A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
SIMULADO

Pré-visualização | Página 7 de 10

e integração entre distintas especialidades e profissões.”
Considerando que o PPCD oferece condições de atuação de uma
equipe interprofissional, julgue o item entre aspas:
( ) CERTO
( ) ERRADO 
68) (FCC, TRF, 2012) O Código de Ética Profissional do Psicólogo prevê que, quando requisitado a depor em juízo, o psicólogo 
a) poderá prestar informações, considerando o previsto no referido Código. 
b) não está obrigado a comparecer à audiência. 
c) deve indicar bibliografia que esclareça previamente alguns pontos ao juiz. 
d) pode apenas responder a quesitos. 
e) deve sempre entregar por escrito seus achados e conclusões sobre o caso.
69) (VUNESP, TJ-SP, 2012) O Código de Ética Profissional do Psicólogo (Resolução CFP n.º 010/05) consiste em um documento que expressa uma concepção de homem e de sociedade. Dentre os princípios fundamentais enunciados nesse documento, pode-se destacar que o psicólogo deverá contribuir para 
a) o desenvolvimento de serviços de saúde devidamente remunerados. 
b) a conservação dos limites técnicos da Psicologia na Saúde.
c) o aumento do número de atendimentos em serviços públicos e privados. 
d) a universalização do acesso da população ao conhecimento da ciência psicológica. 
e) a neutralidade de outros profissionais quanto às relações de poder.
70) (CEPERJ, DEGASE, 2012) No atendimento à criança e ao adolescente, de acordo com o Código de Ética Profissional dos Psicólogos, é correto afirmar que: 
a) os responsáveis devem ser comunicados sobre o estritamente essencial para a promoção de medidas em benefício do atendido.
b) a criança ou o adolescente não precisam ser informados sobre os meios de registro e observação da prática psicológica. 
c) o atendimento regular de criança, adolescente ou interdito não poderá ser efetuado, no caso de não se apresentar um responsável legal. 
d) o psicólogo não é o responsável pelos encaminhamentos necessários para garantir a proteção integral do atendido 
e) no atendimento à criança ou adolescente, o psicólogo compartilhará as informações necessárias para qualificar o serviço prestado, resguardando apenas a confidencialidade.
71) (VUNESP, TJ-SP, 2012) De acordo com o Conselho Federal de Psicologia, os documentos produzidos por psicólogos que atuam na área da justiça devem manter o rigor técnico e ético exigido na Resolução CFP n.º 007/2003, que institui 
a) as normas éticas para atuação do psicólogo no atendimento de adolescentes em conflito com a lei. 
b) os parâmetros psicométricos para a validação de instrumentos psicométricos para a realidade brasileira.
c) o guia técnico para a orientação jurídica de psicólogos que atuam como técnicos junto ao poder judiciário. 
d) a tabela de classificação psicométrica de acordo com índices estatísticos internacionais. 
e) o Manual de Elaboração de Documentos Decorrentes de Avaliações Psicológicas.
72) (FGV, TJ-PI, 2015) Relacione os documentos psicológicos com suas respectivas definições e finalidades, conforme estabelecido pela RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003: 
1- Declaração.
2- Atestado.
3- Relatório.
4- Parecer.
( ) Documento expedido pelo psicólogo que certifica uma determinada situação ou estado psicológico, tendo como finalidade afirmar sobre as condições psicológicas de quem, por requerimento, o solicita. A formulação deve restringir-se à informação solicitada pelo requerente, contendo expressamente o fato constatado.
( ) Documento fundamentado e resumido sobre uma questão focal do campo psicológico cujo resultado pode ser indicativo ou conclusivo. É uma resposta a uma consulta, que exige de quem responde competência no assunto.
( ) Documento que visa a informar a ocorrência de fatos ou situações objetivas relacionados ao atendimento psicológico. Não deve ser feito o registro de sintomas, situações ou estados psicológicos.
( ) Apresentação descritiva acerca de situações e/ou condições psicológicas e suas determinações históricas, sociais, políticas e culturais, pesquisadas no processo de avaliação psicológica.
A sequência correta é: 
a) 1, 2, 3 e 4; 
b) 1, 2, 4 e 3; 
c) 1, 4, 2 e 3; 
d) 2, 3, 1 e 4; 
e) 2, 4, 1 e 3.
73) (FUNCAB, SEDS-TO, 2013) A Portaria nº 3.088, de 23 de dezembro de 2011, instituiu a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Acerca dessa portaria, pode-se afirmar que: 
a) a garantia do acesso e da qualidade dos serviços, ofertando cuidado integral e assistência multiprofissional, sob a lógica interdisciplinar, constitui-se como uma das diretrizes para o funcionamento da Rede de Atenção Psicossocial.
b) um de seus objetivos é o de garantir articulação e integração dos pontos de atenção das Redes de Saúde no território, qualificando o cuidado por meio do acolhimento, do acompanhamento contínuo em nível eletivo
c) no âmbito da atenção hospitalar, destaca-se o Serviço Hospitalar de Referência para Atenção às pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas (Leitos de Saúde Mental em Hospital Psiquiátrico).
d) no âmbito da atenção ambulatorial, a Equipe de Consultório na Rua é constituída por profissionais que atuam de forma itinerante, ofertando ações e cuidados de saúde para a população em situação de rua, considerando suas diferentes necessidades de saúde.
74. As seguintes alternativas são critérios diagnósticos do DSM-5 (American Psychiatric Association, 2014) para Transtorno do Espectro Autista, EXCETO:
A) Déficits persistentes na comunicação social e na interação social em múltiplos contextos. 
B) Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses ou atividades.
C) Os sintomas devem estar precocemente no período do desenvolvimento.
D) Os sintomas causam prejuízo clinicamente significativo no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo no presente.
E) Presença de um delírio com duração de um mês ou mais.
75. Levando em conta os critérios diagnósticos do DSM-5 (American Psychiatric Association, 2014) para Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação, o início dos sintomas ocorre:
A) Precocemente, no período do desenvolvimento.
B) Durante o ensino médio.
C) Durante o período de maior socialização na infância.
D) Na adolescência.
E) Devido a um trauma emocional.
76. Levando em conta os critérios diagnósticos do DSM-5 (American Psychiatric Association, 2014) para Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade (TDAH), analise as afirmações abaixo, assinalando V, se verdadeiras, ou F, se falsas.
( ) Para a classificação do TDAH, é necessário a presença de vários sintomas de
desatenção ou hiperatividade-impulsividade antes dos 12 anos de idade.
( ) Se o indivíduo frequentemente fala demais, isso deve ser classificado como um sintoma de desatenção.
( ) Se o indivíduo com frequência é facilmente distraído por estímulos externos, isso deve ser classificado como um sintoma de hiperatividade e impulsividade.
( ) A gravidade do TDAH deve ser especificada como moderada se sintomas ou prejuízo funcional entre “leve” e “grave” estão presentes.
A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de baixo para cima, é:
A) F – F – V – V.
B) V – V – F – F.
C) V – F – V – F.
D) F – V – V – F.
E) V – F – F – V.
77. (Objetiva, Pref. Tibau do Sul, 2015) De acordo com o DSM-5, sobre deficiência intelectual, analisar os itens abaixo: 
I - Um dos critérios que devem ser preenchidos para caracterizar esse transtorno é a presença de déficits em funções intelectuais como raciocínio, solução de problemas, planejamento, pensamento abstrato, juízo, aprendizagem acadêmica e aprendizagem pela experiência, confirmados tanto pela avaliação clínica quanto por testes de inteligência padronizados e individualizados. 
II - O termo diagnóstico “deficiência intelectual” equivale ao diagnóstico da CID-11 de “transtornos do desenvolvimento intelectual”.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.