Doenças benignas da mama - Questões resolvidas
3 pág.

Doenças benignas da mama - Questões resolvidas


DisciplinaGinecologia2.232 materiais14.907 seguidores
Pré-visualização3 páginas
QUESTÕES
2017 - FMUSP
1. Uma paciente de 32 anos procura pronto atendimento no dia s -parto vaginal a termo, relatando
calafrios, febre e mastalgia à esquerda. Refere hipertensão arterial crônica desde os 13 anos e é
acompanhada por nefrologista por doença renal crônica não dialítica. Ao exame clínico, apresenta -se em
bom estado geral, corada, com temperatura oral = 38,4°C, FC = 110bpm, PA = 98x60mmHg, abdome indolor
à palpação, útero contraído e lóquia fisiológica. O toque vaginal mostra colo grosso, posterior e impérvio. A
Figura a seguir demonstra a inspeção mamária:
A palpação mamária esquerda é limitada pela dor, mas não identificação de tumoração. Neste momento,
a conduta mais indicada é:
a) internação e intro dução de ampicilina e gentamicina
b) ambulatorial e introdução de cefalexina
c) internação e introdução de clindamicina
d) ambulatorial e introdução de ciprofloxacino
2017 - UNITAU
2. Uma paciente de 25 anos, com queixa de mastalgia cíclica bilateral, com duração de 4 dias em cada ciclo
menstrual, apresenta exame físico normal. A propedêutica complementar e a conduta são,
respectivamente:
a) nenhuma; progestogênios na 2ª fase do ciclo
b) ultrassonografia; orientação
c) mamografia; orientação
d) nenhuma; orientação
e) ultrassonografia; diuréticos
2017 - HNMD
3. O principal agente etiológico envolvido nas mastites é:
a) S. aureus
b) S. epidermidis
c) Haemophilus influenzae
d) Haemophilus parainfluenzae
e) E. coli
2017 - IOG
4. Sobre a relação entre alteração fibrocística da mama e o risco de câncer mamári o, é correto afirmar que:
a) não está associada ao aumento do risco de câncer, exceto se houver evidência histológica de alterações
proliferativas epiteliais, com ou sem atipia
b) não está associada ao aumento do risco de câncer, exceto se houver evidência histológica de alterações
proliferativas epiteliais, sempre com atipia
c) não est á associada ao aumento do risco de câncer, exceto se houver evidência histológica de alterações
proliferativas epiteliais, sempre sem atipia
d) está associada ao aumento do risco de câncer, pois evidência histológica de alterações proliferativas
epiteliais benignas atípicas
e) está associada ao aumento do risco de câncer, pois evidência histológica de alterações proliferativas
epiteliais com ou sem atipia
2017 - UFCG
5. Em seu consultório, você recebe uma paciente de 52 anos portando uma mamografia que descreve a
presença de um li poma em quadrante inferior externo da mama esquerda, calci ficações vasculares difusas
e alguns linfonodos intramamários. Não há outras lesões descritas. Essa mamografia é classificada como:
a) BI-RADS® 0
b) BI-RADS® 1
c) BI-RADS® 2
d) BI-RADS® 3
e) BI-RADS® 4
RESPOSTAS
Questão 1. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. A paciente necessita de internação, mas a gentamicina não deve ser utilizada em virtude da
doença renal crônica.
b) Incorreta. A paciente necessita internação.
c) Correta. Devido aos sintomas de febre, taquicardia e hipotensão, a paciente deve ser hospitalizada para
tratamento; o antibiótico prescrito deve ser efetivo contra o principal patógeno envolvido na mastite
lactacional, o Staphylococcus aureus, mas não ser nefro tóxico; desta fo rma, a clindamicina é a melhor opção.
d) Incorreta. A paciente necessita internação.
Gabarito = C
Questão 2. Analisando as alternativas:
a) Incorreta. Embora a mastalgia cíclica não requeira propedêutica complementar, o tratamento inclui
orientações sobre a benignidade do quadro, mudanças de estilo de vida (dieta, uso de sutiã de boa
sustentação) e, quando necessário , emprego de medicações como anti-inflamatórios não esteroides ou, nos
casos graves, tamoxifeno e danazol. Os progestogênios de 2ª fase não estão indicados para tratam ento.
b) e c) Incorretas. Exames de imagem (mamografia ou ultrassonografia) são desnecessários.
d) Correta. A mastalgia cíclica se inicia durante a fase lútea tardia e se dissipa com o início da menstruação; é
geralmente bilateral e difusa. A avaliação compreende história completa e exame físico; em geral, exames de
imagem (mamografia ou ultrassonografia) são desnecessários. O tratamento inclui orientações sobre a
benignidade do quadro, mudanças de estilo de vida (dieta, uso de sutiã de boa sustentação) e, quando
necessário, emprego de medicações como anti-inflama rios não esteroides ou, nos casos graves, tamoxifeno
e danazol.
e) Incorreta. Exames de imagem (mamografia ou ultrassonografia) são desnecessários.
Gabarito = D
Questão 3. O principal patógeno envolvido nas mastites é o Staphylococcus aureus. Deve-se estar atento para
a infecção por S. aureus resistente à meticilina (MRSA). Agentes menos frequentes incluem Streptococcus
pyogenes (grupo A ou B), Escherichia coli, espécies de bacteroides, espécies de Corynebacterium e
estafilococos coagulase-negativos.
Gabarito = A
Questão 4. Analisando as alternativas:
a) Correta. As alterações fibrocísticas da mama são lesões não proliferativas e não estão associadas ao
aumento do risco de neoplasia mamária. Entretanto, se detectada a presença de alterações proliferativas,
com ou sem atipia (papilomas intraductais, adenose esclerosante, cicatrizes radiais), há aumento do risco de
neoplasia.
b) e c) Incorretas. Alterações proliferativas sem atipia também estão relacionadas ao aumento do risco de
neoplasia.
d) e e) Incorretas. As alteraçõ es fibrocísticas da mama são lesões não proliferativas e não estão associadas ao
aumento do risco de neoplasia mamária.
Gabarito = A
Questão 5 . Trata-se de um exame que descreve achados benignos. Tanto o lipoma quanto as calcificações
vasculares difusas e os linfonodos intramamário s se enquadram na categoria BI-RADS® 2.
Gabarito = C