Sociologia Jurídica e Judiciária
4 pág.

Sociologia Jurídica e Judiciária


DisciplinaSociologia Jurídica8.811 materiais70.526 seguidores
Pré-visualização1 página
1a Questão (Ref.: 201701100388)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	O papel da Sociologia Jurídica é: 
		
	
	desvendar como a sociedade reage ao Direito, de forma que este possa ser instrumento de controle social; 
	
	desvendar as consequências das regras do Direito, de forma que este não sirva de instrumento de controle social das elites; 
	
	desvendar as consequências do autoritarismo do Direito, de forma que este sirva à justiça das elites
	
	desvendar como o Direito reage à sociedade, de forma que este possa ser instrumento de controle social; 
	 2a Questão (Ref.: 201701670605)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	O Direito, como vemos mais uma vez, é uma ciência social. Suas normas são regras de conduta para disciplinar o comportamento do indivíduo na sociedade, visando atender uma necessidades social. (Cavalieri Filho, 2011). No que tange a relação do Direito na sociedade, NÃO é correto afirmar:
		
	
	O Direito não necessita de regras de conduta para organizar a sociedade.
	
	O Direito estabelece regas de conduta para estabelecer a organização social.
	
	O Direito previne conflitos.
	
	O Direito compõe conflitos.
	
	O Direito tem por finalidade separa o lícito do ilícito segundo valores de convivência da sociedade.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201701825644)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Sobre a composição jurídica é correto afirmar que: I - ela só ocorre realizada mediante um critério previamente elaborado e enunciado II- é aplicável a todos os casos que ocorrem a partir da elaboração de uma norma relacionada. III - tem como características: a anterioridade, a publicidade e a universalidade. 
		
	
	apenas a opção III está correta. 
	
	apenas a opção II está correta. 
	
	apenas as opções I e II estão corretas. 
	
	apenas a opção I está correta. 
	
	todas as opções estão corretas 
	
	 4a Questão (Ref.: 201701902677)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Há três critérios de composição . Tais critérios apresentam soluções de acordo com a natureza do caso, seja para definir o titular de direito, determinar a restauração da situação anterior ou aplicar penalidade de diferentes tipos. Entre os critérios aquele que estabelece pelo mútuo acordo das partes: 
		
	
	Critério autoritário 
	
	Critério de composição voluntária 
	
	Justiça salomônica 
	
	Critério de composição jurídica 
	
	Critério nas sociedades antigas 
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201702115814)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Dentre os elementos listados abaixo, quais deles contribuem para a eficácia da norma.
		
	
	O misoneismo: aversão às inovações ou transformações do status quo, velhos hábitos, costumes, privilégios de grupos que impedem que lei seja aplicada
	
	Os fatores instrumentais, que dependem da atuação dos órgãos de elaboração e de aplicação do direito, fatores referentes à situação social.
	
	A invalidade de uma norma jurídica.
	
	A antecipação da lei à realidade social existente
	
	A desatualização da lei
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201701978844)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	   O Estado configura-se como uma organização de caráter politico que visa não só a manutenção e coesão, mas a regulamentação da força em uma formação social determinada. Esta força está alicerçada, por sua vez, em uma ordem coercitiva, tipificada pela incidência jurídica. Para Hans Kelsen, o Estado é um estado de Direito permanente, porquanto a personalidade jurídica do Estado é a expressão de uma unidade normativa jurídica. Logo, podemos dizer que para Hans Kelsen, o Monismo Jurídico defende:
 
		
	
	O Estado é o único que possui legalidade para dizer o direito, devendo democratizar sua competência com o Direito alternativo.
 
	
	O Estado como a única fonte do Direito, devendo este democratizar sua legitimidade de dizer o Direito.
	
	O Direito é extensão do Estado, mas nem sempre o Estado é extensão do Direito. Sendo ilegítima a coexistência de normas que ultrapassam o caráter de simples regulamentos. 
	
	A Existência de mais de uma fonte do Direito além da norma manifesta pelo Estado, sendo ilegítima a coexistência normas que ultrapassando o caráter de simples regulamentos, adquiram o alcance de verdadeiras regras jurídicas.
 
	
	O Direito e Estado como construtos da mesma realidade, sendo ilegítima a coexistência normas que ultrapassando o caráter de simples regulamentos, adquiram o alcance de verdadeiras regras jurídicas.
 
	
	 7a Questão (Ref.: 201701901060)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Sabe-se que a função social do direito é definida a partir da própria sociedade, nas inter-relações sociais. Por tanto é uma ciência essencialmente social, uma peculiaridade da sociedade que determina uma finalidade fundamental. Esta finalidade é: 
		
	
	Determinar as atividades produtivas
	
	Exercer o caráter social nas relações
	
	Excluir sanções sociais
	
	O caráter preventivo
	
	Estar paralelo nas atividades econômicas
		Gabarito Comentado.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201701814520)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Em editorial, o jornal Folha de S.Paulo em 28.03.2015, apoiou a proposta do PMDB de fixar prazos para que o presidente da República indique um ministro para o Supremo Tribunal Federal. O jornal endossou as críticas dos ministros Celso de Mello e Marco Aurélio à demora da presidente Dilma Rousseff em indicar o substituto de Joaquim Barbosa, que se aposentou há oito meses. ¿Não faltam motivos para a exasperação dos dois mais antigos membros da corte. Com uma cadeira vazia, a carga de trabalho dos magistrados aumenta, o que, de acordo com eles, tem provocado o adiamento de algumas decisões¿. Pelo que propõe o PMDB, caso a presidente desrespeite o prazo, a função de indicar um nome para o Supremo é avocada para o Legislativo. Diante da notícia, o Legislativo estaria legitimado a exercer uma função atípica à sua, cuja função principal é a de: 
		
	
	executar as leis.
	
	tornar as leis vigentes
	
	administrar as leis
	
	aplicar as leis 
	
	elaborar as leis
		
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201701740398)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	(TRF- 4ª Região / 2014/ Analista Judiciário) Os tribunais do país estão, em regra, sujeitos em sua composição ao chamado quinto constitucional, que vem a ser o preenchimento de um quinto de seus cargos distribuídos igualmente entre advogados e membros do Ministério Público. Configuram EXCEÇÕES ao quinto constitucional: 
		
	
	Supremo Tribunal Federal e Tribunal Superior do Trabalho. 
	
	Tribunais Regionais Federais e Tribunais de Justiça. 
	
	Tribunal Superior do Trabalho e Tribunal Superior Eleitoral.
	
	Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça e Tribunal Superior Eleitoral.
	
	Superior Tribunal de Justiça e Tribunais Regionais Federais. 
		
	
	
	 10a Questão (Ref.: 201701839407)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Trata-se de uma instituição pública autônoma, com a incumbência de defender o regime democrático e os interesses sociais e individuais indisponíveis e a ordem jurídica(art.127, CF/88). Pode-se afirmar tem a obrigação, portanto, de defender o interesse público, conduzindo-se, sempre, com isenção, apartidarismo e profissionalismo. Possui independência funcional e administrativa.
		
	
	e) PROMOTORIA
	
	a) CNJ
	
	b) AGU
	
	d) FORÇAS ARMADAS
	
	c) MINISTERIO PUBLICO