférica
- Duo com retorno por cima- Duo com retorno por cima
- Duo reversível
- Duo contínuo (laminação contínua)
Tipos de laminadores
cilindros de mesmo diâmetro e que
opostos com a mesma velocidade
cimacima
contínua)
Contínuo
Constituído por diversas gaiolas
que os cilindros das gaiolas
proporcionalmente maiores
entre uma e outra gaiola
Comumente empregado paraComumente empregado para
barras, tiras, arames e chapas
gaiolas dispostas em série, de forma
subsequentes giram a velocidades
para evitar acúmulo de material
para o trabalho com vergalhões,para o trabalho com vergalhões,
chapas
Trio
É composto por três cilindros dispostos um sobre o outro
Em modernos laminadoresEm modernos laminadores
basculantes para passar as peças
a outro
Quádruo
É composto por quatro cilindros dispostos um sobre o outroÉ composto por quatro cilindros dispostos um sobre o outro
Há dois cilindros de trabalho
de apoio
Empregado na laminação de
obter uma espessura uniforme
É composto por três cilindros dispostos um sobre o outro
laminadores há mesas elevatórias oulaminadores há mesas elevatórias ou
peças de um conjunto de cilindros
É composto por quatro cilindros dispostos um sobre o outroÉ composto por quatro cilindros dispostos um sobre o outro
trabalho e dois cilindros de suporte ou
de chapas de forma que se possa
uniforme em toda secção transversal
Laminador universal
Existe uma combinação de cilindros horizontais e verticaisExiste uma combinação de cilindros horizontais e verticais
É empregado na laminação
cilindros verticais devem garantir
Laminador Sendzimir
Cada cilindro de trabalho éCada cilindro de trabalho é
apoio
Sistema que permite grandes
uma das passagens (maior carga
Existe uma combinação de cilindros horizontais e verticaisExiste uma combinação de cilindros horizontais e verticais
laminação de perfis pesados onde os
garantir a uniformidade da secção
é suportado por dois cilindros deé suportado por dois cilindros de
grandes reduções de espessura em cada
carga compressiva)
Laminador SendzimirLaminador Sendzimir
Sistema de troca
rápida de cilindros
(1 a 2 minutos)
Cartuchos\u201d inseridos
hidraulicamentehidraulicamente
Laminador 
Sendzimir
Laminador-mandrilador
Utilizado para fabricação de tubos sem costura de diversos Utilizado para fabricação de tubos sem costura de diversos 
tipos, com destaque para o processo 
Para fabricação de tubos
laminadas, que são
conformação em rolos e soldaconformação em rolos e solda
Utilizado para fabricação de tubos sem costura de diversos Utilizado para fabricação de tubos sem costura de diversos 
tipos, com destaque para o processo Mannesmann
tubos com costura se utiliza tiras
submetidas posteriormente a
soldasolda
Tubos sem costura
Tubos com costura
Componentes de um laminador
Gaiolas: Composta pelas
constituem a cadeira de laminaçãoconstituem a cadeira de laminação
meio de mancais
Cilindros de laminação: Peças
Fabricadas a partir de aços-
Caixa de pinhões: Tem comoCaixa de pinhões: Tem como
de rotação do motor de acionamento
Fusos ou parafusos: Controlam
superior (ajuste da espessura)
Componentes de um laminador
pelas duas estruturas metálicas que
laminação. Suportam os cilindros porlaminação. Suportam os cilindros por
Peças inteiriças fundidas ou forjadas
-ferramenta, aços-liga entre outros
como função transmitir o movimentocomo função transmitir o movimento
acionamento aos cilindros
Controlam a elevação do cilindro
espessura)
Cilindros de laminação