A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
105 pág.
TUDO JUNTO

Pré-visualização | Página 14 de 24

meato nasal médio é mais longo e mais profundo do que o superior. A parte anterossuperior dessa passagem leva a 
uma abertura afunilada, o infundíbulo etmoidal, através do qual se comunica com o seio frontal. 
❖ O meato nasal inferior é uma passagem horizontal situada em posição inferolateral à concha nasal inferior. O ducto 
lacrimonasal, que drena lágrimas do saco lacrimal, abre-se na parte anterior desse meato. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
▪ 
▪ ntêm os tecidos são então levados a um micrótomo (Figura 1.1), onde são seccionados por uma lâmina de aço ou de vidro, de modo 
a fornecer cortes de 1 a 10 micrômetros de espessura. Lembre-se de que: um micrômetro (1 µm) = 0,001 mm= l0-6 m; um 
nanômetro (1nm) =0,001 µm = l0-6 mm = l0-9 m. Após serem seccionados, os cortes são colocados para flutuar sobre uma 
superfície de água aquecida e, depois, sobre lâminas de vidro, onde aderem e serão, em seguida, corados. 
▪ • 
 
• Um rico plexo venoso submucoso situado profundamente à túnica mucosa do nariz proporciona drenagem venosa do nariz por meio 
das veias facial e oftálmica e suas tributárias (ambas drenam para veia jugular interna). 
• OBS: A infecção das veias faciais que se disseminam para os seios venosos da dura-máter pode ser provocada por lacerações do 
nariz ou pela expressão de pústulas (espinhas) na lateral do nariz e no lábio superior. Consequentemente, a área triangular do lábio 
superior até a ponte do nariz é considerada o triângulo perigoso da face. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Ddd INERVAÇÃO 
• O nariz é inervado principalmente pelo nervo trigêmeo (NC V), através de seus ramos, o nervo oftálmico (NC V1) e nervo maxilar 
(NC V2), e pelo nervo oftálmico (NC I), principal responsável pelo sentido do olfato. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
▪ 
▪ ntêm os tecidos são então levados a um micrótomo (Figura 1.1), onde são seccionados por uma lâmina de aço ou de vidro, de modo 
a fornecer cortes de 1 a 10 micrômetros de espessura. Lembre-se de que: um micrômetro (1 µm) = 0,001 mm= l0-6 m; um 
nanômetro (1nm) =0,001 µm = l0-6 mm = l0-9 m. Após serem seccionados, os cortes são colocados para flutuar sobre uma 
superfície de água aquecida e, depois, sobre lâminas de vidro, onde aderem e serão, em seguida, corados. 
▪ • 
 
5) 
 
 
 
 Ddd NA VIDA REAL... 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
‘
Ddd DESCRIÇÃO 
FARINGE 
• Função: A faringe promove a circulação de alimentos e ar.
• Localização: A faringe é a parte expandida superior do sistema digestório, posterior às cavidades nasal e oral, que se estende
inferiormente além da laringe. Ela estende-se da base do crânio até a margem inferior da cartilagem cricóidea anteriormente e a
margem inferior da vértebra C VI posteriormente. A faringe é mais larga defronte ao hioide e mais estreita em sua extremidade
inferior, onde é contínua com o esôfago.
• A faringe é dividida em três partes:
▪ Parte nasal da faringe (nasofaringe): posterior ao nariz e superior ao palato mole.
✓ A parte nasal da faringe tem função respiratória, é a extensão posterior das cavidades nasais. O nariz abre-se para a parte
nasal da faringe através de dois cóanos (aberturas pares entre a cavidade nasal e a parte nasal da faringe).
✓ A tonsila faríngea (comumente chamada de adenoide quando aumentada) está situada na túnica mucosa do teto e parede
posterior da parte nasal da faringe. A tonsila tubária localiza-se perto do óstio faríngeo da tuba auditiva.
✓ A prega salpingofaríngea, estende-se inferiormente a partir da extremidade medial da tuba auditiva. Ela cobre o
músculo salpingofaríngeo. Posteriormente ao toro tubário e à prega salpingofaríngea há uma projeção lateral da faringe,
semelhante a uma fenda, o recesso faríngeo.
▪ Parte oral da faringe (orofaringe): posterior à boca, do palato mole até a base superior da epiglote.
✓ A parte oral da faringe tem função digestória, envolve a transferência do bolo de alimento da boca através da faringe e
esôfago para o estômago.
✓ As tonsilas palatinas ocupam a fossa tonsilar, localizada entre os arcos palatoglosso e palatofaríngeo. O anel da
Waldeyer, área de tecido linfoide que circunda as aberturas para os tratos digestório e respiratório, é composto pela tonsila
palatina, faríngea e lingual.
✓
Ddd COMPOSIÇÃO 
 
 
 
 
 
 
 
▪ Parte laríngea da faringe (laringofaringe): Posterior à laringe, estendendo-se da margem superior da epiglote até a margem
inferior da cartilagem cricóidea, onde se estreita e se torna contínua com o esôfago.
✓ A parte laríngea da faringe comunica-se com a laringe através do ádito da laringe em sua parede anterior.
✓ O recesso piriforme é uma pequena depressão da parte laríngea da faringe de cada lado do ádito da laringe. Esse recesso
revestido por túnica mucosa é separado do ádito da laringe pela prega ariepiglótica.
✓ OBS1: Os ramos dos nervos laríngeo interno e laríngeo recorrente situam-se profundamente à túnica mucosa do recesso
piriforme e são vulneráveis à lesão quando um corpo estranho se aloja no recesso.
✓ OBS2: Divertículo de Zenker, também conhecido como divertículo faringoesofágico, é um divertículo da mucosa da
parede posterior da faringe, logo acima do esfíncter esofágico superior (inicio do esôfago). É decorrente da perda da
elasticidade tecidual e redução do tônus muscular. O bolo alimentar deglutido exerce pressão dentro da faringe, acima do
esfincter esofagiano superior, e causa herniação da mucosa.
 
 
Ddd NA VIDA REAL... 
Ddd IRRIGAÇÃO E DRENAGEM 
• A faringe é irrigada por ramos da artéria carótida externa e drenada por tributárias da jugular interna.
▪
▪ ntêm os tecidos são então levados a um micrótomo (Figura 1.1), onde são seccionados por uma lâmina de aço ou de vidro, de modo 
a fornecer cortes de 1 a 10 micrômetros de espessura. Lembre-se de que: um micrômetro (1 µm) = 0,001 mm= l0-6 m; um 
nanômetro (1nm) =0,001 µm = l0-6 mm = l0-9 m. Após serem seccionados, os cortes são colocados para flutuar sobre uma
superfície de água aquecida e, depois, sobre lâminas de vidro, onde aderem e serão, em seguida, corados.
▪ •
4)
Ddd INERVAÇÃO 
• A nasofaringe é inervada por ramos do nervo facial, já a orofaringe por ramos do nervo maxilar (oriundo do trigêmeo), 
enquanto a laringofaringe é inervada por ramos do nervo vago. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
‘ 
 Ddd DESCRIÇÃO 
LARINGE 
 
• Função: A laringe é responsável pelo mecanismo fonador para produção de voz, porém sua função mais importante é a proteção das 
vias respiratórias, sobretudo durante a deglutição, quando serve como “esfíncter” ou “válvula” do sistema respiratório inferior, 
• Localização: Ela está situada na região anterior do pescoço no nível dos corpos das vértebras C III a C VI. Une a parte inferior da 
faringe (parte laríngea da faringe) à traqueia. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Esqueleto da laringe: É formado por nove cartilagens: três são ímpares (tireóidea, cricóidea e epiglótica) e três são pares 
(aritenóidea, corniculada e cuneiforme). 
▪ Cartilagem tireóidea: 
✓ A cartilagem tireóidea é a maior das cartilagens. Os dois terços inferiores de suas duas lâminas fundem-se anteriormente 
no plano mediano para formar a proeminência laríngea. Essa projeção (“pomo de Adão”) é bem definida em homens, mas 
raramente é visível em mulheres. Acima dessa proeminência, as lâminas divergem