foragem Cultura/Agrostologia (Gramíneas/Leguminosas/fenação/Ensilagem
20 pág.

foragem Cultura/Agrostologia (Gramíneas/Leguminosas/fenação/Ensilagem


DisciplinaAgrostologia224 materiais645 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Forragem Cultura/Agrostologia
Assuntos abordados: Importância da forragem, Terminologias, Principais diferenças entre gramíneas e leguminosas, Características desejáveis para plantas forrageiras, Pastagens e meio ambiente, Fenação e Ensilagem.
Revisão 1ª VA 
Importância da forragem
Social: evita o êxodo rural, pois as plantas nativas o produtor consegue cultivar para manter seus animais, mantém o homem do campo no campo.
Ambiental: habitat para muitas espécies, sequestra gás carbônico, ajuda a manter o curso d\u2019água. 
Econômica: custo menor para o produtor quando comparado em alimentar o rebanho com concentrado (grãos), ex. animais criados em confinamentoalta proporção de concentrado na dieta. Mantém milhões de empregos em todo o país. 
Terminologias 
Pastagens: instalação constituída de certa área, geralmente cercadas, contendo água, sais minerais (coxo), e a espécie vegetal (pasto), a qual é diretamente colhido pelo animal. 
Pastagem nativa: biomas naturais
Pastagem cultivada: plantada pelo homem, de preferência plantas perenes. 
Pastagem diferida: pastagem preservada, destinada para determinada época do ano (conservar para a época seca), necessário usar suplementação pois a planta estará mais seca.
Pastagem consorciada ou mista: mais de uma espécie no pasto (cultivada por duas ou mais espécies de plantas) Ex.: gramíneas e leguminosas 
Capineira: instalação a forragem é colhida e oferecido no coxo.
Planta forrageira: toda e qualquer planta de interesse na alimentação animal.
Forragem: parte comestíveis exceto os grãos.
Pastejo: ação livre do animal consumir o pasto envolve duas ações: pisoteio e o consumo da forragem. Bovino prefere pastejar
Ramoneio: ação livre do animal consumir pasto de porte arbustivo (pasteja o ramo). Caprino prefere ramonear.
Frequência de corte: intervalo de tempo entre os cortes ou pastejos sussecivos.
Intensidade de corte: determinada pela altura do corte ou pelo pastejo
Plantas perenes: rebrota fácil, evita a preparação anual do solo e replanteio anual. 
Planta perene X planta anual
Brachiaria decumbens milho
Capim tanzânia Sorno
Cana Milheto
Índice de área folhear residual: relação entre a área da folhagem e a superfície do solo.
 área de folha
área de solo coberta
 
Taxa de lotação: quantidade de animal por área em um determinado tempo: UA/ha
1UA=450kg Pv (peso vivo) 
1hectárea 1ha
 100m 
 100m 
Exemplos:
Pastagens 2ha Pastagens 3UA/ha = 1350kg/ha
10 ovinos 45kg cada 
lotação animal=0,5/há 3 bovinos de 200Kg=0,6/ha
Pressão ou intensidade de pastejo (PP): relação entre o número ou Pv dos animais e a quantidade de forragem disponível na pastagem. 
Ganho de peso (GP)
Capacidade de suporte (CS): equilíbrio, quando começa a faltar alimento começa a cair. 
 
 GA
GP 
 ganho por animal
 CS
 PP 
 Menor Maior
Ganho de peso por área (GA): produto do ganho de peso dos animais por área ocupada.
Ex: 3 animais em 1ha, cada animal ganhou 200g ado dia.
 Prod./área= 600g/dia
A medida que PP aumenta GA aumenta até chegar ao equilíbrio, quando começa a faltar alimento começa a cair.
Valor Nutritivo: associado a composição química e a digestabilidade.
Alta frequência de corte baixo intervalo de tempo baixa produção de forragem alto valor nutritivo
Baixa frequência de corte alto intervalo de tempo alta produção baixo valor nutritivo
Gráfico valor nutritivo, produção em função do tempo
 Tempo (t)
Palatabilidade: característica da planta ou parte da planta, que indica o grau de aceitação do animal. 
Ex.: Baixa palatabilidade: Calapogônio
 Alta palatabilidade: Palma forrageira
Seletividade: preferência do animal por determinada espécie de planta ou parte de planta. 
Ex.: preferem folhas e leguminosas
 Caprinos: preferem arbustos
 Bovinos: preferem gramíneas de porte baixo
Principais diferenças entre gramíneas e leguminosas
Gramíneas 
Exemplos de gêneros: Cynodon, Brachiaria, Panicum, etc.
Tipo de raiz:
Sistema radicular fasciculado: raízes semelhantes entre sim e numerosas, formam um sistema denominado fasciculado ou cabeleira. Desenvolvem-se em camadas pouco profundo, explorando a parte superficial do solo (20 a 30cm de profundidade) porém podem chegar a 2m. 
Colmo(caule):
Constituído de nós e entre nós, cada nó tem sua folha correspondente, os entre nós são cilíndricos e podem ser coco ou cheios.
nó
Tipos de crescimento:
Cespitoso: o caule cresce perpendicularmente em relação ao solo. Ex.: Sorgo, Milho, cana, capim elefante, Mombaça.
Estolonífero: crescimento por colmos rasteiros, em contato com o solo, enraízam-se a partir de nós. Ex.: Pangola.
Rizomatoso: crescimento por colmo subterrâneo, dos nós partem raízes e novas plantas. Ex.: capim-quicuio, grama bermuda (estolonífero-rizomatoso).
Folhas: 
Possuem:
Bainha : estrutura que prende a folha no colmo (caule), nasce do nó e cobre o entre nó.
Lígula: localizada na parte superior interna da bainha, no limite com a lâmina foliar.
Lâmina foliar: em geral é lanceoladas. 
em forma de lança
 Lamina
Bainha
Lamina
Lígula
Bainha
Tipos de Flores: (inflorescência)
Espiga: flores dispostas sobre um eixo. Ex.: Capim elefante
Panícula: tipo de cacho em forma piramidal (ramificado). 
Ex.: Capim Tanzânia
Rácemo: flores inseridas em um eixo não ramificados. Ex. Brachiaria decumbens
Frutos:
Na maioria são cariopses.
Cariopses: fruto com a semente presa ao pericarpo.
Pericarpo: camada externas do fruto das angiospermas que envolve a semente. 
Leguminosas (Fabaceae)
Exemplo de gêneros: Medicago, Stylozantes, Glycine
Tipo de raiz:
Sistema radicular pivotante: apresenta uma raiz primária, que é dominante, mais robusta, com pequenos \u201cbraços\u201d de raiz (raízes secundárias).
Grande parte das espécies apresentam simbiose com bactérias fixadoras de nitrogênio, do contato com as bactérias forma nódulos. 
Bactéria do Gênero Rhizobium
Caule: 
Subterrâneos: acumulam material de reserva
Aéreos, herbáceos ou lenhosos
Tipo de crescimento:
Folhas: 
Simples: Uma folha com uma lâmina. 
Composta: uma folha com mais de um folíolo
Classificação de acordo com o arranjo das folhas no caule:
Alternadas
Opostas: duas folhas saindo do mesmo nó
Verticiliadas: várias folhas saindo do mesmo nó
Frutos:
Tipo vargem ou legume. Ex. amendoim
Tipo lomento: apresenta compartimentos divididos em septos transversais entre as sementes, sementes separadas. Ex.: Stylozanthes 
PRINCIPAIS DIFERENÇAS
	
	RAIZ
	CAULE/COLMO
	FOLHA
	FRUTO
	GRAMÍNEAS
	Sistema Radicular Fasciculado
	Nós e entrenós
Ocos ou cheios
	Forma de lança
	Cariposes
	LEGUMINOSAS
	Sistema Radicular Pivotante
	->Subterrâneos
->Aéreos herbáceos ou
lenhosos
	Simples ou
Composta
	Tipo Vagem ou legume
Tipo lomento
Diferenças fisiológicas (metabolismos fotossintético)
Grupo C3: Gramíneas e Leguminosas de regiões temperadas 
 melhor valor nutritivo, maior quantidade de células no mesófilo, maior conteúdo nitrogenado Ex.: Cevada, Azevem
Grupo C4: Gramíneas de clima tropicais 
 Maior produtividade, plantas mais adaptadas a temperatura e radiação solar mais
Larissa
Larissa fez um comentário
Ooi, você poderia me enviar esse material? Se sim entra em contato comigo pelo insta por favor!! obrigada, vai me ajudar mt !!
0 aprovações
Carregar mais