A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
87 pág.
TOPOGRAFIA- APOSTILA

Pré-visualização | Página 1 de 18

PUCPR 
ARQUITETURA E URBANISMO 
 
 
 
 
 
TOPOGRAFIA I e II 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
NOTAS DE AULA 
2009 
Arquitetura TOPOGRAFIA I e II PUC/PR 
 
 2 
 
Mensagem inicial 
O presente texto é uma compilação de diversos temas de Topografia, elaborados a partir 
de fontes diversas. Seu principal objetivo é constituir uma base de apoio para as aulas do 
curso de Arquitetura da PUCPR. Neste documento são apresentados conceitos e 
exercícios sobre os temas abordados nas aulas. Cabe ao aluno complementar a 
informações aqui apresentadas com as discussões em sala de aula e em consultas ao 
material de referência na biblioteca. 
Profa Lucia Maziero 
 
 
1. CONCEITOS BÁSICOS DE TOPOGRAFIA 
Topografia 
A palavra "Topografia" deriva das palavras gregas "topos" (lugar) e "graphen" 
(descrever), o que significa, a descrição exata e minuciosa de um lugar. 
Finalidade da topografia 
A principal finalidade da topografia é determinar o contorno, dimensão e posição 
relativa de uma porção limitada da superfície terrestre, do fundo dos mares ou do interior 
de minas, desconsiderando a curvatura resultante da esfericidade da Terra. Compete 
ainda à Topografia, a locação no terreno de projetos elaborados de Engenharia e 
Arquitetura. 
Importância da topografia 
A topografia é base de qualquer projeto e de qualquer obra realizada por engenheiros ou 
arquitetos. É fundamental o conhecimento do terreno, tanto na etapa do projeto quanto 
da execução. São exemplos, os trabalhos de obras viárias, núcleos habitacionais, 
edifícios, aeroportos, hidrografia, usinas hidrelétricas, telecomunicações, sistemas de 
água e esgoto, planejamento, urbanismo, paisagismo, irrigação, drenagem, cultura, 
reflorestamento etc. 
A Topografia fornece os métodos e os instrumentos que permitem o conhecimento do 
terreno com informações da realidade, tais como os aspectos do meio físico natural 
(relevo, hidrografia, vegetação) e do meio construído (estrutura viária, áreas construídas). 
Além de que asseguram uma correta implantação da obra ou serviço. 
Diferença entre Geodésia e Topografia 
Com a Topografia são mapeadas pequenas porções da superfície terrestre (área de raio 
até 30km) resultando nas Plantas Topográficas, nas quais não são consideradas as 
curvaturas resultantes da esfericidade da Terra. 
A Geodésia tem por finalidade mapear grandes porções desta mesma superfície, 
levando em consideração as deformações devido à sua esfericidade, dando origem aos 
Mapas ou Cartas Topográficas. 
 
Arquitetura TOPOGRAFIA I e II PUC/PR 
 
 3 
 
Superfície Topográfica e Planta Topográfica 
A superfície topográfica é uma porção da superfície terrestre, a qual foi levantada 
topograficamente. A planta topográfica é a representação gráfica dessa superfície sobre 
um plano horizontal. Não só os limites dessa superfície, mas todas as suas 
particularidades naturais ou artificiais são também representadas. As plantas topográficas 
são realizadas em escalas maiores que 1:10000, na qual não se considera a curvatura 
terrestre. 
 Exemplo da relação da superfície terrestre 
(Superfície Topográfica) e a sua projeção sobre o 
papel (Planta Topográfica) 
 
 
 
 
Exemplo de 
Planta Topográfica 
Planialtimétrica 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Exemplo de 
Planta Topográfica 
Planimétrica 
 
 
 
Arquitetura TOPOGRAFIA I e II PUC/PR 
 
 4 
 
 Carta ou Mapa 
Representa os detalhes físicos, naturais e artificiais de parte ou de toda a superfície 
terrestre mediante símbolos ou convenções e meios de orientação indicados, que 
permitem a avaliação das distâncias, a orientação das direções e a localização geográfica 
de pontos, áreas e detalhes. 
A representação de cartas em escalas 
médias e pequenas leva em consideração 
a curvatura terrestre dentro de rigorosa 
localização relacionada a um sistema de 
referência de coordenadas. 
A carta pode constituir uma representação 
sucinta de detalhes, destacando, omitindo 
ou generalizando certos detalhes, de 
acordo com a escala ou segundo uma 
classe de informações temáticas. 
 
Levantamento Topográfico 
O levantamento topográfico compreende medições de ângulos horizontais e verticais 
bem como medições de distâncias horizontais, verticais e inclinadas, com instrumental 
adequado à exatidão pretendida para determinar a posição de pontos de apoio no terreno 
para posterior representação no papel. 
É conveniente ressaltar que os levantamentos topográficos são definidos e executados 
em função das especificações dos projetos. Assim, um projeto poderá exigir somente 
levantamento planimétrico, ou, somente levantamento altimétrico, ou ainda, ambos os 
levantamentos, no caso, planialtimétrico. 
a) Levantamento PLANIMÉTRICO : É o levantamento dos limites e confrontações de 
uma propriedade, através do seu perímetro. Compreende também a orientação 
(norte) e a amarração a pontos notáveis e estáveis nas suas imediações. 
b) Levantamento ALTIMÉTRICO OU NIVELAMENTO: É o levantamento que 
compreende exclusivamente a determinação das alturas relativas dos pontos de apoio 
ou de detalhes a uma superfície de referência. 
c) Levantamento PLANIALTIMÉTRICO: É o levantamento planimétrico acrescido da 
determinação altimétrica do relevo do terreno. No levantamento cadastral levanta-se a 
posição de certos detalhes de interesse à sua finalidade, tais como: limites de 
vegetação ou cultura, cercas internas, edificações, benfeitorias, posteamento, 
barrancos, árvores isoladas, valos, drenagem natural e/ou artificial, etc. 
Levantamento Topográfico Expedito 
Levantamento topográfico expedito é o levantamento exploratório do terreno, com a 
finalidade específica de seu reconhecimento, sem prevalecer critérios de exatidão. 
 
Fonte: IBGE (1973) - SF-22-Z-A-VI-3 - Escala 1: 50000 
Arquitetura TOPOGRAFIA I e II PUC/PR 
 
 5 
 
Referência de Nível - RN 
É um ponto onde se conhece a sua altitude (h) e as suas coordenadas UTM (E,N) ou 
Geográficas (φ,λ). Estes pontos são implantados no terreno através de blocos de 
concreto, denominados de marcos e são protegidos por lei. Normalmente, fazem parte 
de uma rede geodésica nacional, de responsabilidade dos principais órgãos cartográficos 
do país (IBGE, DSG, DHN, entre outros). 
Croqui 
Croqui é um esboço gráfico sem escala, em breves traços, porém com informações que 
identificam detalhes do terreno. 
Poligonal 
Poligonal é a figura geométrica gerada a partir da delimitação, com piquetes, da 
superfície a ser levantada. As poligonais podem ser dos seguintes tipos: 
Poligonal Aberta 
É a poligonal cujo ponto inicial (ponto de partida ou PP) não coincide com o ponto 
final (ponto de chegada ou PC). As poligonais abertas podem ser enquadradas ou 
não, as enquadradas são passíveis de correção, pois são aquelas que tem início e 
fim em pontos de coordenadas conhecidas. 
Poligonal Fechada 
É a poligonal cujo ponto de partida coincide com o ponto de chegada (PP ≡ PC). 
São passíveis de correção. 
Piquetes e Estacas 
Piquetes têm a função de materialização de um ponto 
topográfico no terreno. São implantados nos extremos do 
alinhamento a ser medido. Geralmente são feitos de madeira 
roliça ou de seção quadrada com a superfície no topo plana; 
São assinalados (marcados) por tachinhas de cobre. Seu 
comprimento varia de 15 a 30cm com diâmetro entre 3 a 5cm; 
Estacas são utilizadas como testemunhas da posição do piquete; 
Ré e Vante 
Ré e Vante são nomes dados à posições de um 
alinhamento no levantamento. 
Por exemplo, considerando-se o caminhamento no 
sentido horário, quando posicionado na estação 1, 
a ré é a estação 4