Buscar

IMPLANTAÇÃO DE FRIGORÍFICO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 3, do total de 70 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 6, do total de 70 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes
Você viu 9, do total de 70 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você também pode ser Premium ajudando estudantes

Prévia do material em texto

�
Telêmaco Borba - Paraná
 2017
IMPLANTAÇÃO DE 
FRIGORÍFICO
Telêmaco Borba-PR
Maio 2017
�
UNIVERSIDADE ANHANGUERA- UNIDERPE
Centro de Educação a Distância
Engenharia Civil 1° semestre Gestão Ambiental. Engenharia e Profissão. Homem, Cultura e Sociedade. Administração e Economia para Engenheiros. Legislação e Segurança do Trabalho. Seminário Interdisciplinar I.
Telêmaco Borba-PR
Maio 2017
INTRODUÇÃO
O Brasil é o 4º produtor mundial de carne suína, atrás apenas de China, União Européia e Estados Unidos, nesta ordem. Também é 4º exportador mundial deste produto, sendo União Européia, Estados Unidos e Canadá os três primeiros, nesta ordem o abate suíno paulista (SP) representa cerca de 7, 5% do abate suíno nacional (ABIPECS). A produção brasileira de carne suína deve crescer em torno de 5% em 2018. 
Analisando estes dados e verificando o potencial marcado para implantação de um frigorifico será necessário a adequação de alguns itens entre eles o programa de gerenciamento de riscos que consiste na aplicação sistemática de procedimentos e práticas voltadas para a redução, o controle e a monitoração dos riscos, impostos por instalações ou atividades perigosas, para as pessoas, para o patrimônio, público ou privado, e ao meio ambiente. Considerar a importância para o desenvolvimento econômico e social da cidade de Telêmaco Borba
O gerenciamento de riscos potencial de danos, em termos de perdas patrimoniais, impactos ambientais, decorrentes de situações anormais nas instalações ou atividades de interesse, de forma a propiciar as condições necessárias para a previsão desses eventos indesejados e a magnitude de suas respectivas consequências, possibilitando assim a adoção de medidas preventivas e corretivas, compatíveis.
O Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) do frigorifico, é um documento de gestão, com as diretrizes para o efetivo gerenciamento dos riscos do empreendimento. Também estabelece as atividades e mecanismos voltados para as etapas de controle e verificação, de forma a assegurar que as ações requeridas sejam implantadas.
1-objetivo
Relatar o conjunto de bens, população economicamente ativa e as características culturais que determinam o modo de organização no local em que o frigorífico será implantado. 
Preservação de saúde e da integridade física dos trabalhadores, através de antecipação, reconhecimento, avaliação e controle da ocorrência de riscos ambientais existentes ou que venham a existir no ambiente de trabalho. 
 O objetivo principal Do Frigorifico, é estar em conformidade com todas as leis relativas à segurança e saúde no trabalho, bem como a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais, atendendo todos os requisitos das legislações aplicáveis. O Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) tem como principal objetivo definir as atividades e procedimentos a serem adotados durante operação da fábrica, meio ambiente, as instalações e a segurança do corpo funcional e das comunidades circunvizinhas.
Os resultados esperados com o presente PGR podem ser resumidos em:
Assegurar o total cumprimento da legislação pertinente, relativa à segurança, meio ambiente e saúde, num processo de total transparência comunidades da região;
Desenvolver suas atividades de forma preventiva, com vista a proteger a vida
humana, o patrimônio e o meio ambiente;
Assegurar elevados padrões ambientais, de segurança, saúde de seus colaboradores e comunidade decorrentes de suas atividades;
 Incluir nos planos e metas da empresa os aspectos e ações relacionadas com a
saúde, a segurança e o meio ambiente, com vista ao pleno gerenciamento de seus riscos, dentro de um processo de melhoria contínua.
 Implantação da ISO 14001 e analise financeira de estudos para melhor taxa e juros para tomada de empréstimos. 	
1.1- Identificação da empresa 
Razão Social: Frigorífico
Número do CNPJ: xxxxx
Código do CNAE: 10.12-Frigorífico- Abate de suínos, aves e outros pequenos animais, de acordo coma NR4 Quadro 1.
Endereço: xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Telefone: (55) xxxxxxxxxx
O processo Frigorífico possui atuação no abate de suínos, preparação no produto de carne.
Atualmente, com o seguinte conjunto de bens:
1.2- Conjuntos de Bens
1.3 Plataformas metálicas e mesas: utilizadas no trabalho de matança.
1.4 Serra de peito: instalada em um ponto que procede a evisceração, requer esterilizador privativo, situado em local de fácil acesso.
1.5 Esterilizadores: Propiciam a necessária esterilização de facas, ganchos e fuzis dos funcionários da inspeção e dos operários e, bem assim, das serras e outros instrumentos de trabalho, sempre que estes sofram qualquer espécie de contaminação e de acordo com as normas prescritas nestas instruções.
1.6- Lavatórios: Para assegurar a higiene normal e, consequentemente, prevenir contaminações da carne, as pias são distribuídas nas Salas de Matanças, a critério de inspeção federal, a ponto que atendam convenientemente as diversas áreas.
1.7- Bebedouros: Serão instalados no interior da Sala de Matança bebedouros, acionados a pedal, na proporção de 1 para cada 50 operários.
1.8- Serra Elétrica de Fita: Usado para separação de carcaças de bovinos, suínos e equinos. Todas as serras são equipadas com sistemas anti-enrrosco e caixa de controle para inicio de operação.
1.9- Travador Elétrico Hidráulico de Patas de Bovinos: Elimina a perda de tempo de dependurar animais caídos no chão do abate. Elimina a contaminação resultante de animais caídos. Reduz o desgaste dos trilhos.
2.0- Mesas de evisceração e inspeção de vísceras: Pode ser fixa ou móvel. destina-se aos trabalhos de evisceração e de inspeção das vísceras torácicas e abdominais.
2.1- Plataforma Elevatória Pneumática de Evisceração: Será sempre de construção metálica, não se é permitido o uso de madeira.
2.2-Mão de obra
As cidades industrializadas possuem fator atrativo para a população, isso implica em fluxos migratórios com destino para essas cidades. Porém, parte dessa população não tem qualidade profissional exigida pelo mercado de trabalho cada vez mais competitivo. No Município onde será implantado o frigorífico têm vários locais, que oferecem cursos até gratuitos, para que as pessoas possam se especializar em várias áreas.
2.3- População Economicamente Ativa
Características do Município
Telêmaco Borba
Sendo prefeito DR. Márcio Artur de Matos.
2.4- Tendo uma população de aproximadamente 71.176 habitantes.
2.5- População na zona rural sendo de 2,05 habitantes.
2.6- População na zona urbana sendo de 97,95 habitantes.
2.7- Tendo uma taxa de analfabetismo de 7,1 habitantes.
2.8- População economicamente ativa de 32.418 habitantes.
2.9- Sendo não empregados 15.449 habitantes.
3.0- Produto interno bruto (PIB) 30.913
3.1- Situações dos domicílios quanto os serviços básicos
3.2- Abastecimento de água (n) 21.746
3.3- Instalações sanitárias (%) 98.06
3.4- Escoamento sanitário rede geral (%) 69.25
3.5- Coleta de lixo (%) 99.49
3.6- Iluminação elétrica (%) 99.67
3.6- Estabelecimentos Educacionais
3.7- Pré escolar 30
3.8- Ensino fundamental 44
3.9- Ensino médio 16
4.0- Ensino superior 39
4.1- Índices de desenvolvimento humano municipal (IDHM)
4.2- IDHM 0.734
 	O IDHM, criado no inicio da década de 90 para o PNUD ( Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). A metodologia de calculo do IDH envolve a transformação destas três dimensões em índices de longevidade, educação e renda, que variam entre 0( pior) e 1 ( melhor ), e a combinação destes índices em um indicador síntese. Quanto mais próximo de um 1o valor deste indicador, maior será o nível de desenvolvimento humano do paísou região.
4.4- Índice de Desenvolvimento do GINI
4.5- Índice de GINI 0.4958
4.6- Características do município onde o frigorífico será implantado
O Município possui ao seu redor uma imensa floresta com árvores plantadas destinadas à produção de papel e madeira. As várias indústrias instaladas no município o colocam como centro de referência nacional no setor, sendo considerado o 6º maior pólo Industrial do Paraná, onde está localizada a sede das Indústrias Klabin, uma das maiores empresas nacionais do setor. Este fator coloca a indústria papeleira como a principal no município. 
O Parque Industrial abriga aproximadamente 70 empresas, gerando mais de 4000 empregos diretos, em diversos segmentos como: metalúrgica, reciclagem, medicamentos genéricos, molduras, móveis, tubetes de papel, aproveitamento de celulose, alimentos, cola para papel, painéis, pallets, substrato de casca de madeira, produtos de concreto, laminados, forros, assoalhos, vigas coladas, cabos, e indústrias de reaproveitamento de resíduos de madeira. Esse parque industrial coloca a cidade como centro de referência nacional desse setor, tendo assim no setor de carnes um novo ramo e uma nova oportunidade a população no processo no abate de aves e suínos, preparação de produtos de carne. Que contara com 700 empregados diretos, conforme a tabela seguinte:
1.2 – Setores e Cargos
	Setor:
	Função:
	Número de funcionários:
	 Administrativo
	Analista de Custos 
	1
	
	Analista de Suporte 
	1
	
	Aprendiz 
	6
	
	Auxiliar de Contabilidade 
	2
	
	Auxiliar de Escritório 
	2
	
	Auxiliar de Limpeza 
	3
	
	Auxiliar de Recursos Humanos 
	2
	
	Auxiliar Departamento de Pessoal 
	4
	
	Auxiliar Financeiro 
	2
	
	Contador 
	1
	
	Encarregado Administrativo
	1
	
	Faturista 
	2
	
	Gerente Financeiro 
	1
	
	Técnico em Segurança do Trabalho 
	2
	
	Telefonista 
	2
	Abate
	Auxiliar de Limpeza 
	4
	
	Encarregado Abate 
	2
	
	Magarefe 
	95
	Almoxarifado
	Auxiliar de Almoxarife 
	3
	
	Almoxarife
	3
	Administração da Produção
	Auxiliar de PCP
	2
	
	Certificador
	1
	
	Supervisor de Produção
	2
	
	Químico industrial
	1
	Comercial 
	Gerente Comercial
	1
	
	Supervisor de vendas
	1
	
	Vendedor
	2
	Câmara de resfriamento
	Magarefe 
	20
	
	Operador de Empilhadeira
	2
	
	Encarregado
	1
	Câmara de congelamento
	Magarefe 
	15
	
	Encarregado 
	1
	Charque 
	Encarregado 
	1
	
	Magarefe 
	15
	Caldeira
	Caldeirista
	7
	
	Encarregado 
	1
	Controle de Qualidade
	Analista de controle de qualidade 
	2
	
	Auxiliar Técnico em Controle de Qualidade
	8
	Desossa
	Encarregado 
	3
	
	Magarefe 
	154
	Embalagem
	Encarregado 
	1
	
	Magarefe 
	33
	Expedição
	Controlador de Expedição
	1
	
	Encarregado 
	1
	
	Magarefe 
	29
	Efluentes
	Auxiliar de manutenção
	2
	Graxaria
	Magarefe 
	10
	Inspeção Federal
	Auxiliar de Escritório 
	1
	
	Magarefe 
	2
	Laboratório
	Magarefe 
	3
	Lavanderia
	Auxiliar de lavanderia
	10
	
	Encarregado 
	1
	Limpeza
	Auxiliar de Limpeza 
	65
	
	Encarregado 
	1
	Logística
	Motorista
	3
	Mangueira
	Magarefe 
	3
	Manutenção
	Auxiliar de Mecânica
	2
	
	Auxiliar de manutenção
	6
	
	Encanador
	2
	
	Encarregado
	2
	
	Gerente de manutenção
	1
	
	Mecânico
	4
	
	Mecânico Soldadores
	6
	
	Pintor
	2
	Manutenção Elétrica
	Auxiliar de eletricista
	1
	
	Eletricista
	6
	Miúdos
	Encarregado
	1
	
	Magarefe 
	60
	Resfriamento de carcaça
	Encarregado
	1
	
	Magarefe 
	5
	Resíduos 
	Magarefe 
	10
	Sala de controle
	Encarregado
	1
	
	Magarefe 
	15
	Sala de máquina
	Encarregado
	1
	
	Maquinista
	5
	Sala de corte
	Encarregado
	1
	
	Magarefe 
	20
	Suprimentos
	Auxiliar de compras
	2
	
	Comprador
	1
	
	
	700
1.3 – SESMT
Em função do grau de risco 3 e do número de funcionários, do frigorifico, se faz necessário o dimensionamento de um SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do trabalho), composto por 03 Técnicos em Segurança do Trabalho em período integral, 01 Engenheiro e 01 médico do trabalho em Tempo parcial (mínimo de três horas). 
1.4 – CIPA 
A CIPA será composta de representantes do empregador e dos empregados, de acordo com o dimensionamento previsto no Quadro I desta NR, ressalvadas as alterações disciplinadas em atos normativos para setores econômicos específicos.
A partir de 20 funcionários de acordo com a NR – 5 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA, É obrigatório dimensionamento de CIPA. De acordo com o numero de funcionários do frigorifico, se faz necessário o funcionamento de uma CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) para atender a NR 5. Esta CIPA deverá ser dimensionada da seguinte maneira:
Grupo C2. 6 Efetivos e 5 Suplentes de acordo com o numero de funcionários (700); 
2. – RISCOS AMBIENTAIS
São aqueles conceituados pela NR -09 (PPRA) os riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos, acidentes, quando presentes no ambiente de trabalho, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, podem causar danos à saúde dos trabalhadores.
2.1 – Agentes físicos
São todas as formas de energia capaz de se propagar nos ambientes e atingir os trabalhadores, podendo causar danos à saúde e à integridade física dos mesmos, tais como: ruído, vibrações, pressões anormais, temperaturas extremas, radiações ionizantes, radiações não-ionizantes, bem como o infra-som e o ultra-som. Constantes na NR 15 – Atividades e Operações Insalubres, Anexos Nº 1 a 10.
2.2 – Agentes químicos
Substancias ou produtos de origem orgânica ou mineral, naturais e ou artificias, gerados e dispersos nos ambientes pelas mais variadas fontes, que podem penetrar no organismo dos trabalhadores por inalação, absorção cutânea ou ingestão, e causar danos à saúde e ou a integridade física dos mesmos, sob a forma de poeiras, nevoas, vapores, gases ou outras substancias compostas ou produtos químicos em geral, Constantes na NR 15. 
2.3 – Agentes biológicos
São os vírus, bactérias, fungos, parasitas, protozoários, e ou bacilos, que podem penetrar no organismo dos trabalhadores por meio do aparelho respiratório, contato com a pele, trato digestivo e podem causar danos à saúde dos trabalhadores.
O exercício do trabalho em condições de insalubridade assegura ao trabalhador a percepção de adicional, incidente sobre o salário mínimo da região, equivalente a:
40% (quarenta por cento), para insalubridade de grau máximo;
20% (vinte por cento), para insalubridade de grau médio;
10% (dez por cento), para insalubridade de grau mínimo;
A eliminação ou neutralização da insalubridade determinará a cessação do pagamento do adicional respectivo.
2.4 – Agentes ergonômicos
São considerados aqueles cuja relação do trabalho com o homem causam desconforto ao mesmo, podendo causar danos à sua saúde, tais como esforço físico intenso, postura inadequada, ritmos excessivos, monotonia e repetitividade e outros fatores que possam levar ao stress físico e/ou psíquico. Constam na NR 17 – Ergonomia.
2.5 – Riscos de acidentes
São as máquinas e equipamentos inadequados, arranjo físico inadequado, ferramentas inadequadas ou sem proteção, sistemas elétricos, sistemas hidráulicos, sistemas mecânicos, probabilidade de incêndio ou explosão, armazenamento inadequado e animais peçonhentos;
Os riscos de acidentes, também chamados de riscos mecânicos, igualmente não são considerados agente caracterizador de atividade insalubre.
2.6 – Equipamento de Proteção Individual (EPI)
É todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado a proteção e preservação da saúde e/ou a integridade física dos trabalhadores.
Obrigações do empregador:
Adquirir o tipo adequado deEPI à atividade do empregado;
Fornecer ao empregado somente EPI aprovado pelo Ministério do Trabalho e de empresa cadastradas no DNSST – Departamento Nacional de Segurança e Saúde do Trabalhador;
Treinar o trabalhador sobre o uso adequado do EPI;
Tornar obrigatório o seu uso;
Substituí-lo, imediatamente, quando danificado ou extraviado;
Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica do EPI;
Comunicar ao Ministério do Trabalho qualquer irregularidade observada no EPI.
Obrigações do empregado:
Observar as normas de segurança do trabalho;
Usar o EPI fornecido pela empresa para a finalidade a que se destina;
Responsabilizar-se por sua guarda e conservação;
Comunicar a área de segurança diretamente, ou ao encarregado, quando o EPI tornar-se impróprio para uso.
2.7 – EPC – Equipamento de proteção Coletiva
É todo e qualquer equipamento utilizado para eliminar ou neutralizar os agentes agressivos ao meio laboral, visando à preservação da saúde e/ou integridade física dos trabalhadores. 
2.8 – Analise Qualitativa
Trata-se de uma análise técnica, realizada através de inspeções nos locais de trabalho, com o objetivo de determinar qualitativamente o potencial de gravidade dos riscos ambientais aos quais os trabalhadores possam estar expostos. 
2.9 – Avaliação Quantitativa 
Consiste em uma avaliação técnica, realizada com a utilização de aparelhos de medição, de modo que os riscos existentes no local de trabalho possam ser mensurados e comparados com os parâmetros legais e técnicos. A Avaliação Quantitativa tem como principais objetivos: 
Comprovar o controle da exposição ou a inexistência dos riscos identificados na etapa de reconhecimento; 
Dimensionar a exposição dos trabalhadores; 
Subsidiar o equacionamento das medidas de controle.
3 – RESPONSABILIDADES 
3.1 – Do Empregador
Estabelecer, programar e assegurar o cumprimento do PPRA como atividade permanente da empresa; 
Garantir que, na ocorrência de riscos ambientais nos locais de trabalho, que coloquem em situação de grave e iminente risco um ou mais trabalhadores, os mesmos possam interromper de imediato as suas atividades, comunicando o fato ao superior hierárquico direto, para as devidas providências.
3.2 – Dos Trabalhadores
Colaborar e participar na implantação e execução do PPRA; 
Seguir as orientações recebidas nos treinamentos oferecidos dentro do PPRA; 
Informar ao seu superior hierárquico direto ocorrências que, a seu julgamento, possam implicar riscos à saúde dos trabalhadores.
4 – Desenvolvimento
O PPRA Foi desenvolvido utilizando as informações identificadas em inspeções realizadas nos locais de trabalho, com a efetiva colaboração dos trabalhadores e do empregador.
4.1 – Antecipação e Reconhecimento dos Riscos Ambientais
A etapa Antecipação dos Riscos envolve a análise de projetos de novas instalações, novos métodos de trabalho e novos processos de fabricação, visando à prevenção dos riscos, que porventura venham a existir. O Reconhecimento dos Riscos é realizado para identificar os riscos existentes nas instalações e métodos de processos atuais, visando priorizar as medidas de eliminação, minimização ou controle dos mesmos. Nesta etapa são identificados os riscos físicos, químicos e biológicos de cada atividade do setor inspecionado, identificando o número de empregados expostos a cada agente ambiental, a frequência com que o mesmo se expõe a estes riscos, os danos causados por estes agentes e as medidas de controles existentes.
4.2 – Critérios de Avaliação 
Para elaboração do PPRA, deverão ser observadas recomendações normativas com critérios de avaliação para agentes Físicos, Químicos e Biológicos, contidas na legislação nacional, ou internacional, indicadas previamente. 
Para avaliação dos agentes de risco, é considerado o disposto no subitem 9.1.3, da NR-09: "O PPRA é parte integrante do conjunto mais amplo das iniciativas da empresa no campo da preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores, devendo estar articulado com o disposto nas demais NR's, em especial com o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO previsto na NR-7". 
Também são aplicados recomendações e procedimentos dispostos em legislações complementares das seguintes instituições: 
ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas;
Fundacentro - Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho;
NIOSH - National Institute of Occupational Safety and Health, dos EUA;
4.3 – Equipamentos de Avaliação Utilizados 
Multifuncional 
Utilizado modelo Multifuncional fabricado pela Instrutherm, com certificado de calibração. 
4.4–Avaliação Ambiental
 É realizada empregando-se as técnicas de Higiene Ocupacional com o objetivo de quantificar e avaliar o potencial de danos dos agentes ambientais presentes na Empresa, de acordo com sua intensidade, concentração e tempo de exposição. Ela é utilizada nas situações em que: for necessário comprovar a inexistência dos agentes identificados na etapa de reconhecimento; equacionar e dimensionar as medidas de controle adotadas; estabelecer prioridades de ações de controle; selecionar e especificar as proteções coletivas e/ou individuais, tecnicamente adequadas ao controle da exposição; e levantar informações para o desenvolvimento do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO).
4.5 – Medidas de Controle 
As medidas de controle de caráter coletivo, individual ou administrativo devem ser adotadas sempre que se identificar na fase de antecipação/análise do trabalho ou constatação de risco à saúde, ou ainda quando os resultados das monitorações quantitativas excederem os limites estabelecidos da NR-15 ou da ACGIH, conforme segue: 
Para agentes químicos, se ultrapassar a metade dos limites de exposição ocupacional do respectivo agente;
Para ruído, foram adotados os critérios estabelecidos pela NR-9, item 9.3.6.2, onde está determinado que as ações preventivas devem ser iniciadas quando a dose for superior a 50% (80 dB-A para exposição diária de 8:00 horas); 
Demais agentes, se excedido os respectivos limites de tolerância ou se a avaliação qualitativa assim o determinar. As medidas assinaladas neste relatório foram consideradas em função da sua viabilidade técnica e econômica.
�
	PLANILHA DE IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS
	Empresa: 
	ÁREA: Administrativo / Produção
	Riscos ambientais presentes:
	Setor
	Identificação do Agente de Risco
	Localização / Determinação das possíveis fontes geradoras do agente de risco
	Identificação da função
	Identificação do número de trabalhadores expostos
	Dano à
saúde
	Recomendações
	Administrativo
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Analista de Custos 
	1
	Nenhum dano
	Nenhuma ação é necessária
	
	
	
	Analista de Suporte 
	1
	
	
	
	
	
	Aprendiz 
	6
	
	
	
	
	
	Auxiliar de Contabilidade 
	2
	
	
	
	
	
	Auxiliar de Escritório 
	2
	
	
	
	
	
	Auxiliar de Limpeza 
	3
	
	
	
	
	
	Auxiliar de Recursos Humanos 
	2
	
	
	
	
	
	Auxiliar Departamento de Pessoal 
	4
	
	
	
	
	
	Auxiliar Financeiro 
	2
	
	
	
	
	
	Contador 
	1
	
	
	
	
	
	Encarregado Administrativo
	1
	
	
	
	
	
	Faturista 
	2
	
	
	
	
	
	Gerente Financeiro 
	1
	
	
	
	
	
	Técnico em Segurança do Trabalho 
	2
	
	
	
	
	
	Telefonista 
	2
	
	
	Abate
	Químico
	Produtos de limpeza, com fórmula a base de
álcalis cáusticos.
	Auxiliar de Limpeza 
	4
	Pode causar
dermatites e
dermatoses de
contato
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	
	Físico
	Ruído de fundo
(serras), linha
de abate.
	Encarregado Abate 
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzidapelo
Ruído).
	Obrigatório o uso de protetor auricular tipo inserção ou concha.
	
	
	Atividades
exercidas em
locais com
umidade em
excesso.
	
	
	Doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento e
tornar obrigatório o uso de luvas nitrílicas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Biológico
	Contato com
vísceras, carne,
secreções e sangue dos
animais.
	
	
	
Doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento e
tornar obrigatório o uso de luvas nitrílicas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	Magarefe 
	95
	Pode acarretar
problemas
respiratórios
	Tornar obrigatório uso de botas de borracha, avental impermeável e
luvas nitrílicas.
	
	
	Ruído de fundo
(sangria), limpeza de
cabeça
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o uso de protetor auricular tipo inserção ou concha.
	
	Biológico
	Contato com vísceras, carne, secreções e
sangue dos animais.
	
	
	Problemas
respiratórios
	Tornar obrigatório uso de botas de borracha, avental impermeável e
luvas nitrílicas.
	Almoxarifado 
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Auxiliar de Almoxarife 
	3
	Nenhum dano
	Nas avaliações realizadas não foram diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício destas funções.
	
	
	
	Almoxarife
	3
	
	
	Administração da Produção
	Físico
	Ruído de fundo
nos setores da
empresa.
	Auxiliar de PCP
	2
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura na ordem de (5°C
a 10°C)
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los para que usem agasalhos sob o
uniforme.
	
	Físico
	Ruído de fundo
nos setores da
empresa.
	Certificador
	1
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura na ordem de (5°C
a 10°C)
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Físico
	Ruído de fundo
nos setores da
empresa.
	Supervisor de Produção
	2
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura na ordem de (5°C
a 10°C)
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Físico
	Ruído de fundo
nos setores da
empresa.
	Químico industrial
	1
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Produtos químicos em geral utilizados nos processos
	
	
	Pode causar
dermatites e
dermatoses de
contato, queimaduras, irritações e alergias.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	Comercial
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Gerente Comercial
	1
	Nenhum dano
	Nas avaliações realizadas não foram diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício destas funções.
	
	
	
	Supervisor de vendas
	1
	
	
	
	
	
	Vendedor
	2
	
	
	Câmara de resfriamento
	Físico
	Atividades realizadas no
interior das câmaras de
congelamento.
	Magarefe 
	20
	Problemas de
circulação,
resfriados,
pneumonias e
necrose das
extremidades
(mãos e pés).
	Manter o
fornecimento e
tornar obrigatório o
uso de calças,
jaquetas e botas
especiais para
temperaturas
negativas.
	
	Físico
	Ruído da empilhadeira e de fundo nos setores da
empresa.
	Operador de Empilhadeira
	2
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividades
realizadas no interior da
câmara de congelamento.
	
	
	Problemas de
circulação,
resfriados,
pneumonias e
necrose das
extremidades
(mãos e pés).
	Obrigatório o
uso de calças,
jaquetas e botas
especiais para
temperaturas
negativas.
	
	Físico
	Ruído da empilhadeira e de fundo nos setores da
empresa.
	Encarregado
	1
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividades
realizadas no interior da
câmara de congelamento.
	
	
	Problemas de
circulação,
resfriados,
pneumonias e
necrose das
extremidades
(mãos e pés).
	Obrigatório o
uso de calças,
jaquetas e botas
especiais para
temperaturas
negativas.
	Câmara de congelamento
	Físico
	Atividades realizadas no
interior da câmara de
congelamento.
	Magarefe 
	15
	Problemas de
circulação,
resfriados,
pneumonias e
necrose das
extremidades
(mãos e pés).
	Obrigatório
uso de calças,
jaquetas e botas
especiais para
temperaturas
negativas.
	
	
	Atividades realizadas no
interior da câmara de
congelamento.
	Encarregado 
	1
	Problemas de
circulação,
resfriados,
pneumonias e
necrose das
extremidades
(mãos e pés).
	Obrigatório
uso de calças,
jaquetas e botas
especiais para
temperaturas
negativas.
	Charque 
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Encarregado 
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Biológico
	Contato com carne dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Magarefe 
	15
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Caldeira 
	Físico
	Atividades ou operações
executadas na caldeira ou nas proximidades.
	Caldeirista
	7
	Poderá
acarretar
desidratação,
fadiga,
queimaduras e
câimbras de
calor.
	Recomenda-se períodos de
trabalho e repouso fora do
posto de trabalho, isolamento
térmico da fonte, ingestão
líquidos, uso de calças,
jaquetas e botas especiais.
	
	
	Ruído
Ambiente
	
	
	Poderá
acarretar uma
PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Ruído de fundo e
Caldeira
	Encarregado 
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	Controle de Qualidade
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Analista de controle de qualidade 
	2
	Nenhum dano
	Nenhuma ação é necessária
	
	Químico
	Produtos de limpeza
contendo cloro e
hidrocarbonetos
na formulação.
	Auxiliar Técnico em Controle de Qualidade
	8
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e
calçados
impermeáveis
	Desossa
	Físico
	Ruído de
fundo
	Encarregado 
	3
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Físico
	Atividadesexercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais, secreções e sangue dos
animais.
	
	
	Podem causar doenças
infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	154
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Físico
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais, secreções e sangue dos
animais.
	
	
	Podem causar doenças
infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Embalagem
	Físico
	Ruído de
fundo
	Encarregado 
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Físico
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar
os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais, secreções e sangue dos
animais.
	
	
	Podem causar doenças
infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	33
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Físico
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar os colaboradores para
que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais, secreções e sangue dos
animais.
	
	
	Podem causar doenças
infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Expedição
	Físico
	Ruído de
fundo
	Controlador de Expedição
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar
os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	
	Ruído de
fundo
	Encarregado 
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar
os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	
	
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	29
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Pode acarretar
problemas respiratórios, gripes e resfriados.
	Manter o fornecimento
de calçado
impermeável, orientar
os colaboradores para que usem agasalhos
sob o uniforme.
	Efluente
	Físico
	Ruído de
fundo
	Auxiliar de manutenção
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Biológico
	Exposição a
micro-organismos e
parasitas infecciosos
vivos devido ao
contato com os
materiais colocados
e extraídos dos
tanques de
decantação.
	
	
	Podem causar doenças
infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Graxaria
	Físico
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	10
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida
pelo Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção ou concha.
	
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Auxiliar de Escritório 
	1
	Nenhum dano
	Nas avaliações realizadas não foram diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício destas funções.
	
	Físico
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	2
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Biológico
	Contato com carne
e dos animais, secreções e sangue dos
animais.
	
	
	Pode causar
dermatites e
dermatoses de
contato, queimaduras, irritações e alergias.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	Laboratório
	Físico
	Ruído de
fundo
	Magarefe 
	3
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com temperatura
na ordem de 7ºc 10ºc
	
	
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	Lavanderia
	Físico
	Secadora Lavadora (Velha)
Lavadora
Centrifuga
	Auxiliar de lavanderia
	10
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Produtos de limpeza
contendo cloro e
hidrocarbonetos
na formulação.
	
	
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e
calçados
impermeáveis
	
	Biológico
	Contato direto com as
roupas sujas de
secreções e sangue
dos animais abatidos.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	
	Físico
	Secadora
Lavadora 
Centrifuga
	Encarregado 
	1
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Produtos de limpeza
contendo cloro e
hidrocarbonetos
na formulação.
	
	
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e
calçados
impermeáveis
	
	Biológico
	Contato direto com as
roupas sujas de
secreções e sangue
dos animais abatidos.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado Impermeável.
	Limpeza
	Físico
	Secadora
Lavadora 
Centrifuga
	Auxiliar de Limpeza 
	65
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Produtos de limpeza
contendo cloro e
hidrocarbonetos
na formulação.
	
	
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e calçados
impermeáveis
	
	Biológico
	Contato com vísceras, carne, secreções e
sangue dos animais.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	
	Físico
	Secadora
Lavadora 
Centrifuga
	Encarregado1
	Poderá acarretar
uma PAIR (Perda
Auditiva Induzida
pelo Ruído).
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Produtos de limpeza
contendo cloro e
hidrocarbonetos
na formulação.
	
	
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e calçados
impermeáveis
	
	Biológico
	Contato com vísceras, carne, secreções e
sangue dos animais.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	Logística
	Nas avaliações realizadas não foram diagnosticados riscos de origem Física,
Química ou Biológica, para exercício destas funções.
	Ônibus.
	Motorista
	3
	Nenhum dano
	Nas avaliações realizadas não foram diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício destas funções.
	Mangueira
	Biológico
	Contato com os
animais e suas
excreções, durante
a realização de suas
atividades
habituais.
	Magarefe 
	3
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	Manutenção
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Auxiliar de Mecânica
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	
	
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores e
máquinas utilizadas.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Auxiliar de manutenção
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	
	
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores e
máquinas utilizadas.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Ruído de
fundo
	Encanador
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Biológico
	Contato direto
com esgotos
(galerias e
tanques).
	
	
	Podendo
acarretar
doenças
infectocontagiosas
pelo contato.
	Obrigatório uso de
luvas de látex ou
de PVC, óculos de
proteção e
calçados
impermeáveis
	
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Encarregado
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	
	
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores e
máquinas utilizadas.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Gerente de manutenção
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Mecânico
	4
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	
	
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores e
máquinas utilizadas.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Mecânico Soldadores
	6
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	
	
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores e
máquinas utilizadas.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Ruído de
fundo
	Pintor
	2
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Hidrocarbonetos aromáticos (Tintas e solventes).
	
	
	Podem causar
dermatites e
dermatoses.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	Manutenção elétrica
	Físico
	Policorte
Esmeril
Solda
	Auxiliar de eletricista
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	
	Atividade de
solda
	Eletricista
	6
	Pode
ocasionar
queimadura
de retina,
câncer de pele e
esterilidade.
	Obrigatório o uso de
mascara de solda,
luvas, avental e
perneira de raspa de
couro.
	
	
	Ruído dos equipamentos e de fundo
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído)
	Uso obrigatório de protetor auricular tipo inserção ou conçha.
	
	Químico
	Atividades de
solda
	
	
	Pneumoconio
se, bronquite
crônica,
intoxicações
e gastrite.
	Obrigatório o uso de
proteção respiratória
com filtro químico
contra fumos de
solda.
	Miúdos 
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Encarregado1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais
	Magarefe 
	60
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	
	
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
e dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Resfriamento de carcaça
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Encarregado
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Magarefe 
	5
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne
dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Resíduos
	Físico
	Ruído de fundo e
Estufa
	Magarefe 
	10
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	
	Atividades exercidas em
locais com umidade em
excesso.
	
	
	Problemas
respiratórios,
gripes e resfriados.
	Tornar obrigatório o uso de calçado impermeável,
luvas, jaqueta e orientá-los
para que usem
agasalhos sob o
uniforme.
	
	Biológico
	Contato com carne dos animais
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças infectocontagiosa.
	Obrigatório o uso
de luvas, botas e
aventais impermeáveis.
	Sala de controle
	Físico
	Ruído das áreas de produção
	Encarregado
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Físico
	Ruído das áreas de produção
	Magarefe 
	15
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	Sala de máquina
	Físico
	Ruído das máquinas
	Encarregado
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Químico
	Manutenção ou reparos
e/ou substituição
de dutos.
	
	
	Irritação dos olhos,
vias respiratórias e
pele, faringite,
laringite,
broncoespasmo,
dispneia, tranqueíte
e queimaduras, em
concentrações
elevadas pode
ocasionar parada
respiratória,
taquicardia e
asfixia.
	Obrigatório o uso de
Óculos ou protetor
facial, roupas
impermeáveis, luvas, botas e máscara de
proteção respiratória com filtro químico.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores,
máquinas e compressores
utilizados.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	
	Físico
	Ruído das máquinas
	Maquinista
	5
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Químico
	Manutenção ou reparos
e/ou substituição
de dutos.
	
	
	Irritação dos olhos,
vias respiratórias e
pele, faringite,
laringite,
broncospasmo,
dispnéia, tranqueíte
e queimaduras, em
concentrações
elevadas pode
ocasionar parada
respiratória,
taquicardia e
asfixia.
	Obrigatório o uso de
Óculos ou protetor
facial, roupas
impermeáveis, luvas,
botas e máscara de
proteção respiratória
com filtro químico.
	
	
	Manutenção preventiva e
corretiva de motores,
máquinas e 
compressores
utilizados.
	
	
	Pode causar
dermatoses e
dermatites de
contato.
	Obrigatório o uso de
luvas de PVC ou
cremes de proteção,
botinas e avental
impermeável.
	Sala de corte
	Físico
	Ruído das áreas de produção
	Encarregado
	1
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção
ou concha.
	
	Biológico
	Contato com vísceras, carne, secreções e
sangue dos animais.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	
	Físico
	Ruído das áreas de produção
	Magarefe 
	20
	PAIR (Perda
Auditiva
Induzida pelo
Ruído).
	Obrigatório o
uso de protetor
auricular tipo inserção ou concha.
	
	Biológico
	Contato com vísceras, carne, secreções e
sangue dos animais.
	
	
	Podem causar
uma série de
doenças
infectocontagiosa.
	Manter o fornecimento
e tornar obrigatório o uso de luvas de Látex, PVC e calçado impermeável.
	Suprimentos
	Nas avaliações realizadas no Administrativo da Empresa não foram
diagnosticados riscos de origem Física, Química ou Biológica, para exercício das respectivas funções.
	Ambiente de Trabalho
	Auxiliar de compras
	2
	Nenhum dano
	Nenhuma ação é necessária
	
	
	
	Comprador
	1
	
	
�
5 – REGISTROS
 Todos os dados serão mantidos arquivados no mínimo 20 anos, constituindo-se no banco de dados com o histórico administrativo e técnico do desenvolvimento do PPRA.
6 – MANUTENÇÃO DO PPRA 
O PPRA será: 
Atualizado, sempre que houver mudanças importantes ou dados relevantes a acrescentar; 
Revisto e atualizado, no mínimo uma vez por ano.
 8 – DIVULGAÇÃO 
O documento, e suas alterações e complementações, deverão ser apresentados e discutidos na CIPA, quando existente na empresa, de acordo com a NR 05, sendo a sua cópia anexada ao livro de atas dessa comissão.
Observações Importantes:
A empresa deverá designar um funcionário responsável pelo estabelecimento de prazos e cumprimento das ações preventivas e corretivas existentes no cronograma.
O responsável da empresa deverá assinar o Cronograma de Ações.
O responsável pode acrescentar outras medidas que julgar conveniente para manter a saúde e segurança dos funcionários.
9 – RECOMENDAÇÕES
Elaboração de um plano de manuseio dos extintores de incêndio, bem como a manutenção dos mesmos junto aos locais designados pelo projeto de distribuição (NR 23).
Elaboração de um plano de manutenção periódica em máquinas, equipamentos e dispositivos. (conforme NR-12).
Elaboração de um programa de incentivo e treinamento a todos os funcionários quanto ao uso de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual), objetivando aumentar a adesão ao uso.
Todas as atividades de eletricidade devem seguir as orientações da NR 10 –
Serviços de Eletricidade, bem como todos os equipamentos elétricos da Empresa devem estar aterrados, os painéis elétricos deverão possuir DDR (Disjuntor Diferencial Residual).
Revisão e constante manutenção periódica das instalações elétricas da empresa, evitandoa exposição a fios energizados e possivelmente o choque elétrico. (conforme NR-18, subitem 18.21).
Verificar os EPIs periodicamente (mensalmente), observando as condições de uso, a necessidade de troca, a fim de assegurar a proteção do trabalhador e resguardar a empresa.
Na realização dos serviços terceirizados, recomenda-se que a empresa peça o PPRA e PCMSO das contratadas para realizar os trabalhos. E todas as empresas que forem contratadas devem seguir e respeitar as normas de segurança da empresa contratante e NR´s Normas Regulamentadoras aplicáveis.
Elaboração de um plano de saída de emergência em caso de vazamento de amônia.
Em caso possível acidente com vazamento de amônia deve ser realizado os seguintes procedimentos. Imediatamente evacue todo o pessoal da área em perigo Em caso de:
INALAÇÃO: Remova para o ar fresco, mantenha o paciente aquecido, e envie para um hospital mais próximo.
CONTATO COM A PELE: Lave imediatamente a pele com muita água corrente, durante 15 minutos no mínimo, enquanto for removendo as roupas e sapatos contaminados. 
INGESTÃO: Este produto é um gás a temperatura e pressão normais. Lave a boca com água e envie para um hospital mais próximo.
CONTATO COM OS OLHOS: Lave imediatamente os olhos com água corrente por no mínimo 15 minutos. 
Recomenda-se colocar sinalização indicando a saída de emergência em todas as portas que levam saída da indústria (elaboração plano de fuga).
As atividades realizadas por longos períodos na posição sentada e em trabalhos de digitação poderão ocasionar dores lombares e, ao longo da vida laboral, DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). Recomenda-se manter a postura correta ao executar as tarefas, com a coluna reta e os braços formando um ângulo de 90 Graus nos trabalhos de digitação. Recomenda-se, também, a realização de intervalos de 10 minutos a cada hora trabalhada. Estes intervalos não acarretarão, necessariamente, a realização de uma parada total nos trabalhos, e sim a realização de outro tipo de atividade que proporcione uma postura e movimentos diferentes dos habituais.
Em atividades de montagem dos equipamentos ou instalações elétricas com alturas superiores a dois metros, é obrigatório o uso do cinto de segurança do tipo paraquedista, fixado à linha de vida com 3 clips de proteção.
Os trabalhos com a lixadeira, poli corte e o esmeril expõem o funcionário à projeção de fagulhas e partículas. Além das fagulhas, o esmeril também oferece como risco a possibilidade de quebra do disco e dispersão de seus fragmentos. É obrigatório o uso de óculos de segurança e protetor facial, quando da realização destas atividades.
Os trabalhadores expostos aos agentes físicos, químicos e biológicos estão sujeitos aos exames médicos periódicos, com o tipo, periodicidade e controle determinado através do PCMSO, conforme NR-7 (PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL).
�
10 – CRONOGRAMA DE AÇÕES
	Planejamento anual das ações
	Ações
	Março 2017 à Fevereiro 2018
	
	Mar
	Abr
	Mai
	Jun
	Jul
	Ago
	Ser
	Out
	Nov
	Dez
	Jan
	Fev
	Responsável pela execução
	1
	Avaliação qualitativa
	P
	 
	 
	 
	 
	 
	x
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	
	
	R
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	2
	Avaliação quantitativa
	P
	 
	 
	 
	 
	 
	x
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	
	
	R
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	3
	Elaboração documento
	P
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	x
	 
	
	
	R
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	4
	Análise PPRA
	P
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	x
	 
	 
	
	
	R
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	5
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	6
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	7
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	8
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	9
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	 
	LEGENDA
	________________________________________________ Assinatura Responsável da empresa
	P
	Previsto
	
	R
	Realizado
	
�
O Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR) do frigorifico, é um documento de gestão, com as diretrizes para o efetivo gerenciamento dos riscos do empreendimento. Também estabelece as atividades e mecanismos voltados para as etapas de controle e verificação, de forma a assegurar que as ações requeridas sejam implantadas.
Resíduos sólidos e lixo são termos utilizados indistintamente por autores de publicações, mas na linguagem cotidiana o termo resíduo é muito pouco utilizado.
Na linguagem corrente, o termo lixo é usualmente utilizado para designar tudo àquilo que não tem mais utilidade, enquanto resíduo é mais utilizado para designar sobra (refugo) do beneficiamento de produtos industrializados.
A Resolução CONAMA no 005/1993 define resíduos sólidos como: resíduos nos estados sólido e semissólido que resultam de atividades de origem industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola e de serviços de varrição. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como determinados líquidos cujas particularidades tornem inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos de água, ou exijam para isso soluções técnica e economicamente inviável em face à melhor tecnologia disponível.
Com relação aos riscos potenciais ao meio ambiente e à saúde pública a NBR10.004/2004 classifica os resíduos sólidos em duas classes: classe I e classe II.
Os resíduos classe I, denominados como perigosos, são aqueles que, em função de suas propriedades físicas, químicas ou biológicas, podem apresentar riscos à saúde e ao meio ambiente. São caracterizados por possuírem uma ou mais das seguintes propriedades: inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e patogenecidade.
Os resíduos classe II denominados não perigosos são subdivididos em duas classes: classe II-A e classe II-B.
Os resíduos classe II-A - não inertes podem ter as seguintes propriedades: biodegradabilidade, combustibilidade ou solubilidade em água.
Os resíduos classe II-B - inertes não apresentam nenhum de seus constituintes solubilizados a concentrações superiores aos padrões de potabilidade de água, com exceção dos aspectos cor, turbidez, dureza e sabor.
Acidente: evento indesejável ou uma sequência de eventos, casual ou não, e do qual resultam danos, perdas e/ou impactos. 
Acidente Ambiental: afetam direta ou indiretamente, a integridade física e a saúde das pessoas expostas, causa danos ao patrimônio público e/ou privado, além de impactos ao meio ambiente.
Alarme: sinal para Atendimento a Emergência:
Desencadeamento de ações integradas, por meio da mobilização de recursos humanos e materiais compatíveis com o cenário apresentado, visando controlar e minimizar eventuais danos a pessoas e ao patrimônio, bem como os possíveis impactos ambientais. 
Aterro sanitário: conforme define a NBR 8.419/1984, é a técnica de disposição de resíduos sólidos urbanos no solo, sem causar danos à saúde pública e à sua segurança, minimizando os impactos ambientais, método este que utiliza princípios de engenharia para confinar os resíduos sólidos à menor área possível e reduzi-los ao menor volume permissível, cobrindo-os com uma camada de terra na conclusão de cada jornada de trabalho, ou a intervalos menores, se necessário. O projeto deve ser elaborado para a implantação de um aterro sanitário que deve contemplar todas as instalações fundamentais ao bom funcionamento e ao necessário controle sanitário e ambiental duranteo período de operação e fechamento do aterro.
Brigada de emergência: equipe devidamente treinados no sentido de prevenção e combate a emergências.
Brigadistas: colaboradores que compõem a Brigada de Emergência, treinados na teoria e na prática com o objetivo de evitar e controlar ocorrências e/ou agravamento de uma emergência;
Causa: fato ou encadeamento de fatos, de origem humana ou material, que precedem e condicionam a materialização de um risco com potencial geração de danos;
Derramamento: normalmente no estado líquido ou sólido, para o solo, subsolo, água, superfícies ou atmosfera que possa colocar em risco a integridade física das pessoas e/ou causar danos ambientais;
Efluente: substância líquida, sólida ou gasosa descarregada em um processo doméstico, industrial ou lagoa de estabilização;
Emergência: toda ocorrência anormal dentro do processo habitual de operação que resulte ou possa resultar em danos às pessoas, ao sistema e ao meio ambiente, interna e/ou externa exigindo ações corretivas e preventivas imediatas de modo a controlar e minimizar suas consequências;
Equipamento de Proteção Individual: todo dispositivo de fabricação nacional ou estrangeira, destinado a proteger a saúde e a integridade física dos trabalhadores.
Evacuação da Área: ato de retirar todas as equipes das frentes de trabalho, pessoas que não estejam envolvidas no controle de uma emergência, de forma ordenada, rumo ao ponto de encontro.
Impacto ambiental: todas as modificações no ambiente que resulte em condições adversas ou benéficas em parte das atividades.
Incidente: evento que resulta em acidente ou que tem o potencial de resultar em
acidente;
Meio Ambiente: circunvizinhança em que o frigorifico opera, incluindo solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas inter-relações.
Ponto de encontro: local seguro onde os trabalhadores se reúnem, aguardando ordem de abandono ou retorno a suas atividades.
Risco: medida de danos à vida humana, resultante da combinação entre a frequência de ocorrência e a magnitude das perdas e ou danos.
4 – SIGLAS:
APR – Análise Preliminar de Riscos;
CIPA – Comissão Interna de Investigação de Acidentes;
EPI – Equipamento de Proteção Individual;
ETE – Estação de Tratamento de Efluentes;
ETA – Estação de Tratamento de Água;
FISPQ — Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico;
IAP – Instituto Ambiental do Paraná;
IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis;
PAE – Plano de Ação de Emergência;
PGR – Plano de Gerenciamento de Riscos;
SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho;
5 – CARACTERIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO
A unidade frigorifica localizada na região central da cidade de Telêmaco Borba, centro urbano Estado Paraná conforme figura.
O município de Telêmaco Borba apresenta clima subtropical com inverno seco e ameno (temperatura varia entre 13 e 24ºC). 
5 .1 – Porte do Empreendimento
O empreendimento objeto deste PGR, caracteriza-se como unidade frigorifica, Código CNAE: 10.12- 1 FRIGORÍFICO – Abate de suínos, aves e outros pequenos animais, de acordo com a NR4 Quadro 1. 
5 .2 – Descrição do Processo
A unidade Frigorifica possui atuação centrada no abate de animais, preparação de produtos de carne, conta atualmente, com 700 empregados diretos.
5 .2.1 – Horário de turno de trabalho. 
O horário de trabalho adotado pela indústria é de 8 h diária; com exceção caldeira com 4 turnos de trabalho distribuídos no período de 24 horas.
5 .3 – Recepção dos Animais 
Ao chegar ao abatedouro os animais são descarregados por meio de rampas adequadas, preferencialmente na mesma altura dos caminhões, nesse período é feita à inspeção verificando vacinas, sanidade, isolamento dos animais doentes, condições higiênicas dos locais de espera e dos animais, em seguida são separados por lotes de acordo com a procedência e permanecem em repouso e jejum.
5 .4 – Lavagem dos Animais
Após o período de descanso, os animais são conduzidos para a lavagem, por um banho de aspersão. A lavagem é realizada antes do abate para limpar o animal. 
5 .5 – Sangria 
A sangria ocorre por meio de corte dos grandes vasos do pescoço. O sangue que escorre do animal suspenso, são coletados na calha e direcionado para armazenamento em tanques, Os cortes são feitos por facas. A morte ocorre por falta de oxigenação no cérebro.
5 .6 – Corte e depilação
A remoção dos pelos e couro pode ser feito por máquinas ou de forma manual com auxilio da faca, cercada de cuidados para que não haja contaminação da carcaça por pêlos ou algum resíduo fecal.
5 .7 – Evisceração
As carcaças são abertas manualmente ou por meio de serras elétricas. As vísceras
são retiradas e carregadas em uma bandeja para inspeção. Após lavagem, utilizando água quente, as carcaças são encaminhadas a câmaras frigoríficas ou a desossa, ou seja, as carcaças são divididas em seções menores e cortes individuais para comercialização.
5 .8 – Refrigeração
As meias carcaças são resfriadas para diminuir possível crescimento microbiano
(conservação). Para reduzir a temperatura interna para menos de 7°C, elas são resfriadas em câmaras frias com temperaturas entre 0 e 7°C. O tempo normal deste resfriamento, para carcaças, fica entre 24 e 48 horas.
5 .8 – Embalagem
Após passarem por todos os processos acima, vão para a sessão de embalagem, onde são embaladas em embalagens plásticas termoformadas e seladas à vácuo. 
6 – EFLUENTES DO FRIGORÍFICO
Recepção: Nesta área, os resíduos líquidos industriais resultam das lavagens das baias e da lavagem dos caminhões utilizados no transporte. Estes efluentes oferecem grande concentração de nutrientes.
Lavagem dos animais: Neste processo os resíduos líquidos caem em caneletas que serão transportados para os tanques de armazenamentos.
Sangria: O material que atinge o solo e adere às lâminas de serras, ou seja carne, gorduras, sangue e partículas de ossos são arrastados para o esgotos durante a limpeza. É a fase de maior carga isolada de poluentes;
Corte e depilação: Lavagem dos pisos e das carcaças dos animais já depiladas. Essas aguas contém sangue e pelos. A lavagem final das carcaças é a operação desta seqüência que consome maior volume de água nos casos de abate, a extravasão do tanque de escaldagem e os chuveiros são fontes bem individualizadas de resíduos.
Evisceração: Da área de evisceração são gerados despejos líquidos provenientes da lavagem de piso, equipamentos e das águas de lavagens que acompanham o processo.
	
7 – SISTEMAS DE CONTROLE AMBIENTAL
7 .1 – Estação de Tratamento de Efluentes Líquidos
O sistema de tratamento de efluente é enviado por uma peneira que tem a função de realizar uma filtragem do efluente, oriundo da lavagem dos animais, fezes e lavagem das baias.
O resíduo retido do processo de filtragem é encaminhado às leiras de compostagem, que depois de feito os processos são vendidos para empresas que utilizaram na agricultura.
7 .2 – Estação de Tratamento de Efluentes Resíduos Sólidos
Vários tipos de resíduos sólidos são gerados durante as atividades de abate e processamento da carne, normalmente são gerados os seguintes resíduos listados abaixo: 
Ossos, vísceras e carne rejeitada, bem como as aparas retiradas das carcaças durante a atividade de abate e industrialização da carne; 
Esterco recolhido durante a limpeza dos currais e excrementos recolhidos durante a limpeza dos animais;
 Durante o período de funcionamento do empreendimento são ainda gerados resíduos do tipo lixo doméstico em áreas da planta como escritórios, almoxarifado e refeitórios. 
Os sistemas de tratamento dos efluentes sólidos e líquidos industriais e sanitários do empreendimento constituem também uma fonte de geração de resíduos, geralmente representada por resíduos orgânicos, principalmentelodo biológico, mas também sólidos grosseiros retidos no pré-tratamento da ETE.
8 – Emissário de Efluente Tratado
Os efluentes tratados são destinados ao rio de forma controlada e segura por intermédio do lançamento subaquático em condições que a formação de espumas, e promovam a dispersão da forma mais eficiente no leito do rio.
	
9 – Monitoramento e Medição:
A empresa deve ter um programa para medir o desempenho das ações propostas com MÉTODOS, INDICADORES E ÍNDICES DE REFERÊNCIA. 
	
9 .1 – Não-Conformidade e Ações Corretivas e Preventivas:
A empresa deve definir responsáveis com autoridade para investigar as causas das não-conformidades e tomar as devidas ações corretivas e preventivas, para evitar reincidências.
10 – INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA
As informações de segurança, relativas aos equipamentos, operações e produtos, constituem-se em elementos fundamentais do PGR, pois propiciam as informações e dados necessários para o pleno conhecimento dos riscos associados as operações para que sejam realizadas dentro dos critérios de segurança requeridos. 
11 – INVESTIGAÇÃO DE INCIDENTES E ACIDENTES
	
O procedimento de investigação de incidentes/acidentes tem por objetivo estabelecer os requisitos para a identificação de todos os elementos que contribuíram para a ocorrência incidente (quase-acidente) ou mesmo de um acidente, a fim de se buscar mecanismos e ações com vista à prevenção de futuras ocorrências similares.
A investigação é importante para que sejam determinadas as consequências, as causas imediatas, básicas e falhas do sistema, que contribuíram para a ocorrência. Deste modo podem ser propostas ações corretivas para evitar uma nova ocorrência similar. 
12 – PLANO DE AÇÃO DE EMERGÊNCIA (PAE)
O PAE – Plano de Ação de Emergência tem por objetivo propiciar as condições necessárias para o desencadeamento de ações rápidas e eficientes, com vista a minimizar eventuais danos às pessoas, ao patrimônio e ao meio ambiente, por meio da adoção de procedimentos integrados e coordenados, entre os técnicos da empresa envolvida em situações de emergência.
O Plano de Ação de Emergência, embora constante de documento específico, é parte integrante do presente PGR, razão pela qual periodicamente revisado, com divulgação das eventuais alterações ou atualizações a todos os colaboradores.
HISTORICO DA ISO 14001
Todas as empresas que produzem insumos têm sua contribuição para com a poluição do meio ambiente, e buscando minimizar essa interferência maléfica no meio ambiente surgiram os chamados selos verdes em 1978 na Europa, a Alemanha foi pioneira no uso desses selos, já que o primeiro Selo Verde a surgir foi o "Anjo Azul", tendo como finalidade identificar produtos que não agredissem o meio ambiente.
Estes selos verdes (certificados de produtos) constituíram um dos primeiros passos para elaboração de uma norma de gestão ambiental, com isso no início dos anos 90, as questões relacionadas ao meio ambiente limitavam-se ao campo da regulamentação técnica; multiplicavam-se as iniciativas de produtos que não agredissem o meio ambiente (Selos Verdes), mas não havia uma abordagem sistêmica eficiente.
Ate que Em 1993, surge o TC – 207. Comitê Técnico para elaboração de uma série de normas relacionadas com a Gestão Ambiental, sendo composto por 30 países membros (inclusive o Brasil) e 14 observadores. Como consequência, em 1996, é publicada a ISO 14001 (única norma certificável da série), além da 14004, 14010 e 14011, traduzidas para o português pela ABNT, na série NBR ISO 14000.
O desenvolvimento sustentável nos coloca em um dilema: pois o crescimento é inevitável, e precisamos criar uma estrutura para suportá-lo e supri-lo, para produzir mais, reciclar mais, conscientizar mais e consumir menos. 
“A comunidade empresarial se deu conta de que os padrões de produção e consumo corrente são insustentáveis. Ao mesmo tempo entendeu que, para continuarem funcionando, suas empresas terão que integrar, cada vez mais, componentes ambientais a suas estratégias comerciais e a seu planejamento de longo prazo.” (SEBRAE, 2004, p. 35).
Para que as organizações possam contribuir para a sustentabilidade, devemos modificar nossos processos produtivos, quando for necessário, para se tornarem sustentáveis, ou seja, temos que construir sistemas de produção que não causem impactos negativos e que estejam contribuindo para a recuperação de áreas degradadas ou oferecendo produtos e serviços que contribuam para a melhoria da performance ambiental dos consumidores
Coral (2002, p. 129) nos apresenta um modelo de sustentabilidade a ser aplicado:
	SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL
	SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA
	SUSTENTABILIDADE SOCIAL
	Atendimento à legislação
	Estratégias de negócios
	Assumir responsabilidade social
	Impactos ambientais
	Foco
	Compromisso com o desenvolvimento dos recursos humanos
	Produtos ecologicamente corretos
	Mercado
	Promoção e participação em projetos de cunho social
	Reciclagem
	Qualidade e custo
	Suporte no crescimento da comunidade
	Tecnologias limpas
	Resultado
	
	Tratamento de efluentes e resíduos
	Vantagem competitiva
	
	Utilização sustentável de recursos naturais
	
	
ROTEIRO PARA IMPLANTAÇÃO ISO 14001 
Este roteiro tem o objetivo de descrever o que deve ser desenvolvido, implementado e funcionando em um Sistema de Gestão Ambiental para que se possamos evidenciar o atendimento aos requisitos da norma NBR ISO 14001:2004.
Estabelecer, programar, manter e melhorar continuamente a eficácia do sistema de gestão ambiental, a fim de assegurar que os produtos/serviços fornecidos estejam em conformidade com os requisitos ambientais aplicáveis e requisitos da norma NBR ISO 14001:2004.
Para tanto a Empresa deve:
Estabelecer uma política ambiental apropriada;
Identificar os aspectos ambientais decorrentes de suas atividades, para poder determinar os impactos ambientais significativos;
Identificar os requisitos legais aplicáveis;
Estabelecer e documentar os objetivos e metas ambientais e suas prioridades;
Estabelecer a forma de definir e documentar os programas de gestão ambiental, para poder atingir os objetivos e metas;
Estabelecer todas atividades e documentos de planejamento, controle monitoramento, ação preventiva e corretiva, auditorias e análise para que o sistema de gestão ambiental permaneça apropriado.
Implementar as ações necessárias para garantir sua capacidade de se adaptar as mudanças de circunstâncias.
A direção dever definir uma POLÍTICA AMBIEMTAL de forma clara, objetiva e simples o que deve ser atingido em termos de meio-ambiente no resultado do trabalho de todos os seus funcionários.
Devendo estabelecer e manter um procedimento para identificação e avaliação dos aspectos e impactos ambientais, que trata também da atualização desta identificação em casos de novos desenvolvimentos e produtos. Aspecto ambiental é o resultado de uma atividade em termos ambientais e o impacto ambiental é o que será gerado ou lançado para o meio-ambiente. Por exemplo: na atividade de troca de óleo de máquinas o aspecto ambiental é destinação de óleo usado e o impacto é a poluição do solo ou da água.
Principalmente e necessário que a Empresa estabeleça e mantenha objetivos e metas, os quais devem ser mensuráveis e coerentes com a política ambiental, comprometido com a prevenção à poluição, e atendimento aos requisitos legais e com a melhoria contínua.
A análise dos objetivos e metas e o estabelecimento dos programas de gestão ambiental devem ser feitas e registradas.
Disponibilizar os recursos necessários para: infraestrutura, tecnologia, recursos humanos, habilidades especializadas, e recursos financeiros, de acordo com suas necessidades e prioridades definidas nos objetivos, metas e programas, programas de qualificação, reunião de análise crítica ambiental, plano de ações, e etc., para manter o sistema de gestão ambiental, é de suma importância, pois as funções, responsabilidades

Continue navegando