Comunicação e Expressão QUESTIONÁRIO UNIDADE II
8 pág.

Comunicação e Expressão QUESTIONÁRIO UNIDADE II

Pré-visualização2 páginas
Comunicação e Expressão
	Teste
	QUESTIONÁRIO UNIDADE II
	Iniciado
	25/09/18 14:44
	Enviado
	25/09/18 14:47
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	5 em 5 pontos  
	Tempo decorrido
	3 minutos
	Resultados exibidos
	Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários, Perguntas respondidas incorretamente
Pergunta 1
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	 
A pressuposição faz parte dos fenômenos linguísticos a respeito da construção dos sentidos na linguagem. Marque a alternativa abaixo que traz um enunciado com pressuposição.
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
b. 
\u201cPedro não parou de bater na mulher.\u201d
Respostas:
a. 
\u201cEu vos declaro marido e mulher.\u201d
b. 
\u201cPedro não parou de bater na mulher.\u201d
c. 
\u201cDeclaro aberta a sessão.\u201d
d. 
\u201cEstou com uma enxaqueca!\u201d
e. 
\u201cJoão quebrou um prato.\u201d
 
 
Feedback da resposta:
 
Resposta correta: alternativa B.
Comentário: Pelo enunciado podemos deduzir que Pedro batia na mulher.
	
	
	
Pergunta 2
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	 
O que não podemos pressupor com a frase \u201cJulinha foi minha primeira filha.\u201d
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
e. 
Eu tenho filhos.
Respostas:
a. 
Eu tenho outras filhas.
b. 
Julinha é a filha mais velha.
c. 
Eu não tenho filhos.
d. 
As outras filhas nasceram depois da Julinha.
e. 
Eu tenho filhos.
Feedback da resposta:
Resposta correta: alternativa E.
Comentário: O léxico \u201cprimeira\u201d pressupõe: que tenho outras filhas; que elas nasceram depois da Julinha; que Julinha é a mais velha. Mas não se pode pressupor que tenho filhos (tenho filhas, não filhos).
	
	
	
Pergunta 3
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	 
Para entender a fala do pinheiro na tira abaixo, é preciso que o leitor deduza que:
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
c. 
Pelos cortes dos pinheiros, o pinheiro que fala está aliviado por não ter sido cortado para se tornar árvore de Natal.
Respostas:
a. 
Pela expressão feliz do pinheiro, ele não gosta da época natalina.
b.
Pela distância entre os pinheiros que conversam e os outros no fundo da tira, os pinheiros que conversam são contrários aos outros pinheiros, que gostam do Natal.
c. 
Pelos cortes dos pinheiros, o pinheiro que fala está aliviado por não ter sido cortado para se tornar árvore de Natal.
d. 
Pela expressão feliz do pinheiro, ele gosta da época natalina, apesar de ser uma época cansativa com tantos preparativos.
e. 
Pela imagem, há muitos pinheiros no local.
Feedback da resposta:
 
Resposta correta: alternativa C. 
Comentário: Pela proximidade de árvores cortadas, podemos deduzir que o alívio do pinheiro não se deve ao fato de ele gostar ou não do Natal, mas por não ter sido cortado e transformado em árvore de Natal. Por não ter morrido, enfim.
	
	
	
Pergunta 4
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	 
Qual é a informação implícita \u2013 o subentendido \u2013 no cartum abaixo?
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
a.
No mundo dos negócios, o predomínio é masculino. Nesse universo dá-se à mulher um papel inferior, o de buscar um \u201ccafezinho\u201d.
Respostas:
a.
No mundo dos negócios, o predomínio é masculino. Nesse universo dá-se à mulher um papel inferior, o de buscar um \u201ccafezinho\u201d.
b. 
O dono da casa quer receber bem seus convidados e pede à mulher um cafezinho.
c. 
Por se tratar de uma reunião entre homens, o marido usa a desculpa do cafezinho para afastar a esposa.
d. 
Por ser a única mulher do grupo, faz parte da etiqueta social a mulher recepcionar os convidados.
e. 
No mundo dos negócios, a assistente ou secretária assume a função de buscar o cafezinho.
Feedback da resposta:
Resposta correta: alternativa A. 
Comentário: A informação subentendida, aquela que não é dita explicitamente, é a desigualdade entre homem e mulher no mundo dos negócios. A mulher é inferiorizada nesse mundo.
	
	
	
Pergunta 5
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	A ilustração é do site \u201cTsunami: des images pour le Japon\u201d em solidariedade aos japoneses. Explica-se que no centro do peito da personagem o círculo está na cor vermelha.
Após a leitura da imagem, assinale a alternativa falsa sobre a situação textual:
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
c.
Por causa dos elementos formadores da imagem, o texto não exige um leitor com conhecimento sócio-histórico sobre tsunami para a construção de sentido do discurso.
Respostas:
a.
O texto sugere o contexto constituído do tsunami ocorrido no Japão em março de 2011 e as consequências: restos de madeira, casas, fábricas, meio de transporte, sujeira e alagamento.
b.
É possível perceber a nacionalidade pelo formato do cabelo do jovem, pela mascote em sua mão e pelo círculo vermelho, que sugere a bandeira nacional japonesa.
c.
Por causa dos elementos formadores da imagem, o texto não exige um leitor com conhecimento sócio-histórico sobre tsunami para a construção de sentido do discurso.
d.
O texto permite a identidade ideológica do autor, que revela a destruição dos aspectos materiais, mas abre discussão para o salvamento dos aspectos ideológicos e culturais do Japão.
e.
O símbolo da radiação aparece no canto inferior à direita da ilustração e sugere a importância dada pelo autor ao problema das usinas nucleares e à dissipação de sua radioatividade.
Feedback da resposta:
 
Resposta correta: alternativa C.
Comentário: O texto tem um contexto imediato e exige do leitor conhecimento social, histórico, sobre o assunto do texto. Somente com esse conhecimento o leitor terá de fato compreensão sobre o que lê.
	
	
	
Pergunta 6
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Abaixo temos uma charge do famoso Angeli. Observe-a e indique a alternativa incorreta.
 
Folha de S. Paulo. 20 abr. 2001.
 
A flora brasiliense
Fraudulência (Vegetale corruptus) \u2013 Árvore da família das Maracutaias, suas sementes chegaram ao país com as caravelas, e hoje, mesmo com raízes espalhadas por todo o território nacional, seu caule espesso e sua copa frondosa estão fincados no Planalto Central, bem no coração do Brasil.
	
	
	
	
	Resposta Selecionada:
a. 
 
O leitor reconhece nessa charge o contexto imediato, pois é fácil recuperar a notícia à qual a charge se vincula.
Respostas:
a. 
 
O leitor reconhece nessa charge o contexto imediato, pois é fácil recuperar a notícia à qual a charge se vincula.
b. 
O contexto mediado da charge relaciona-se à história do país, em especial à história da corrupção política.
c. 
O contexto da charge exige do leitor conhecimento de mundo e capacidade de inferência.
d. 
A linguagem da charge é uma paráfrase da obra Flora brasiliensis, produzida entre 1840 e 1906.
e. 
O efeito de sentido encontra-se na relação entre o gênero textual \u2013 charge \u2013 e o tipo de discurso \u2013 jornalístico.
Feedback da resposta:
Resposta correta: alternativa A. 
Comentário: Uma charge de jornal sempre se refere a fato noticiado no mesmo dia, assim, a charge em questão trata de uma notícia contemporânea veiculada na mídia. Por isso é difícil para o leitor, em uma época bem posterior a sua publicação, recuperar essa notícia. O contexto imediato da charge é sabido quando o leitor toma conhecimento da notícia e da charge na mesma época em que elas foram publicadas.
	
	
	
Pergunta 7
0,5 em 0,5 pontos
	
	
	
	Leia o texto abaixo: 
Aquecimento global pode acabar com o pão francês
Débora Spitzcovsky, 16 de maio de 2011
Já pensou em ter que tirar, para sempre, da sua dieta o delicioso pão francês? Pois um estudo realizado pelos pesquisadores da Scienceconcluiu que, por culpa do aquecimento global, estamos cada dia mais perto dessa realidade.
A pesquisa analisou o impacto das mudanças climáticas nas quatro principais culturas consumidas pela população mundial \u2013 trigo, arroz, milho e soja \u2013 e concluiu que a produção do trigo é a mais afetada