A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
29 pág.
Aula 06 Reservatórios

Pré-visualização | Página 1 de 1

SANEAMENTO BÁSICO
AULA 06 - RESERVATÓRIOS DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA
Professor: Me Weverton Gesiel de Souza
➢ RESERVATÓRIOS DE DISTRIBUIÇÃO DE ÁGUA:
✓ Generalidades;
✓ Localização dos Reservatórios;
✓ Configuração dos Reservatório;
✓ Capacidade dos Reservatórios;
GENERALIDADES.
➢ Principais finalidades
▪ Regularizar vazões (entre uma adutora e uma rede de 
distribuição);
▪ Segurança ao abastecimento;
▪ Regularizar pressões;
▪ Reserva de água para incêndio: pouco usual no Brasil.
GENERALIDADES.
➢ Vantagens:
▪ Aumento no rendimento dos conjuntos elevatórios;
▪ Bombeamento de água fora do horário de pico elétrico.
➢ Desvantagens:
▪ Custo elevado de implantação;
▪ Localização, cota adequada; 
▪ Impacto Ambiental;
▪ Risco de deterioração da qualidade da água (perda do 
cloro residual X aparecimento de organismos 
microbianos).
GENERALIDADES.
➢ Classificação (segundo sua localização no sistema)
▪ Reservatório de montante;
▪ Reservatório de jusante;
▪ Reservatório intermediário.
Localização do Reservatórios.
➢ A localização deve permitir abastecer as redes de 
distribuição com os seguintes limites de pressão (NBR -
12218):
▪ Pressão estática máxima: 500 kPa (50 mca).
▪ Pressão dinâmica mínima: 100 kPa (10 mca).
Nota: Conforme a Linha Piezométrica (Aula 7).
Configuração dos Reservatórios.
Apoioados:
Configuração dos Reservatórios.
Semi-Enterrados:
Configurações dos Reservatórios.
Suspensos:
Configurações dos Reservatórios.
Mistos: Para o volume da Torre, recomenda-se adotar uma 
capacidade de armazenamento entre 10 e 20% do volume total 
de reservação.
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Determinação do volume útil para atender as variações 
do consumo de água:
▪ Quando se dispõe da curva de consumo;
▪ Quando não se dispõe da curva de consumo.
Capacidade dos Reservatórios.
Adução Contínua
Capacidade dos Reservatórios.
Adução Contínua
Diagrama de massa para determinação da capacidade do reservatório com 
adução contínua.
Capacidade dos Reservatórios.
Adução intermitente.
Capacidade dos Reservatórios.
Adução intermitente.
Diagrama de massa para determinação da capacidade do reservatório com 
adução intermitente.
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
1º Determinar a vazão média: ?
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
1º Determinar a vazão média:
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
Determinar a vazão média:
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
1º Determinar a vazão média: 
2º Elaborar o gráfico da curva de demanda e determinar o 
volume útil do reservatório: ?
Capacidade dos Reservatórios.
2º Elaborar o gráfico da curva de demanda e determinar o 
volume útil do reservatório: 
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exemplo (Adução Contínua): Um medidor de vazão 
instalado na saída do reservatório de distribuição de água de 
uma cidade registrou as vazões apresentadas na tabela 
durante um período de 24 h.
1º Determinar a vazão média: 
2º Elaborar o gráfico da curva de demanda e determinar o 
volume útil do reservatório: 
3º Elaborar o gráfico da curva dos volumes acumulados e 
determinar o volume útil do reservatório: ?
Capacidade dos Reservatórios.
3º Elaborar o gráfico da curva dos volumes acumulados e 
determinar o volume útil do reservatório: (L/s → m3/h) 
Capacidade dos Reservatórios.
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Elaborar uma tabela do volume diferencial considerando a 
vazão de alimentação, a vazão de distribuição e determinar 
o volume útil:
Capacidade dos Reservatórios.
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Não havendo dados suficientes para determinar o traçado da 
curva de variação diária de consumo. Adotar o volume 
mínimo do reservatório de 1/3 do volume distribuído no dia 
de maior consumo a população (PNB 597/77 – ABNT). 
Capacidade dos Reservatórios.
➢ Exercício: Dimensionar os reservatórios enterrado e elevado 
pertencentes a um centro de reservação, sendo conhecidos os 
seguintes dados:
Zona baixa a ser atendida pelo reservatório enterrado, com uma 
população de 30.000 hab e a zona alta a ser atendida pelo reservatório 
elevado com 12.000 hab
Dados:
q=250 l/hab.dia
K1=1,2
K2=1,5
CTr=100,00 m
Enterrado: Namax = 101,00 m e NAmin = 97,00 m
Torre: Namax = 119,00 m e NAmin = 115,50 m
Volume do reservatório = 1/3 do volume consumido de maior consumo.
Adotar o volume da Torre entre 10 e 20% do volume total armazenado.
Capacidade dos Reservatórios.