Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Philo Chordata

Pré-visualização | Página 1 de 1

Chordados
Características Gerais
O filo Chordata compreende alguns grupos de invertebrados e todos os animais vertebrados. Os representantes dos cordados são celomados, triblásticos, metamerizados, deuterostómios e com simetria bilateral.
Todo cordado apresenta, pelo menos em alguma fase de sua existência:
A notocorda (derivada do mesoderme) é uma estrutura flexível em forma de bastão que se estende ao longo do corpo, responsável pelo sustentamento do corpo do embrião. Em muitas espécies, a notocorda desaparece ainda no desenvolvimento embrionário e é substituída por vertebras, formando a coluna vertebral;
um tubo nervoso (originado de invaginações do ectoderma) localiza-se acima da notocorda e é responsável pelo surgimento do sistema nervoso;
fendas faríngeas localizadas na região lateral da faringe. Nos cordados aquáticos, elas dão origem às brânquias, enquanto nos terrestres as fendas desaparecem ainda no início do desenvolvimento, dando origem à trompa de Eustáquio, a cavidade do ouvido médio, às amígdalas e glândulas paratireóides;
cauda pós-anal, primariamente importante para a propulsão no meio aquático. Dela, apenas um vestígio - o cóccix, formado de um conjunto de vértebras pequenas no fim da coluna vertebral - restou nos seres humanos.
Ancestralidade
Após varias teorias e vários estudos, no inicio do seculo XX, cientistas acreditaram que os cordados devem ter-se originado a partir dos Deuterostómios, que é um grupo de animais, onde são incluídos os Equinodermes, Hemichordatas e Lofoforados. Essa relação foi criada pois, esses animais possuem características embrionárias semelhastes, permitindo-os separar dos outros animais.
Classificação
Subfilo
Urochordata
Cephalochordata
Vertebrata
Os urocordados e os cefalocordados também são conhecidos como protocordados. Os protocordados não possuem crânio, nem cartilagem, tão pouco ossos.
Entre os vertebrados, os mais primitivos são os que possuem boca circular, não-dotada de mandíbulas.
Nos vertebrados mais complexos, a boca possui mandíbulas. São os gnatostomados, que incluem dois grupos: o dos peixes - que, por sua vez, contém a classe dos peixes cartilaginosos e dos peixes ósseos - e o dos tetrápodes (inclui os anfíbios, répteis, aves e mamíferos).
Urochordata
Os urocordados (também conhecidos como tunicados) caracterizam-se por possuir a notocorda na região da cauda na fase de larva. Essa notocorda não persiste nos adultos. Outra característica importante é a presença de uma túnica de tunicina (substância semelhante à celulose) que reveste o corpo do animal.
Os representantes mais conhecidos desse grupo são as ascídias, cordados marinhos que podem viver isolados ou formando colónias.
Uma ascídia adulta tem o corpo globoso ou cilíndrico, fixo a um substrato pelo pedúnculo. Possui duas aberturas: o sifão inalante e o sifão exalante. São filtradores, a água que entra carrega inúmeras partículas de alimento.
O sifão inalante, permite a entrada de água trazendo oxigénio e partículas alimentares que ficam retidas na faringe perfurada por fendas. Por batimento ciliar, o alimento é levado da faringe ao estômago. A água que entra no animal, sai pelo sifão exalante, levando os produtos de excreção.
As ascídias são hermafroditas. A fecundação é externa. Os gametas são levados pela água através do sifão exalante. Os ovos fertilizados geram larvas, de pequeno tamanho e livre natante. Já os adultos são fixos a um substrato.
A larva parece-se muito com um girino, o que sugere forte parentesco com os vertebrados.
Cephalochordata
Os cefalocordados, diferentemente dos urocordados, possuem notocorda que se estende da região da cauda até a região do rostro e que permanece durante toda a vida. As fendas branquiais actuam na respiração e filtrando o alimento.
Os cefalocordados estão representados por animais conhecidos por anfioxos, que compreendem cerca de trinta espécies, todas vivendo em ambiente marinho.
Os anfioxos são animais pequenos, chegando a medir até 8 centímetros de comprimento. Têm o corpo semelhante a de um peixe e vivem semienterrados na areia, em locais de águas calmas e limpas, mantendo somente a parte anterior do corpo para fora do substrato.
Embora passem a maior parte do tempo enterrados, eles podem nadar activamente na água por curtos períodos de tempo. A natação do anfioxo é semelhante a dos peixes.
O sistema circulatório é formado apenas por vasos, alguns contrateis, responsáveis pela propulsão do sangue. Não possuem coração.
Assim como os urocordados, as fendas branquiais dos cefalocordados são bem desenvolvidas, indicando o hábito filtrador desses animais. Em ambos os casos, essas fendas não se abrem directamente para fora do corpo, mas em uma cavidade chamada de átrio.
Nos cefalocordados os cílios das fendas branquiais ou faringeanas promovem a entrada de água e a saída por um poro especial denominado atrióporo. Eles obtêm o oxigénio e alimento de que necessitam através dessa circulação de água.
As partículas alimentares filtradas são conduzidas ao endostilo e deste para outras partes do tubo digestivo. Os restos não aproveitáveis são eliminados através do ânus. Nesses animais o ânus abre-se directamente para fora do corpo e não no interior da cavidade atrial, como nos urocordados. No átrio dos cefalocordados abrem-se as gónadas.
Esses animais possuem nadadeiras, mas, distintamente das verificadas nos peixes; são formadas apenas por dobras de pele, sem elementos esqueléticos de sustentação em seu interior.
Os anfioxos são animais de sexos separados, com fecundação externa. Eles passam por um estágio larval planctónico, após o qual se assentam no substrato e sofrem metamorfose, dando origem ao adulto.
O sistema nervoso dos cefalocordados, é bastante simplificado, sendo formado por um cordão nervoso dorsal, que apresenta uma dilatação na região anterior denominada vesícula cerebral.
Vertebrata
Os vertebratas caracterizam-se por possuírem notocorda na fase embrionária, que é substituída pela coluna vertebral, porém esta não dá origem a coluna vertebral. Possuem endosqueleto ósseo e cartilaginoso, composto por um eixo principal (crânio e coluna vertebral).
Os cordados vertebrados apresentam uma série de avanços com relação aos protocordados: massa encefálica protegida por uma caixa craniana e uma coluna segmentada em vértebras.
O subfilo Vertebrata possui aproximadamente 40.000 espécies vivas e é o maior subfilo dos Chordata. Está dividido em 7 classes:
Ágnatos ou Ciclostomados ("Peixes" Primitivos e sem Mandíbulas)
Chondrictes (Peixes Cartilaginosos)
Osteictes (Peixes Ósseos)
Anfíbios
Repteis
Mamíferos
Aves
Bibliografia
https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/bioanimal2.php
https://biologianet.uol.com.br/zoologia/filo-chordata.htm