aula 2 construção de Edificios
8 pág.

aula 2 construção de Edificios


DisciplinaConstrução de Edifícios169 materiais607 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CONSTRUÇÃO DE EDIFICIOS - LEONARDO SCALON DE CARVALHO - UNIGRAN
25
Aula 02
CONSTRUÇÃO DE EDIFÍCIOS
5.0 INSTALAÇÕES PROVISÓRIAS:
5.1 - INSTALAÇÕES DO CANTEIRO DA OBRA
5.1.1 - ÁREA DE VIVÊNCIA
Os canteiros de obras têm de dispor de: instalação sanitária: vestiário; alojamento; 
locais de refeições; cozinha (quando houver preparo de refeições); lavanderia; área de lazer; 
ambulatório (quando se tratar de frentes de trabalho com 50 ou mais operários). O cumpri-
mento do disposto nos itens assinalados como é obrigatório nos canteiros onde houver traba-
lhadores alojados. As áreas de vivência terão de ser mantida em perfeito estado de conserva-
ção, higiene e limpeza. Serão dedetizadas preferencialmente a cada 06 meses.
Quando da utilização de instalações móveis de áreas de vivência, precisa ser previsto 
projeto alternativo que garanta os requisitos mínimos de conforto e higiene aqui estabeleci-
dos.
5.1.2 \u2013 INSTALAÇÕES SANITARIAS:
5.1.2.1 \u2013 GENERALIDADES:
Entende-se como instalação sanitária o local destinado ao asseio corporal e/ou ao 
atendimento das necessidades fisiológicas de excreção. É proibida a utilização da instalação 
sanitária para outros fins que não aqueles previstos acima.
A instalação sanitária deve:
 CONSTRUÇÃO DE EDIFICIOS - LEONARDO SCALON DE CARVALHO - UNIGRAN
26
- ser mantida em perfeito estado de conservação e higiene, desprovida de odores, 
especialmente durante as jornadas de trabalho;
- ter portas de acesso que impeçam o devassamento e ser construída de modo a man-
ter o resguardo conveniente;
- possuir paredes de material resistente e lavável, podendo ser de madeira;
- ter pisos impermeáveis, laváveis e de acabamento não escorregadio;
- não se ligar diretamente com os locais destinados a refeições;
- ser independente para homens e mulheres, quando for o caso;
- ter ventilação e iluminação apropriadas;
- possuir instalação elétrica adequadamente protegida;
- ter pé-direito mínimo de 2,3 m ou respeitar o que determina o 
Código de Edificações do município da obra;
- estar situada em local de fácil e seguro acesso, não sendo permitido o deslocamento 
superior a 150 m do posto de trabalho aos gabinetes sanitários, mictórios e lavatórios.
A instalação sanitária será constituída de lavatório, vaso sanitário e mictório, na 
proporção de um conjunto para cada grupo de 20 trabalhadores ou fração, bem como de chu-
veiro, na proporção de um para cada grupo de 10 operários ou fração.
2.1.2.2 \u2013 LAVATÓRIO:
Os lavatórios precisam:
- ser individuais ou coletivos tipos calha.
- possuir torneira(s).
- ficar à altura de 90 cm a medir do piso
- ser ligado diretamente á rede de esgoto, quando houver
- ter revestimento interno de material liso, impermeável e lavável
- possuir espaçamento mínimo entre as torneiras de 60 cm, quando coletivos
- dispor de recipiente para coleta de papéis usados.
5.1.2.3 - VASO SANITÁRIO:
O local destinado ao vaso sanitário (gabinete sanitário) necessita:
- ter área mínima de 1 m².
 CONSTRUÇÃO DE EDIFICIOS - LEONARDO SCALON DE CARVALHO - UNIGRAN
27
- ser provido de porta com trinco interno e borda inferior de no máximo 15 cm acima 
do piso.
- possuir divisórias com altura mínima de 1.8 m
- ter recipiente com tampa, para depósito de papéis usados, sendo obrigatório o for-
necimento de papel higiênico.
Os vasos sanitários devem:
- ser do tipo bacia turca ou de assento, sifonados
- possuir caixa de descarga (ou válvula automática)
- ser ligados á rede geral de esgotos ou à fossa séptica, com interposição de sifões 
hidráulicos
2.1.2.4 - MICTÓRIO:
Os mictórios precisam:
- ser individuais ou coletivos tipo calha.
- ter revestimento interno de material liso, impermeável e lavável
- ser providos de descarga provocada (ou automática)
- ficar á altura máxima de 50 cm do piso
- estar ligados diretamente á rede de esgoto ou á fossa séptica, com interposição de 
sifões hidráulicos.
No mictório tipo calha, cada segmento de 60 cm deve correspondera um mictório 
tipo cuba.
2 .1.2.5 - CHUVEIRO:
A área mínima necessária para utilização de cada chuveiro é de 0,80 m², com altura 
de 2,1 m do piso. O piso dos locais onde forem instalados os chuveiros terá caimento que 
assegure o escoamento da água para a rede de esgoto quando houver, e ser de material não-
-escorregadio ou provido de estrado de madeira. Os chuveirosserão individuais ou coletivos, 
dispondo de água quente. Haverá um suporte para sabonete e cabide para toalha, correspon-
dente a cada chuveiro. Os chuveiros elétricos terão de ser aterrados adequadamente.
2.1.2.6 \u2013 VESTIÁRIO:
 CONSTRUÇÃO DE EDIFICIOS - LEONARDO SCALON DE CARVALHO - UNIGRAN
28
Em todo canteiro de obras, haverá vestiário para troca de roupa dos trabalhadores 
que não residem no local. A situação do vestiário tem de ser próxima aos alojamentos e/ou 
na entrada da obra, sem ligação direta com o local destinado a refeições. Os vestiários neces-
sitam:
- ter paredes de alvenaria, madeira ou material equivalente
- possuir piso cimentado, de madeira ou material equivalente
- ter cobertura que o proteja contra as intempéries
- possuir área de ventilação correspondente a 1/10 da área do piso. 
- ter iluminação natural e/ou artificial
- possuir armários individuais dotados de fechadura ou dispositivo com cadeado
- ter pé-direito mínimo de 2,5 m ou respeitar o que determina o Código de Edifica-
ções do município da obra.
- ser mantido em perfeito estado de conservação, higiene e limpeza
- possuir bancos cm número suficiente para atender aos usuários, com largura míni-
ma de 10 cm.
2.1.4 \u2013 ALOJAMENTO
Os alojamentos do canteiro de obras devem:
- ter paredes de alvenaria, madeira ou material equivalente
- possuir piso cimentado, de madeira ou material equivalente
- ter cobertura que os proteja das intempéries
- possuir área de ventilação de, no mínimo, l/IO da área do piso
- ter iluminação natural e/ou artificial
- possuir área mínima de 3 m² por módulo cama/armário, incluindo a área de circu-
lação.
- ter pé-direito mínimo dc 2,5 m para camas simples e de 3 m para camas duplas
- não estar situados em subsolos ou porões das edificações
- possuir instalação elétrica adequadamente protegida,
É proibido o uso de três ou mais camas na mesma vertical. A altura livre permiti-
da entre uma cama e outra e entre a última cama com teto é de, no mínimo, 1,2 m. A cama 
superior do beliche precisa ter proteção lateral e escada. As dimensões mínimas das cairias 
têm de ser de 80 cm por 1,9m e a distância entre o ripamentodo estrado de 5 cm, dispondo 
ainda de colchão com densidade 26 e espessura mínima de 10 cm. As camas devem dispor de 
lençol, fronha e travesseiro em condições adequadas de higiene, bem como cobertor quando 
 CONSTRUÇÃO DE EDIFICIOS - LEONARDO SCALON DE CARVALHO - UNIGRAN
29
as condições climáticas assim o exigirem. Os alojamentos terão armários duplos individuais, 
com as seguintes dimensões mínimas: 
1,2 m de altura por 30 cm de largura e 40 cm de profundidade, com separação ou pra-
teleira, de modo que um compartimento, com altura de 80 cm, se destine a abrigara roupa de 
uso com um e o outro compartimento, com a altura de 40 cm, a guardar a roupa de trabalho ou 
80 cm de altura por 50 cm de largura e 40 cm de profundidade, com divisão vertical, de forma 
que os compartimentos, com largura de 25 cm, estabeleçam, rigorosamente, o isolamento das 
roupas de uso comum e de trabalho.
E terminantemente proibido cozinhar e aquecer qualquer tipo de refeição dentro do 
alojamento. Ele deve ser mantido em permanente estado de conservação, higiene e limpeza. 
É obrigatório, no alojamento, o fornecimento de água potável, filtrada e fresca, para 
os trabalhadores, por meio de bebedouros de jato inclinado (ou equipamento similar que 
garanta as mesmas condições), na proporção de um para cada grupo de 25 trabalhadores