Obrigações
50 pág.

Obrigações


DisciplinaCivil 2761 materiais1.272 seguidores
Pré-visualização14 páginas
Aula 02
Direito Civil p/ OAB 1ª Fase XXIV Exame - Com videoaulas 
Professor: Paulo H M Sousa
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 49 
DIREITO CIVIL ± OAB XXIV 
Teoria e Questões 
Aula 02 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
 $8/$\ufffd\ufffd\ufffd 
',5(,72\ufffd'$6\ufffd2%5,*$d®(6\ufffd, 
Sumário 
Sumário .................................................................................................... 1 
Considerações Iniciais ................................................................................ 2 
6. OBRIGAÇÕES ......................................................................................... 2 
6.1. Teoria Geral das Obrigações .............................................................. 2 
6.2. Estrutura das obrigações ................................................................... 8 
6.2.1 ± Quanto ao vínculo ........................................................................ 9 
6.2.2 ± Quanto ao objeto ....................................................................... 10 
6.2.3 ± Quanto ao sujeito....................................................................... 17 
6.3. Classificação das obrigações ............................................................ 19 
6.3.1 ± Obrigações de dar ...................................................................... 19 
6.3.2 ± Obrigações de fazer.................................................................... 27 
6.3.3 ± Obrigações de não fazer ............................................................. 28 
6.4. Solidariedade ................................................................................. 29 
6.4.1 ± Solidariedade Passiva ................................................................. 30 
6.4.2 ± Solidariedade Ativa .................................................................... 35 
Resumo da Aula ....................................................................................... 38 
Lista de Questões da Aula ......................................................................... 43 
Considerações Finais ................................................................................ 48 
 
 
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 49 
DIREITO CIVIL ± OAB XXIV 
Teoria e Questões 
Aula 02 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
 
$8/$\ufffd\ufffd\ufffd\ufffd±\ufffd',5(,72\ufffd'$6\ufffd2%5,*$d®(6\ufffd, 
 
Considerações Iniciais 
Na aula passada, finalizamos a Parte Geral do Direito Civil, que compreendeu as 
noções gerais sobre pessoas, bens e a teoria do fato jurídico. Essa é uma parte 
mais introdutória, mas que compreende uma quantidade considerável de 
questões na 1ª Fase da OAB. 
Agora, nesta aula, veremos a primeira parte da Teoria Geral das Obrigações, 
englobando a parte das modalidades das obrigações e sua classificação 
tradicional. Nos encaminhando para o final da aula veremos um tema cheio de 
detalhes importantes: a solidariedade. 
1DV\ufffd$XODV\ufffd\ufffd\ufffdH\ufffd\ufffd\ufffdYLPRV\ufffdWRGDV\ufffdDV\ufffd³SHoDV´\ufffdQHFHVViULDV\ufffdSDUD\ufffdPRQWDU\ufffdQRVVR\ufffdTXHEUD-
cabeças. Agora é hora de juntar cada uma delas e começar a montá-lo. As 
obrigações serão as primeiras peças que vamos montar, e são de extrema 
relevância justamente porque serão vistas no restante do Curso. Elas estão 
presentes nos contratos ±o local mais visível das obrigações ±, nas coisas, na 
empresa, no consumidor, na família e nas sucessões. 
Na totalidade dos Exames, tivemos 27 questões que envolviam diretamente o 
tema das Obrigações. No XXIII Exame, o realizado mais recentemente, não 
tivemos questão alguma sobre o Direito das Obrigações, o que o torna 
um tema a prestar atenção para o XXIV Exame! O Direito das Obrigações, 
como se vê, é bastante relevante para a sua prova. 
Vale lembrar, ainda, que muita coisa do Direito das Obrigações é vista 
indiretamente, na parte de Contratos, Responsabilidade Civil e Consumidor. Ou 
seja, as Obrigações são tema basal do restante do primeiro grande pilar 
fundamental do Direito Civil: os Contratos. Assim, se você quer ter certeza de 
que as questões de Direto Civil não serão um problema para a sua prova, vale a 
pena estudar com mais afinco essa parte. 
6. OBRIGAÇÕES 
6.1. Teoria Geral das Obrigações 
Os direitos obrigacionais também são chamados de Direitos Pessoais. Por quê? 
Para responder a essa pergunta, é necessário compreender o sentido jurídico do 
WHUPR\ufffd³REULJDomR´\ufffd\ufffdTXH se diferencia do sentido comum do termo. Em geral, na 
OLQJXDJHP\ufffdFRPXP\ufffdOHLJD\ufffd\ufffdREULJDomR\ufffdVLJQLILFD\ufffd³GHYHU´\ufffd\ufffdQXP\ufffdVHQWLGR\ufffdJHQpULFR\ufffd\ufffdTXH\ufffd
se aproxima da moral. Por exemplo, num ônibus, caso eu esteja sentado num 
banco preferencial, tenho o dever de ceder meu lugar a uma mulher grávida. Mas 
essa é uma verdadeira obrigação? 
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 49 
DIREITO CIVIL ± OAB XXIV 
Teoria e Questões 
Aula 02 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
Não, porque não há uma consequência jurídica para o descumprimento 
desse dever. A noção de obrigação, portanto, tem um algo mais em relação ao 
termo utilizado ordinariamente. Podemos conceituar, genericamente, utilizando 
as lições de Clovis do Couto e Silva, a REULJDomR\ufffdFRPR\ufffd³XP\ufffd
vínculo que liga as partes a uma prestação de 
conteúdo patrimonial para a satisfação do interesse 
GR\ufffdFUHGRU´\ufffd 
Segundo a Teoria Dualista o Direito Privado, em geral, 
pode ser classificado em Direitos Pessoais e Direitos 
Reais, apesar de ambos poderem se inserir no chamado 
direito patrimonial. Há autores que diferencial o Direito Patrimonial do Direito 
Pessoal, mas essa é uma distinção outra, que não nos serve nesse momento. 
A distinção entre Direito Pessoal e Direito Real é de sua importância no campo 
dos efeitos jurídicos. Em linhas gerais, apesar das inúmeras críticas a serem feitas 
a essa distinção, ela é importante para compreendermos o funcionamento, 
aplicação e efeitos de diferentes institutos. 
Pode-se dizer, então, que o Direito das Obrigações compreende uma 
satisfação originada por uma pessoa, ao passo que o 
Direito das Coisas compreende uma satisfação 
originada por uma coisa. Por exemplo, numa relação 
creditícia, a satisfação do credor é diversa, a depender da forma de 
assecuramento da dívida; numa fiança a satisfação do credor se dá por uma 
pessoa, o fiador, ao passo que numa hipoteca a satisfação do credor se dá por 
uma coisa, o imóvel hipotecado. 
Podemos, a partir dessa distinção, traçar algumas diferenças entre o Direito 
das Obrigações e o Direito das Coisas: 
 
 
‡ Ao passo que no Direito das Obrigações o objeto da relação
jurídica é uma prestação, no direito das coisas o objeto da relação
é, em última análise, uma coisa;
1. Objeto
‡ Como regra, um direito obrigacional tende a ser temporal, ou 
seja, é criado já se visando sua extinção, enquanto um direito 
real tem caráter duradouro, ou seja, não é pensado para se 
esgotar;
2. Duração
 
 
 
Prof. Paulo H M Sousa www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 49 
DIREITO CIVIL ± OAB XXIV 
Teoria e Questões 
Aula 02 ± Prof. Paulo H M Sousa 
 
 
 
 
‡ Como as obrigações tendem ao infinito, dada a liberdade de ser
criar diferentes obrigações no tempo, categorizam-se as
obrigações por serem numerus apertus, como se pode ver no art.
425 do CC/2002 \ufffd³e lícito às partes estipular contratos atípicos,
observadas as normas gerais fixadas neste &yGLJR´\ufffd. Já o Direito
das Coisas se caracteriza por ser numerus clausus, ou, em outras
palavras, os direitos reais são taxativos; veja-se, por isso, o art.
1.225 do CC/2002 \ufffd³6mR direitos UHDLV´\ufffd\ufffd que estabelece um rol
taxativo de direitos nos incisos;
3. Quantidade
‡ Os direitos pessoais formam-se a partir da vontade e, por isso,
eles são chamados de direitos em