A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
40 pág.
1 peças direito trabalho MOD

Pré-visualização | Página 3 de 10

como 
assistente de estoque, mas, em parte do horário de trabalho, também realizava 
as tarefas de um analista de compras, pois seu chefe determinava que ele 
fizesse pesquisa de preços e comparasse a sua evolução ao longo do tempo, 
atividades estranhas ao seu mister de assistente de estoque; 
Trabalhava de 2ª a 6ª feira das 8:00 às 16:45 h, com intervalo de 45 minutos 
para refeição, e aos sábados das 8:00 às 12:00 h, sem intervalo. 
Você, contratado como advogado, deve apresentar a medida processual 
adequada à defesa dos interesses de Heitor, sem criar dados ou fatos não 
informados. (Valor: 5,00) 
45 
 
 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase – Área Trabalhista 
Profs. Cleize C. Kohls e Luiz Henrique M. Dutra 
CADERNO DE PEÇAS 
 
PEÇA 08) ENUNCIADO - XV EXAME 
Tramita perante a 89ª Vara do Trabalho de Curitiba a RT nº 000153-
80.2012.5.09.0089, ajuizada em 06/05/2012 por Sérgio Camargo de Oliveira, 
assistido por advogado particular, contra o Supermercado Onofre Ltda. Nela foi 
proferida sentença que, em síntese, assim julgou os pedidos formulados a 
seguir. 
Foi reconhecida a ilicitude da confessada supressão das comissões, que 
eram pagas desde a admissão, ocorrida em 13/10/2005, mas abruptamente 
ceifadas pelo empregador em 25/12/2006. Entendeu o magistrado que a 
prescrição, na hipótese, era parcial, alcançando os últimos 5 anos, e não total 
como advogado na peça de bloqueio, já que se tratava de rubrica assegurada 
por preceito de lei, além de se tratar de alteração prejudicial ao empregado, 
vedada pelo Art. 468, caput, da CLT. 
Foi deferido o pagamento de duas cotas mensais de salário-família para os 
filhos capazes do reclamante, que, na admissão do obreiro, contavam com 15 e 
17 anos, respectivamente. Enfatizou o magistrado que não foi solicitada a 
documentação pertinente quando do ingresso do demandante, gerando prejuízo 
financeiro para o trabalhador. 
Foi concedida indenização por dano moral pela humilhação sofrida pelo 
reclamante na saída. É que, por determinação do empregador, ele foi 
comunicado de sua dispensa por intermédio de um colega de trabalho que 
exercia a mesma função, que o chamou em particular numa sala, para lhe dar a 
fatídica notícia. Encampou o magistrado o entendimento do reclamante, no 
sentido de que somente um superior hierárquico poderia informar acerca da 
ruptura contratual, e que a forma eleita pela ré seria indigna e vexatória. Uma 
vez que o autor foi contratado em substituição ao Sr. Paulo, dispensado em 
05/10/2005, foi deferida a diferença salarial, porque o antecessor auferia salário 
20% superior ao do reclamante, o que, segundo a decisão, violaria os princípios 
constitucionais da isonomia e da dignidade da pessoa humana. Foi deferida a 
reintegração ao emprego, porque na dispensa, ocorrida em 06/04/2012, o autor 
não foi submetido a exame demissional, conforme previsto no Art. 168, II, da 
46 
 
 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase – Área Trabalhista 
Profs. Cleize C. Kohls e Luiz Henrique M. Dutra 
CADERNO DE PEÇAS 
 
CLT, gerando então, na ótica do reclamante e do magistrado, garantia no 
emprego. Contudo, a tutela antecipada foi indeferida, pois foi constatado por 
perícia judicial que o autor encontrava-se em perfeito estado de saúde. Foi 
concedida verba honorária na razão de 15% sobre a condenação. 
A sentença foi proferida de forma líquida, com valor de R$ 60.000,00 e custas 
de R$ 1.200,00. Considerando que todos os fatos apontados são verdadeiros, e 
não cabendo Embargos de Declaração, visto que a decisão foi clara em todos 
os aspectos, apresente a peça pertinente aos interesses da empresa, sem criar 
dados ou fatos não informados. (Valor: 5,00) A peça deve abranger todos os 
fundamentos de Direito que possam ser utilizados para dar respaldo à pretensão. 
 
52 
 
 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase – Área Trabalhista 
Profs. Cleize C. Kohls e Luiz Henrique M. Dutra 
CADERNO DE PEÇAS 
 
PEÇA 9) ENUNCIADO - XVII EXAME 
Você foi procurado pelo Banco Dinheiro Bom S/A, em razão de ação 
trabalhista nº XX, distribuída para a 99ª VT de Belém/PA, ajuizada pela ex-
funcionária Paula, que foi gerente geral de agência de pequeno porte por 4 anos, 
período total em que trabalhou para o banco. Sua agência atendia apenas a 
clientes pessoa física. Paula era responsável por controlar o desempenho 
profissional e a jornada de trabalho dos funcionários da agência, além do 
desempenho comercial desta. 
Na ação, Paula aduziu que ganhava R$ 8.000,00 mensais, além da 
gratificação de função no percentual de 50% a mais que o cargo efetivo. Porém, 
seu salário era menor que o de João Petrônio, que percebia R$ 10.000,00, sendo 
gerente de agência de grande porte atendendo contas de pessoas físicas e 
jurídicas. Requer as diferenças salariais e reflexos. Paula afirma que trabalhava 
das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira, com intervalo de 20 minutos. Requer 
horas extras e reflexos. Paula foi transferida de São Paulo para Belém, após um 
ano de serviço, tendo lá fixado residência com sua família. Por isso, ela requer 
o pagamento de adicional de transferência. Paula requer a devolução dos 
descontos relativos ao plano de saúde, que assinou no ato da admissão, tendo 
indicado dependentes. Requer, ainda, multa prevista no Art. 477 da CLT, pois foi 
notificada da dispensa em 02/03/2015, uma segunda-feira, e a empresa só 
pagou as verbas rescisórias e efetuou a homologação da dispensa em 
12/03/2015, um dia após o prazo, segundo sua alegação. 
Redija a peça prático-profissional pertinente ao caso. (Valor: 5,00) 
Obs.: o examinando deve fundamentar suas respostas. A mera citação do 
dispositivo legal não confere pontuação. 
 
 
58 
 
 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase – Área Trabalhista 
Profs. Cleize C. Kohls e Luiz Henrique M. Dutra 
CADERNO DE PEÇAS 
 
PEÇA 10) ENUNCIADO - XVIII EXAME 
Nos autos da reclamação trabalhista 1234, movida por Gilson Reis em face 
da sociedade empresária Transporte Rápido Ltda., em trâmite perante a 15ª 
Vara do Trabalho do Recife/PE, a dinâmica dos fatos e os pedidos foram 
articulados da seguinte maneira: 
O trabalhador foi admitido em 13/05/2009, recebeu aviso prévio em 
09/11/2014, para ser trabalhado, e ajuizou a demanda em 20/04/2015. 
Exercia a função de auxiliar de serviços gerais. 
Requereu sua reintegração porque, em 20/11/2014, apresentou 
candidatura ao cargo de dirigente sindical da sua categoria, informando o fato ao 
empregador por e-mail, o que lhe garante o emprego na forma do Art. 543, § 3º, 
da CLT, não respeitada pelo ex-empregador. 
Que trabalhava de segunda a sexta-feira das 5:00h às 15:00h, com 
intervalo de duas horas para refeição, jamais recebendo horas extras nem 
adicional noturno, o que postula na demanda. 
Que o intervalo interjornada não era observado, daí porque deseja que isso 
seja remunerado como hora extra. 
Contratado como advogado (a), você deve apresentar a medida processual 
adequada à defesa dos interesses da sociedade empresária Transporte Rápido 
Ltda., sem criar dados ou fatos não informados. (Valor: 5,00) 
Obs.: A peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam 
ser utilizados para dar respaldo à pretensão. A simples menção ou transcrição 
do dispositivo legal não pontua. 
 
64 
 
 
 
 
Curso Preparatório para OAB 2ª Fase – Área Trabalhista 
Profs. Cleize C. Kohls e Luiz Henrique M. Dutra 
CADERNO DE PEÇAS 
 
 
PEÇA 11) ENUNCIADO - XIX EXAME 
 
Você foi contratado(a) como advogado(a) pela sociedade empresária 
Sandália Feliz Ltda., que lhe exibe cópia de sentença prolatada pelo juízo da 50ª 
Vara do Trabalho de Vitória/ES

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.