A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
48 pág.
Aula 2 geodésia Os fusos horários e estações do ano

Pré-visualização | Página 1 de 3

GEODÉSIA 
 
Aula 2 - Os fusos horários e 
estações do ano 
 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
- A primeira referência de horário; 
- Os fusos horários e sua importância no mundo atual; 
- O primeiro horário oficial (local); 
- A sugestão do horário oficial (mundial); 
- A implantação do horário oficial (mundial); 
- A hora legal ou hora oficial; 
- Linha Internacional das Datas; 
- Os fusos horários no Brasil; 
- Os horários de Verão e de Inverno (Brasil e no mundo); 
- O movimento de rotação e a passagem das horas solares; 
- Determinação da hora real ou solar; 
- As estações do ano e o movimento de Translação; e 
- A duração dos dias a das noites. 
 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Roteiro de aula 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Desde os egípcios, a preocupação com a contagem das horas é parte do cotidiano. 
Até meados do século XIX, não havia um referencial único para a determinação das 
horas. Cada lugar estabelecia uma hora a ser respeitada pelos seus habitantes. 
Geralmente a hora de uma localidade era acertada ao meio-dia, momento em que o sol 
estivesse a pino, ou seja, iluminando perpendicularmente o meridiano que passava naquela 
localidade. 
A primeira referência de horário 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
A primeira referência de horário 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
O movimento de rotação da terra tem relação com os horários, e este movimento 
determina os dias e as noites. 
As cidades localizadas no mesmo meridiano tem a mesma hora verdadeira ao longo de 
todo dia, ou seja, tem todas o meio dia solar ao mesmo tempo. Já as cidades que estão 
localizadas em meridianos diferentes possuem diferentes horas verdadeiras. 
O conhecimento da noção de fusos horários nos dias atuais tem uma importância 
fundamental para a compreensão das múltiplas relações entre os diferentes e distantes 
lugares de um mundo cada vez menor. 
Os fusos horários e sua importância no mundo atual 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Imaginemos uma região onde todas as cidades, povoados, distritos e os espaços entre 
eles tenham horas diferentes. Certamente, nessa região, o funcionamento das atividades 
comerciais, os horários dos trens, dos ônibus e dos aviões e tudo o que se refere a 
passagem das horas seria simplesmente um caos. 
Uma situação como essa só não aconteceu no passado, antes de se estabelecer uma 
ordem para a determinação geográfica das horas de um dia, porque a população do mundo 
era muito pequena e também porque as atividades econômicas não eram dinâmicas e a 
mobilidade da população entre os lugares era precária. 
Os fusos horários e sua importância no mundo atual 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Esse assunto se tornou importante, em função da influência que exerce sobre a vida das 
pessoas, especialmente, após o surgimento da ferrovia, do telegrafo e da aviação. 
Os conhecimentos teóricos e práticos sobre os fusos horários ganham uma enorme 
importância, em virtude da rapidez extraordinária com que as pessoas circulam no mundo 
as pessoas, as mercadorias e principalmente as informações, em outras palavras, em virtude 
das relações mundiais, ou seja, da globalização. 
Os fusos horários e sua importância no mundo atual 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
O descompasso provocado era grande, mas, com o advento da ferrovia essa situação ficou ainda pior. 
Como meio de transporte, o trem não era tão rápido, mas tinha a possibilidade de percorrer grandes 
distâncias e a locomoção das pessoas entre lugares com horas bem diferentes tornou-se comum. Nos 
Estados Unidos, onde as ferrovias atravessavam longos percursos no sentido Oeste-Leste, chegou-se a 
ter cerca de 300 horas oficiais diferentes ao longo das estradas de ferro. 
Os fusos horários e sua importância no mundo atual 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
O primeiro horário oficial (local) 
Na Grã-Bretanha, a preocupação não era menor e na década de 1830 os ingleses 
estabeleceram uma única hora legal para o país, medida pelo Observatório Real de 
Greenwich, que fora construído em 1675 por ordem do Rei Charles II. 
Em 1840, foi estabelecido o Greenwich Mean Time (GMT) – Tempo Médio de Greenwich e a 
definição da hora passou a ser baseada na rotação da Terra. 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Somente em 1878, o canadense Sir Sandford 
Fleming (1827-1915), engenheiro chefe das 
ferrovias do Canada, após estudar o movimento de 
rotação da Terra, sugeriu que um sistema de 
zonas de tempo fosse adotado no mundo inteiro a 
partir do Meridiano de Greenwich e propôs a 
divisão do planeta em 24 faixas ou fusos, cada 
uma correspondendo a uma hora. 
A sugestão do horário oficial (mundial) 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
A implantação do horário oficial (mundial) 
Em outubro de 1884, 41 delegados de 25 nações se encontraram em Washington – DC, 
nos Estados Unidos, para a Conferencia Internacional do Primeiro Meridiano e decidiram 
que: 
 
 o dia universal seria um Dia Solar Médio e começaria a meia-noite em Greenwich contado 
no formato de 0 a 24 horas; 
 o primeiro Fuso Horário abrangeria uma faixa que vai de 07° 30’ E (de Leste) a 07° 30’ W 
(de Oeste), portanto, 15° de longitude. 
 
As horas aumentam no sentido Leste e diminuem no sentido oeste ate a longitude de 180° ou 
antimeridiano. 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Considerando a Terra vista dos polos, 
representada pela circunferência, dividem-se 
os 360° pelas 24 horas do dia e cada fuso 
horário compreende uma faixa de 15° de 
longitude, na qual, teoricamente, se tem a 
mesma hora. 
A instituição do horário oficial (mundial) 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
A hora legal ou hora oficial 
(horas atrasadas) - + (horas adiantadas) 
A distribuição local das 
horas, a fim de atender a 
interesses econômicos, 
políticos, sociais e 
culturais, no todo ou em 
partes desses países. 
Evitando-se, assim, que 
dois lugares com fortes 
relações sócio espaciais 
tenham horas diferentes. 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Linha Internacional das Datas 
1 dia + - 1 dia 
L O 
Linha Internacional de Mudança de Datas (LID) 
A mudança de datas ocorre da seguinte 
maneira: ao se fazer uma viagem no sentido 
Oeste-Leste (mesmo sentido da rotação da 
Terra) se ganha um dia no calendário, ou seja, 
no momento em que se cruza a linha tem-se 
uma imediata mudança de data. 
Universidade Paulista – UNIP, Curso de Engenharia Civil 
 Prof. Me. Leomar Jr. - Geodésia 
Linha Internacional das Datas 
As ilhas Diomedes são ilhas 
rochosas de origem vulcânica 
localizadas em um dos lugares mais 
extremos do mundo: entre a Sibéria e o 
Alasca, próximas da região do círculo 
polar norte. O conjunto é formado por 
duas ilhas: A ilha de Diomedes Maior 
pertencente à Rússia, e a Diomedes 
Menor, posse dos Estados Unidos, 
distanciadas apenas 4 km