A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
CLP2

Pré-visualização | Página 4 de 5

em A(s), E(s), O(s); EM, ENS; AM: vida, pele, 
bisnetos, jovem, itens, cantam. 
 
Assim, todas as palavras paroxítonas que tiverem qualquer outra terminação além dessas receberão acento: 
 
ã (s) – ímã, órfã, ímãs, órfãs; 
 
ão (s) – órfão, bênção, órfãos; 
 
i(s) – táxi, júri, lápis; 
 
u(s) – vírus, bônus, Vênus; 
 
um, uns – álbum, álbuns. 
 
om, ons – íons, prótons. 
 
ps – bíceps, fórceps. 
 
R – éter, mártir. 
 
X – tórax, látex. 
 
 
 
N – hífen, pólen. 
 
L – túnel, móvel. 
 
Ditongos – secretária, área, mútuo. 
 
 
PALAVRAS PROPAROXÍTONAS (as mais raras na Língua Portuguesa) 
 
- Todas as palavras proparoxítonas são acentuadas: cálice, álcool, elétrico... 
 
 
IMPORTANTE! 
Quando falamos em acentuação gráfica, tivemos como foco o uso do acento agudo e do acento circunflexo. 
É importante lembrar que o uso do trema foi totalmente abolido com o novo acordo ortográfico. Sobre o 
acento grave, vamos, na aula 4, entender sua utilização para indicar a ocorrência de crase, pois, como esse 
fenômeno envolve a presença de uma preposição, trata-se também de uma questão de regência. 
 
 
b) Regras especiais 
 
I- Ditongos: recebem acento os ditongos ÉI, ÉU e ÓI das palavras oxítonas e monossilábicas. 
 
Importante! Após a reforma ortográfica, o acento nesses ditongos foi abolido somente nas palavras 
paroxítonas: ideia, heroico, colmeia... 
 
II- Hiatos (duas vogais seguidas, mas em sílabas diferentes): 
 
I e U - são acentuados o I e o U tônicos, segunda vogal de hiato, sozinhos na sílaba (ou acompanhados de 
S), não seguidos de NH ou não precedidos de ditongo em palavra paroxítona. 
 
Exemplos: 
 
(a) Grajaú (Gra-ja-ú), conteúdo (con-te-ú-do) – U tônico forma hiato com a vogal anterior e fica sozinho 
na sílaba ou com “s”. 
(b) País (pa-ís), raízes (ra-í-zes) - I tônico forma hiato com a vogal anterior e fica sozinho na sílaba ou com 
“s”. 
(c) Bainha, moinho - I tônico, antes de NH, não recebe acento. 
(d) Gratuito (gra-tui-to), saia (sai-a) – temos um ditongo, e não um hiato. Por isso, não há acento agudo. 
(e) Saindo (sa-in-do), raiz (ra-iz) – não há acento agudo quando o I e o U não estão isolados na sílaba. 
(f) Feiura (fei-u-ra), Bocaiuva (Bo-cai-u-va) – não há acento quando o I e o U formam hiato com um 
ditongo anterior. 
 
OO(s) e EEM – com a reforma ortográfica, esses hiatos não recebem mais acento circunflexo. 
 
III- ACENTO DIFERENCIAL: 
a) De timbre (fechado x aberto) – o acento diferencial foi mantido apenas na distinção entre “pôde” – 
3ª pessoa do singular do pretérito perfeito do indicativo/ “pode” – 3ª pessoa do singular do presente 
do indicativo. A distinção entre os substantivos “fôrma” e “forma” também pode ser feita segundo o 
novo acordo ortográfico, sendo, no entanto, um caso facultativo. 
 
 
 
b) De tonicidade (tônico x átono/distinguir palavras homônimas homógrafas tônicas e átonas) – o 
acento diferencial foi mantido apenas na distinção entre “pôr” (verbo) e “por” (preposição). 
 
c) De número – verbos “ter” e “vir”, na terceira pessoa do plural do presente do indicativo, 
apresentarão acento circunflexo: “Eles têm”/ “Eles vêm”. Os derivados dos verbos “ter” e “vir” 
apresentam acento agudo na terceira pessoa do singular do presente do indicativo (“Ele contém”/ 
“Ela provém”) e acento circunflexo na terceira pessoa do plural desse mesmo tempo verbal (“Eles 
contêm”/ “Elas intervêm”). 
 
 
 
SAIBA MAIS (AULA 2) 
 
Para ver outros exemplos de parágrafos, clique em http://www.recantodasletras.com.br/redacoes/3868044 
 
Veja vários artigos interessantes do professor Cláudio Moreno sobre os sinais de pontuação em 
http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/category/licoes-de-gramatica/pontuacao/ 
 
Para entender a importância dos sinais de pontuação na construção do sentido do texto, leia o artigo 
disponível em http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/2010/07/22/guia-pratico-vol-4-pontuacao/ 
 
Para ler vários artigos sobre acentuação, visite o endereço 
http://wp.clicrbs.com.br/sualingua/category/como-se-escreve/acentuacao/ 
 
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO DA AULA 2 
 
Questão 1 
 
Organize as informações abaixo para que se tenha um parágrafo coeso e coerente: 
 
(1) Além da difusão, é preciso que ele substitua outro em determinada área. É o caso de "deletar", 
explica Antônio José Chediak, coordenador da equipe que fez o vocabulário. 
(2) O termo já se tornou uma palavra da língua portuguesa escrita no Brasil. 
(3) A expressão "deletar um arquivo de computador" não é mais jargão de quem lida com informática. 
(4) Mas, para um termo ser aceito como uma palavra, não basta que ele seja usado por um grupo de 
pessoas. 
 (Adaptado de FOLHA DE S. PAULO, 10/09/98) 
 
A sequência correta é: 
a) 1, 2, 3, 4. 
b) 2, 4, 1, 3. 
c) 3, 2, 4, 1. 
d) 4, 3, 2, 1. 
e) 3, 1, 4, 2. 
Gabarito comentado: Após a apresentação do tópico frasal “A expressão "deletar um arquivo de 
computador" não é mais jargão de quem lida com informática.”, o autor desenvolve sua ideia explicando o 
 
 
modo como as palavras estrangeiras começam a fazer parte da língua. O parágrafo fica organizado da 
seguinte forma: 
A expressão "deletar um arquivo de computador" não é mais jargão de quem lida com informática. O termo 
já se tornou uma palavra da língua portuguesa escrita no Brasil. 
Mas, para um termo ser aceito como uma palavra, não basta que ele seja usado por um grupo de pessoas. 
Além da difusão, é preciso que ele substitua outro em determinada área. É o caso de "deletar", explica 
Antônio José Chediak, coordenador da equipe que fez o vocabulário. (FOLHA DE S. PAULO, 10/09/98) 
 
 
Questão 2 
 
A frase “Todos os moradores presentes, recusaram a proposta.” está incorreta no que se refere à pontuação 
porque 
a) a vírgula está sendo utilizada para separar dois termos que estão integrados, ou seja, o sujeito e o 
predicado. 
b) o ponto final deveria ser substituído por um ponto de interrogação devido ao contexto de produção da 
sentença. 
c) a vírgula está sendo utilizada para marcar um elemento deslocado de sua posição normal. 
d) o termo “presentes” deveria ser isolado por vírgulas por ser um vocativo. 
e) a vírgula deveria ter sido utilizada após o verbo “recusaram”. 
 
Gabarito comentado: A vírgula é sempre utilizada para separar termos e orações em sequência que 
apresentem a mesma função sintática (“Acordou, comeu, saiu.”) ou para isolar termos e orações que 
estejam fora do lugar normal (deslocados ou intercalados) ou que apresentem uma função explicativa (“Pelé, 
o rei do futebol, chegou ao Brasil ontem.”). Na frase apresentada, temos uma construção padrão na língua 
portuguesa, formada pelo sujeito “Todos os moradores presentes” e pelo predicado “recusaram a proposta”, 
constituído pelo verbo “recusar” e pelo complemento “a proposta”. Por se tratar de um padrão normal de 
combinação, a vírgula não deve ser utilizada. Além disso, não devemos separar por vírgula elementos que 
possuem uma relação lógica, como sujeito e verbo. 
 
 
 
Questão 3 
 
Leia o parágrafo a seguir: 
Qual a coisa mais preciosa do mundo? Não é dinheiro, nem amor, nem poder, e vou dar uma pista: não tem 
forma, nem cheiro, nem cor, não pode ser emprestada, nem dada, nem comprada. Não se vive sem, mas 
muitos fazem bobagens, um dia precisam dela para viver, mas aí pode ser um pouco – ou muito – tarde. 
Adivinhou? (Pense Melhor. Danuza Leão. Folha de SP - 21/04/13. Disponível em 
http://avaranda.blogspot.com.br/2013/04/pense-melhor-danuza-leao.html) 
 
Sobre a pontuação do parágrafo apresentado, podemos dizer que: 
I- A vírgula antes do “e”, em “e vou dar uma pista” foi utilizada devidamente, tendo em vista que o sujeito da 
segunda oração mudou. 
 
II- A vírgula antes da conjunção “mas” não deveria ter sido utilizada. 
 
III- Há duas perguntas no parágrafo, ambas sinalizadas, adequadamente,