A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
CLP5

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 
 
TESTE FINAL 
 
 
Questão 1 
Leia o trecho da letra da música “Eu bebo sim”, de Luiz Antônio e João do Violão, reproduzido abaixo 
(Adaptada de Oliveira e Monnerat, 2005:98). 
 
Eu bebo sim 
Eu tô vivendo, 
Tem gente que não bebe 
E tá morrendo. 
 
Tem gente que já tá com o pé na cova, 
Não bebeu e isso prova 
Que a bebida não faz mal. 
 
(Fonte: OLIVEIRA, H. F. de e MONNERAT, R. S. M. O emprego de algumas conjunções no texto. IN 
PAULIUKONIS, M. A. L. e GAVAZZI, S. (org.). Da língua ao discurso: reflexões para o ensino. Rio de 
Janeiro: Lucerna, 2005.) 
 
Nesse trecho da música, não há articuladores. Considerando a ideia pretendida 
pelos autores, a reescritura adequada com o uso de articuladores é 
a) Eu bebo sim, porém tô vivendo, enquanto tem gente que não bebe, 
porque tá morrendo. Apesar disso, tem gente que já tá com o pé na cova, 
pois não bebeu. Já que a bebida não faz mal. 
b) Eu bebo sim, mas tô vivendo, enquanto tem gente que não bebe, pois tá 
morrendo. No entanto, tem gente que já tá com o pé na cova, pois não 
bebeu. Portanto, a bebida não faz mal. 
c) Eu bebo sim, e tô vivendo, enquanto tem gente que não bebe, mas tá morrendo. Além disso, tem 
gente que já tá com o pé na cova, mas não bebeu. Portanto, a bebida não faz mal. 
d) Eu bebo sim, pois tô vivendo, enquanto tem gente que não bebe, 
entretanto, tá morrendo. Logo, tem gente que já tá com o pé na cova 
porque não bebeu. Portanto, a bebida não faz mal. 
e) Eu bebo sim, porque tô vivendo, enquanto tem gente que não bebe, mas 
tá morrendo. Sendo assim, tem gente que já tá com o pé na cova, pois não 
bebeu. Logo, a bebida não faz mal. 
 
 
Gabarito comentado: Na reescritura, foram utilizados articuladores (e, 
enquanto, mas, além disso) para estabelecer a coesão e a coerência dos 
argumentos do texto. O articulador “portanto” apresenta valor conclusivo e foi 
utilizado para introduzir a tese defendida pelos autores da música: “a bebida 
não faz mal.” Nessa tarefa, não foram feitas alterações em alguns aspectos do 
texto original, que caracterizam o registro informal, como, por exemplo, as 
formas “tô” e “tá” e o uso do verbo “ter” com o sentido de “existir”. 
 
 
Questão 2 
 
 
 
 2 
Sabemos a importância dos articuladores em um texto. Além de promoverem 
a integração das informações, atribuem determinado sentido. Ao articularmos 
o período “Ganhando na loteria, poderei comprar uma casa.”, com um 
articulador, conseguiríamos manter o mesmo sentido em: 
 
a) “Se eu ganhar na loteria, poderei comprar uma casa.” 
b) “Eu ganharei na loteria, mas poderei comprar uma casa.” 
c) “Apesar de ganhar na loteria, eu poderei comprar uma casa.” 
d) “Eu ganhei na loteria e poderei comprar uma casa.” 
e) “Embora eu tenha ganhado na loteria, eu poderei comprar uma casa.” 
 
Gabarito comentado: A reescritura adequada é “Se eu ganhar na loteria, 
poderei comprar uma casa.”. Ao utilizarmos a conjunção “se”, mantivemos o 
valor de condição estabelecido no período apresentado. 
 
Questão 3 
 
Leia o texto abaixo: 
 
“O aparelho, que foi criado pela Universidade do Texas e poderia ser usado em padarias, é um 
forno de microondas que destrói os fungos naturalmente presentes no pão – fazendo com que ele 
não se decomponha e dure até 60 dias. O objetivo é coibir o desperdício (os EUA jogam fora cerca 
de 40% da comida que compram).” (“Máquina faz pão durar dois meses”, de Salvador Nogueira e 
Bruno Garattoni. Disponível em http://super.abril.com.br/alimentacao/maquina-faz-pao-durar-
dois-meses-732890.shtml) 
 
Assinale a alternativa que apresenta um comentário correto sobre os sinais de 
pontuação utilizados no texto: 
 
a) Faltou utilizar a vírgula antes do “e” em “e poderia ser usado em padarias”, 
pois essa conjunção apresenta, no contexto, valor de oposição. 
b) O trecho “que foi criado pela Universidade do Texas e poderia ser usado em 
padarias” deveria ter sido produzido sem vírgula, já que se trata de uma 
explicação sobre o aparelho. 
c) O travessão antes do trecho “fazendo com que ele não se decomponha e 
dure até 60 dias” isola uma retificação. 
d) A ausência de vírgula antes do trecho “que destrói os fungos naturalmente 
presentes no pão” está adequada, pois temos uma oração com valor restritivo. 
e) Os parênteses destacam uma informação sobre o título do texto. 
 
Gabarito comentado: letra (a) - A conjunção “e” apresenta um valor aditivo, 
relacionando informações sobre o mesmo sujeito. Por isso, a vírgula não deve 
ser utilizada. Letra (b) – o trecho apresentado deve vir entre vírgulas, pois se 
trata de uma explicação sobre o termo anterior. Letra (c) – o travessão 
destaca uma explicação sobre o que foi produzido anteriormente. Letra (d) – 
não são todos os fornos que destroem os fungos naturalmente. Desse modo, a 
informação restringe esse tipo de forno em relação aos outros do grupo. Letra 
(e) – os parênteses destacam uma explicação sobre o que foi dito antes, e não 
sobre o título. 
 
 
 
 3 
 
Questão 4 
Assinale a alternativa cujas palavras estejam acentuadas corretamente: 
a) urubú, mês, pólen, café. 
b) pá, maracujá, você, impôr. 
c) além, babás, cós, pá. 
d) hífens, buquê, também, já. 
e) bis, sací, amável, mágoa. 
 
Gabarito comentado: Na letra (a), a palavra “urubu” não tem acento (oxítona 
terminada em U(s)). Na letra (b), a palavra “impor” não tem acento (oxítona 
terminada em OR). Na letra (d), “hífens” é uma palavra paroxítona terminada 
em ENS e não deve ser acentuada. Na letra (e), “saci” é uma palavra oxítona 
terminada em I. Por isso, não deve ser acentuada. 
 
Questão 5 
Leia o texto abaixo. 
 
1___ vezes, quando estou muito triste, costumo pedir 2____ minha mãe para 
contar uma história. Eu me refiro 3____ uma boa história. Então, ela me conta 
de quando chegou 4____ Santos, 5___ bordo de um maravilhoso navio com o 
meu pai. Ela era muito apegada 6____família na Itália, mas o amor 7___ ele 
foi mais forte. 
 
A opção que completa as lacunas adequadamente é: 
a) Às, à, à, à, à, a, a. 
b) As, a, à, à, a, a, à. 
c) Às, à, à, a, a, a, a. 
d) Às, a, a, a, a, à, a. 
e) As, à, a, à, a, à, a. 
 
Gabarito comentado: 1- A locução feminina “às vezes” (locução adverbial) 
deve apresentar o acento indicativo de crase. 2- A crase antes de pronomes 
possessivos (no caso, “minha”) é opcional. 3- O complemento do verbo 
“referir-se” deve ser introduzido pela preposição “a”. Não há crase, pois temos 
o artigo indefinido “uma”. 4- O substantivo próprio “Santos” não aceita artigo 
(Partiu de Santos – não há artigo antes de “Santos”, há apenas a preposição.). 
5- A expressão é “a bordo” é composta por palavra masculina “bordo”. Por 
isso, não há crase. 6- O nome “apegada” é regido pela preposição “a”. 
Observa-se, nesse caso, a fusão da preposição “a” + artigo “a”. 7- Não há 
artigo antes de pronome pessoal. Desse modo, temos apenas a preposição 
“a”. 
 
Questão 6 
Considerando a concordância verbal, assinale a alternativa que completa o 
texto abaixo adequadamente: 
 
“________muitos anos que não como biscoitos amanteigados iguais aos que 
minhas avós _______ antigamente e que não ________ mais.” 
 
 
 
 4 
 
a) Faz, fazia, faz. 
b) Faz, faziam, faz. 
c) Fazem, fazia, faz. 
d) Fazem, faziam, fazem. 
e) Faz, faziam, fazem. 
Gabarito comentado: No primeiro caso apenas, temos o verbo “fazer”, com o 
sentido de tempo decorrido. Por isso, o verbo é impessoal, ou seja, não possui 
sujeito e deve vir flexionado sempre na terceira pessoa do singular. Nos outros 
dois casos, temos o verbo “fazer” com o sentido de realizar determinada 
tarefa. Por isso, esse verbo deve concordar com o sujeito “minhas avós”. 
 
 
Questão 7 
Assinale a alternativa que apresenta erro no que se refere à concordância: 
a) A entrada de estranhos é proibida neste setor. 
b) Quero dois