A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
89 pág.
AULA 1 HISTORIA DA SAUDE PUBLICA

Pré-visualização | Página 2 de 26

dos serviços de saúde à população carente, e não apenas 
rural, até então excluídos das ações previdenciárias. 
Item B. O Plano do CONASP teve como fruto principal a implementação das Ações 
Integradas de Saúde (AIS), em 1983 (e não no final da década de 1960), que tinha o objetivo da 
universalização da acessibilidade da população aos serviços de saúde. Essa proposta abriu a 
possibilidade de participação dos estados e, principalmente, municípios na política nacional de 
saúde. 
Evolução histórica da organização do sistema de saúde no Brasil 
e a construção do Sistema Único de Saúde (SUS) - princípios, 
diretrizes e arcabouço legal. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 7 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
Apesar dos problemas enfrentados, as AIS constituíram uma estratégia de extrema 
importância para o processo de descentralização da saúde brasileira, com a criação de serviços 
de saúde na maior parte da nação. 
Ademais, as AIS ainda se constituíam por ações de saúde fragmentadas e pontuais, não 
sendo balizadas por equipes de saúde multiprofissionais. 
Item C. O Sistema Unificado e Descentralizado de Saúde (SUDS), criado em 1987, adotou 
como diretrizes a universalização e a equidade no acesso aos serviços, a integralidade dos 
cuidados, a regionalização dos serviços de saúde e implementação de distritos sanitários, a 
descentralização das ações de saúde, o desenvolvimento de instituições colegiadas gestoras e o 
desenvolvimento de uma política de recursos humanos. 
 
Atenção! O SUDS foi um sistema que antecedeu a criação do SUS, a partir da 
consolidação das AIS. 
 
Item D. O SUS tem a equidade como um princípio importante para buscar o equilíbrio entre 
as disparidades regionais no que diz respeito à saúde. 
Segundo o princípio da equidade, regiões com condições piores de saúde requerem mais 
investimentos do que aquelas mais estruturadas; pessoas mais carentes merecem ser tratadas com 
prioridade no SUS; usuários de saúde com situações clínicas mais graves devem ser atendidos 
mais rapidamente que aqueles com situações clínicas mais leves etc. 
 
Item E. A regionalização e a hierarquização são princípios organizativos do SUS que 
dependem da integração entre todos os entes federativos de forma equilibrada (União, 
estados, DF e municípios) para a sua implementação. 
Nesses termos, o gabarito é a letra D. 
 
EQUIDADE 
regiões com condições piores de saúde requerem mais 
investimentos do que aquelas mais estruturadas; 
pessoas mais carentes merecem ser tratadas com prioridade no SUS; 
usuários de saúde com situações clínicas mais graves devem ser 
atendidos mais rapidamente que aqueles com situações clínicas 
mais leves etc. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 8 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
02. (HU-UFBA/EBSERH/IADES/2014) Antes da criação do SUS, o Ministério da Saúde atuava 
na área de assistência à saúde por meio de alguns poucos hospitais especializados, além da ação da 
Fundação de Serviços Especiais de Saúde Pública (FSESP), em regiões específicas do País. Nesse 
período, a assistência à saúde mantinha uma vinculação muito próxima com determinadas 
atividades e o caráter contributivo do sistema existente gerava uma divisão da população brasileira 
em dois grandes grupos (além da pequena parcela da população que podia pagar os serviços de 
saúde por sua própria conta). Considerando as informações apresentadas, é correto afirmar que 
esses grupos são os (as) 
a) profissionais de saúde e a população leiga. 
b) previdenciários e os não previdenciários. 
c) anarquistas e os socialistas. 
d) sindicalizados e os autônomos. 
e) populações propensas a endemias e as populações urbanas. 
COMENTÁRIOS: 
Antes da criação do SUS, a assistência médica especializada e hospitalar (CAPS, IAPS, 
INPS e INAMPS) era restrita aos trabalhadores que exerciam atividade remunerada, sendo 
estendida no final do período da Ditadura Militar aos trabalhadores rurais. Esse modelo de atenção 
à saúde era centrado na doença e em procedimentos, sendo de baixa qualidade e alto custo, 
culminando com a falência do INAMPS. 
Nesse período negro da história da saúde brasileira, existia um verdadeiro “apartheid”: 
grupo de pessoas com acesso à saúde especializada e hospitalar, cobertos pelo sistema 
previdenciário; e grupos de pessoas sem cobertura da Previdência (maior parte da população), com 
acesso apenas a serviços de baixa qualidade de postos de saúde, campanhas e serviços e caridade. 
Nesse sentido, o gabarito da questão é a letra B. 
 
03. (HU-UFAM/EBSERH/IADES/2014) Em 1933, foi criado o Instituto de Aposentadoria e 
Pensões dos Marítimos (IAPM). Em relação a esse assunto, assinale a alternativa que indica um 
dos benefícios assegurados aos associados desse instituto. 
a) Adicional de insalubridade e para trabalhos noturnos. 
b) Assistência medica e hospitalar, com internação até 30 dias. 
c) Pensão em caso de morte ou invalidez permanente, tendo o empregador como beneficiário. 
d) socorros farmacêuticos gratuitos. 
e) Pagamento de 13º salario para todos os trabalhadores. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 9 
 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
COMENTÁRIOS
1
: 
Em 1933, foi criado o primeiro Instituto de Aposentadoria e Pensões: o dos Marítimos 
(IAPM). Seu decreto de constituição definia, no artigo 46, os benefícios assegurados aos 
associados: 
 aposentadoria; 
 pensão em caso de morte para os membros de suas famílias ou para os beneficiários; 
 assistência médica e hospitalar, com internação até trinta dias; 
 socorros farmacêuticos, mediante indenização pelo preço do custo acrescido das despesas de 
administração. 
Nesses termos, o gabarito é a letra B. 
 
 
04. (HU-UFBA/EBSERH/IADES/2014) Antes da criação do SUS, o Ministério da Saúde (MS), 
apoiado por estados e municípios, desenvolvia basicamente quais tipos de ações? 
a) Ações de promoção da saúde e de prevenção de doenças, merecendo destaque as campanhas de 
vacinação e controle de endemias. 
b) Assistência médico-hospitalar de alta complexidade e fabricação de vacinas e medicamentos, 
com destaque para as drogas de combate ao vírus da Aids. 
c) Campanhas educacionais de prevenção de doenças, com incentivo à prática de exercícios e à 
busca por uma alimentação saudável. 
d) Fiscalização das ações de saúde pelos estados e municípios, com a aplicação de multas quando 
encontradas irregularidades na execução dos orçamentos contratados. 
e) O MS foi criado juntamente com o SUS. Antes desse período, as ações de saúde pública eram 
executadas pelo Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social (INAMPS). 
COMENTÁRIOS: 
Amigos(as), questão como essa é resolvida facilmente por “eliminação”. Vejamos cada um 
dos itens em relação às ações do Ministério da Saúde realizadas antes da criação do SUS: 
Item A. Ações de promoção da saúde e de prevenção de doenças, merecendo destaque as 
campanhas de vacinação e controle de endemias. Ressalta-se que isso ocorria, apesar dessas ações 
serem pontuais e fragmentadas em casos específicos, conforme exemplos citados na assertiva. 
 
1
 Questão retirada do seguinte artigo do Marcus Vinícius Polignano: http://goo.gl/Q38ZKK. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C