A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
eds resistencia dos materias 4º semestre UNIP PROF Julian  VIGAS

Pré-visualização | Página 1 de 2

Exercicio 1
Resposta B
JUSTIFICATIVA: A viga é um elemento estrutural que está sujeita a flexão, as verificações feitas neste elemento são a de tensão, compressão e cisalhamento o seu dimensionamento deve ser feito de modo que o efeito de flexão seja evitado.
Já os pilares são elementos estruturais que estão sujeitos a flambagem e devem ser dimensionados para que esse efeito seja evitado.
Exercicio 2
Resposta C
aprendemos que a flambagem ocorre por conta da força de compressão ao longo do eixo longitudinal, assim como vimos que a flexão acontece como ação e reação de uma força transversal no eixo longitudinal e a flexão tem como caracteristica as 5 tensões : tração , compressão , momento fletor , cisalhamento horizontal e vertical. 
Exercicio 3
Resposta D
Fazendo a conta com a formula da tensão, podemos observar com os resultados que a barra não resiste a compressão aplicada, mas ela resiste a tração
Exercício 4 
Alternativa correta: C) os banzos inferiores estão tracionados e as diagonais estão tracionadas
Justificativa: Os nós articulados fazem com que os banzos inferiores e os montantes tracionem com a força aplicada nos banzos superiores.
Exercicio 5
Resposta: A
A alternativa correta é a letra A, pois efetuando a conta,
Tad = F/A
F= 200tfTad= 5000 kgf/cm² = 5tf/ cm²
A= F/Tad = 200tf / 5tf/cm²= 40 cm², encontra-se que o resultado é 40 cm².
Exercicio 6
Resposta D-
Na questão fala que os tirantes estão suspensos, os cabos estão segurando nos tirantes, ou seja, o cabo está fazendo uma força para os tirantes não caírem, ele está puxando o tirante então ele está sofrendo tração. A força de flexão é uma força no meio da viga, e na imagem não dá pra ver nenhuma barra sofrendo essa força, elas estão tracionas e comprimidas, ou seja, estão puxando e empurrando umas as outras na ponta, e não no meio.
Exercicio 7
JUSTIFICATIVA: Os dados do exercício forneceram informações para que eu pudesse descobrir que a carga q é de 9kN/m (qviga + qgalv)
2,70 kN + 6,30 kn = 9kN
O momento fletor máximo foi calculado pela fórmula M=P.l²/8 substituindo pelos valores encontrados e fornecidos pelo exercício onde M=9.5²/8
o resultado obtido foi o de M=28,1 kN/m que corresponde a resposta E
Exercicio 8
Resposta D
Justificativa= Como podemos observar na demostração, a primeira imagem é uma estrutura composta por vigas apoiadas, onde o momento máximo esta no centro da viga, por ser uma viga que esta apenas apoiada nos pilares, ela não transfere nenhum momento para os pilares, diferente da segunda imagem onde é uma estrutura aporticadas, que transfere o momento para os pilares.
Exercicio 9
Resposta D
Justificativa:
As forças resultantes nos vários elementos das estruturas são de tração ou compressão devido ao facto de todas as articulações serem tratadas como rotuladas (livre rotação) e pelo facto de as forças externas e reações serem aplicadas nos nós.
Exercicio 10
Resposta C
Justificativa : Na viga vierendeel as barras não são articuladas nas extremidades , estão sujeitas a momentos cortantes ( além dos normais ) e as cargas não estão presnetes nos nós
Exercício 11
Resposta A
 As treliças são estruturas comumente utilizadas para vencer vãos e receber estruturas de cobertura, por sua leveza estrutural, e economia de material. Na foto abaixo está apresentada uma foto de estrutura de cobertura já executada.
Essa estrutura é formada por tesouras treliçadas que recebem terças, onde vão se apoiar as telhas de cobertura.
Exercício 12
Resposta: C
Justificativa:
Quanto maior o seno, maior o ângulo e menor será a tração.
Quanto menor o ângulo, maior será a tração no fio.
Para haja equilíbrio, os valores encontrados na horizontal e vertical devem ser nulos. 
Exercicio 13
Resposta: A
Justif: Com as barras AC e CB estando tracionadas e a barra AC comprimida a força esta sendo aplicada no nó que encontra a barra AC e CB.
Exercicio 14
Resposta C
tgx = 4/5
tg x=0.8
x= arctg 0,8
x=38,66º
va+vb=10+f
2va=10tf
va=vb=5tf
ac.sen 38,66=5tf 
ac=5/ sen 38,66= 8tf de compressão
para achar o valor da força na barra ac é preciso achar o X tendo o valor de sen obtendo 8tf de compressão , por um ponto a estar fixo e a carga forçando para baixo a barra fica comprimindo .
Exercicio 15
Resposta B
Pois v, faz com que a barra 1 sofra uma força de traçao..
Exercicio 16
Resposta E
Porque T = th x cos(a) 
Quanto maior for (a) menor sera o seu cos, logo T sera menor
Exercicio 17
Resposta: E
Calculo: 6x15-9xRB=0
-9RB+90=0
-9RB=-90 (-1)
9RB=90
RB=90/9
RB=10KN 
RA+RB=15
RA+10=15
RA=15-10
RA=5KN
Justificativa: Por meio do calculo de reações de força concentrada, é possivel encontrar a reação em A e B, sendo respectivamente 5kn e 10 kn, tornando a alternativa E a correta.
Exercicio 18
Resposta B Somatoria de FY= 0
Justificativa: Ra+RB = 15 kn 5k-fac.sen alfa=5
somatoria de somento= Rb-9-15x6=0 fac.cos alfa =FAB horizontal
Rb/9=90 FAC =5/sen alfa=9,01 kn vertical
Rb=10 9,01 x cos33,7=7,49 kn
Ra=5
x = ? Cos 33,7 = 0,832
tgx=4/6=2/3 sen 33,7 = 0,5548
x = arctg (2/3)
x= 33,7
Exercicio 19
Resposta C 
aplicando as formulas das reações, apos acharmos o angulo de aproximadamente 33,69 graus, chegamos a um resultado de aproximadamente 9kn de compressão 
Exercício 22- 
Resposta E : Soma de forças horizontais e soma de forças verticais
 Estudado por momento polar resultante de um sistema de forças é a soma algébrica. O cálculo dos esforços normais nas barras de uma treliça isostática simples é a soma das de forças horizontais e soma das forças verticais
Exercicio 23
Resp. d
em ambos exemplos as reações são iguais pelo fato das cargas serem a mesma quantidade, e o angulo da figura número 1 são maiores que da figura dois, logo o esforço de tração nas barras inferiores são maiores
Exercicio 24
resp. e
Aplicando a formula da tensão e logo em seguida somarmos os momentos a formula, obtemos como resultado 0,12tfm
Exercicio 25
carga BC:0,4 x 1,40 = 0,56 tf
AB = BC + 0,6
AB = 0,56 + 0,6
AB = 1,16 tf
resposta certa é : b = 1,16 tf
Exercício 26
Resposta: B
M = 4kn x 7m
M = 28kn/m
 F = 4kn
Força normal = 16 kn
Exercicio 29
Resposta B
ao calcular as tensoes, podemos observar que realizando a conta do pilar em que pegamos a força aplicada e dividimos pela area, temos a tensao de compressão equivalente a 16,67
enquanto na sapata realizamos a mesma formula e obtemos a tensao de compressão de 1,28 
Exercicio 30
Resposta D
Primeiramente devemos calcular a área do pilar e da sapata , depois iremos aplicar sobre estas areas as forças que nos foram dadas no enunciado , observamos se elas ultrapassam ou não os limites e neste caso tanto o pilar quanto o solo possuem capacidade para resistir 
Exercicio 31
Resposta D
A= 10x30 = 300 cm²
m= 2000x400=80.000
w=bh²/6 - 10.30²/6=1500
tensão=m/w- 80.000/1500= 53,33 kgf/cm²
tensão máxima =53,33 kgf/cm²
Exercicio 33
Resposta B
Justificativa: N=450kgf + 200kgf
N=650
M=200 kgf x 2m
M= 400 kgfm
Exercicio 34
Resposta A
N=200+450=650 Kgf
M=200kgf x 200cm +0=40000 kgf/cm
A=60x30=1800 cm²
W=30x60² /6=18000 cm³
t=650/1800+-40000/18000=0,36+-2,22
tensão maxima= 2,58 kgf/cm²
tensão minima=1,86 kgf/cm²
Exercicio 35
Resposta A
M=190 knm
W=30cm x 80²cm/6= 32.000 cm²
W=0,3m x 0,8²m/6 = 0,032m²
T= 190/0,032=5937,5 Kn/m²
Exercicio 36
Resposta D
Justificativa, se temos o vaor da carga exercida em cada pilar, que é de 300kn, para sabermos a tensão aplicada em cada um, encontramos a área do pilar (a=0,3 x0,4=0,12) e aplicamos na formula da tensao

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.