Buscar

GERÊNCIA DE IMPORTAÇÃO COMPLETO 2018 78 PÁG EXERCÍCIOS

Prévia do material em texto

Fechar 
 
Avaliação: GST0619_AV_201301155471 » GERÊNCIA DE IMPORTAÇÃO 
Tipo de Avaliação: AV 
Aluno: 201301155471 - LETICIA EVARISTO FRANCA 
Professor: SILVIO MONTES PEREIRA DIAS Turma: 9001/AA 
Nota da Prova: 5,6 Nota de Partic.: 2 Data: 08/11/2013 20:30:40 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201301218831) Pontos: 0,8 / 0,8 
Durante a elaboração de uma planilha de custos de importação, o Gerente de Importação percebeu que devem 
ser recolhidos os valores referentes ao AFRMM. Todos os produtos são alcançados por esta taxa? 
 
 
 
O AFRMM não é uma taxa e sim um imposto, assim, deve fazer parte dos cálculos tributários inseridos na 
D.I. e recolhidos no processo do desembaraço aduaneiro de importação. 
 O AFRMM somente é recolhido durante o despacho de importação, nos casos de mercadorias importadas 
que foram transportadas por vias aquaviárias. 
 
Sim, independentemente do meio do transporte, a taxa do AFRMM deve ser recolhido na importação 
brasileira. 
 
Qualquer mercadoria importada deve recolher esta taxa, isenta somente nos casos do Mercosul. 
 
O AFRMM não incide nas importações brasileiras, essa taxa é aplicada somente na exportação. 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201301226913) Pontos: 0,0 / 0,8 
Alguns críticos no exterior estimam que o Brasil burocratizou os procedimentos aduaneiros, criando dois 
documentos que possuem a mesma finalidade, tais como a Licença de Importação (L.I.) e a Declaração de 
Importação (D.I.). Existe alguma razão para essas críticas? 
 
 
 
Resposta: se os dois documentos tem a mesma finalidade há fundamentos para as criticas, afinal para qual 
finalidade há de se gerar 2 documentos que são para um mesmo fim se apenas um já satisfaz a necessidade 
para importação, se nao para burocratizar ainda mais o comércio exterior. 
 
 
Gabarito: Não há razão, pois sao documentos com finalidades e momentos diferentes. A L.I. é uma autorização 
para importar e ocorre antes do embarque da mercadoria no exterior enquanto que a D.I. é um documento para 
recolhimento tributário e ocorre com a mercadoria aportada na zona primária ou secundária. 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201301327749) Pontos: 0,8 / 0,8 
Com relação ao prazo de pagamento, a cobrança pode ser ? 
 
 
 à vista ou a prazo 
 
contra apresentação 
 
Somente a prazo 
 
somente à vista 
 
contra apresentação e à vista 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201301226924) Pontos: 0,8 / 0,8 
A tributação incidente sobre a bagagem acompanhada de um cidadão brasileiro que retorna do exterior, está 
baseada no límite do valor dos bens trazidos dentro da mala de viagem. Existe algum limite de valor? 
 
 
 
Não existe limite de valor e sim de quantidade de bens. 
 
O viajante tem liberdade de trazer qualquer quantidade ou valor de mercadorias, de uso comercial, sem 
recolhimento de impostos. 
 
Não existe limite, pois o comércio deve ser livre de barreiras, sem recolhimento de impostos. 
 Existe um limite de valor e quantidade de bens de uso próprio e acima dessa cota haverá tributação. 
 
Somente existe um limite de quantidade, para produtos de uso comercial, sem levar em conta o valor. 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201301344480) DESCARTADA 
O exportador envia para o importador os documentos específicos e necessários para que o mesmo possa 
realizar o desembaraço da sua importação no país de destino do produto. Na relação abaixo, identifique o único 
documento não emitido pelo exportador. 
 
 
 
Certificado de Origem 
 
Packing List 
 
Fatura Comercial 
 Licença de Importação (LI) 
 Conhecimento de Embarque 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201301310161) Pontos: 0,0 / 0,8 
Com referencia a Importação de material usado: 
 
 
 A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento não automático, previamente ao 
embarque dos bens no exterior. 
 A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento automático, após embarque dos bens 
no exterior. 
 
Não há restrições quanto a importação de material usado. 
 
Poderão ser importados veículos com menos de 30 anos de fabricação. 
 
A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento automático, previamente ao embarque 
dos bens no exterior. 
 
 
 7a Questão (Ref.: 201301344257) Pontos: 0,8 / 0,8 
Na legislação aduaneira encontramos os termos Regime Aduaneiro e Recinto Alfandegado. Na relação abaixo, 
sinalize o único Recinto Alfandegado: 
 
 
 
Admissão Temporária 
 Porto Seco 
 
Trânsito Aduaneiro 
 
Exportação Temporária 
 
Drawback 
 
 
 8a Questão (Ref.: 201301224645) Pontos: 0,0 / 0,8 
Como é formado o valor aduaneiro? 
 
 
 O valor aduaneiro é formado pelo somatório do VMLE com o frete e com o seguro internacionais. . 
 
O valor aduaneiro é formado pelo somatório do VMLD com o despacho aduaneiro, com o frete e com o 
seguro internacionais 
 O valor aduaneiro é formado pelo somatório do VMLE com o despacho aduaneiro, com o frete e com o 
seguro internacionais. 
 
O valor aduaneiro é formado pelo somatório do VMLE com o frete e com o seguro internacionais, 
deduzidas as despesas com o agente comercial. 
 
O valor aduaneiro é formado pelo somatório do VMLD com o frete e com o seguro internacionais 
 
 
 9a Questão (Ref.: 201301218184) Pontos: 0,8 / 0,8 
Um gerente de Importação tem duas alternativas de fornecedores estrangeiros. Um da China e o outro da 
Argentina. O ponto de decisão é o preço FOB e a tributação incidente sobre o produto importado. 
 
 
 
Não existe ponto de decisão, pois a preferencia de compra sempre deve ser do fornecedor chines, por 
causa do preço FOB competitivo. 
 
O ponto de decisão deve ser a qualidade, neste caso é mais vantajoso comprar do fornecedor argentino. 
 Existe sim um parâmetro para decidir, além do preço FOB mais competitivo, deve-se levar em conta a 
vantagem na tributação, neste caso, da Argentina a compra é favorecida pelo Mercosul. 
 
O que deve prevalecer para tomar a decissão, é o custo do seguro ionternacional. 
 
O ponto de decisão sempre deve ser o custo do frete internacional, neste caso comprar da China é mais 
desfavorável para o importador brasileiro. 
 
 
 10a Questão (Ref.: 201301327752) Pontos: 0,8 / 0,8 
São documentos financeiros? 
 
 
 
Remessa sem saque, Cobrança bancária, Carta de crédito 
 saques, recibos, notas promissórias, cheques, etc. 
 
Fatura comercial, Romaneio, Conhecimento de embarque 
 
faturas, notas fiscais, notas de débito, contratos 
 
DSI, DI, RE, DDE e CI 
 
 
 11a Questão (Ref.: 201301224765) Pontos: 0,8 / 0,8 
Qual o prazo de validade de um LI? 
 
 
 
Resposta: o prazo de validade são de 60 dias corridos. 
 
 
Gabarito: A LI terá validade de 60 dias para o embarque da mercadoria no exterior ou para fins de solicitação 
de despacho, conforme o caso. Até o registro da Declaração de Importação, o importador poderá solicitar 
alteração do LI, inclusive prorrogação de validade, mediante sua substituição no Sistema, sujeito a novo exame 
pelos órgãos anuentes. Quando as alterações efetuadas não se relacionarem à validade, será mantida a validade 
do licenciamento original. 
 
26/11/2014 Estácio
data:text/html;charset=utf­8,%3Ctable%20width%3D%22685%22%20border%3D%220%22%20align%3D%22center%22%20cellpadding%3D%220%22%… 1/3
Professor: NAILA MEYRE DE CEIA FREIRE SANDERSON Turma: 9001/AA
Nota da Prova: 5,5        Nota de Partic.: 2        Data: 07/11/2014 18:16:44
  1a Questão (Ref.: 201402296511) Pontos: 1,5  / 1,5
Qual a importância da classificação fiscal nas importações brasileiras?
Resposta: A classificação fiscal é utilizada para que seja pago o tributo específico sobre a mercadoria.
Gabarito: É através da classificação fiscal que consultamoso tratamento administrativo e tributário da
importação, além de ter relevância no levantamento estatístico dos produtos importados.
  2a Questão (Ref.: 201402416381) Pontos: 0,0  / 0,5
A zona Primária e a zona Secundária constituem o Território Aduaneiro Nacional, definido como: (marque a
única opção correta)
  Área terrestre ou aquática, contínua ou descontínua, ocupada pelos portos, e aeroportos alfandegados,
área adjacente aos pontos de fronteira alfandegados. Ponto de passagem obrigatório e exclusivo para
mercadorias e veículos entrarem e saírem do país com controle aduaneiro permanente e ostensivo.
O poder de aplicar o direito aduaneiro na esfera administrativa, em casos concretos, dentro de um
território
  Todo o território nacional, incluindo a porção de terra delimitada pelas fronteiras internacionais, a faixa
de 12 milhas de mar a ela contígua e o espaço aéreo sobre elas.
Demarcação na orla marítima ou na fronteira, na qual a existência de mercadorias ou a sua circulação e
a de veículos, pessoas ou animais, ficarão sujeitos às exigências fiscais, proibições e restrições que
forem estabelecidas.
O restante do território aduaneiro, incluídas as águas territoriais e o espaço aéreo. Os serviços
aduaneiros, ou seja, o controle é continuado desde que haja manuseio ou movimentação de
mercadorias.
  3a Questão (Ref.: 201402416355) Pontos: 0,5  / 0,5
O exportador envia para o importador os documentos específicos e necessários para que o mesmo possa
realizar o desembaraço da sua importação no país de destino do produto. Na relação abaixo, identifique o único
documento não emitido pelo exportador.
  Licença de Importação (LI)
Conhecimento de Embarque
Packing List
Fatura Comercial
Certificado de Origem
  4a Questão (Ref.: 201402296494) Pontos: 0,5  / 0,5
No cálculo dos tributos e taxas incidentes sobre a importação, estes são aplicados, respectivamente, sobre as
seguintes bases de cálculo e na seguinte ordem:
Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre unidade, peso,
volume ou valor, conforme o caso: AFRMM, armazenagem e capatazia.
Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS e AFRMM.
Sobre o preço CIF, não cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI e ICMS; sobre o frete:
AFRMM.
26/11/2014 Estácio
data:text/html;charset=utf­8,%3Ctable%20width%3D%22685%22%20border%3D%220%22%20align%3D%22center%22%20cellpadding%3D%220%22%… 2/3
  Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre o frete: AFRMM.
Sobre o preço CIF, cumulativamente: IPI, Imposto de Importação (II), ICMS, AFRMM, armazenagem e
capatazia.
  5a Questão (Ref.: 201402296974) Pontos: 0,0  / 0,5
No Brasil, a definição da alíquota do Imposto de Importação, quando da incidência deste, é feita com base
no(a):
  Tarifa Aduaneira Brasileira
  Tarifa Externa Comum do Mercosul
Sistema Geral de Preferências (SGP)
Preferência Tarifária Regional
Sistema Geral de Preferências Globais (SGPG)
  6a Questão (Ref.: 201402399619) Pontos: 1,0  / 1,0
São modalidades de Contratos de Cambio?
Contrato Comercial, Contrato fiscal e Contrato administrativo
Remessa com saque, Carta de Débito e Remessa financiada
  Remessa sem saque, Cobrança bancária, Carta de crédito
Remessa sem saque, Remessa expressa e Remessa com saque
Remessa postal, Remessa expressa e Remessa consolidada
  7a Questão (Ref.: 201402416347) Pontos: 0,5  / 0,5
Em um processo de importação podem ser emitidos diversos tipos de Licenças de Importação de acordo com o
tratamento administrativo do produto. Dentro deste contexto, marque o tipo de Licença de Importação que deve
ser emitida para um produto cuja importação está previamente liberada.
Licença de Importação (LI) dispensada de licenciamento
  Licença de Importação (LI) Automática
Licença de Importação (LI) Suspensa
Licença de Importação (LI) Não Automática
Licença de Importação (LI) Autorizada
  8a Questão (Ref.: 201402298848) Pontos: 0,5  / 0,5
Existem mercadorias proibidas de serem importadas?
Não, pois o comércio exterior brasileiro é livre.
Somente pirataria é proibida de importação no Brasil.
Depende da autoridade aduaneira, que pode proibir a importação durante o despacho.
  Sim, são mercadorias classificadas como contrabando.
Sim, são mercadorias classificadas como descaminho.
Pontos: 1,0  / 1,0
26/11/2014 Estácio
data:text/html;charset=utf­8,%3Ctable%20width%3D%22685%22%20border%3D%220%22%20align%3D%22center%22%20cellpadding%3D%220%22%… 3/3
  9a Questão (Ref.: 201402296550)
O que é a conferência aduaneira?
É o procedimento fiscal de conferir o valor declarado da mercadoria para efeito de apuração dos tributos.
É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira comparando
o conhecimento de embarque com a declaração de importação.
É o procedimento fiscal de conferir o estado físico da mercadoria estrangeira no momento da chegada no
país.
  É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira com base na
declaração de importação.
É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira com base na
fatura comercial.
  10a Questão (Ref.: 201402299592) Pontos: 0,0  / 1,5
EM UMA IMPORTAÇÃO A UNIDADE DA RECEITA FEDERAL DE ENTRADA É DIFERENTE DA UNIDADE DA RECEITA
FEDERAL DE DESPACHO. NESSE CASO A MERCADORIA DEVERÁ CHEGAR AO PORTO SECO COM QUE
DOCUMENTO?
Resposta: Com o Packing List e Fatura comercial.
Gabarito: Declaração de Trânsito Aduaneiro ­ DTA.
 1a Questão (Ref.: 201404224531) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Diversos são os fatores econômicos que levam uma empresa a se aventurar em uma economia globalizada. 
Marque a única opção errada: 
 
 
 
Capacidade ociosa, 
 
Concorrência local 
 Sazonalidade 
 
Saturação de mercado 
 Abundância de recursos 
 
 
2a Questão (Ref.: 201404190167) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Recintos Alfandegados: 
 
 
 
São empresas privadas onde poderão ocorrer, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de 
bagagem de viajantes e remessas postais internacionais. 
 
São recintos alfandegados, de uso privado, onde não poderão ser realizadas operações de 
movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias. 
 
São recintos alfandegados, de uso privado, onde não poderão ser realizadas operações de 
movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias, bagagem de viajantes e remessas 
postais internacionais. 
 
São empresas privadas onde poderão ocorrer, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de 
mercadorias procedentes do exterior. 
 São aqueles assim declarados por autoridade aduaneira competente onde poderão ocorrer, sob controle 
aduaneiro, movimentação, armazenagem e despacho aduaneiro de mercadorias procedentes do exterior, 
ou a ele destinadas, bagagem de viajantes e remessas postais internacionais. 
 
 
3a Questão (Ref.: 201404224527) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Podemos destacar como fatores de relevada importância para tornar o produto competitivo tanto no mercado 
doméstico quanto no internacional: (marque a única opção fora deste contexto) 
 
 
 
Qualidade na fabricação 
 
Capacitação dos profissionais envolvidos nas operações internacionais 
 
Excelência nos procedimentos logísticos 
 Aquisição de tecnologia obsoleta 
 
Competência dos executivos que operam na área internacional 
 
 
4a Questão (Ref.: 201404224530) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Segundo Bowersox&Closs (2001, p.122), existem cinco fatores que levam à globalização mundial, a um mundo 
sem fronteiras. Marque a única opção que está em desacordo com o contexto da questão. 
 
 
 
Regionalização 
 
Crescimento EconômicoTecnologia 
 1 
 
Abordagem da Cadeia de Suprimentos 
 Regulamentação 
 
 
5a Questão (Ref.: 201404190168) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Com referencia a Logística do Comércio Exterior 
 
 
 
Assume papel de grande importância somente no que diz respeito ao transporte e a movimentação de 
produtos entre os países. 
 
Por não ter visualização na estratégia de comercialização entre os países, seu papel é apenas secundário 
na imposição de custos e percepção de qualidade. 
 
Se preocupa apenas com a movimentação das mercadorias entre os países, porém, não agregam muito 
valor a negociação internacional. 
 Assume papéis de grande importância para o desenvolvimento do comércio exterior e principalmente 
para a redução dos custos de transporte internacional. 
 
Não interfere no crescimento do comércio exterior, por não ser uma atividade fim. 
 
 
6a Questão (Ref.: 201404190165) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Quais os cinco fatores que levam a globalização mundial: 
 
 
 Crescimento Econômico, abordagem da cadeia de suprimentos, regionalização, Tecnologia e 
desregulamentação. 
 
Barreiras tributárias, barreiras fitossanitárias, barreiras comerciais, barreiras burocráticas e barreiras 
naturais. 
 
Importação, exportação, drawback, bagagem desacompanhada e mala consular. 
 
Mercosul, União Européia, Aladi, Nafta e Alca 
 Comércio, Industria, Serviços, Governos e ONG´s 
 
 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A2_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 26/03/2015 17:26:18 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404098204) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Um gerente de Importação tem duas alternativas de fornecedores estrangeiros. Um da China e o outro da 
Argentina. O ponto de decisão é o preço FOB e a tributação incidente sobre o produto importado. 
 
 
 
O que deve prevalecer para tomar a decissão, é o custo do seguro ionternacional. 
 2 
 
O ponto de decisão deve ser a qualidade, neste caso é mais vantajoso comprar do fornecedor argentino. 
 Existe sim um parâmetro para decidir, além do preço FOB mais competitivo, deve-se levar em conta a 
vantagem na tributação, neste caso, da Argentina a compra é favorecida pelo Mercosul. 
 
O ponto de decisão sempre deve ser o custo do frete internacional, neste caso comprar da China é mais 
desfavorável para o importador brasileiro. 
 
Não existe ponto de decisão, pois a preferencia de compra sempre deve ser do fornecedor chines, por 
causa do preço FOB competitivo. 
 
 
2a Questão (Ref.: 201404190172) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Quando desejamos importar um determinado produto é necessário que façamos: 
 
 
 
Definir o armazém responsável pela guarda dos produtos importados quando da chegada no Brasil. 
 
A informação a Receita Federal sobre a pretensão de trazer produtos para comercializar no país. 
 Cuidadosa pesquisa no mercado internacional para verificarmos as empresas que poderão nos fornecer o 
produto desejado. 
 
A informação ao Governo Brasileiro sobre a pretensão de trazer produtos para comercializar no país. 
 
O pagamento ao vendedor internacional antes do embarque, para que o mesmo possa proceder com o 
embarque. 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404224543) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Os Incoterms são uma ferramenta essencial às negociações internacionais. Neste contexto, marque a opção 
correta para a seguinte hipótese: O vendedor transfere a mercadoria ao comprador em um lugar determinado 
por este, no país de destino. 
 
 
 DDP 
 DAP 
 
DAT 
 
CIP 
 
CIF 
 
4a Questão (Ref.: 201404224540) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Quando o exportador entrega a mercadoria em sua própria fábrica, cabendo todos os custos logísticos ao 
Importador, qual o termo escolhido para a negociação? 
 
 
 
FOB 
 
CIP 
 
DDP 
 
CFR 
 EXW 
 
 
 
 3 
 
5a Questão (Ref.: 201404190176) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Quanto aos Termos de Comércio Internacional 
 
 
 A Câmara de Comércio Internacional recomenda (não impõe) a utilização de um dos Incoterms previstos 
em sua publicação. 
 
O comprador não têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 
Câmara de Comércio Internacional impõe a utilização de um dos Incoterms previstos em sua publicação. 
 
Somente o comprador têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 
Somente o vendedor têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 
 
 
 
6a Questão (Ref.: 201404224536) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
As empresas, antes de fazer a opção pela importação, devem analisar alguns pontos de suma importância para 
a negociação. Abaixo são mencionados alguns destes pontos. Marque o único que não corresponde a esta 
realidade. 
 
 
 Exigências técnicas e legais do uso do produto exportado 
 
Tributos aplicados ao produto a ser importado 
 
Qualidade do produto 
 
Garantia de fornecimento 
 
Pesquisa de mercado 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A3_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 30/03/2015 17:54:39 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404190181) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
Com referencia a Importação de material usado: 
 
 
 
Não há restrições quanto a importação de material usado. 
 
A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento automático, após embarque dos bens 
no exterior. 
 A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento não automático, previamente ao 
embarque dos bens no exterior. 
 
Poderão ser importados veículos com menos de 30 anos de fabricação. 
 A importação de mercadorias usadas está sujeita a licenciamento automático, previamente ao embarque 
dos bens no exterior. 
 
 4 
 
2a Questão (Ref.: 201404224492) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
Em um processo de importação podem ser emitidos diversos tipos de Licenças de Importação de acordo com o 
tratamento administrativo do produto. Dentro deste contexto, marque o tipo de Licença de Importação que deve 
ser emitida para um produto cuja importação está previamente liberada. 
 
 
 
Licença de Importação (LI) dispensada de licenciamento 
 
Licença de Importação (LI) Suspensa 
 
Licença de Importação (LI) Autorizada 
 Licença de Importação (LI) Automática 
 
Licença de Importação (LI) Não Automática 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404190180) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
O pedido de licença de importação, deverá ser registrado no 
 
 
 
no MRE ¿ Ministério de Relações Exteriores. 
 
no Bacen - Banco Central. 
 
na RFB - Receita Federal do Brasil. 
 
no Bacen - Banco Central e na RFB - Receita Federal do Brasil. 
 no Siscomex ¿ Sistema Integrado de Comércio Exterior. 
 
 5 
4a Questão (Ref.: 201404224508) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
Sobre a Licença de Importação Não Automática é correto afirmar que: 
 
 
 
O desembarque do produto ocorre antes da Parametrização; 
 
A emissão da Declaração de Importação não é de caráter obrigatório 
 O embarque do produto deve ocorrer, sem pagamento de multas, somente após a liberação da licença de 
importação; 
 
O valor dos impostos é pago pelo importador no momento do registro da Licença de Importação (LI). 
 
O embarque do produto pode ocorrer a qualquer momento, sem autorização prévia obrigatória; 
 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404224510) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
Sobre a Licençade Importação Automática é correto afirmar: (marque a única opção correta) 
 
 
 O embarque do produto pode ocorrer a qualquer momento, sem autorização prévia obrigatória; 
 O desembaraço do produto ocorre antes da Parametrização; 
 
O valor dos impostos é pago pelo importador no momento do registro da Licença de Importação (LI). 
 
O embarque do produto pode ocorrer, somente, após a liberação da licença de importação; 
 
A emissão da Declaração de Importação não é de caráter obrigatório 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404098247) Fórum de Dúvidas (1) Saiba (0) 
 
Numa reunião, o gerente de importação é solicitado a explicar se no Brasil existem algumas exigencias para 
emitir o licenciamento nas compras internacionais. 
 
 
 
Existe licenciamento somente para produtos originários do Mercosul e de países onde o Brasil é assinante 
de acordos comerciais. 
 Existe a Licença de Importação Não Automática que exige uma anuência prévia de algum órgão 
brasileiro, para que esta mercadoria seja embarcada para o Brasil. 
 
Todo o licenciamento de importação é automático, para qualquer tipo de produto. 
 
Somente para produtos de uso e consumo humano existe licenciamento não automático. 
 
Não existe nenhuma restrição, a atividade de importação é livre no Brasil. 
 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A4_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 22/04/2015 17:29:51 (Finalizada) 
 6 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404679009) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O que é o Sistema Harmonizado (SH)? 
 
 
 Sistema criado para realizar os registros com órgãos anuentes, bem como para acompanhamento do 
transito aduaneiro 
 
Sistema criado para realizar procedimentos de desembaraço simplificado 
 
Sistema criado para acompanhamento e registro das atividades aduaneiras em regime especial. 
 
Sistema criado para determinar de quem é a responsabilidade e o custo sobre uma transação 
internacional 
 Sistema criado para promover o desenvolvimento do comércio internacional, assim como aprimorar a 
coleta, a comparação e a análise das estatísticas, particularmente as do comércio exterior. 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201404105119) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
No Brasil, a definição da alíquota do Imposto de Importação, quando da incidência deste, é feita com base 
no(a): 
 
 
 Tarifa Externa Comum do Mercosul 
 
Preferência Tarifária Regional 
 
Tarifa Aduaneira Brasileira 
 
Sistema Geral de Preferências (SGP) 
 
Sistema Geral de Preferências Globais (SGPG) 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404224504) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
As Nomenclaturas Aduaneiras Internacionais são concebidas com os objetivos abaixo descritos. Dentro do 
contexto, marque a única opção que não se aplica. 
 
 
 
Superar dificuldades operacionais por designar, de forma inequívoca, a mercadoria 
 Aplicar a Lei da Universalidade: todos os produtos devem apresentar a mesma nomenclatura no SH 
(Sistema Harmonizado) 
 Beneficiar os contribuintes com reduções de impostos 
 
Angariar recursos através dos impostos cobrados sobre as mercadorias produzidas em seus territórios 
ou em que neles circulam 
 
Facilitar as relações comerciais internacionais 
 
 4a Questão (Ref.: 201404224506) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Abaixo apresentamos a estrutura da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) de um determinado produto, 
formada por 8 dígitos. Marque o item que não corresponde à estrutura. NCM: 2709.00.10 
 
 
 0 : Subitem 
 
27 : capítulo 
 7 
 
1 : item 
 09 : Subcapítulo 
 
00 : Subposição 
 
 
 
5a Questão (Ref.: 201404190187) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O significado de TEC 
 
 
 
Tarifação Externa da China 
 
Tratados Entre Comércio. 
 Tarifa Externa Comum. 
 
Técnico Exterior de Comércio. 
 
Técnicas Estruturação Comercial. 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404258023) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Neste tipo de operação, denominada "por ordem e conta de terceiros" que é o verdadeiro responsável diante da 
Receita Federal, pela operação aduaneira? 
 
 
 Ambos são responsáveis aduaneiros, tanto o importador como a trading, pois o RADAR é exigido para 
os dois. 
 Somente o importador é responsável, por causa do RADAR, pois a trading é somente intermediária. 
 
Somente a trading é responsável aduaneira, pois o importador neste caso não precisa de RADAR. 
 
A responsabilidade aduaneira é do despachante, mesmo não tendo RADAR, a operação está sob controle 
dele. 
 
O real responsável pela operação é o exportador estrangeiro, nos casos de importação DDP. 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A5_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 30/04/2015 17:38:53 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404224500) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O exportador envia para o importador os documentos específicos e necessários para que o mesmo possa 
realizar o desembaraço da sua importação no país de destino do produto. Na relação abaixo, identifique o único 
documento não emitido pelo exportador. 
 
 
 
Fatura Comercial 
 Licença de Importação (LI) 
 8 
 
Conhecimento de Embarque 
 
Packing List 
 
Certificado de Origem 
 
 
2a Questão (Ref.: 201404255380) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
As normas administrativas de importação estabelecem que a importação de bens usados pode ser feita sob 
autorização específica dos órgãos competentes. Qual é o motivo desse controle de importação de bens usados? 
 
 
 
Bens usados importados podem estar em mal estado de conservação, assim precisa de autorização 
previa. 
 
Bens usados importados podem causar danos materiais ao consumidor final. 
 Bens usados importados precisam de autorização previa, pois a intenção é proteger a indústria 
nacional. 
 
Bens usados somente podem ser importados por pessoas físicas, assim, precisam de autorização 
previa. 
 
Bens usados importados podem estar em péssima qualidade, assim, precisa de autorização previa. 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404258024) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
No caso de uma operação de importação "por encomenda" que é o real responsável aduaneiro junto à Receita 
Federal? 
 
 
 
A responsabilidade aduaneira é de quem fez a operação, neste caso a encomendada, pois tem RADAR 
aprovado. 
 A responsabilidade aduaneira é de ambos, o encomendante (importador) e o encomendado (trading), 
pois ambos devem ter RADAR aprovado. 
 
A responsabilidade aduaneira é de quem encomendou a operação, neste caso o importador, pois tem 
RADAR aprovado. 
 
A responsabilidade aduaneira é do transportador, exclusivamente nos casos fronteiriços, com RADAR 
aprovado.. 
 
A responsabilidade aduaneira é da própria Receita Federal que mantém o controle e monitoramento do 
desembaraço. 
 
 4a Questão (Ref.: 201404106943) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Para aproveitar as vantagens tributárias dos acordos nos quais o Brasil é signatário, os importadores devem 
apresentar um certificado de origem. Muitos importadores apresentam um certificado de procedência. Qual é a 
diferença entre ambos documentos 
 
 
 São documentos diferentes. O certificado de origem certifica onde a mercadoria foi embarcada e o 
certificado de de procedencia onde a mercadoria foi fabricada. 
 
Ambos tem a mesma finalidade: certificar o país de origem da mercadoria. 
 São documentos diferentes. Um certifica o país de origem onde a mercadoria foi fabricada, o outro, de 
procedência, certifica onde a mercadoria foiembarcada. 
 
Não existe certificado de origem, pois em principio, toda mercadoria é de origem do país onde foi 
embarcada. 
 
Não exte certificado de procedência, pois a mercadoria fabricada num determinado país certifica 
automáticamente a procedência e a origem. 
 
 9 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404190193) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Como também é conhecido o Romaneio de Carga ? 
 
 
 
Stuff List 
 
Black List 
 Packing List 
 
Demurrage 
 
Air Way Bill 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404190192) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Quando é emitida a Fatura Próforma? 
 
 
 
Quando o Importador fecha Cambio 
 
Depois do Embarque 
 
A pedido da Receita Federal 
 
No ato do Embarque 
 Antes do aceite pelo Importador 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A6_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 14/05/2015 22:31:25 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404659052) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Sobre o processo de tributação na importação, podemos afirmar que: 
 
 
 
O Imposto de Importação é o imposto único no processo de importação no Brasil. 
 
No Brasil a base de cálculo de todos os impostos na importação é a mesma: o valor aduaneiro da 
mercadoria, valor FOB. 
 
Podem incidir na importação no Brasil o Imposto de Importação, o IPI, o ICMS, PIS e COFINS tendo 
todos eles a mesma alíquota pois o Brasil é membro do Mercosul, que exige uma união aduaneira. 
 
Na importação excepcionalmente ocorre tributação, pois há um incentivo governamental à importação de 
produtos estrangeiros. 
 Ao importar produtos no Brasil o IPI, quando ocorre, incide sobre o valor aduaneiro da mercadoria mais o 
Imposto de Importação. 
 
 
 10 
2a Questão (Ref.: 201404105106) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
(AFTN 1996) Sobre o Imposto de Importação, no caso brasileiro, é correto afirmar-se que: 
 
 
 
Deve ser calculado sobre o valor em moeda estrangeira empregada na transação e que será fixada na 
TAB (Tarifa Aduaneira do Brasil) 
 
Seu cálculo toma por base a quantidade de mercadoria e o seu valor FOB (Free on Board) fixado na TAB 
(Tarifa Aduaneira do Brasil) 
 Seu cálculo toma por base o valor CIF (Cost, Insurance and Freight) da mercadoria e a alíquota ad 
valorem fixada na TEC correspondente à mercadoria em questão. 
 
Suas alíquotas vigem por um ano e devem ser fixadas antes do início de cada exercício fiscal, não 
podendo ser alteradas antes do término do mesmo 
 
Incide sobre toda e qualquer mercadoria estrangeira que ingresse efetivamente no território nacional, 
independentemente do regime aduaneiro previsto 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404106996) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Qual é a aplicação do PIS e COFINS dentro da cascata tributária de importação. 
 
 
 Recolhe as alíquotas normais e faz parte da cascata do ICMS. 
 
Recolhe as alíquotas normais e não faz parte da cascata do ICMS. 
 
Recolhe as alíquotas normais, sem fazer parte da cascata do IPI. 
 
Não incide PIS e COFINS na tributação de importação brasileira. 
 
Recolhe as alíquotas normas, e faz parte da cascata do Imposto de Importação. 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201404104639) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
No cálculo dos tributos e taxas incidentes sobre a importação, estes são aplicados, respectivamente, sobre as 
seguintes bases de cálculo e na seguinte ordem: 
 
 
 
Sobre o preço CIF, não cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI e ICMS; sobre o frete: 
AFRMM. 
 
Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre unidade, peso, 
volume ou valor, conforme o caso: AFRMM, armazenagem e capatazia. 
 
Sobre o preço CIF, cumulativamente: IPI, Imposto de Importação (II), ICMS, AFRMM, armazenagem e 
capatazia. 
 
Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS e AFRMM. 
 Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre o frete: AFRMM. 
 
 
5a Questão (Ref.: 201404098842) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Qual é a base tributária para mercadorias que venham pela via postal ou pelos serviços de Courier? 
 
 
 
Na via postal somente incidem os tributos federais I.I - IPI - PIS e COFINS, sendo que o ICMS deverá ser 
recolhiodo, mais o ISS municipal, pois trata-se de serviço prestado pelos correios e empresas courier. 
 11 
 
Na importação via postal a tributaçãpo é isenta, tanto no I.I. como I.P.I, PIS e COFINS, menos o ICMS 
que deverá ser recolhido. 
 Na via postal incide o Imposto Único de 60% sobre o valor da mercadoria + ICMS, desde que respeitado 
o limite de valor de até US$ 3.000,00 por operação. 
 
Os impostos de importação são semelhantes para todos os meios de transporte, incluindo márítimo, 
aéreo, terrestre, ferroviário e postal, obviamente de acordo com a NCM. 
 
A tributação segue os mesmos padrões de uma importação normal,dependendo da NCM, com registro da 
D.I. 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404106931) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
A fórmula matemática utilizada, para o devido recolhimento do ICMS na importação brasileira, obedece ao 
método conhecido como: 
 
 
 
Fórmula matemática simples. 
 
Fórmula matemática composta. 
 Fórmula mátemática "por dentro". 
 
Fórmula matemática divisível. 
 
Fórmula matemática "por fora". 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A7_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 14/05/2015 22:44:41 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404104695) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O que é a conferência aduaneira? 
 
 
 
É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira comparando 
o conhecimento de embarque com a declaração de importação. 
 É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira com base na 
declaração de importação. 
 
É o procedimento fiscal de conferir o estado físico da mercadoria estrangeira no momento da chegada no 
país. 
 É o procedimento fiscal de conferir o valor declarado da mercadoria para efeito de apuração dos tributos. 
 
É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira com base na 
fatura comercial. 
 
2a Questão (Ref.: 201404098223) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O importador brasileiro foi parametrizado pelo sistema no canal verde, o que significa que a carga está 
desembaraçada, porém o Fiscal determinou a abertura do container para fiscalização fisica da carga. Pode o 
fiscal da Receita Federal mudar a parametrização de verde para vermelho? 
 
 
 12 
 
Pode mudar o canal desde que a mercadoria seja de origem dos países asiáticos, por cauda da suspeita 
de dumping. 
 Pode, o Fiscal tem poderes para mudar o canal de verde para vermelho, em qualquer situação, com 
justificaticas. 
 O Fiscal da receita federal não tem acesso ao sistema para mudar o canal de verde para vermelho, 
porém pode determinar a fiscalização fisica da carga por decisão própria justificada, isto é, o importador 
continua verde, porém o processo do despacho foi "avermelhado". 
 
Somente e excluysivamente nos casos de mercadorias perecíveis pode haver mudança de canal verde 
para vermelho por iniciativa do Fiscal da receita Federal, por se tratar de mercadorias de consumo 
humano. 
 
Pode, o Fiscal tem poderes para mudar o canal de verde para vermelho em qualquer situação, sem 
justificativas. 
 
 3a Questão (Ref.: 201404224521) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Osdocumentos abaixo relacionados devem instruir a Declaração de Importação. Assinale o único documento 
que se encontra fora do contexto. 
 
 
 
Fatura Comercial (original) 
 Outros exigidos exclusivamente em decorrência de Acordos Internacionais ou de legislação específica 
 Licença de Importação (LI) 
 
Conhecimento de Embarque (original) 
 
Packing List (romaneio) 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201404207745) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Na Importação, em que momento ocorre o recolhimento dos tributos federais? 
 
 
 
Na chegada da mercadoria no Brasil 
 
Após o Canal de Parametrização 
 
Após o embarque da mercadoria no Navio transportador 
 
Após a liberação da mercadoria na alfândega do país de destino 
 No Registro da Declaração de Importação no Siscomex 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404104647) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
São operações sujeitas ao despacho aduaneiro antecipado as importações: 
 
 
 De animais vivos e de carga perigosa. 
 De produtos perecíveis. 
 
De produtos congelados. 
 
Feitas no regime comum 
 
Urgentes. 
 
 
 13 
 
 6a Questão (Ref.: 201404106980) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Na importação brasileira, para fazer o despacho aduaneiro junto à Receita federal, a apresentação da Fatura Pro 
Forma é obrigatória? 
 
 
 
Sim, entre todos os documentos da compra, a Proforma Invoice, deve ser apresentada. 
 
Sim, porque é o documento base da negociação internacional. 
 Não, a Proforma Invoice é um instrumentos de negociação, sem efeitos comerciais ou aduaneiros. 
 
Não, porém se o fiscal solicitar, a Proforma Invoice se otrna obrigatória no processo de despacho 
aduaneiro. 
 
Antes da D.I não é necessário, porém, depois da parametrização, a apresentação é orbigatória. 
 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A8_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 14/05/2015 23:00:11 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404098272) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
A Diretoria da empresa indagou com o gerente de importação se a empresa pode importar matéria-prima, peças 
e componentes, montar um produto acabado e devolvé-lo ao exterior com valor agregado. 
 
 
 Essa operação denomina-se no Brasil Admissão Temporária para Aperfeiçoamento Ativo, fazendo 
somente a montagem e reexporta o produto acabado, faturando o valor agregado. 
 
O fabricante não pode faturar o valor agregado, pois isso é a mesma coisa que mão de obra de 
montagem, portanto, o Siscomex não permite esse tipo de operação. 
 
Essa operação não existe, pois o produto tem que ser exportado, faturando o valor total e não o valor 
agregado. 
 
Montagem com faturamento do valor agregado, somente é permitido na area automovilística. 
 Não pode, isso é Drawback, no lugar de montar o produto com valor agregado, tem que fabricar um 
produto novo e exportá-lo 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201404106934) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Existe uma operação denominada Admissão Temporária para Atividade Econômica, pela qual o equipamento 
pode ser utilizado na produção, sendo que os impostos de importação devem ser recolhidos em: 
 
 
 
Não existem impostos de importação, pois não é uma compra definitiva. 
 Os impostos de importação são recolhidos proporcionalmente ao tempo de permanencia no Brasil. 
 
Embora temporária, os impostos devem ser recolhidos integralmente no momento do despacho 
aduaneiro. 
 
Não existem impostos de importação, pois é uma admissão temporária. 
 
Somente deverá recolher os impostos de impportação equivalentes a 50% das alíquotas. 
 
 14 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404106945) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Um cidadão brasileiro, morando no exterior a trabalho, voltando definitivamente ao País, pode trazer 
mercadorias usadas que foram adquiridas durante sua permanencia no exterior. É possível trazer esses bens 
particulares? 
 
 
 
Pode a título de bagagem desacompanhada, como mudança, recolhendo os impostos de importação. 
 Pode, a título de bagagem desacompanhada, como mudança, sem recolher os impostos de importação. 
 
Pode, como bagagem acompanhada e haverá de recolher os impostos de importação. 
 
Não pode trazer bens usados, para proteger a indústria local. 
 
Não existe bagagem desacompanhada,nem mudança, em razão a que a entrada de bens usados é 
uma importação normal, com recolhimento de impostos. 
 
 4a Questão (Ref.: 201404207750) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Trânsito Aduaneiro é 
 
 
 Um Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria, sob controle aduaneiro, de um 
ponto a outro do território nacional, com suspensão de tributos 
 
Regime especial que permite a Importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, 
com suspensão de tributos 
 
Regime especial que permite a Importação de bens que devam permanecer no País durante prazo fixado, 
com pagamento de tributos 
 
Regime aduaneiro especial que consiste na importação, com restituição dos tributos pagos, suspensão ou 
isenção dos tributos incidentes nas importações de mercadorias destinadas à fabricação, 
complementação, beneficiamento e/ou acondicionamento de produtos exportados ou a exportar 
 
Um Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria, de um ponto a outro do 
território nacional, com pagamento de tributos 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404207754) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
É o regime aduaneiro especial que permite a determinado departamento de uma indústria importar, com 
suspensão de tributos, mercadorias que, depois de submetidas à operação de industrialização, devem destinar-
se ao mercado externo 
 
 
 
DTA - Documento de Transito Aduaneiro 
 Entreposto Industrial 
 
Importação em consignação 
 Drawback 
 
Importação temporária 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404207752) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
 15 
Modalidade de Drawback que permite ao beneficiário, através da importação sem o pagamento de impostos, a 
reposição de estoque de mercadorias em quantidade e qualidade equivalente às utilizadas nos produtos 
exportados 
 
 
 
Complementação 
 
Restituição 
 
Reavaliação 
 Isenção 
 
Suspensão 
 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A9_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 14/05/2015 23:17:44 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404106929) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Uma das defesas comerciais mais utilizada pelo governo brasileiro é as Medidas de Salvaguardas, que está 
direcionada contra a prática desleal de: 
 
 
 
Uma Organbização Não Governamental - ONG 
 
Um bloco econômico de países. 
 Um produto, que entra ao país em grande quantidade. 
 
Um bloco trabalhista que pratica preços aviltados. 
 
Um país que pratica preços subfaturados. 
 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201404207758) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
São tributos especificos da importação via transporte marítimo: 
 
 
 
IPI e Liberação Conhecimento 
 
Taxa Siscomex e Armazenagem 
 
Demurrage e Desconsolidação 
 AFRMM e Capatazia 
 
ICMS e PIS \ COFINS 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404106928) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
O Brasil defende seu mercado com Medidas Antidumping, assim, esta defesa comercial está direcionada a coibir 
a pratica de dumping contra: 
 
 
 16 
 Um determinado país que pratica dumping. 
 Contra uma empresa que pratica dumping. 
 
Contra uma organização trabalhista. 
 
Contrauma organização mundial de comércio. 
 
Contra um bloco econômico de países. 
 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201404207757) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Geralmente no TECA, os períodos de armazenagem são de: 
 
 
 
O 1º período é de 5 (cinco) dias úteis, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia útil e os demais 
períodos 20 (vinte) dias úteis 
 O 1º período é de 5 (cinco) dias úteis, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia útil e os demais 
períodos 10 (dez) dias úteis 
 O 1º período é de 10 (dez) dias úteis, o 2º período compreende do 11º dia ao 20º dia útil e os demais 
períodos 30 (trinta) dias úteis 
 
O 1º período é de 5 (cinco) dias corridos, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia corrido e os 
demais períodos 10 (dez) dias corridos 
 
O 1º período é de 10 (dez) dias corridos, o 2º período compreende do 11º dia ao 20º dia corrido e os 
demais períodos 30 (trinta) dias corridos 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404106930) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Medidas Compensatórias é uma defesa comercial aplicada no sentido de: 
 
 
 Disputa monetária e financeira entre países. 
 
Guerra comercial entre empresas. 
 
Guerra financeira entre blocos econômicos. 
 Retaliação comercial entre países. 
 
retaliação comercial entre empresas. 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404105925) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Qual a alíquota do AFRMM aplicada sobre o frete nas operações de importação? 
 
 
 
1% 
 
50% 
 
40% 
 25% 
 
10% 
 
 17 
 
 
Exercício: GST0619_EX_A10_201404046399 Matrícula: 201404046399 
Aluno(a): CANDACE DE ALMEIDA BRITO Data: 17/06/2015 11:27:37 (Finalizada) 
 
 
 1a Questão (Ref.: 201404207772) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
São documentos financeiros? 
 
 
 
Remessa sem saque, Cobrança bancária, Carta de crédito 
 
faturas, notas fiscais, notas de débito, contratos 
 
Fatura comercial, Romaneio, Conhecimento de embarque 
 
DSI, DI, RE, DDE e CI 
 saques, recibos, notas promissórias, cheques, etc. 
 
 
 
 2a Questão (Ref.: 201404104795) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
(ARF 2003) O controle da entrada, saída e depósito de moeda estrangeira é exercido pelo Governo Federal por 
intermédio do Banco Central, podendo ser exercido sob diversas modalidades. Assim, direta ou indiretamente, 
os mecanismos aplicados pelo Governo refletem no controle de entrada ou saída de divisas. Nas opções abaixo, 
refletem direta e imediatamente no fluxo de divisas: 
 
 
 
licenciamento de importações e barreiras técnicas ao comércio exterior. 
 imposição de direitos antidumping, compensatórios e salvaguardas 
 
barreiras tarifárias, paratarifárias e não-tarifárias. 
 
contingenciamento nas importações e exportações e regime de similaridade. 
 sistema de taxas múltiplas de câmbio, exigência de liquidação prévia das cambiais na importação 
de bens com alíquotas do II acima de determinado patamar e, desvalorização da moeda. 
 
 
 
 3a Questão (Ref.: 201404207769) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Com relação ao prazo de pagamento, a cobrança pode ser ? 
 
 
 
somente à vista 
 
contra apresentação e à vista 
 
Somente a prazo 
 
contra apresentação 
 à vista ou a prazo 
 
 
 18 
 4a Questão (Ref.: 201404106947) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Pode o importador desistir da compra de mercadorias no exterior, mesmo com a forma de pagamento na 
modalidade de crédito documentário irrevogável? 
 
 
 
pode, pois a crédito documentário é um documento bancário e não aduaneiro. 
 
Pode, o créditpo document;ario não indica se é revogável ou irrevogável. 
 
Pode, porque o crédito documentário é revogável. 
 Não pode, pois o crédito dpocumentário é automáticamente irrevogável. 
 
Pode, independentemente do crédito documentário, prevalece a vontade do importador. 
 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201404207767) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
Com referência a remessa sem saque, podemos dizer ? 
 
 
 
A presente modalidade implica no embarque da mercadoria e remessa dos documentos pertinentes pelo 
vendedor indiretamente ao comprador, depois do pagamento 
 A presente modalidade implica no embarque da mercadoria e remessa dos documentos pertinentes pelo 
vendedor diretamente ao comprador, antes do pagamento, sem qualquer interferência bancária. O 
vendedor, sequer emite qualquer título (saque) contra o comprador 
 
A presente modalidade implica no embarque da mercadoria pelo vendedor diretamente ao comprador, 
sem qualquer interferência bancária 
 
A presente modalidade implica na remessa dos documentos ao comprador, após o pagamento, sem 
qualquer interferência bancária 
 
A presente modalidade implica no embarque da mercadoria sem remessa dos documentos pertinentes 
pelo vendedor, sem qualquer interferência bancária 
 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201404207764) Fórum de Dúvidas (0) Saiba (0) 
 
São modalidades de Contratos de Cambio? 
 
 
 
Contrato Comercial, Contrato fiscal e Contrato administrativo 
 Remessa sem saque, Cobrança bancária, Carta de crédito 
 
Remessa sem saque, Remessa expressa e Remessa com saque 
 
Remessa postal, Remessa expressa e Remessa consolidada 
 Remessa com saque, Carta de Débito e Remessa financiada 
 
Aula 1 
1a Questão (Ref.: 201512419790) 
 
Na legislação aduaneira encontramos os termos Regime Aduaneiro e Recinto Alfandegado. Na 
relação abaixo, sinalize o único Recinto Alfandegado: 
 
 
 Exportação Temporária 
 Trânsito Aduaneiro 
 Drawback 
 Porto Seco 
 Admissão Temporária 
 
 2a Questão (Ref.: 201512420039) 
 
A zona Primária e a zona Secundária constituem o Território Aduaneiro Nacional, definido como: 
(marque a única opção correta) 
 
 
 Demarcação na orla marítima ou na fronteira, na qual a existência de mercadorias ou a sua 
circulação e a de veículos, pessoas ou animais, ficarão sujeitos às exigências fiscais, 
proibições e restrições que forem estabelecidas. 
 Todo o território nacional, incluindo a porção de terra delimitada pelas fronteiras 
internacionais, a faixa de 12 milhas de mar a ela contígua e o espaço aéreo sobre elas. 
 O poder de aplicar o direito aduaneiro na esfera administrativa, em casos concretos, dentro de 
um território 
 O restante do território aduaneiro, incluídas as águas territoriais e o espaço aéreo. Os serviços 
aduaneiros, ou seja, o controle é continuado desde que haja manuseio ou movimentação de 
mercadorias. 
 Área terrestre ou aquática, contínua ou descontínua, ocupada pelos portos, e aeroportos 
alfandegados, área adjacente aos pontos de fronteira alfandegados. Ponto de passagem 
obrigatório e exclusivo para mercadorias e veículos entrarem e saírem do país com controle 
aduaneiro permanente e ostensivo. 
 
 3a Questão (Ref.: 201512420044) 
 
Diversos são os fatores econômicos que levam uma empresa a se aventurar em uma economia 
globalizada. Marque a única opção errada: 
 
 
 Sazonalidade 
 Saturação de mercado 
 Concorrência local 
 Capacidade ociosa, 
 Abundância de recursos, 
 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201512420040) 
 
Podemos destacar como fatores de relevada importância para tornar o produto competitivo tanto no 
mercado doméstico quanto no internacional: (marque a única opção fora deste contexto) 
 
 
 Capacitação dos profissionais envolvidos nas operações internacionais 
 Competência dos executivos que operam na área internacional 
 Excelência nos procedimentos logísticos 
 Qualidade na fabricação 
 Aquisição de tecnologia obsoleta 
 
 5a Questão (Ref.: 201512420043) 
 
SegundoBowersox&Closs (2001, p.122), existem cinco fatores que levam à globalização mundial, a 
um mundo sem fronteiras. Marque a única opção que está em desacordo com o contexto da questão. 
 
 
 Crescimento Econômico 
 Tecnologia 
 Regionalização 
 Regulamentação 
 Abordagem da Cadeia de Suprimentos 
 
 6a Questão (Ref.: 201512420047) 
 
O fator mais importante que leva à globalização mundial está relacionado a: (marque a 
única opção correta) 
 
 
 Atividades no mercado interno 
 Aquisição e desenvolvimento tecnológico 
 Gerenciamento da distribuição dos produtos no mercado 
 Tempo produtivo 
 Níveis estratégicos de suprimentos 
 
Aula 2 
1a Questão (Ref.: 201512385685) 
 
Quando desejamos importar um determinado produto é necessário que façamos: 
 
 
 Cuidadosa pesquisa no mercado internacional para verificarmos as empresas que poderão nos 
fornecer o produto desejado. 
 A informação ao Governo Brasileiro sobre a pretensão de trazer produtos para comercializar 
no país. 
 Definir o armazém responsável pela guarda dos produtos importados quando da chegada no 
Brasil. 
 O pagamento ao vendedor internacional antes do embarque, para que o mesmo possa proceder 
com o embarque. 
 A informação a Receita Federal sobre a pretensão de trazer produtos para comercializar no 
país. 
 
 2a Questão (Ref.: 201512385687) 
 
Os Incoterms definem 
 
 
 Forma de pagamento dos custos envolvidos no deslocamento dos produtos importados 
 Que o exportador deve realizar a contratação cambial quando do recebimento do produto em 
sua empresa. 
 Direitos e obrigações mínimas do vendedor e do comprador envolvendo todas as etapas 
necessárias ao deslocamento dos bens da origem até o destino. 
 Que o importador deve realizar a contratação cambial quando do recebimento do produto em 
sua empresa. 
 Direitos do vendedor envolvido nas etapas necessárias ao deslocamento dos bens. 
 
 3a Questão (Ref.: 201512420049) 
 
As empresas, antes de fazer a opção pela importação, devem analisar alguns pontos de suma 
importância para a negociação. Abaixo são mencionados alguns destes pontos. Marque o único que 
não corresponde a esta realidade. 
 
 
 Qualidade do produto 
 Pesquisa de mercado 
 Exigências técnicas e legais do uso do produto exportado 
 Tributos aplicados ao produto a ser importado 
 Garantia de fornecimento 
 
 4a Questão (Ref.: 201512420058) 
 
Quando o importador compra um produto ¿house to house¿ ou ¿door to door¿ qual o Incoterm que 
está norteando a negociação? 
 
 
 CIF 
 DDP 
 DAT 
 CFR 
 DAP 
 
 5a Questão (Ref.: 201512420055) 
 
Os Incoterms são uma ferramenta essencial às negociações internacionais. Neste contexto, marque a 
opção correta para a seguinte hipótese: O vendedor transfere a mercadoria ao comprador em um 
terminal determinado por este, no país de destino. 
 
 
 DDP 
 DAP 
 FAS 
 DAT 
 CIF 
 
 6a Questão (Ref.: 201512385689) 
 
Quanto aos Termos de Comércio Internacional 
 
 
 A Câmara de Comércio Internacional recomenda (não impõe) a utilização de um dos 
Incoterms previstos em sua publicação. 
 Somente o vendedor têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 Somente o comprador têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 O comprador não têm o direito de escolher em que condições deseja negociar. 
 Câmara de Comércio Internacional impõe a utilização de um dos Incoterms previstos em sua 
publicação. 
 
Aula3 
1a Questão (Ref.: 201512300632) 
 
No Brasil, a definição da alíquota do Imposto de Importação, quando da incidência deste, é feita 
com base no(a): 
 
 
 Tarifa Externa Comum do Mercosul 
 Sistema Geral de Preferências (SGP) 
 Tarifa Aduaneira Brasileira 
 Preferência Tarifária Regional 
 Sistema Geral de Preferências Globais (SGPG) 
 
 2a Questão (Ref.: 201512385700) 
 
O significado de TEC 
 
 
 Tratados Entre Comércio. 
 Tarifa Externa Comum. 
 Tarifação Externa da China 
 Técnicas Estruturação Comercial. 
 Técnico Exterior de Comércio. 
 
 3a Questão (Ref.: 201512874522) 
 
O que é o Sistema Harmonizado (SH)? 
 
 
 Sistema criado para promover o desenvolvimento do comércio internacional, assim como 
aprimorar a coleta, a comparação e a análise das estatísticas, particularmente as do comércio 
exterior. 
 Sistema criado para determinar de quem é a responsabilidade e o custo sobre uma transação 
internacional 
 Sistema criado para realizar procedimentos de desembaraço simplificado 
 Sistema criado para realizar os registros com órgãos anuentes, bem como para 
acompanhamento do transito aduaneiro 
 Sistema criado para acompanhamento e registro das atividades aduaneiras em regime especial. 
 
 4a Questão (Ref.: 201512420017) 
 
As Nomenclaturas Aduaneiras Internacionais são concebidas com os objetivos abaixo descritos. 
Dentro do contexto, marque a única opção que não se aplica. 
 
 
 Superar dificuldades operacionais por designar, de forma inequívoca, a mercadoria 
 Facilitar as relações comerciais internacionais 
 Beneficiar os contribuintes com reduções de impostos 
 Aplicar a Lei da Universalidade: todos os produtos devem apresentar a mesma nomenclatura 
no SH (Sistema Harmonizado) 
 Angariar recursos através dos impostos cobrados sobre as mercadorias produzidas em seus 
territórios ou em que neles circulam 
 
 5a Questão (Ref.: 201512420019) 
 
Abaixo apresentamos a estrutura da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) de um determinado 
produto, formada por 8 dígitos. Marque o item que não corresponde à estrutura. NCM: 2709.00.10 
 
 
 1 : item 
 00 : Subposição 
 0 : Subitem 
 09 : Subcapítulo 
 27 : capítulo 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201512385701) 
 
Notas Explicativas do Sistema Harmonizado (NESH) 
 
 
 Esclarece que a classificação fiscal deverá ser efetuada antes do desembaraço da mercadoria. 
 Definem os termos de negociação internacional. 
 Fornecem esclarecimentos e interpretam o Sistema Harmonizado, estabelecendo, 
detalhadamente, o alcance e conteúdo da Nomenclatura.. 
 Esclarece que a classificação fiscal deverá ser efetuada posteriormente ao desembaraço da 
mercadoria. 
 É método desenvolvido para aferir de quem é a responsabilidade pelo desembaraço. 
 
Aula4 
No Brasil, a definição da alíquota do Imposto de Importação, quando da incidência deste, é feita 
com base no(a): 
 
 
 Tarifa Externa Comum do Mercosul 
 Sistema Geral de Preferências (SGP) 
 Tarifa Aduaneira Brasileira 
 Preferência Tarifária Regional 
 Sistema Geral de Preferências Globais (SGPG) 
 
 2a Questão (Ref.: 201512385700) 
 
O significado de TEC 
 
 
 Tratados Entre Comércio. 
 Tarifa Externa Comum. 
 Tarifação Externa da China 
 Técnicas Estruturação Comercial. 
 Técnico Exterior de Comércio. 
 
 3a Questão (Ref.: 201512874522) 
 
O que é o Sistema Harmonizado (SH)? 
 
 
 Sistema criado para promover o desenvolvimento do comércio internacional, assim como 
aprimorar a coleta, a comparação e a análise das estatísticas, particularmente as do comércio 
exterior. 
 Sistema criado para determinar de quem é a responsabilidade e o custo sobre uma transação 
internacional 
 Sistema criado para realizar procedimentos de desembaraço simplificado 
 Sistema criado para realizar os registros com órgãos anuentes, bem como para 
acompanhamento do transito aduaneiro 
 Sistema criado para acompanhamento e registro das atividades aduaneiras em regime especial. 
 
 
 4a Questão (Ref.: 201512420017) 
 
As Nomenclaturas Aduaneiras Internacionais são concebidas com os objetivos abaixo descritos. 
Dentro do contexto, marque a única opção que não se aplica. 
 
 
 Superar dificuldades operacionais por designar, deforma inequívoca, a mercadoria 
 Facilitar as relações comerciais internacionais 
 Beneficiar os contribuintes com reduções de impostos 
 Aplicar a Lei da Universalidade: todos os produtos devem apresentar a mesma nomenclatura 
no SH (Sistema Harmonizado) 
 Angariar recursos através dos impostos cobrados sobre as mercadorias produzidas em seus 
territórios ou em que neles circulam 
 
 5a Questão (Ref.: 201512420019) 
 
Abaixo apresentamos a estrutura da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul) de um determinado 
produto, formada por 8 dígitos. Marque o item que não corresponde à estrutura. NCM: 2709.00.10 
 
 
 1 : item 
 00 : Subposição 
 0 : Subitem 
 09 : Subcapítulo 
 27 : capítulo 
 
 
 6a Questão (Ref.: 201512385701) 
 
Notas Explicativas do Sistema Harmonizado (NESH) 
 
 
 Esclarece que a classificação fiscal deverá ser efetuada antes do desembaraço da 
mercadoria. 
 Definem os termos de negociação internacional. 
 Fornecem esclarecimentos e interpretam o Sistema Harmonizado, estabelecendo, 
detalhadamente, o alcance e conteúdo da Nomenclatura.. 
 Esclarece que a classificação fiscal deverá ser efetuada posteriormente ao 
desembaraço da mercadoria. 
 É método desenvolvido para aferir de quem é a responsabilidade pelo desembaraço. 
 
Aula5 
1a Questão (Ref.: 201512302456) 
 
Para aproveitar as vantagens tributárias dos acordos nos quais o Brasil é signatário, os importadores 
devem apresentar um certificado de origem. Muitos importadores apresentam um certificado de 
procedência. Qual é a diferença entre ambos documentos 
 
 
 Não exte certificado de procedência, pois a mercadoria fabricada num determinado país 
certifica automáticamente a procedência e a origem. 
 São documentos diferentes. O certificado de origem certifica onde a mercadoria foi 
embarcada e o certificado de de procedencia onde a mercadoria foi fabricada. 
 São documentos diferentes. Um certifica o país de origem onde a mercadoria foi 
fabricada, o outro, de procedência, certifica onde a mercadoria foi embarcada. 
 Ambos tem a mesma finalidade: certificar o país de origem da mercadoria. 
 Não existe certificado de origem, pois em principio, toda mercadoria é de origem do país 
onde foi embarcada. 
 
 2a Questão (Ref.: 201512385704) 
 
Quais as modalidades de credenciamento no Radar? 
 
 
 Comercial, Jurídica e Física. 
 Simples, Pequena Porte e Médio Porte 
 Ordinária, Simplificada, Especial e Restrita. 
 Federal, Estadual e Municipal 
 Especial, Cadastral e Anormal 
 
 3a Questão (Ref.: 201512385705) 
 
Quando é emitida a Fatura Próforma? 
 
 
 A pedido da Receita Federal 
 No ato do Embarque 
 Quando o Importador fecha Cambio 
 Depois do Embarque 
 Antes do aceite pelo Importador 
 
 4a Questão (Ref.: 201512385706) 
 
Como também é conhecido o Romaneio de Carga ? 
 
 
 Black List 
 Packing List 
 Stuff List 
 Demurrage 
 Air Way Bill 
 
 
 5a Questão (Ref.: 201512939079) 
 
Qual dos documentos listados NÂO é um documento internacional em um processo de Comércio 
Exterior Brasileiro? 
 
 
 Certificado de Origem 
 Nota Fiscal 
 Invoice 
 Packing List 
 Bill of Lading 
 
 6a Questão (Ref.: 201512450893) 
 
As normas administrativas de importação estabelecem que a importação de bens usados 
pode ser feita sob autorização específica dos órgãos competentes. Qual é o motivo desse 
controle de importação de bens usados? 
 
 
 Bens usados importados precisam de autorização previa, pois a intenção é 
proteger a indústria nacional. 
 Bens usados somente podem ser importados por pessoas físicas, assim, 
precisam de autorização previa. 
 Bens usados importados podem estar em péssima qualidade, assim, precisa de 
autorização previa. 
 Bens usados importados podem causar danos materiais ao consumidor final. 
 Bens usados importados podem estar em mal estado de conservação, assim 
precisa de autorização previa. 
 
Aula 6 
Durante a elaboração de uma planilha de custos de importação, o Gerente de Importação percebeu 
que devem ser recolhidos os valores referentes ao AFRMM. Todos os produtos são alcançados por 
esta taxa? 
 
 
 Qualquer mercadoria importada deve recolher esta taxa, isenta somente nos casos do 
Mercosul. 
 O AFRMM somente é recolhido durante o despacho de importação, nos casos de 
mercadorias importadas que foram transportadas por vias aquaviárias. 
 O AFRMM não é uma taxa e sim um imposto, assim, deve fazer parte dos cálculos 
tributários inseridos na D.I. e recolhidos no processo do desembaraço aduaneiro de 
importação. 
 Sim, independentemente do meio do transporte, a taxa do AFRMM deve ser recolhido na 
importação brasileira. 
 O AFRMM não incide nas importações brasileiras, essa taxa é aplicada somente na 
exportação. 
 
 2a Questão (Ref.: 201512300619) 
 
(AFTN 1996) Sobre o Imposto de Importação, no caso brasileiro, é correto afirmar-se que: 
 
 
 Seu cálculo toma por base a quantidade de mercadoria e o seu valor FOB (Free on Board) 
fixado na TAB (Tarifa Aduaneira do Brasil) 
 Seu cálculo toma por base o valor CIF (Cost, Insurance and Freight) da mercadoria e a 
alíquota ad valorem fixada na TEC correspondente à mercadoria em questão. 
 Suas alíquotas vigem por um ano e devem ser fixadas antes do início de cada exercício fiscal, 
não podendo ser alteradas antes do término do mesmo 
 Deve ser calculado sobre o valor em moeda estrangeira empregada na transação e que será 
fixada na TAB (Tarifa Aduaneira do Brasil) 
 Incide sobre toda e qualquer mercadoria estrangeira que ingresse efetivamente no território 
nacional, independentemente do regime aduaneiro previsto 
 
 3a Questão (Ref.: 201512300152) 
 
No cálculo dos tributos e taxas incidentes sobre a importação, estes são aplicados, respectivamente, 
sobre as seguintes bases de cálculo e na seguinte ordem: 
 
 
 Sobre o preço CIF, não cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI e ICMS; sobre o 
frete: AFRMM. 
 Sobre o preço CIF, cumulativamente: IPI, Imposto de Importação (II), ICMS, AFRMM, 
armazenagem e capatazia. 
 Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre o frete: 
AFRMM. 
 Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS e AFRMM. 
 Sobre o preço CIF, cumulativamente: Imposto de Importação (II), IPI, ICMS; sobre unidade, 
peso, volume ou valor, conforme o caso: AFRMM, armazenagem e capatazia. 
 
 4a Questão (Ref.: 201512854565) 
 
Sobre o processo de tributação na importação, podemos afirmar que: 
 
 
 O Imposto de Importação é o imposto único no processo de importação no Brasil. 
 Ao importar produtos no Brasil o IPI, quando ocorre, incide sobre o valor aduaneiro da 
mercadoria mais o Imposto de Importação. 
 Na importação excepcionalmente ocorre tributação, pois há um incentivo governamental à 
importação de produtos estrangeiros. 
 No Brasil a base de cálculo de todos os impostos na importação é a mesma: o valor aduaneiro 
da mercadoria, valor FOB. 
 Podem incidir na importação no Brasil o Imposto de Importação, o IPI, o ICMS, PIS e 
COFINS tendo todos eles a mesma alíquota pois o Brasil é membro do Mercosul, que exige 
uma união aduaneira. 
 
 5a Questão (Ref.: 201512302440) 
 
No processo de desembaraço aduaneiro de importação, a base de cáculo para efeito de tributação do 
Imposto de Importação a ser registrado na declaração de Importação (D.I.) é: 
 
 
 O valor FOB 
 Quem define o valor é o fiscal. 
 O valor DDP 
 O valor CIF 
 O valor Ex Works 
 
 6a Questão (Ref.: 201512939072) 
 
Sobre a tributação nas operações de comércio exterior, assinale a opção correta. É 
responsável pelo pagamento do imposto de importação: 
 
 
 As mercadorias que tenham sidoobjeto da pena de perdimento estão sujeitas à 
incidência do imposto de importação. 
 Bens sujeitos à alíquota zero de imposto de importação implicam a adoção de 
alíquota zero no imposto de produtos industrializados. 
 O depositário incumbido da custódia de mercadorias sob controle aduaneiro é 
solidariamente responsável pelo pagamento do imposto de importação. 
 O importador, o arrematante de produtos apreendidos ou abandonados ou quem a 
lei a ele equiparar. 
 Os bens compreendidos no conceito de bagagem que excederem os limites de 
isenção estão sujeitos ao pagamento do imposto de importação calculado nos 
termos do Regime de Tributação Simplificada (RTS). 
 
Aula7 
 
O que é a conferência aduaneira? 
 
 
 É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira 
comparando o conhecimento de embarque com a declaração de importação. 
 É o procedimento fiscal de conferir o valor declarado da mercadoria para efeito de apuração 
dos tributos. 
 É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira 
com base na fatura comercial. 
 É o procedimento fiscal de conferir o estado físico da mercadoria estrangeira no momento da 
chegada no país. 
 É o procedimento fiscal de conferir quantitativa e qualitativamente a mercadoria estrangeira 
com base na declaração de importação. 
 
 2a Questão (Ref.: 201512403255) 
 
O Despacho Aduaneiro de Importação se inicia: 
 
 
 No embarque da mercadoria ainda no país de Origem 
 No Registro da Declaração de Importação no Siscomex 
 Após a liberação da mercadoria na alfândega do país de destino. 
 Após o embarque da mercadoria no Navio transportador 
 Após o Canal de Parametrização 
 
 3a Questão (Ref.: 201512302493) 
 
Na importação brasileira, para fazer o despacho aduaneiro junto à Receita federal, a apresentação da 
Fatura Pro Forma é obrigatória? 
 
 
 Não, a Proforma Invoice é um instrumentos de negociação, sem efeitos comerciais ou 
aduaneiros. 
 Sim, entre todos os documentos da compra, a Proforma Invoice, deve ser apresentada. 
 Não, porém se o fiscal solicitar, a Proforma Invoice se otrna obrigatória no processo de 
despacho aduaneiro. 
 Sim, porque é o documento base da negociação internacional. 
 Antes da D.I não é necessário, porém, depois da parametrização, a apresentação é 
orbigatória. 
 
 4a Questão (Ref.: 201512420034) 
 
Os documentos abaixo relacionados devem instruir a Declaração de Importação. Assinale o único 
documento que se encontra fora do contexto. 
 
 
 Outros exigidos exclusivamente em decorrência de Acordos Internacionais ou de legislação 
específica 
 Packing List (romaneio) 
 Fatura Comercial (original) 
 Conhecimento de Embarque (original) 
 Licença de Importação (LI) 
 
 
 
Na Importação, em que momento ocorre o recolhimento dos tributos federais? 
 
 
 Após o Canal de Parametrização 
 Após o embarque da mercadoria no Navio transportador 
 Após a liberação da mercadoria na alfândega do país de destino 
 No Registro da Declaração de Importação no Siscomex 
 Na chegada da mercadoria no Brasil 
 
 6a Questão (Ref.: 201512300160) 
 
São operações sujeitas ao despacho aduaneiro antecipado as importações: 
 
 
 Feitas no regime comum 
 De produtos perecíveis. 
 De produtos congelados. 
 Urgentes. 
 De animais vivos e de carga perigosa. 
 
 Aula 8 
Trânsito Aduaneiro é 
 
 
 Regime aduaneiro especial que consiste na importação, com restituição dos tributos pagos, 
suspensão ou isenção dos tributos incidentes nas importações de mercadorias destinadas à 
fabricação, complementação, beneficiamento e/ou acondicionamento de produtos exportados 
ou a exportar 
 Um Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria, sob controle 
aduaneiro, de um ponto a outro do território nacional, com suspensão de tributos 
 Um Regime aduaneiro especial que permite o transporte de mercadoria, de um ponto a outro 
do território nacional, com pagamento de tributos 
 Regime especial que permite a Importação de bens que devam permanecer no País durante 
prazo fixado, com pagamento de tributos 
 Regime especial que permite a Importação de bens que devam permanecer no País durante 
prazo fixado, com suspensão de tributos 
 
 2a Questão (Ref.: 201512403267) 
 
É o regime aduaneiro especial que permite a determinado departamento de uma indústria importar, 
com suspensão de tributos, mercadorias que, depois de submetidas à operação de industrialização, 
devem destinar-se ao mercado externo 
 
 
 Entreposto Industrial 
 Importação temporária 
 DTA - Documento de Transito Aduaneiro 
 Importação em consignação 
 Drawback 
 
 3a Questão (Ref.: 201512403265) 
 
Modalidade de Drawback que permite ao beneficiário, através da importação sem o pagamento de 
impostos, a reposição de estoque de mercadorias em quantidade e qualidade equivalente às 
utilizadas nos produtos exportados 
 
 
 Complementação 
 Suspensão 
 Reavaliação 
 Isenção 
 Restituição 
 
 4a Questão (Ref.: 201512274027) 
 
Marque a opção que explica a "Entreposto Aduaneiro": 
 
 
 Permite o transporte de mercadorias de um ponto a outro do território aduaneiro, com 
suspensão de tributos; 
 Permite o depósito de mercadorias em local determinado do território aduaneiro, com 
suspensão de tributos; 
 Permite a saída e futuro regresso de produtos nacionais ou nacionalizados, não havendo a 
incidência de impostos; 
 Permite importar insumos que deverão ser destinados ao mercado externo, com suspensão de 
tributos. 
 Permite a entrada de produtos estrangeiros, com suspensão de tributos; 
 
Aula 9 
Medidas Compensatórias é uma defesa comercial aplicada no sentido de: 
 
 
 Disputa monetária e financeira entre países. 
 Guerra comercial entre empresas. 
 Guerra financeira entre blocos econômicos. 
 retaliação comercial entre empresas. 
 Retaliação comercial entre países. 
 
 
 
 
Geralmente no TECA, os períodos de armazenagem são de: 
 
 
 O 1º período é de 10 (dez) dias corridos, o 2º período compreende do 11º dia ao 20º dia 
corrido e os demais períodos 30 (trinta) dias corridos 
 O 1º período é de 5 (cinco) dias úteis, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia útil e os 
demais períodos 20 (vinte) dias úteis 
 O 1º período é de 5 (cinco) dias úteis, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia útil e os 
demais períodos 10 (dez) dias úteis 
 O 1º período é de 10 (dez) dias úteis, o 2º período compreende do 11º dia ao 20º dia útil e os 
demais períodos 30 (trinta) dias úteis 
 O 1º período é de 5 (cinco) dias corridos, o 2º período compreende do 6º dia ao 10º dia corrido 
e os demais períodos 10 (dez) dias corridos 
 
 3a Questão (Ref.: 201512403271) 
 
São tributos especificos da importação via transporte marítimo: 
 
 
 AFRMM e Capatazia 
 ICMS e PIS \ COFINS 
 IPI e Liberação Conhecimento 
 Demurrage e Desconsolidação 
 Taxa Siscomex e Armazenagem 
 
 4a Questão (Ref.: 201512302441) 
 
O Brasil defende seu mercado com Medidas Antidumping, assim, esta defesa comercial está 
direcionada a coibir a pratica de dumping contra: 
 
 
 Contra uma empresa que pratica dumping. 
 Um determinado país que pratica dumping. 
 Contra um bloco econômico de países. 
 Contra uma organização trabalhista. 
 Contra uma organização mundial de comércio. 
 
 5a Questão (Ref.: 201512403268) 
 
A multa pela importação de mercadoria sem licença de importação ou documento de efeito 
equivalente, é de: 
 
 
 Trinta por cento sobre o valor aduaneiro 
 Vinte por cento sobre o valor aduaneiro 
 Trinta por cento sobre o valor FOB 
 Quarenta por cento sobre o valor aduaneiro 
 Trinta por cento sobre o valor

Outros materiais

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes