A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
EXERCÍCIOS Formação de preços

Pré-visualização | Página 1 de 1

AULA 1 
Questão 1 
Relacione o tipo de custo descrito na primeira coluna com os conceitos na segunda coluna e, 
em seguida, assinale a opção CORRETA. 
(1) Custo fixo; 
(2) Custo variável; 
(3) Custo direto; 
(4) Custo indireto; 
(5) Custo controlável. 
( )É custo de natureza mais genérica, não sendo possível identificar imediatamente como parte 
do custo de determinado produto. 
( ) Um custo que pode ser diretamente controlado em determinado nível de autoridade 
administrativa, seja em curto, seja em longo prazo. 
( ) Um custo que, em determinado período e volume de produção, não se altera em seu valor 
total, mas vai ficando cada vez menor em termos unitários com o aumento do volume de 
produção. 
( ) É custo incorrido em determinado produto, identificando-se como parte do respectivo 
custo. 
( ) Um custo uniforme por unidade, mas que varia no total na proporção direta das variações 
da atividade total ou do volume de produção relacionado. 
X a) 4, 5, 1, 3, 2. 
b) 1, 5, 4, 3, 2. 
c) 1, 3, 4, 5, 2. 
d) 4, 3, 1, 5, 2. 
e) 5, 1, 3, 4, 2. 
Justificativa 
A sequência correta é: 4, 5, 1, 3, 2. 
 
Questão 2 
Em relação à classificação e à terminologia de custos, julgue os itens a seguir em certo ou 
errado. 
I. O custo variável é uniforme por unidade, mas varia em relação ao total, na proporção direta 
das variações da atividade ou do volume de produção relacionado. 
II. O gasto com mão de obra durante um período de greve e a sobra de material proveniente 
da produção são considerados perda. 
III. O custo variável é uniforme por unidade, mas varia em relação ao total, na proporção direta 
das variações da atividade ou do volume de produção relacionado. 
IV. O gasto com mão de obra durante um período de greve e a sobra de material proveniente 
da produção são considerados perda. 
a) Apenas o item IV é errado. 
X b) Os itens II e IV são estão certos. 
c) Apenas o item III está certo. 
d) Todos os itens estão certos. 
Justificativa 
I. A classificação dos custos em fixos e variáveis leva em conta a unidade de tempo, o 
valor total dos custos com um item nessa unidade de tempo e o volume de atividade. A 
matéria-prima consumida em um período é um custo variável, porque tem relação direta e 
proporcional com o volume de produção relacionado. A conta dos telefones da fábrica, 
cujo valor pode variar de mês para mês, é um custo fixo, pois seu valor independe do 
volume produzido em cada período, ou, dito de outra forma, porque seu montante não 
varia em função do volume de produção de cada período. O fato de os Custos Variáveis 
(CV) serem diretamente proporcionais à Quantidade produzida (Q) é equacionado pela 
fórmula CV = CVu x Q em que CVu denota o Custo Variável Unitário. O custo variável é 
uniforme por unidade, pois a relação CVu = CV/Q = K, em que K é um valor constante, é 
válida para a grandeza CVu, ou seja, o CVu é fixo. – CERTO 
 
II. A perda é um bem ou serviço consumido de forma anormal e involuntária. O gasto com 
a mão de obra durante um período de greve é um exemplo de perda. Não é considerado 
um custo de produção. A sobra de material proveniente da produção é um custo produtivo, 
pois é inerente ao processo de fabricação. Não se produz sem que haja sobras ou 
“perdas” de material (*). Como não é perda, o item é errado. Assim como as Despesas, as 
Perdas vão diretamente à conta de Resultado. (*) Não se confunda! Apesar de ser comum 
na prática o uso da expressão “perdas de material”, essas “perdas” são consideradas 
custos produtivos! – ERRADO 
 
III. A classificação dos custos em fixos e variáveis leva em conta a unidade de tempo, o 
valor total dos custos com um item nessa unidade de tempo e o volume de atividade. A 
matéria-prima consumida em um período é um custo variável, porque tem relação direta e 
proporcional com o volume de produção relacionado. A conta dos telefones da fábrica, 
cujo valor pode variar de mês para mês, é um custo fixo, pois seu valor independe do 
volume produzido em cada período, ou, dito de outra forma, porque seu montante não 
varia em função do volume de produção de cada período. O fato de os Custos Variáveis 
(CV) serem diretamente proporcionais à Quantidade produzida (Q) é equacionado pela 
fórmula CV = CVu x Q em que CVu denota o Custo Variável Unitário. 
 
O custo variável é uniforme por unidade, pois a relação CVu = CV/Q = K, em que K é um 
valor constante, é válida para a grandeza CVu, ou seja, o CVu é fixo. – CERTO 
 
IV. A perda é um bem ou serviço consumido de forma anormal e involuntária. O gasto com 
a mão de obra durante um período de greve é um exemplo de perda. Não é considerado 
um custo de produção. A sobra de material proveniente da produção é um custo produtivo, 
pois é inerente ao processo de fabricação. Não se produz sem que haja sobras ou 
“perdas” de material (*). Como não é perda, o item é errado. Assim como as Despesas, as 
Perdas vão diretamente à conta de Resultado. (*) Não se confunda! Apesar de ser comum 
na prática o uso da expressão “perdas de material”, essas “perdas” são consideradas 
custos produtivos! – ERRADO 
 
AULA 2

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.