A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
83 pág.
AULA 5 LEI ORGANICA DA SAUDE 8080 90

Pré-visualização | Página 13 de 23

junto à parturiente, de 1 (um) acompanhante durante todo o período de trabalho de parto, 
parto e pós-parto imediato. 
O acompanhante de que trata o caput deste artigo será indicado pela parturiente. 
As ações destinadas a viabilizar o pleno exercício dos direitos de que trata este artigo 
constarão do regulamento da lei, a ser elaborado pelo órgão competente do Poder Executivo. 
Os hospitais de todo o País são obrigados a manter, em local visível de suas dependências, 
aviso informando sobre o direito da presença, junto à parturiente, de 1 acompanhante durante todo 
o período de trabalho de parto, parto e pós-parto imediato. 
 
9 - Assistência Terapêutica e Incorporação de Tecnologia em Saúde no SUS 
 Art. 19-M a 19-U, Lei 8.080/90 
 
35. (ISLS-SP/2012) Considerando a Lei Nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, leia as frases 
abaixo e marque (F) se a afirmativa for falsa e (V) se for verdadeira. Em seguida, assinale a 
alternativa que contém a sequência correta: 
( ) A incorporação, a exclusão ou a alteração pelo SUS de novos medicamentos, produtos e 
procedimentos, bem como a constituição ou a alteração de protocolo clínico ou de diretriz 
terapêutica, são atribuições do Ministério da Saúde, assessorado pela Comissão Nacional de 
Incorporação de Tecnologias no SUS. 
( ) É estabelecida, no âmbito do Sistema Único de Saúde, apenas a internação domiciliar. 
( ) A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições 
indispensáveis ao seu pleno exercício. 
a) F,V,V. 
b) V,V,V. 
c) F,F,V. 
d) V,F,V. 
 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
47 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 47 
COMENTÁRIOS: 
Vejamos cada um dos itens: 
Item nº 1. Correto. A assistência terapêutica integral no SUS consiste em: 
I - dispensação de medicamentos e produtos de interesse para a saúde, cuja prescrição esteja em 
conformidade com as diretrizes terapêuticas definidas em protocolo clínico para a doença ou o agravo à 
saúde a ser tratado ou, na falta do protocolo, em conformidade com o disposto no art. 19-P; 
II - oferta de procedimentos terapêuticos, em regime domiciliar, ambulatorial e hospitalar, 
constantes de tabelas elaboradas pelo gestor federal do SUS (não estão incluídos os gestores 
municipais e estaduais), realizados no território nacional por serviço próprio, conveniado ou contratado. 
Sintetizando: 
 
A incorporação, a exclusão ou a alteração pelo SUS de novos medicamentos, produtos e 
procedimentos, bem como a constituição ou a alteração de protocolo clínico ou de diretriz 
terapêutica, são atribuições do Ministério da Saúde, assessorado pela Comissão Nacional de 
Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC), que elaborará relatório sobre esses aspectos 
(art. 19-Q). 
Vamos entender melhor quais são as atribuições da Comissão Nacional de Incorporação de 
Tecnologias no SUS (CONITEC). 
 
Amigo(a), mas o que esse relatório levará em consideração? 
O Relatório da CONITEC levará em consideração, necessariamente (art. 19-Q, § 2º) 
Assistência 
terapêutica 
integral no SUS 
dispensação de medicamentos e produtos de interesse para a saúde; 
oferta de procedimentos terapêuticos, em regime domiciliar, 
ambulatorial e hospitalar. 
A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS elaborará relatório sobre esses aspectos 
Atribuições da 
Comissão Nacional de 
Incorporação de 
Tecnologias no SUS 
incorporação, exclusão ou 
alteração pelo SUS de 
novos medicamentos; 
novos produtos; 
novos procedimentos. 
constituição ou alteração de 
protocolo clínico ou de diretriz 
terapêutica. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
48 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 48 
 
Item nº 2. Incorreto. O atendimento domiciliar e a internação domiciliar foram 
estabelecidos no âmbito do SUS, conforme determinação do art. 19-I da Lei nº 8.080/90. 
Na modalidade de assistência de atendimento e internação domiciliares, incluem-se, 
PRINCIPALMENTE, os procedimentos médicos, de enfermagem, fisioterapêuticos, 
psicológicos e de assistência social, entre outros necessários ao cuidado integral dos pacientes 
em seu domicílio (§ 1º). 
O atendimento e a internação domiciliares serão realizados por equipes multidisciplinares 
que atuarão nos níveis da medicina PREVENTIVA, terapêutica e reabilitadora. Neste sentido, o 
atendimento e a internação domiciliares também desenvolverão ações preventivas (§ 2º). 
O atendimento e a internação domiciliares só poderão ser realizados por indicação 
médica, com expressa concordância do paciente e de sua família. 
Item nº 3. Correto. A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado 
prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício, ou seja, a saúde é direito de todos e 
dever do estado. 
O gabarito da questão, portanto, é a letra D. 
 
36. (HC-UFPE/EBSERH/IDECAN/Cargos de Nível Superior/2014) De acordo com a redação 
atual da Lei nº 8.080/90, a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS deve 
contar com um representante indicado pelo Conselho Federal de Medicina e um representante 
indicado pelo 
A) Ministério da Saúde. 
B) Conselho Nacional de Saúde. 
C) Conselho Federal de Farmácia. 
D) Conselho Federal de Informática. 
E) Ministério da Ciência e Tecnologia. 
I 
• as evidências científicas sobre a eficácia, a acurácia, a efetividade e a 
segurança do medicamento, produto ou procedimento objeto do processo, 
acatadas pelo órgão competente para o registro ou a autorização de uso; 
II 
• a avaliação econômica comparativa dos benefícios e dos custos em relação 
às tecnologias JÁ incorporadas, INCLUSIVE no que se refere aos 
atendimentos domiciliar, ambulatorial ou hospitalar, quando cabível. 
JERCIANE MACEDO DOS REIS - 640.276.783-20
 
 
 
49 www.romulopassos.com.br / www.questoesnasaude.com.br 
 L e g i s l a ç ã o d o S U S C o m p l e t o e G r a t u i t o 
 
Página 49 
COMENTÁRIOS: 
A Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS, cuja composição e 
regimento são definidos em regulamento, contará com a participação de 1 (um) representante 
indicado pelo Conselho Nacional de Saúde e de 1 (um) representante, especialista na área, 
indicado pelo Conselho Federal de Medicina. Neste sentido, o gabarito é a letra B. 
 
10 - Serviços Privados de Assistência à Saúde em Parceria com o SUS 
 Art. 20 a 26, Lei 8.080/90 
 
37. (HU-UFS/EBSERH/AOCP/2014) De acordo com o que a Lei 8.080/1990 que dispõe sobre a 
Participação Complementar na saúde, assinale a alternativa INCORRETA. 
(A) Quando as suas disponibilidades forem insuficientes para garantir a cobertura assistencial à 
população de uma determinada área, o Sistema Único de Saúde (SUS) poderá recorrer aos 
serviços ofertados pela iniciativa privada. 
(B) A participação complementar dos serviços privados será formalizada mediante contrato ou 
convênio, observadas, a respeito, as normas de direito público. 
(C) As entidades filantrópicas e as sem fins lucrativos terão preferência para participar do Sistema 
Único de Saúde (SUS). 
(D) Os critérios e valores para a remuneração de serviços e os parâmetros de cobertura assistencial 
serão estabelecidos por cada órgão local de administração da saúde. 
(E) Os serviços contratados submeter-se-ão às normas técnicas e administrativas e aos princípios e 
diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), mantido o equilíbrio econômico e financeiro do 
contrato. 
COMENTÁRIOS: 
Vejamos a analise dos itens: