A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
SISTEMA DIGESTIVO POLIGÁSTRICO

Pré-visualização | Página 2 de 2

do mesoduodeno, tem inicio no piloro e fim na prega duodenocólica (prega de tecido conjuntivo que liga a parte do cólon descente ao duodeno);
É curto em ruminantes e eqüinos, neste ultimo sendo muito forte e apresenta-se longo em cães e gatos abraça a cabeça do pâncreas;
INTESTINO DELGADO
Inicia na porção cranial do piloro localizada no terço superior e a direita da cavidade abdominal, onde se apresenta a flexura duodenal cranial (dobra do tubo cranialmente, de onde o tubo corre caudal;
É na porção final do duodeno que é encontrado a porção ascendente, logo após a flexura duodenal, que se dirige cranialmente, terminando na transição com o jejuno na flexura duodenojejunal.
JEJUNO:
Inicia no mesentério é um tubo formado de diversas pregas suspensas, fixas na porção dorsal pelo mesojejuno, e ainda há a presença das Placas de Peyer;
Nos ruminantes é voltado para a direita, no eqüino localizado no flanco esquerdo, onde o mesoduodeno e mesojejuno permitem ampla movimentação principalmente do jejuno (o que vem a causar facilmente cólicas devidas possíveis torções causadas pela flexibilidade do órgão). 
INTESTINO DELGADO
ÍLEO:
É relativamente curto e com camada muscular desenvolvida, facilitando a movimentação do conteúdo intestinal em direção ao intestino grosso;
INTESTINO DELGADO
INTESTINO DELGADO
INTESTINO GROSSO
O intestino grosso em sua maior parte é bem mais largo que o intestino delgado e está ligado a parede abdominal dorsal pelo mesentério é constituído pelo ceco, colón e reto;
O ceco é a primeira parte do intestino grosso, um tubo cego cuja delimitação do colón é marcada pela entrada do íleo;
Se comunica com o íleo pelo ostio ileal e com o colón pelo ostio cecocolico;
INTESTINO GROSSO
O colón é dividido em segmentos ascendente, transverso e descendente;
O ascendente é indubitavelmente o mais longo e possui uma característica em estiral, o colón transverso é curto e cruza a linha media cranial ate a raiz mesentéria e prossegue caldalmente no colón descendente;
O colón descente se torna o reto o qual passa caudalmente como a parte mais dorsal das vísceras pélvicas. Está normalmente circundado por uma grande quantidade de gordura.
INTESTINO GROSSO
CÃO
SUÍNO
CONCLUSÃO
Digestão de cada ser vivo está adaptada aos seus hábitos alimentares;
No caso dos ruminantes, como boi, carneiro, cabra, girafa, veado, camelo, entre outros, que se alimentam de vegetais, o estômago é muito desenvolvido;
Quando esses animais estão com o alimento na boca, eles o mastigam muito pouco.
REFERENCIAS
http://www.reproducao.ufc.br/DIGESTrum.pdf
 http://www.rehagro.com.br/siterehagro/publicacao.do?cdnoticia=460
 http://www.beefpoint.com.br/producao-de-metano-em-bovinos-e-noticia_57061_15_326_.aspx
www.baraobiologia.com/wp-content/uploads/2014/01/digestorio-vert.pdf
www.uff.br/fisiovet/Conteudos/apostila2012fisioII.pdf

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.