A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
118 pág.
historia colonial

Pré-visualização | Página 14 de 14

do território brasileiro, que assumiu, no século XVII, o papel de área central do pacto colonial.
	
Explicação:
Os jesuítas vieram para o Brasil com o objetivo de fazer a catequese indígena e difundir o cristianismo no Novo Mundo. Encontraram resistência ao seu trabalho com os bandeirantes, que desejavem escravizar o indígena . Podemos dizer que a atuação dos religiosos se deu em várias partes do Brasil colonial, sobretudo nas áreas litorâneas onde o pacto colonial se colocava mais presente. Os religiosos tiveram ainda forte embate com o Marques de Pombal, que acabou expulsando os padres do Brasil no século XVIII.
	
	 
	Ref.: 201701254131
		
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	A Companhia de Jesus, ordem religiosa que fez a catequese dos indígenas e foi responsável pela educação dos mesmos, acabou sendo expulsa do Brasil, durante o governo do Marquês de Pombal, século XVIII. Assinale a alternativa que mostre as razões pelas quais os jesuítas foram expulsos da colônia:
		
	
	os jesuítas não conseguiram cumprir todos as exigências do Estado português, sobretudo àquelas ligadas à educação de indígenas;
	 
	os jesuítas tinham o monopólio da educação e outra ordem religiosa, apoiada pelo Estado, pretendia entrar no Brasil com o mesmo objetivo;
	 
	os jesuítas tinham grande quantidade de terras e bens além de terem o monopólio sobre a educação; ao expulsá-los, o Estado garantiu a riqueza que pertencia à ordem e o afastamento entre ele e a Igreja;
	
	os jesuítas desobedeceram acordos importantes tratados como Estado, no que dizia respeito à escravidão negra;
	
	no contexto da economia mineradora, a ordem dos jesuítas se opôs ao mau tratamento que era dado ao escravo; por isso acabou entrando em conflito com os senhores locais, criando um problema que transcendia a colônia.
	
	 
	Ref.: 201701120072
		
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Assinale a afirmativa abaixo que NÃO é uma medida pombalina para o Brasil.
		
	
	A transferência da capital da colônia para o Rio de Janeiro.
	 
	O estabelecimento da Inquisição na Bahia,
	
	A expulsão dos jesuítas.
	
	A extinção do Estado do Maranhão.
	 
	A criação do Diretório dos Índios.
	
	 
	Ref.: 201701645422
		
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	Sabe-se que durante o governo do Marquês de Pombal Portugal passava pelo despotismo esclarecido, ou seja, seu monarca governante implantava políticas baseadas no pensamento iluminista. No Brasil, ele foi responsável pela expulsão dos jesuítas. Sobre esse assunto, é correto dizer que:
		
	 
	embora o Marques de Pombal tenha tentado confiscar os bens dos jesuítas, podemos dizer que ele não obteve êxito, uma vez que houve interferência da Igreja na questão, tendo essa conseguido recuperar os bens que os religiosos tinham no Brasil.
	 
	os religiosos eram donos de uma grande quantidade de terras e bens além de serem detentores do monopólio da educação, e isso favorecia o fortalecimento da Igreja. A expulsão dos jesuítas garantiu ao Estado português a riqueza que antes pertencia à ordem, além de conseguir um afastamento entre Igreja e Estado.
	
	os jesuítas fracassaram na sua tarefa de catequizar os indígenas, o que provocou a ira no Marques de Pombal, que resolveu expulsar a ordem religiosa do Brasil.
	
	os padres nunca ameaçaram o poder do Estado, uma vez que eram totalmente dependentes das ordens do monarca de Portugal.
	
	os religiosos se opuseram à transferência da capital da colônia de Salvador para o Rio de Janeiro,o que motivou o Marques de Pombal a expulsar os jesuítas do Brasil.
	
	 
	Ref.: 201701062280
		
	
	 7a Questão
	
	
	
	
	"Execrado no período final do absolutismo, suprimido até mesmo dos compêndios escolares, Pombal converteu-se em motivo de admiração para os políticos e pensadores liberais a partir da Revolução de 1820" (Falcon: 1993, 219)
O Marquês de Pombal, ostentando seu valoroso título de nobreza, é conhecido na historiografia como um dos déspotas esclarecidos do seu tempo. No Brasil foi responsável pela expulsão dos Jesuítas e pela instauração das aulas régias. Mas, por que Pombal perseguiu os Jesuítas até extinção da Ordem Católica?
		
	 
	O projeto de Pombal era tornar o Brasil independente e assumir o Reino, porém, via os jesuítas como um obstáculo intransponível, de forma, que usou os seus poderes no ministério para expulsá-los do Brasil e de Portugal. Mas não conseguiu levar a frente seu projeto de poder.
	
	Pombal era aliado incondicional de outras ordens católicas, que ficaram diminuídas em importância frente ao imenso prestigio que os Jesuítas tinham frente ao Papa. A partir daí Pombal foi impelido por seus aliados a acabar com os Jesuítas.
	
	A questão primordial para Pombal, frente aos Jesuítas, eram os índios. O marquês entendia que era essencial a atividade econômica da colônia a escravização dos indígenas e como o maior obstáculo a isto eram os Jesuítas tratou arquitetar um plano para expulsá-los do Brasil e de Portugal.
	
	Pombal, como um bom liberal, era visceralmente contra a Igreja Católica e atacava os Jesuítas, pois, sabia da importância da Ordem para o projeto de poder da Igreja, tanto que durante o seu período no ministério de D. José I, nenhum culto religioso era permitido.
	 
	Como um indivíduo influenciado por algumas práticas ilustradas, Pombal entendia que não havia mais espaço para o predomínio eclesiástico no Estado. Os Jesuítas em Portugal representavam este predomínio da Igreja nas ações do Estado. A expulsão dos Jesuítas do Brasil e de Portugal, alegando que preparavam um golpe para dominar o Brasil, tinha por fim abrir o Estado português a outras práticas e pensamentos mais modernos.
	
Explicação:
No enunciado da questão, fica evidente de que o Marques de Pombal se aproveitava de seu título de nobreza, prestígio para alcançar seus objetivos visando aumentar o controle político, econômico e administrativo da metrópole sobre o Brasil e ainda usou de estratégias para expulsar os jesuítas de Portugal, do Brasil, garantindo ao Estado português a riqueza que antes pertencia à ordem, além de conseguir um afastamento entre Igreja e Estado, lembrando também que eles tinham o monopólio da educação e também das missões jesuítas. Enfim, o Marques de Pombal tinha por objetivo abrir o Estado português a outras práticas e pensamentos mais modernos.
Portanto, a resposta D, atende a questão:  Por que Pombal perseguiu os Jesuítas até extinção da Ordem Católica?
	
	 
	Ref.: 201701291775
		
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	O Marquês de Pombal , que esteve no cargo de primeiro ministro de Portugal por vinte e sete anos, foi considerado pela historiografia um déspota esclarecido. Ele implantava em seu governo práticas baseadas no pensamento iluminista. Sabemos que o Marquês modernizou a administração pública portuguesa e tomou uma série de medidas importantes , que evitaram uma possível revolução. Sobre o seu governo, podemos afirmar que: I)Ele criou companhias monopolistas de comércio, o que favoreceu os grandes empresários; II)Combateu tanto os nobres e o clero, quanto as manifestações populares que iam contra o governo; III)Criou a Real Fazenda, órgão que centralizou as cobranças de impostos; IV)Reformulou o sistema político, uma vez que estava influenciado pela Ilustração. Tal medida visava impedir futuras rebeliões contra o governo português. Estão corretas as alternativas:
		
	 
	I, II, III e IV
	 
	I, II, III somente
	
	II, III somente
	
	I, IV somente
	
	III, IV somente