toxicidade acidos e bases
3 pág.

toxicidade acidos e bases


DisciplinaQuímica Analítica Farmacêutica Experimental I15 materiais149 seguidores
Pré-visualização1 página
TRABALHO DE QUÍMICA ANALÍTICA EXPERIMENTAL
FACULDADE DE FARMÁCIA \u2013 UFRJ
TOXICIDADE DE ÁCIDOS E BASES
ALUNA: IRIS PAULA ANDRADE
H2SO4: Ácido sulfúrico 
Sua inalação pode causar irritação ao trato respiratório e mucosas das membranas. Irritação do nariz e garganta, fadiga respiratória e edema pulmonar.
Quando em contato com a pele pode causar queimaduras e destruição dos tecidos. Quando em contato com os olhos, mesmo que seja só o vapor, pode turvar a visão e até causar cegueira. Já quando ingerido, queima o aparelho digestivo, podendo levar ao óbito.
HCN: Cianeto de hidrogênio
É extremamente tóxico, mesmo sendo em pequenas quantidades. Quando ingerido ou inalado, pode provocar morte, pois ele é capaz de inibir o consumo de oxigênio das células, levando a uma asfixia. Por ingestão, a dose letal é de 1mg. 
HCl: Ácido clorídrico 
Quando ingerido, causa graves queimaduras na boca, esôfago e estômago. Irrita muito a via respiratória superior. Se inalado, ocorrem edemas nos pulmões. Na pele, causa queimaduras e quando entra em contato com os olhos, os irritam muito e também as pálpebras. Se não for removido imediatamente, causa dano visual prolongado ou permanente, ou pior, perda total da visão. 
HClO4: Ácido perclórico 
Provoca queimaduras, quando em contato com a pele. Se for inalado, queima as mucosas e os pulmões. Nos olhos, é capaz de queimá-los e deixar cego. Se ingerido, queima o esôfago e estômago, podendo até perfurá-los. 
HNO3: Ácido nítrico
Mesmo em pequenas concentrações é muito corrosivo, gerando queimaduras em contato com a pele ou com os olhos. Sua inalação pode causar edema nos pulmões, podendo levar a morte. Quando a exposição é crônica, pode afetar a dentição e ocasionar doenças respiratórias crônicas.
H2S: Sulfeto de hidrogênio
Irrita muito o sistema respiratório. Sua gravidade está relacionada com a concentração e duração da exposição. 
Causa a sensação de queimadura, tosse, dificuldade na respiração, dor de cabeça e até náuseas.
NH4OH: Hidróxido de amônio
Sua inalação leva a dificuldade respiratória, broncoespasmos, queima a mucosa nasal, faringe e laringe. Causa dor no peito, edema pulmonar, salivação e retenção de urina. Sua ingestão causa náusea, vômitos, inchaço nos lábios, boca e laringe. Quando está concentrado, na pele, provoca profundas queimaduras e necrose dos tecidos. Nos olhos causa irritação na córnea e cegueira temporária ou permanente. 
NaOH: Hidróxido de sódio
Sua ação é muito corrosiva sobre os tecidos as pele, olhos e mucosas. Só se torna inflamável quando em contato com certos metais. A gravidade de sua ação depende de sua concentração e tempo de exposição. Na pele e nos olhos causa queimaduras e também quando ingerido, queimando o trato digestivo. 
KOH: Hidróxido de potássio
É uma base muito forte, muito corrosiva, causando queimaduras, cicatrizes e cegueira devida sua alta reatividade. Quando ela é ingerida, pode causar danos graves e permanentes ao sistema gastrointestinal. Quando em contato com olhos, queima as córneas e pode levar a cegueira. No contato com a pele, pode corroê-la e queimá-la seriamente. 
Referências
http://www.quimiclor.com.br/produtos/pdf/fispq3_4.zip
http://www.qca.ibilce.unesp.br/prevencao/produtos.html
https://www.oswaldocruz.br/download/fichas/%C3%81cido%20sulf%C3%BArico2003.pdf